As aulas começaram?

24/02/2012 at 19:51 56 comentários

Durante boa parte do ano de 2011 aSecretaria Estadual da Educação propagandeou os “benefícios” da inédita decisão de parcelar as férias dos professores em dois períodos de 15 dias, em janeiro e julho. Nenhuma categoria profissional no Brasil teve até hoje suas férias parceladas compulsoriamente.

Apesar da discordância dos professores e da APEOESP e do nosso empenho em demonstrar que os eventuais resultados, se viessem a existir, não compensariam o desgaste para os professores e para o próprio governo, o secretário da Educação fincou o pé e não revogou a resolução 44, que dividiu nossas férias.

Entre os supostos “benefícios” da divisão das férias o secretário se fixou particularmente em um: as aulas começariam impreterivelmente no primeiro dia útil de fevereiro. Mas o real objetivo, ao que parece, era mesmo o de parcelar nossas férias, pois nossa proposta de realizar a atribuição de aulas em dezembro, evitando a divisão das férias e mantendo o início das aulas no primeiro dia útil de fevereiro, foi recusada.

Pois bem, depois de tudo isto, perguntamos: as aulas efetivamente começaram no primeiro dia útil de fevereiro? Quem está nas escolas e conhece a rede estadual de ensino sabe que não.

Estamos vivendo um período conturbado, no qual ainda faltam professores de algumas disciplinas e, principalmente, os alunos estão ausentes das escolas. Na primeira semana, como já é tradicional, quase não houve aulas com regularidade. Nas duas semanas seguintes, tivemos poucos alunos frequentando todas as aulas. Por fim, somente quem não conhece mesmo a rede poderia imaginar que na semana do carnaval os alunos voltariam às escolas na quarta-feira de cinzas. Na segunda semana de março, novamente, durante três dias não haverá aulas, pois ocorre o planejamento escolar.

O fato é que os professores estão nas escolas, mas os alunos não. E sem professores e alunos, não há processo ensino-aprendizagem.

O secretário da Educação não quis ouvir a APEOESP e não quis ouvir os professores. Para não realizar a atribuição de aulas em dezembro, poupando nossas férias, alegou dificuldades administrativas e até mesmo trabalhistas, como no caso do trabalho em um sábado, o que acabou ocorrendo em muitas diretorias de ensino da mesma forma. Tudo em nome da realização de aulas desde o primeiro dia útil de fevereiro, o que não vem ocorrendo. Ou as aulas estão ocorrendo nas escolas estaduais com conteúdo e qualidade? Certamente não estão.

Nós, professores, exigimos que a Secretaria da Educação elabore o calendário escolar com os olhos voltados para a escola real, para a rede estadual de ensino que existe de fato, e não a partir de uma formalidade, prejudicando professores e alunos.

É preciso pensar no calendário escolar sem dissociá-lo das condições estruturais das escolas, das condições pedagógicas, da gestão democrática e participativa, de uma concepção de escola que provoque nos alunos o desejo de nela estarem presentes, em todos os dias previstos para as atividades educativas. É preciso construir um processo educativo que seja atraente e agradável para os alunos, para que a freqüência à escola deixe de ser um fardo, do qual crianças e jovens fogem em qualquer oportunidade.

Sob a pretensão de iniciar aulas no primeiro dia útil de fevereiro, a Secretaria Estadual da Educação foi além: não apenas parcelou as férias dos professores, como também parcelou o pagamento do adicional de 1/3 de férias, metade em janeiro e metade a receber somenteem julho. Umverdadeiro crime contra uma categoria profissional desgastada e que recebe baixos salários. E tudo isto para que?

Em respeito aos alunos, aos professores, aos pais e à sociedade o secretário da Educação precisa prestar contas deste início de aulas. É preciso analisar, avaliar e corrigir rumos que, para nós, estão muito equivocados.

Maria Izabel Azevedo Noronha
Professora da Rede Estadual de Ensino de São Paulo
Presidenta da APEOESP – Sindicato dos
Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo
Membro do Conselho Nacional de Educação
Membro do Fórum Nacional de Educação

About these ads

Entry filed under: Artigos. Tags: .

Sobre pagamento e férias dos professores da categoria O Mais uma vez, Gilberto Dimenstein ataca a APEOESP e os professores

56 Comentários Add your own

  • 1. Thiago  |  24/02/2012 às 23:14

    Acho que precisamos ir além! É necessário uma reestruturação radical da gestão da educação no Estado de São Paulo.

    Como deveria ser? A educação pública estadual deveria funcionar nos moldes de uma autarquia, como é a USP, UNICAMP e UNESP.

