Proposta salarial do governo foi votada. QUEREMOS MAIS!

30/06/2011 at 13:28 100 comentários

 

Mobilização da categoria conquista negociação anual dos salários

Governo pode ainda definir reajuste adicional de 5% para 2012

Nossa luta continua pela reposição de 36,74% com incorporação das gratificações, jornada da Lei do Piso e demais reivindicações

Na quarta-feira, 29, a Assembleia Legislativa aprovou, com emen­das, o projeto de Lei Comple­mentar 37/2011, que reclassifica os salários do magistério e altera pontualmente faixas e níveis do plano de carreira e a promoção por “mérito”.

Liderados pela APEOESP, em con­junto com demais entidades da edu­cação, os professores e professoras se mantiveram mobilizados desde que o governo enviou o projeto à Alesp.

Apesar das dificuldades, esta mobi­lização permitiu alguns avanços a partir de emendas apresentadas pela bancada da oposição. Uma delas é o estabeleci­mento de negociação anual dos salários, agora institucionalizada em lei. Assim, nossa luta será pela conquista de percen­tuais que atendam a nossas necessidades e não mais para que se possa negociar com a Secretaria. Além disso, o reajuste em 2011 vigora a partir de 1º de junho e não mais a partir de 1º de julho.

Outros dois compromissos são im­portantes. O governo comprometeu­-se a estudar no final de 2011 a possibi­lidade de aplicar um reajuste adicional de 5% em 2012. Como explicitamos aos deputados, o reajuste de 10,2% previsto para 2012 no projeto do go­verno significa na verdade 5%, pois o percentual restante se refere à incor­poração da última parcela da GAM, estabelecida em lei já aprovada pela Alesp em 2010.

Também houve concordância em constituir comissão paritária para re­estudar o enquadramento dos apo­sentados (LC 836/97) e a correção do impacto da mudança do cálculo da hora aula sobre os proventos dos apo­sentados. Esta foi uma das reivindica­ções encaminhadas pela APEOESP aos parlamentares.

Continuamos lutando pela reposi­ção salarial imediata de 36,74%, com incorporação das gratificações, exten­siva aos aposentados; pelo respeito à data base (1º de março); por uma política salarial que reponha a inflação e evite novas perdas; por uma carrei­ra que atenda às nossas necessidades, pela implantação da jornada da Lei do Piso e todas as demais reivindicações.

About these ads

Entry filed under: Artigos. Tags: .

SEE vai participar do Fórum Estadual de Educação Diretoria e CER da APEOESP tomaram posse

100 Comentários Add your own

  • 1. vilma  |  30/06/2011 às 17:57

    Bebel, como vai?
    a respeito de uma nova chamada para o concurso, nada ainda?
    Agradeço sua luta.
    Obrigada

    Responder
    • 2. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:40

      Prezada professora Vilma. Tudo bem.
      Nenhuma nova informação.
      Bebel

      Responder
  • 3. Luis Paulo De Maria  |  30/06/2011 às 20:29

    Professor Luis Paulo. Parabens pelo trabalho Professora Bebel, eu tenho algumas dúvidas e peço se possivel que possam ser esclarecidas,a primeira sou concursado no municipio de São Paulo , não na função de Professor há 10 anos, fui chamado para a escola de formação Peb II, tenho direito a meus 2 quinquenios?. E como fica o tempo para aposentadoria 11 anos CLT e 10 Anos concursado no municipio?. Aguardo sua resposta obrigado.

    Responder
    • 4. apeoesp  |  11/07/2011 às 17:03

      Prezado professor Luis,
      Seu tempo na prefeitura e CLT conta para aposentadoria, desde que permaneça 5 anos no cargo e 10 na função.
      O tempo na Prefeitura, após 1984, não conta mais para outras finalidades (como quinquênios).
      Bebel

      Responder
  • 5. Carolina  |  30/06/2011 às 20:33

    Bebel, esse ano teremos o aumento então??? Quantos por cento teremos na REALIDADE esse ano ??? Virá no nosso salário de agosto ??? O aumento será p/ todos os profs temporários e efetivos??? Uma outra questão … aquele projeto de cumprirmos 1/3 fora da sala será realmente cumprido vc acha q isso irá vigorar QUANDO??? Obrigada e desculpa por tantas perguntas.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:39

      Prezada professora Carolina,
      Em termos de dinheiro novo, são em torno de 7% neste ano, 5% em 2012, 6% em 2013 e 7% em 2014. Estamos lutando por reajustes maiores, por isso a negociação anual é importante. Os reajustes são para todos. A SEE se comprometeu a implantar a nova jornada quando a sentença do STF for publicada.
      Bebel

      Responder
  • 7. dirceu  |  01/07/2011 às 00:17

    qual é a lei que dispõe sobre negociação anual de salários?
    e agora quando faremos a proxima negociação? março/2012 data-base

    Responder
    • 8. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:22

      Prezado professor Dirceu,
      É PLC 37/2011. Ainda não foi sancionado pelo governador, pois acabou de ser aprovado. A Constituição Federal também determinada revisão anual dos salários. Queremos que a negociação ocorra antes do mês de março.
      Bebel

      Responder
  • 9. Allan  |  01/07/2011 às 12:55

    Bebel bom dia? espero que esteja indo tudo otimo com vc!
    Eu tenho uma pergunta que não estou vendo uma resposta para ela em todos os textos que tenho lido!
    Eu gostaria de saber o seguinte: No caso dos professores a SEE fará o seguinte, jogará 13.75 % em cima do salario base e depois jogará a gatificação geral para dai formar o novo base deste ano ou jogará em cima do base a gratificação geral e depois os 13,75% para termos o base? como ela fará este reajuste salarial para nos?
    E gostaria também de te perguntar se ja falaram alguma coisa do vale alimentação? pois esta muito complicado fazer compras todo mês com este auxilio, nossa, eu gastei no mês passado R$ 70,00 em compras só de carne nas minhas compras, e o restante das coisas para comprar da alimentação onde fica? para quem recebe so R$ 80,00 fica muito complicado. O governo precisa realmente reajustar este beneficio pois esta dificil nos dias de hoje se alimentar só com os 80,00! O governo tem que aumentar tudo, não só o salario, isto é, se é que vai representar alguma coisa este dito “aumento”, pois nas contas que ja fiz pensando nisto, não consigo sentir quase nada dos 5% por cento referentes a 2ª parcela da GAM em Março deste ano, vamos ver agora o que vai acontecer.
    Muito obrigado!