    Assim o professores elegeriam o secretário de educação por mandatos e assim garantiríamos, ao menos, que pessoas de dentro da escola pública gerissem a educação pública paulista.

    As Férias fracionadas, lei do piso, problemas sérios com os HTPCs, como está ocorrendo na minha sede, devem ser pontos de partida para uma forte mobilização da nossa classe com a busca de pautas que façam a educação pública ser refundada aqui em São Paulo!

    Resposta
  • 2. Professor  |  25/02/2012 às 00:07

    Olha Bebel, quem tem olhos que veja, e quem tem razão e inteligencia que pense. Todo mundo vê que está tudo errado.
    Por que não foi feito o Planejamento esta sema? Vamos ter que perder mais dias de aulas!
    Realmente a frequência nestes dois dias foram insuficientes para continuar o plano.
    Vamos à luta que um dia a gente moraliza a Educação.

    Resposta
  • 3. carlos  |  25/02/2012 às 00:32

    Bebel,

    Na minha escola o fato de nao poder ter aula em julho vai nos obrigar a trabalhar 6 sábados em 2012!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Bebel,

    Como vc disse, se nao tem professor e alunos na escola, nao tem aprendicagem.

    Como os 3 dias de planejamento de março podem ser considerados letivos?

    Processe esse secretário por mais isso, pois está querendo dizer que dia de planejamento é letivo e nao pode ser. Ele está roubando 3 dias de aulas do aluno, em nome de vir nos encher a paciencia durante 3 dias em que nossos diretores certamente ficarao falando de BONUS e outras politicagens educacionais para tentar fazer os professores desistirem da greve que vem por ai.

    Processe ele por isso, dia de planejamento nao pode ser letivo. De onde ele tirou essa ideia de jerico?

    Resposta
  • 4. Benedito  |  25/02/2012 às 01:14

    Excelente texto! Pegou no cerne da questão. Esse governo do PSDB , sempre dis mais do que as palavras podem expressar e os atos se concretizarem.
    De suas falas podemos saber: Saem venenos e maldizeres . de seus atos sabemos: desgraças e ruínas. Êta PSDB contra o povo!

    Resposta
    • 5. apeoesp  |  25/02/2012 às 02:35

      Prezado professor Benedito,
      Muito obrigada.
      Bebel

      Resposta
  • 6. Benedito  |  25/02/2012 às 01:21

    Gostaria de informar que em uma pequena reunião em que os professores conversavam de forma descontraída na minha escola, onde trabalham mais ou menos trinta e cinco professores , pelo menos, 10 participarão da greve, e se o CR investir na greve , seremos no mínimo uns vinte e poucos.
    Vamos lá diretores da APEOESP, apostem na greve e a construa!

    Resposta
    • 7. apeoesp  |  25/02/2012 às 02:31

      Prezado professor Benedito,
      Creio que este é o clima em todo o estado. Obrigado pela sua contribuição.
      Bebel

      Resposta
  • 8. Renato  |  25/02/2012 às 01:59

    Ótima reflexão.

    Resposta
    • 9. apeoesp  |  25/02/2012 às 02:26

      Prezado professor Renato,
      Muito obrigada.
      Bebel

      Resposta
  • 10. Corrdenador  |  25/02/2012 às 02:34

    Grande realidade, foram dias confusos, classes de aulas pela metade, professor sem poder trabalhar efetivamente pelo fato de muitas ausencias de alunos e também de professores, o que fez a escola ficar numa balburdia de aulas vagas. Seria talvez utopia que se preparasse estes começos de ano já no ano anterior? Só quem está em gabinetes é que não consegue enxergar esta realidade na escola estadual.

    Resposta
  • 11. MARILENA  |  25/02/2012 às 02:41

    Ficar sem pagamento é demais. Bebel , ninguém merece….é uma vergonha….o sistema só não falha para eles…essa é a verdade.
    Vou tentar entrar com solicitação do formulário 12…mas, minha escola disse que é difícil, eles acabam (DE e antigo DRHU) fazendo ao modo deles….mas, a esperança é a ultima de morre.
    Deveriam pagar multa diária …o problema não é do professor e sim deste sistema inútil que não segue a risca o direito de todos nós…pelo menos receber.

    Resposta
    • 12. apeoesp  |  25/02/2012 às 13:25

      Prezada professora Marilena,
      É um absurdo mesmo. A CGRH nos informou que há possibilidade de uma folha suplementar ainda em março, mas depende de decisão da Secretaria da Fazenda.
      Bebel

      Resposta
  • 13. Vilma  |  25/02/2012 às 09:44

    Bom dia, cara Bebel,
    Noticia de hj no site da Uol: contratação de professores até desqualificados por falta dos mesmos nas escolas.
    Há falta de profs, mas me cheirou á estratégia do governo…
    se contratam mais numa jornada de 32 aulas, isso impossibilitará a redução da jornada para 26 aulas e consequente argumento para o não cumprimento da lei do piso, concorda?

    Bebel, aplausos pelo seu texto acima! Estamos cansados em um mês de aulas, atribuição mal feita em português pela retirada das aulas de leitura e atualidades nos terceiros, economia para a SEE, pois os livros de PD são caros, e por aí vai….tudo errado!
    Restam, na certeza, o mesmo salário-fome- indigno e um ano muito dificil de engolir.

    Agradeço seu empenho.
    Abraços

    Resposta
    • 14. apeoesp  |  25/02/2012 às 13:19

      Prezada professora Vilma,
      Conmcordo com você. Acabo de enviar carta à Folha. Se houver condições de trabalho, jornada do piso, valorização, carreira e outras condições de trabaslho, tenho certeza de que não faltarão professores. O governo quer inverter a lógica do problema, utilizando a Folha, que se presta a este papel.
      Obrigada por suas palavras.
      Bebel

      Resposta
    • 15. Edna  |  25/02/2012 às 15:40

      Eu não estou acreditando que esse governador de m… fez isto novamente. Isto é um desrespeito com todos os professores que fazem esta maldita prova todos os anos. Por que não acaba logo com isto? Será que não percebeu que é só tempo e dinheiro jogado fora. Na verdade ele sabe mas prefere jogar do que pagar um salário digno para os professores.

      Resposta
  • 16. solange  |  25/02/2012 às 10:23

    deveriam colocar neste blog o ícone para compartilhamento em redes sociais.

    Resposta
    • 17. apeoesp  |  25/02/2012 às 13:20

      Prezada professora Solange,
      Estamos providenciando isto. Obrigada.
      Bebel

      Resposta
  • 18. Vilma  |  25/02/2012 às 10:38

    http://jus.com.br/revista/texto/21145/a-lei-do-piso-e-a-jornada-do-professor

    Bebel, cabe ler as interpretações expostas acima, talvez possam nos ajudar.

    Resposta
  • 19. Mary  |  25/02/2012 às 12:40

    Bebel ou é agora ou Nunca…esse é o momento! Não podemos deixar passar mais essa entre tantas outras q o governo está fazendo…desmoralizou a educação, acabou c o respeito e c nossa dignidade…
    Esse PSDB tem q cair foraaa!!!!

    Resposta
  • 20. Cristina Kika  |  25/02/2012 às 12:44

    Bebel também adorei o texto. bjs

    Resposta
    • 21. apeoesp  |  25/02/2012 às 13:11

      Prezada professora Cristina,
      Muito obrigada.
      Bebel

      Resposta
  • 22. Mary  |  25/02/2012 às 12:46

    Sou extinta cat L…pq não tenho direito a férias??? Pq não tenho mais iansp? Pq só tenho direito a 2 abonadas? Pq sou tratada de forma diferente dos cat F? Q lei é essa q criaram p os professores q trabalham honestamente como os outros? É dessa forma q querem valorizar a carreira? É assim q querem q os jovens tenham motivação p serem professores? Quero estar viva p ver esse governo implorando por falta de professores nas escolas…

    Resposta
  • 23. SILMARA PAULA DOS SANTOS  |  25/02/2012 às 13:02

    na escola em que meu marido leciona em ITABERA-SP , HOUVE 50% POR CENTO DE PRESENÇA. CONCLUINDO QUE NÃO VALEU A PENA COMEÇAR ANTES DEMAIS….

    Resposta
  • 24. Thiago  |  25/02/2012 às 13:35

    Isto é : Educação de São Paulo !

    “jênios ! jênios “! é vergonhoso sermos geridos por pessoas tão burras !

    TODO ANO A MESMA COISA ! ABREM AS PERNAS ATÉ PRA QUEM NÃO FEZ A PROVA, ISSO É JOGAR DINHEIRO PÚBLICO NO LIXO!

    Professor que foi reprovado dará aula no EstadoFolha de S.Paulo

    O governo estadual autorizou, pela terceira vez, a contratação de professores reprovados em uma prova de seleção aplicada pelo próprio Estado em novembro de 2011.

    Docentes que nem fizeram o teste também foram convocados. A medida saiu ontem no “Diário Oficial”.

    O Estado alega que a medida é necessária pela insuficiência de professores concursados da rede estadual.