    Responder
    • 10. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:14

      Prezado professor Allan,
      Como mostramos em textos anteriores, os 13,8 deste ano já incluem a incoporação da GG. Ou seja, o total entre a incoporação da GG e o reajuste é 13,8% sobre os salários atuais.
      Em novas reuniões com a SEE insistiremos sobre o vale-alimentação. O secretário da Educação já nos disse que concorda que o valor é baixo, mas que esse item diz respeito a todo o funcionalismo e não cabe a ele decidir. Mas insistiremos para que ele leva a questão ao governo.
      A importância da incorporação da GAM está em que ela modifica a base sobre a a qual são calculados os benefícios da carreira, reajustes, aposentadorias etc.
      Bebel

      Responder
  • 11. Prof Junior  |  01/07/2011 às 13:09

    Presidenta, encontrei esse texto em um blog: http://www.vuvuzeladopozzuto.com.br/vuvuzeladas.php:

    O real aumento dado aos professores de São Paulo

    No último dia 11, o governador Geraldo Alckmin anunciou um aumento no salário dos professores do estado de São Paulo. O reajuste anunciado foi de 42,2% até 2014, sendo:

    13,8% este ano (1º de julho)

    10,2% em 2012

    6% em 2013

    7% em 2014

    Fazendo 13,8+10,2+6+7 = 37, que é menor do que 42,2. Isso significa que o reajuste, a cada ano, será sobre o salário acumulado (já reajustado) do ano anterior.

    O reajuste será sobre o salário base dos professores, de modo que o aumento real, no salário líquido, será muito menor do que o anunciado, principalmente porque:

    Estão incluídas no reajuste gratificações que já são pagas aos professores

    Quanto maior o salário, menor o valor do auxílio transporte pago

    Existe um teto acima do qual o professor não recebe vale alimentação

    Para ficar mais claro, acompanhe esse exemplo. Vamos pegar um professor já com 15 anos de estado, ou seja, na metade de sua carreira, com uma jornada integral (40 horas semanais). Ele é um PEB II (Professor de Educação Básica II), ou seja, leciona para alunos do 5º ao 9º ano do ensino fundamental (antigas 4ª e 8ª séries) e ensino médio, na disciplina de matemática, por exemplo, em alguma escola da Grande São Paulo.

    Hoje, os vencimentos dos professores da rede estadual é formado principalmente por:

    Salário base, sobre o qual será o reajuste. Existem várias faixas de salários, que levam em conta a participação do docente em cursos, palestras, especializações, etc. Vamos considerar que nosso matemático, em seus 15 anos de profissão, já fez alguns cursos e está no nível II, com um salário base de R$1748,30(1).

    Gratificação Geral do QM (Quadro do Magistério), paga a todos os professores e que está incluída no reajuste. Isso significa que a partir do aumento desse ano, essa gratificação não será mais paga e será incorporada ao salário base. Logo, no reajuste é preciso descontar essa gratificação. Seu valor depende da jornada do professor. Para uma jornada integral, é de R$ 92,00(1).

    GAM (Gratificação por Atividade de Magistério), que já está sendo incorporada ao salário base desde 1º de março do ano passado. Em 1º de março de 2012, ela também não será mais paga e terá seu valor incorporado totalmente ao salário base(1). No reajuste do ano que vem, portanto, é preciso descontar essa gratificação, que corresponde a 5% da retribuição mensal do servidor (no nosso caso, o total dos vencimentos excluindo-se o auxílio transporte).

    ATS (Adicional por Tempo de Serviço), também chamado de quinquênio, que corresponde a 5% do salário base a cada 5 anos. Nosso professor já tem 15 anos de profissão e, portanto, 3 quinquênios.

    Auxilio transporte. Diretamente proporcional a cidade onde o docente leciona(2) e aos dias trabalhados, e inversamente proporcional ao seu salário bruto.

    Vale alimentação. Pago separadamente, em cartão próprio. A cada dia trabalhado, o professor recebe R$4,00 de vale alimentação (isso mesmo, R$4,00 apenas. Alguém consegue almoçar bem com esse valor? Ou melhor, apenas almoçar?). E tem mais: professores cujo salário bruto seja maior do que R$2460,45 não recebem vale alimentação. Considerando que nosso professor trabalhou 22 dias no mês de referência para o cálculo desse vale, terá R$88,00 para almoçar durante todo o mês.

    E os descontos são esses:

    IAMSPE (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual). Corresponde a 2% do total dos vencimentos, descontando o auxílio transporte.

    Contribuição Previdenciária. Corresponde a 11% do total dos vencimentos, descontando o auxílio transporte.

    Imposto de Renda, cuja taxa depende do total dos proventos do professor e do número de dependentes.

    O aumento desse professor, em reais, será de 56,74 esse ano, e de 88,44 ano que vem.

    Observe que o total dos proventos, depois do aumento, é maior do que R$2460,45. Logo, esse professor não receberá mais o vale alimentação.

    Assim, levando em conta o que realmente o professor vai passar a receber, o reajuste será de apenas 2,73% esse ano – menos da metade da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 6,5%, considerando o IPCA (ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO) (3) – e de 4,13% ano que vem.

    A situação não melhora se considerarmos o reajuste de 42,2% até 2014.

    O último aumento dado aos professores foi de 5% em julho de 2008. Vamos considerar a inflação a partir de agosto de 2008, desconsiderando a defasagem do salário anterior a esse mês. De agosto/2008 a dez/2014, a inflação acumulada deverá ficar por volta de 31,50% (3), considerando para 2013 e 2014 a média dos últimos 5 anos, e para 2011 e 2012 a projeção do Banco Central para o IPCA.

    Como tratamos de um caso específico no exemplo, mas que engloba grande parte dos docentes do estado, vamos considerar um aumento de 5% para esse ano e para o ano que vem. Assim, levando em conta o caráter acumulativo, é estimado um reajuste de 25,04% até 2014, ou seja, cerca de 40% menor do que o divulgado pelo governador.

    Conclusão: o reajuste será cerca de 6,5% menor do que a inflação no período considerado. Por isso, cuidado com o que é divulgado pela mídia. Num primeiro momento, parece que 42,2% é bastante, mas o aumento real será bem menor do que isso.