    A Secretaria da Educação disse que a contratação dos temporários que não passaram no teste ou não o realizaram será pontual.

    O órgão não informou quantos professores nessa situação atuarão neste ano e nem como poderão se candidatar.

    Disse que aqueles que não fizeram o exame serão classificados a partir da titulação (diplomas) e tempo de serviço na rede.

    Por meio de nota, a pasta disse trabalhar para diminuir o número de docentes temporários, mas que sempre haverá esse perfil de professores.

    Resposta
    • 25. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:10

      Prezado professor Thiago,
      Encaminhei carta sobre este assunto para a Folha de S. Paulo, mas ainda não foi publicada.
      Bebel

      Resposta
  • 26. maria  |  25/02/2012 às 15:46

    Mary,
    eu também era L, detalhe, estou há 23 anos lecionando e devido a uma licença de professor que voltou à sala de aula, perdi a categoria e agora sou O.Não tem aula na minha área de Português, e estou dando aulas eventuais(pois as contas não param), de Química,Física,Matemática, etc….O governo não vê ensino-aprendizagem e sim $$$$$ que possam sobrar…as custas de roubarem de nossos direitos….é lamentável….E mais´, passei nas provas de seleção, e agora entra professor que passou, não passou e até aqueles que nem prestaram o processo seletivo…é revoltante mesmo! Acredito que somente movimentando a sociedade poderemos reverter essa situação, pois o governo , SEE nem sabe de nossas lamentações…..é triste!

    Resposta
  • 27. andre  |  25/02/2012 às 16:13

    triste e humilhante, ser nossa categoria dividida por alfabeto. precisamos gente preparada para exercer o cargo de governador e secretário de educação. Fazer o feijão com arroz, o básico, todo professor que desse no minimo um mês de aula deveria ser integrado a categoria “F”. outro detalhe sem provas para classificar ou desclassificar ninguém, precisamos de concurso anual. Precisamos acabar com essas noticias imorais que tanto desvaloriza o professor. Professor tem que trabalhar em um único período com aluno outro dedicar a preparar suas aulas e estudar permanentemente, o estado tem essa estrutura com suas universidades publicas, é simples, cursos de aperfeiçoamento para todos professores online, segunda etapa pós-graduação online e semi-presencial, terceira etapa mestrado e doutorado! toda essa qualificação atrelada a aumento salarial. Para organizar a quantidade de professores fazendo os devidos cursos, basicamente um concurso interno com os professores da rede. Deputados projeto de lei: criar metas para qualificação profissional dos professores, onde o estado deva trabalhar com no minimo 20% com professores graduados e 50% com professores sem mestrados.

    Resposta
  • 28. Maria Izabel  |  25/02/2012 às 17:15

    Bebel…excelente texto, parabéns!!!
    Estou mais decepcionada do que nunca, a categoria O já está com a férias provisionada e nós da antiga L não temos nada! Já protocolei o requerimento na escola e agora qual é o próximo passo?
    Obrigada
    Maria Izabel

    Resposta
    • 29. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:35

      Prezada professora Maria Izabel,
      Se for indeferido ou ficar sem resposta, procure o departamento jurídico na subsede, para ajuizar ação individual.
      Bebel

      Resposta
  • 30. Ana.  |  25/02/2012 às 17:29

    AInda insisto: na minha região (SJ Campos) ainda não vi mobilização NENHUMA. Só fico sabendo das notícias a respeito porque acesso o blog diariamente. Para essa greve ter FORÇA, as sedes da apeoespe precisam fazer um trabalho dentro das escolas. URGENTE!!!!

    Resposta
    • 31. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:03

      Prezada professora Ana,
      Concordo com você. Temos orientado constantemente as subsedes. Acredito que a pressão diretamente sobre a subsede também pode ajudar.
      Bebel

      Resposta
  • 32. Diana  |  25/02/2012 às 17:45

    Nao e apenas com a categoria O,l, que o governo esta falhandon,pois estou no terceiro ano com as mesmas aulas atribuidas,e simplesmente recebi 300 reais ao inves de 18oo.Sabem por que
    A Professora efetiva de quem estou com as aulas teve que voltar para minha escola ,que e sua sede, no dia 1 de janeiro.E nesta escola de supletivo no qual ela atua nao existem efetivos,e cargo de confianca.Ora, se todos os professores,que estavam emprestados para a mesma,cada um retornou para a sua sede tambem no dia 1,entao o governo teve um lucro muito grande pois deixou de pagar muitos professores que estavam substituindo os mesmos.Ate entao ,sei que nos OFAS quando temos oportunidade de escolher o tipo