    Outra coisa. No final do ano passado, era quase certo que o vale alimentação passaria de R$4,00 por dia para R$7,50 a partir de janeiro desse ano (a título de comparação, os servidores do Judiciário recebem R$25,00 de auxílio alimentação por dia trabalhado). Entretanto, ao invés disso, o governador aumentou o teto de R$2315,22 para R$2460,45. Alguém tem dúvidas de que essa medida já previa o reajuste anunciado esse ano?

    Responder
    • 12. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:09

      Prezado professor Junior,
      Obrigada.
      As ponderações procedem. Por isso foi importante entrar no texto da lei a negociação salarial anual. Queremos mais e lutaremos por isso.
      Bebel

      Responder
  • 13. ivan  |  01/07/2011 às 13:18

    Sobre a jornada, ninguém fala nada!!!!

    Responder
    • 14. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:06

      Prezado professor Ivan,
      Nada dissemos porque não há novidades. A SEE promete aplicar a nova composição da jornada quando for publicada a sentença do STF.
      Bebel

      Responder
  • 15. Juliano  |  01/07/2011 às 14:11

    Bebel desculpe sair do contexto, mas esperava que minha licença fosse consedida e acabaram publicando isso:

    Prejudicado por não comparecimento à 1ª convocação.

    O que eu faço? A escola alega que esta tudo certo e que era a respeito de readaptação, mas eu não tinham perícia marcada para readaptação.

    Responder
    • 16. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:15

      Prezado professor Juliano,
      Procure o departamento jurídico na subsede ou sede central com detalhes do caso para verificar que providências poderão ser tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 17. Mario Meniconi  |  01/07/2011 às 14:50

    Bebel;
    Sou professor na Escola Dr. Gualberto Moreira – Sorocaba.
    o comentario por aqui está forte no tema sobre a reduçao da jornada dos professores, para 2/3 em sala e 1/3 fora. sabe pra quando é? estão dizendo que é para iniciar em Julho, na volta para o segundo semestre? é verdade?
    abraços.
    obs: adoramos sua visita.

    Responder
    • 18. apeoesp  |  01/07/2011 às 14:54

      Prezado professor Mario,
      Obrigada. Gostei muito de estar com vocês.
      A SEE se comprometeu a aplicar a lei quando a sentença do STF for publicada. Espero que seja em breve.
      Bebel

      Responder
  • 19. Odila  |  01/07/2011 às 15:02

    Olá, Bebel. Estou com uma dúvida, se o aumento vai ser a partir de 01 de junho quando iremos receber essa diferença?
    Pois, o salário de julho já está provisionado e se vier com o pagamento de agosto, mais uma vez vamos ser prejudicados; Pois, somando tudo o desconto será maior.
    Vai ter alguma folha suplementar?
    Obrigada

    Responder
    • 20. apeoesp  |  01/07/2011 às 16:19

      Prezada professora Odila,
      Sim, poderá haver folha suplementar.
      Bebel

      Responder
  • 21. claudia  |  01/07/2011 às 19:44

    OLA BEBEL!!! E SOBRE O ALE, DIZEM QUE VAI SER INCORPORADO NO SALARIO BASE, NO MEU CASO A MINHA ESCOLA TINHA ESSE BENEFICIO E A 3 ANOS FOI TIRADO, BOM SE FOR REALMENTE INCORPORADO , MAIS UMA VEZ O GOVERNO ESTARÁ FAZENDO INJUSTIÇA COM OS Q NÃO RECEBEM, E AUMENTANDO AINDA MAIS AS DIFERENÇAS SALARIAS DENTRO DA CATEGORIA. O QUE O SINDICATO FARÁ SOBRE ISSO? UM ABRAÇO

    Responder
    • 22. apeoesp  |  01/07/2011 às 20:12

      Prezada professora Cláudia,
      Não há nenhuma informação nesse sentido.
      Bebel

      Responder
  • 23. claudia  |  01/07/2011 às 23:02

    É EU ESTOU ASSUSTADA, ENTREI AKI E ME DEPAREI COM VÁRIAS PESSOAS INTELIGENTES, COM ENSINO SUPERIOR, ALGUNS COM MESTRADO, DOUTORADO…. PRATICAMENTE MENDIGANDO UM SALÁRIO DESCENTE, IMPLORANDO POR 5% OU POR R$4,00 DE TICKET!!!!! QDO ISSO VAI ACABAR? PQ TANTA HUMILHAÇÃO!!!!!! ALÉM DE TUDO, SE NÃO BASTASSE, A CLASSE ESTA FICANDO CADA VEZ MAIS DESUNIDA POR CONTA DAS DIFERENÇAS SALARIAIS IMPOSTAS PELO GOVERNO, CHEGA TEMOS QUE DAR UM BASTA NISSO!!!!!NÃO PODEMOS MAIS ACEITAR QQR COISA!!!!!

    Responder
  • 24. dalva  |  03/07/2011 às 11:58

    Bom dia Bebel, inicialmente parabéns pela vitória pois acho vc muito capaz para lutar em favor à nossa categoria. Bebel quero uma informação sobre a nova atriuição para 2012, será bolão ou casa? Pois se for na casa, continuarei sendo prejudicada, porque este ano não sobrou aula na casa e fui pro bolão e lá minha classificação é 36 na minha área e só consegui pegar aula fora da minha cidade estou até doente em função da viagem muita tensão na rodovia, fiquei com problema grave na coluna por causa do stresse. Mas a minha reclamação é sobre essa atribuição porque pessoas que nem passou na prova outras que são mais novas de tempo de magistério ou outras que são categoria L estão em suas cidades de boa e eu que sou categoria F que passou estou fora do meu município, isso é muito injusto pra todos que estão na mesma situação que eu. Espero que no ano que vem em 2012 seja bolão pois é o mais justo. Sem mais obrigada. Espero respostas. Abraços.
    Dalva.

    Responder
    • 25. apeoesp  |  04/07/2011 às 20:26

      Prezada professora Dalva,
      Muito obrigada.
      Pretendemos começar a discutir esse assunto com a SEE nos próximos dias, sempre ouvindo a categoria sobre qual é a melhor fórmula para a atribuição de aulas. Até o momento tem prevalecido entre os professores a posição de que a melhor forma é a atribuição nas DREs.
      Bebel

      Responder
  • 26. antonia  |  03/07/2011 às 13:35

    Bebel, bom dia!!!! no fax 45 foi dito que todos os professores que tentaram se inscrever para a prova de mérito e não conseguiram. devido as faltas da greve que foram repostas receberiam um comunicado da secretária avisando o local da prova ,entrei no site da fcc digito meu cpf e aparece: local de prova não encontrado.A única coisa que me impede de fazer a prova são as faltas da greve se foram retiradas pq. não aparece o local onde irei fazer?Desde já obrigada.

    Responder
    • 27. apeoesp  |  04/07/2011 às 20:38

      Prezada professora Antonia,
      Hoje foi publicada resolução sobre datas e locais das provas. Verifique se houve mudança na situação.
      Bebel

      Responder
  • 28. Fátima  |  03/07/2011 às 15:17

    Estava eu perguntando para uma advogado sobre o Acórdão que estamos esperando sair para as nossas 1/3 de hora atividade ser implantada… demora de 12 a 18 meses para sair, assim sendo ainda teria um prazo pra SEE poder colocar a casa em ordem e por em prática a situação ( pq convenhamos vai mexer com toda uma grade escolar tirar de hora aula e colocar mais HTPCS na grade..não é tão fácil) pelas contas julho do ano que vem poderá sair o acórdão, como estaremos em pleno ano letivo mexer na grade ficaria uma bagunça ( que eu concordo) então seria colocado em questão no início do ano letivo de 2013….UFA !!! vamos esperar bastante, como é lenta a nossa justiça…Fazer o que !!!!

    Responder
  • 29. jucilaine  |  03/07/2011 às 16:44

    Prezada Bebel, boa tarde!
    Sou categoria “O” e estou dando aulas no Estado pela 1ª vez, iniciei neste ano e tenho uma dúvida!
    Em relação a chamada “Quarentena”, quero saber se vou poder dar aula em 2010 (caso seja aprovada novamente na Prova do Estado), uma vez que de acordo com a Lei 1093/2009 a quarentena passará a vigorar apenas em 2012.
    Além disso, vi também no site da SEE uma publicação que informava que se o contrato do professor terminasse dentro do período letivo, esse seria prorrogado até final do ano, ou seja, pelo que eu entendi, fui contratada por 1 ano (12 meses) de Fevereiro de 2011 à Fevereiro de 2012, com isso, teria o direito de trabalhar até Dezembro de 2012? É desta forma mesmo? A direção da escola em que trabalho disse que não, que meu contrato acaba em Dezembro de 2011 (ou, ou seja, o meu contrato não é de 1 ano, e sim, 10 meses, está correto?

    Responder
    • 30. apeoesp  |  07/07/2011 às 15:34

      Prezada professora Jucilene,
      Desculpe a demora. Seu comentário passou desapercebido.
      1) A quarentena, por ora, está suspensa. Assim, por enquanto, nada impede que você ministre aulas em 2011 e 2012.
      2) Sua interpretação está correta. Seu contrato será prorrogado até o final do ano em que ele termina.
      Veja o texto completo da alteração:
      ALTERAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR 1093
      LEI COMPLEMENTAR Nº 1.132,
      DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011
      Altera a Lei Complementar nº 1093, de 16 de julho de 2009, que dispõe sobre a contratação por tempo determinado de que trata o inciso X do artigo 115 da Constituição Estadual
      O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
      Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei complementar:
      Artigo 1º – O artigo 7° da Lei Complementar n° 1.093, de 16 de julho de 2009, passa a vigorar com a redação que se segue:
      “Artigo 7º – A contratação será efetuada pelo tempo estritamente necessário para atender às hipóteses previstas nesta lei complementar, observada a existência de
      recursos financeiros e o prazo máximo de 12 (doze) meses.
      § 1º – A contratação para o exercício de função docente poderá ser prorrogada até o último dia letivo do ano em que findar o prazo previsto no “caput” deste artigo.
      § 2º – Os direitos e obrigações decorrentes da contratação para função docente ficarão suspensos sempre que ao contratado não forem atribuídas aulas, sendo lhe facultado,
      no período de vigência do contrato, aceitar ou não as que forem oferecidas.
      § 3º – Findo o prazo de vigência, o contrato estará automaticamente extinto.” (NR)
      Artigo 2º – Esta lei complementar entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 17 de julho de 2009.

      Para sanar mais claramente suas dúvidas, procure o departamento jurídico na subsede ou na sede central.
      Bebel

      Responder
      • 31. jucilaine  |  07/07/2011 às 20:50

        Prezada Bebel, boa tarde!

        Obrigada pela resposta, resumindo, então, pela nova regra, se eu tiver passado na prova “futura” e tiver aulas atribuídas, meu contrato vai até Dezembro/2012, certo?!

        Atenciosamente,

        Professora: Jucilaine.

      • 32. apeoesp  |  08/07/2011 às 17:41

        Prezada professora Juciaine,
        Sim.
        Bebel

  • 33. Cristina  |  03/07/2011 às 22:06

    Olá Bebel, você sabe qual a lei ou resolução que fala que o professor categoria F, que não conseguir atingir a nota no processo seletivo no período de três anos será automaticamente categoria O, como fica a estabilidade deste professor. A prova do processo seletivo ainda continua para este ano.

    Aguardo uma resposta, Obrigado

    Cristina Lima

    Responder
    • 34. apeoesp  |  04/07/2011 às 20:30

      Prezada professora Cristina,
      Não existe esta lei ou resolução. O professor categoria F é estável e não vai se tornar categoria O, a não ser que desista das aulas e venha a ser recontratado. A única diferença é que os professores F que atingem a nota mínima na prova podem ministrar aulas e os demais, enquanto não atingem a nota, ficam com horas de permanência na escola.
      Ainda haverá prova do processo seletivo.
      Bebel

      Responder
  • 35. Sozana Barbosa de Souza  |  04/07/2011 às 12:02

    Parabéns pela reeleiçâo.Desejo muito sucesso na sua nova caminhada.
    Grande abraço
    Prof Suzana

    Responder
    • 36. apeoesp  |  04/07/2011 às 20:46

      Muito obrigada, professor Suzana. Espero que nosso novo mandato seja de conquistas e vitórias para a categoria e para a escola pública.
      Bebel

      Responder
  • 37. dirceu  |  04/07/2011 às 15:45

    ate o momento 04 de julho 12:45 horas alckmin nao sancionou o plc 37 reajuste retroativo a junho/11 sera que ele vai nos ludibriar de novo?

    Responder
    • 38. apeoesp  |  04/07/2011 às 20:47

      Prezado professor Dirceu,
      Ainda há prazo legal para isso. Seja qual for a data em que for sancionada a lei produz seus efeitos nas datas previstas.
      Bebel

      Responder
  • 39. Wagner  |  04/07/2011 às 17:48

    Pelas informações que busquei na página da UDEMO, na internet, na próxima prova de mérito deixa de existir a opção de concorrer com a nota anterior. Parece que o indice de aumento também mudou passando para os insignificantes 5% ao invés dos 25% em vigor até então. Gostaria de saber se é isto mesmo? Gostaria de saber também se a APEOESP, sendo estas informações veídicas, entrará com ação coletiva para os professores que obtiveram nota superior a 60 na prova anterior poder concorrer come sta nota agora, e também para que haja isonomia salarial, que os então 25% já concedidos na primeira versão da prova possam ser dado a todos que atngiram o indice colocado pelo governo em termos de nota.

    Responder
    • 40. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:23

      Prezado professor Wagner,
      O reajuste pela prova de mérito passa de 25% para 10,5%.
      Nossa luta é pelo fim dessa prova de mérito e para que todos tenham reajuste salarial.
      Ações individuais podem ser encaminhadas através do departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 41. antonia  |  04/07/2011 às 21:08

    Bebel ,a minha situação em relação a prova de mérito não mudou, quando digito meu cpf aparece: local de prova não encontrado.

    Responder
    • 42. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:18

      Prezada professora Antonia,
      Você deve entrar em contato com o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 43. Mario  |  04/07/2011 às 21:36

    Olá Bebel, tudo bem?
    Gostaria de saber noticias sobre as 960 horas anuais que os alunos terão que passar em sala de aula. Atualmente os alunos do fundamental II estão com 27 aulas semanais, já que tem três janelas, o que dá pelos meus cálculos dá 900 horas em sala de aula, com 50 minutos por aula.
    A pergunta é:
    1- teremos que colocar mais 2 aulas por semana para ficarmos com 29 aulas semanais? e com isso conseguir as 960 horas?
    2- deveremos contar os 20 minutos de intervalo?
    3- Boatos indicam que deveremos ter mais que os 200 dias letivos, isso é possível?
    4- o que a Classe de professores deverá fazer para que isso não ocorra, para que tenhamos nossos dias de merecidos descanso protegidos até defendidos? sem perderemos um dia sequer de descanso?
    Obrigado pelos esclarecimentos.
    Prof. Mario – E. E. Dr. Gualberto Moreira.

    Responder
    • 44. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:17

      Prezado professor Mario,
      São boatos, nada mais.
      Bebel

      Responder
  • 45. Descrente  |  04/07/2011 às 22:21

    Bebel

    Pelo que eu entendi… os professores que tiveram o mérito de 25%… no ano passado… pela tabela aprovada pela ALESP serão reenquadrados e receberão apenas 10% pelo mérito…a partir de 1 de junho de 2011… é isso mesmo né?

    Responder
    • 46. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:17

      Prezado professor,
      Não. As novas regras valem do momento da publicação da lei.
      Bebel

      Responder
  • 47. Paula  |  05/07/2011 às 02:03

    Olá! Ingressei em fevereiro no Estado e ainda estou bastante perdida, por isso, releve o estado de “desinformação”. Gostaria de saber se nessa proposta discutida e aprovada pelo governo há previsão de aumento do valor do nosso vale refeição.
    Obrigada!

    Responder
    • 48. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:14

      Prezada professora Paula,
      Não há. Essa é outra luta nossa.
      Bebel

      Responder
  • 49. valesca  |  05/07/2011 às 02:50

    se o governo ficar demorando para aplicar as novas regras da composiçao de jornada, logo logo não haverá mais professores no estado, todos estamos ficando doentes… não dá para esperar para começar em 2012, ~esperar mais não dá!!!

    Responder
  • 50. valesca  |  05/07/2011 às 02:52

    e quanto a nova jornada de trabalho concordo com a criação de uma jornada de 33horas, considerando professores que tem mais de um emprego, se houver essa nova jornada muitos poderão ficar somente no Estado e não precisarão de um outro emprego. Para mim seria ótimo! E acredito que para muitos professores que tem outro emprego tambem, você não concorda?

    Responder
    • 51. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:14

      Prezada professora Valesca,
      Ainda não analisei detidamente essa questão. É uma possibilidade.
      Bebel

      Responder
  • 52. Wagner  |  05/07/2011 às 10:40

    Vocês sabiam que os diretores e supervisores terão 23% de aumento enquanto nós professores teremos apenas 13,8%? Será que a prda salarial deles foi maior que a nossa? A alegação é que a hora de trabalho deles é de 60 min e a dos professores de 50min (confiram no site da UDEMO, http://www.udemo.org.br), além de tudo nos consideram idiotas.

    Responder
    • 53. apeoesp  |  06/07/2011 às 14:26

      Prezado professor Wagner,
      De fato, esse foi mais um “submarino” embutido no projeto que tentamos conrrigir com emenda apresentada pela bancada de oposição, mas não foi aprovada.
      Queremos que todos tenham os mesmos direitos na carreira, para que seja valorizado o trabalho do professor na sala de aula.
      Bebel

      Responder
  • 54. silvia miranda  |  05/07/2011 às 12:54

    Bom dia

    Gostaria de saber sobre a promoção mérito. Quem fizer a prova e ficar entre os 20% este ano, de quando vai ser esse aumento e a partir de quando é incorporado no salário?

    Responder
    • 55. apeoesp  |  06/07/2011 às 13:37

      Prezada professora Silvia,
      O reajuste será de 25% sobre o salário base de seu nível e faixa. Quanto à entrada em vigor, deve ser imediata, porém depende de providências administrativas da SEE.
      Bebel

      Responder
  • 56. Wagner  |  05/07/2011 às 14:12

    Enquanto aos professores é concedido 13,8% de aumento, aos diretores e supervisores é concedido 23%. Será que a inflação para eles foi diferente que para os professores? Gostaria que a APEOESP fizesse melhor uso dessa página na internet e publicasse tabelas com os novos salarios e demais informações, seguindo modelo do site da UDEMO.

    Responder
    • 57. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:10

      Prezado professor Wagner,
      Publicaremos a íntegra da nova lei assim que for sancionada.
      Bebel

      Responder
  • 58. Alexandre  |  05/07/2011 às 19:39

    Olá Bebel, parabéns pela continuidade de suas atividades frente aos interesses da educação! Sobre as categorias ” O ” e ” L ” como ficará nossas vidas , será que poderemos lecionar no ano 2012 ? Tenho acompanhado e não sai nada publicado a respeito desse assunto . Por favor você pode nos informar como anda as cobranças junto SEE ? Obrigado .

    Responder
    • 59. apeoesp  |  05/07/2011 às 20:07

      Prezado professor Alexandre,
      Não há novidades sobre o assunto. Continuamos cobrando respostas ds SEE.
      Bebel

      Responder
  • 60. Celia  |  05/07/2011 às 21:00

    Bebel,

    sabe me dizer se os HTPCs, que serão implantados, serão feitos no mesmo período em que o professor trabalha? Por exemplo, quem trabalha de manha conseguirá cumpri-lo de manha mesmo, dependendo da carga horária?
    Eu estou preocupada, pois acumulo cargo com a prefeitura e realmente, mesmo com ESTE FANTASTICO AUMENTO – que, cá entre nós, deveriamos chorar e nao comemorar.- não pretendo deixar a prefeitura.
    Celia

    Responder
    • 61. apeoesp  |  06/07/2011 às 14:06

      Prezada professora Célia,
      Em princípio os HTPCs serão no mesmo horário, mas temos solicitado sempre da SEE que facilite os horários para quem tem acúmulo.
      Bebel

      Responder
  • 62. vanda  |  06/07/2011 às 00:32

    Bebel parabéns pela reeleição,aff lendo os comentários dos Professores(as) é desânimo só. O que este governo maldito esta fazendo conosco???até qdo vamos viver de esmolas? os professores tem que ter mais clarividência e ver q o xuxu( geraldo minusculo msm) esta jogando sujo conosco,,e promovendo a desunião da categoria,brigas,por conta dessa aberração q é prova por mérito,,faz tempo q estou na educação e desde q essa praga de tucanos comanda o Estado há 17( com picole 20) estamos vivendo na pindaiba,,com emprestimos,,no vermelho,,até qdo??? meu deus!! como povo de SP do Estado todo são cegos em eleger este asno,,o anterior serra( cao dos infernos,,se aparecendo no velório do Itamar),,NÓS FUNCIONARIOS PUBLICOS não votamos nos psdbs,,mas as pessoas sem informaçoes,votam,,precisamos reverter e não deixar q estes sanguessugas continuem no poder,,como pode??? aumentar salario parcelado,,e o cara ainda quer ser candidato a presidente kkkkkkk,,,vai levar outra surra!!,,,Bebel,,ai como eu sonho,,,sonho q um dia,,ou quem sabe brevemente,,nas proximas eleiçoes,,Lula será candidato a governador de SP,,a a corja desses tucanos malditos vão para lixeira q é lugar de gante sórdida,,podre,,vil,,quem sabe né,,sonhar nao custa nada,,bjos Bebel,,e abraços aos colegas sofredores como eu desta educaçao falida de SP,,,,mas Apeoesp esta ai,,e Bebel a frente,,a luta continua,,abraços!

    Responder
    • 63. apeoesp  |  06/07/2011 às 13:39

      Prezada professora Vanda,
      Muito obrigada.
      Nossa luta é muito difícil mesmo, mas nada é impossível. Quanto mais unidos e mais mobilizados, maiores as chances de mudarmos a situação da educação pública no estado de São Paulo.
      Bebel

      Responder
  • 64. silvia miranda  |  06/07/2011 às 03:13

    Boa Noite

    Gostaria que os professores tivessem a curiosidade de ver isso.
    Se acharem interessante divulguem.

    http://www.cartacapital.com.br/carta-na-escola/professora-amanda-gurgel-se-recusa-a-receber-premio-de-empresarios-em-sp

    Gostaria de saber porque o meu comentário está aguardando moderação?

    Responder
    • 65. apeoesp  |  06/07/2011 às 13:46

      Prezada professora Silvia,
      Desculpe a demora. O comentário foi respondido.
      Bebel

      Responder
  • 66. jucilaine  |  06/07/2011 às 20:21

    Gostaria de saber porque o meu comentário ainda está aguardando moderação?

    Sem mais,

    Professora: Jucilaine.

    Responder
    • 67. apeoesp  |  07/07/2011 às 15:35

      Prezada professora Jucilaine,
      Desculpe a demora. Foi respondido.
      Bebel

      Responder
  • 68. Marcia  |  08/07/2011 às 01:43

    Sou categoria F e estou de licença (10+2 aulas) quanto eu deveria receber, pois no ano passado tinha as mesmas aulas e recebia 803,00 agora estão me pagando 500,00. Estou perdida, doente, pago a APEOSP e quando procuro o advogado e diz pra eu deixar quieto, pois vou me dar mal. Me ajudem.

    Responder
    • 69. apeoesp  |  11/07/2011 às 16:50

      Prezada professora Márcia,
      Se a sua jornada é a mesma, provavelmente havia um engano nos pagamentos anteriores, pois o valor para esta jornada é em torno de R$ 500,00 mesmo. Caso ainda persista a dúvida, sugiro que reuna novamente os documentos e procure novo atendimento, na sede central.
      Bebel

      Responder
  • 70. Fátima  |  08/07/2011 às 10:39

    Querida Professora VANDA !!!

    Sou funcionária pública, voto no PSDB e vc como professora instruída não deveria abaixar o nível deste jeito e aliás DUVIDO, que o PT ( RAÇA NOJENTA) faria alguma coisa no governo…hahahaha aliás iam roubar mais que o atual governo e pode ter certeza que não mudariam nada na educação. Eu gostaria mesmo que o governo atual mudasse só pra vcs petistas quebrarem a cara e verem que essa corja do Lula e Marta e CIA não resolveriam nada e não mudariam nada.

    Responder
    • 71. Descrente  |  09/07/2011 às 00:40

      Amiga Fátima

      Faço suas as minhas palavras. Politicos só querem o poder pra roubar e os funcionários que se lasquem….

      Acorda de sua ilusão prof Wanda!! Os partidos são todos iguais… só favorecem os seus politicos amigos.

      Descrente

      Responder
    • 72. Marcia  |  09/07/2011 às 20:00

      Tenho certeza de que vc nunca lecionou.

      Responder
    • 73. kellysouzap  |  12/07/2011 às 19:52

      Realmente, a educação neste país está falida. Um funcionário público com esta mentalidade e tão baixo nível é lamentável!

      Responder
  • 74. silvia miranda  |  08/07/2011 às 18:05

    Boa tarde a todos.

    Professores, o que me acharam dessa resolução? Algum comentário?

    sexta-feira, 8 de julho de 2011
    Elaboração do calendário escolar anual das escolas da rede estadual de ensino
    Resolução SE 44, de 7-7-2011
    Dispõe sobre a elaboração do calendário escolar anual das escolas da rede estadual de ensino

    O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO, à vista do que lhe representaram a Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas e o Departamento de Recursos Humanos e considerando:
    - as reivindicações de representantes dos profissionais da educação por ocasião de visitas realizadas pelo Secretário aos polos regionais;
    - a obrigatoriedade de se assegurar em todas as unidades escolares o cumprimento dos mínimos de dias letivos e horas de aula exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional;
    - a necessidade de instrumento que preveja e contemple as atividades necessárias à eficácia e à eficiência da gestão escolar;
    - o disposto no Decreto nº 56.052, de 28.7.2010, que dispõe sobre o funcionamento das escolas públicas estaduais nos períodos de recesso escolar;
    - a conveniência de se adotar um calendário mais compatível com os dos demais sistemas de ensino; e
    - a oportunidade de se oferecer aos funcionários, alunos e pais de alunos condição de melhor planejamento de suas atividades,
    Resolve:
    Artigo 1º – a partir do ano letivo de 2012, as escolas estaduais paulistas se organizarão para atender ao que se segue:
    I – início das aulas regulares no primeiro dia útil de fevereiro;
    II – encerramento das aulas regulares do 2º bimestre no último dia útil de junho;
    III – início das aulas regulares do 2º semestre no primeiro dia útil do mês de agosto, e término,
    quando se completarem os 100 (cem) dias letivos previstos para o semestre.
    Parágrafo único – a organização das atividades escolares será feita de forma a não prever a participação de alunos nos meses de janeiro e de julho.
    Artigo 2º – As escolas estaduais deverão organizar seu calendário de forma a garantir, na implementação da proposta pedagógica, o mínimo de 200 (duzentos) dias de efetivo trabalho escolar e a carga horária anual de estudos estabelecida para o período diurno e/ou noturno, respeitada a devida correspondência quando adotada a organização semestral.
    Artigo 3º – Consideram-se como de efetivo trabalho escolar os dias em que, com a presença obrigatória dos alunos e sob orientação dos professores, sejam desenvolvidas atividades regulares de aula e outras programações didático-pedagógicas, que visem à efetiva aprendizagem.
    § 1º – É vedada a realização de eventos ou de atividades não programadas no calendário escolar, em prejuízo de aulas previstas.
    § 2º – Os dias letivos e/ou aulas programadas que deixarem de ocorrer por qualquer motivo deverão ser repostos, conforme a legislação pertinente, podendo ocorrer essa reposição inclusive aos sábados.
    Artigo 4º – o calendário escolar deverá ser elaborado com a participação de docentes, ratificado pelo Conselho de Escola e encaminhado à Diretoria de Ensino para a devida homologação.
    Parágrafo único – Qualquer alteração no calendário escolar homologado, independentemente
    do motivo que a determinou, deverá ser submetida à apreciação do Supervisor de Ensino da escola e à nova homologação pelo Dirigente Regional de Ensino.
    Artigo 5º – na elaboração do calendário, a escola deverá observar:
    I – férias docentes nos períodos de 1º a 15 de janeiro e de 1º a 15 de julho;
    II – atividades de planejamento/replanejamento, avaliação, revisão e consolidação da proposta pedagógica, nos 2 (dois) ou 3(três) últimos dias úteis dos meses de janeiro e de julho;
    III – período para o processo inicial de atribuição de aulas, de até 7 (sete) dias úteis, antecedendo ao período fixado nos termos do inciso anterior;
    IV – 1 (um) dia de atividades para reflexão e discussão dos resultados do SARESP;
    V – reuniões do Conselho de Escola e da Associação de Pais e Mestres;
    VI – reuniões bimestrais de Conselho de Classe/Série e de pais de alunos; e
    VII – recesso escolar:
    a) no período que antecede as atividades de planejamento, em janeiro, logo em seguida ao período de férias docentes;
    b) de 10 (dez) dias úteis no mês de julho, logo em seguida ao período de férias docentes, e
    c) em dezembro, logo em seguida ao encerramento do ano letivo.
    § 1º – Os dias destinados às atividades relacionadas nos inciso II, IV e VI deste artigo são considerados como de efetivo trabalho escolar.
    § 2º – As datas das atividades previstas nos incisos II, III e IV deste artigo serão definidas em Portarias a serem expedidas pelos órgãos centrais da Pasta.
    Artigo 6º – Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário.

    Responder
    • 75. apeoesp  |  08/07/2011 às 18:48

      Prezada professora Silvia,
      Já tomamos conhecimento. O departamento jurídico está analisando medidas judiciais. Trataremos do assunto em reunião próxima com a SEE. Vamos tratar deste assunto também na reunião da diretoria da semana que vem.
      Bebel

      Responder
      • 76. prof Silva  |  11/07/2011 às 15:12

        Presidente,

        “…O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO, à vista do que lhe representaram a Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas e o Departamento de Recursos Humanos e considerando…as reivindicações de representantes dos profissionais da educação por ocasião de visitas realizadas pelo Secretário aos polos regionais…”

        não sei da ciência, mas quem são aqueles que compõem a Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas instituidores também dessa resolução?

        Outra questão: – em que momento ocorreu o mencionado “…as reivindicações de representantes dos profissionais da educação por ocasião de visitas realizadas pelo Secretário aos polos regionais…”, pois é inacreditável que profissionais da educação tenham concordado com tal resolução, pelo menos no tocante às férias!!!

      • 77. apeoesp  |  11/07/2011 às 16:16

        Prezado professor Silva,
        Quem compõe a CENP são funcionários (burocratas) nomeados pelo próprio secretário. Não sabemos também quem, nem quando, reivindicou essas mudanças.
        Bebel

  • 78. suellen  |  08/07/2011 às 22:19

    Poxa!!!! vcs não sabiam dessa decisão? ficamos sem nossas férias de Janeiro pra descansar um pouco mais e agora? não adianta medidas judiciais, eles já estavam arquetetando isso a muito tempo e nem demos importancia e duvido que eles voltem atrás.

    Responder
    • 79. apeoesp  |  10/07/2011 às 03:55

      Prezada professora Suellen,
      Obviamernente, não sabíamos dessa decisão. Não fazermos parte do governo e lutaremos contra essa e todas as demais medidas que prejudicam os professores.
      Bebel

      Responder
  • 80. Milena  |  10/07/2011 às 20:43

    Por favor, preciso MUITO de um esclarecimento, pois as informações que recebo estão desencontradas.Sou cat. O, tive aulas atribuidas e, pedi exclusão do Contrato; mudei de diretoria e ja efetuei meu cadastro, tenho que cumprir a quarentena ou posso ser contratada antes dos 200 dias?
    Aguardo ansiosamente uma resposta objetiva.
    Obrigada

    Responder
    • 81. apeoesp  |  11/07/2011 às 16:43

      Prezada professora Milena,
      Do ponto de vista estritamente legal, teria sim que cumprir a quarentena.
      Bebel

      Responder
  • 82. Cristiane  |  14/07/2011 às 13:02

    Bom dia!
    Por favor gostaria de obter informações sobre o aumento que deveria ser pago em julho de 2011 e não foi creditado. Esse valor virá em folha suplementar ainda esse mês ou em agosto?
    Grata.
    Cris

    Responder
    • 83. apeoesp  |  14/07/2011 às 19:45

      Prezada professora Cristiane,
      Estamos lutando para que haja folha suplementar ou, no mínimo, que seja pago no próximo quinto dia útil. Não temos posições concretas até o momento.
      Bebel

      Responder
  • 84. MARIA  |  18/07/2011 às 17:52

    O QUE A APEOESP ESTA FAZENDO EM RELAÇÃO A DEMORA PARA CONTAGEM DE TEMPO E APOSENTADORIA. HÁ PROFESSORES NA ESPERA HÁ MAIS DE UM ANO. QUANDO O SINDICATO TOMARÁ PROVIDÊNCIAS?

    Responder
    • 85. apeoesp  |  19/07/2011 às 13:52

      Prezada professora Maria,
      Na reunião foi dada a informação de que a SPPrev se compromete a resolver todos os casos em, no máximo, três meses e regularizar a partir daí.
      Bebel

      Responder
  • 86. Rosana  |  22/07/2011 às 00:44

    Boa noite
    Tenho uma dúvida em relação a prova do mérito deste ano já que o governador sancionou a lei que muda a porcentagem de aumento de 25% para 10% no dia 12/07 /11 bem no dia da prova. Os professores que conseguirem a nota de corte receberão 25% ou 10% de aumento este ano?

    Responder
    • 87. apeoesp  |  22/07/2011 às 12:11

      Prezada professora Rosana,
      A lei produz seus efeitos para a próxima prova.
      Bebel

      Responder
  • 88. alex  |  24/07/2011 às 17:02

    Gostaria de saber quando a redução da jornada de trabalho dos professores entrará em vigor. Sendo 1/3 da jornada para preparação de aulas, etc. Acontecerá no ano de 2012, pois para outras questões de interesse do governo a aprovação e imediata.

    Responder
    • 89. apeoesp  |  26/07/2011 às 20:08

      Prezado professor Alex,
      A SEE diz que irá aguardar a publicação do acórdão do STF para aplicar a lei.
      Bebel

      Responder
  • 90. marcos roberto  |  27/07/2011 às 14:02

    sobre o aumento retroativo do mes de junho alguem sabe dizer alguma coisa

    Responder
    • 91. apeoesp  |  27/07/2011 às 15:06

      Prezado professor Marcos Roberto,
      A SEE informou que será feita folha suplementar em agosto, mas não informou ainda a data.
      Bebel

      Responder
  • 92. Leite  |  27/07/2011 às 18:53

    Boa tarde! Gostariade saber como fica a categoria O no ano de 2012? Teve alguma mudança? Cai essa discriminação? Leite.

    Responder
    • 93. apeoesp  |  28/07/2011 às 14:10

      Prezado professor Leite,
      Ainda não há definições. A comissão criada tem prazo até início de setembro para oferecer propostas. A APEOESP luta para que seja resolvida essa situação da melhor forma possível. A Secretaria da Educação alega que essa questão extrapola o âmbito da SEE, pois é uma forma de contratação que abrange outras secretarias também.
      Bebel

      Responder
  • 94. alvaro luciano  |  28/07/2011 às 00:45

    Gostaria de saber quando o estado vai pagar aos professores a diferença retroativa ao dia 1 de junho do aumento salarial…

    Responder
    • 95. apeoesp  |  28/07/2011 às 14:16

      Prezado professor Álvaro,
      Haverá folha suplementar, mas ainda não temos a data.
      Bebel

      Responder
  • 96. kika  |  04/08/2011 às 13:55

    Oi Bebel,
    gostaria de saber a respeito do vale alimentação do estado de sp.
    Quando vai aumentar

    Responder
    • 97. apeoesp  |  05/08/2011 às 02:50

      Prezada professora Kika,
      Esta é uma negociação que envolve todas as entidades do funcionalismo com a Secretaria de Gestão. Até o momento não produziu resultados positivos,
      Bebel

      Responder
  • 98. Maria  |  27/10/2011 às 10:50

    Afinal , qual é a porcentagem de aumento que o professor deveria receber em novembro pela prova mérito, porque o anúncio diz 25%, más a folha de pagamento só está com um aumento de 22% sobre o salário base e o ALE está com o mesmo valor do mês anterior, isto é, o aumento não insidiu sobre o ALE, que é o cálculo de 20% do salário base. Precisamos reprovar o Governo também em matemática? A apeoesp tabém deveria reveincar ao governo que o nosso pagamento fosse mudado para o dia 1º ou no dia 5 (data fixa), pois nenhuma conta mais usa o 5° dia útil do mês para pagamento!

    Responder
    • 99. apeoesp  |  27/10/2011 às 18:54

      Prezada professora Maria,
      Na realidade, o percentual é de 22,5%. Isso se deve ao fato de que as tabelas de vencimento da nova lei 1143/2011 estarem construídas de modo a que entre a 1ª e a 3ª faixa a diferença seja de 22,5% e não 25% como era antes da 1143/2011. Não há ilegalidade nisso.
      A questão não guarda relação com o ALE, que não é mais pago como antes, mas sim com um valor fixo em UBV por jornada de trabalho.
      Bebel

      Responder
  • 100. Maria  |  28/10/2011 às 01:56

    Então , nós professores realmente somos os funcionários mais mal remunerados e mais mal informados deste estado. Passei 26 nesta profissão que amei muito, más, me decepcionando com governo, sindicato, colegas, direção funcinários, pais e aluno , e hoje não vejo a hora que saia minha aposentadoria para me livrar de tudo isso!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 2,979,548 hits

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 401 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: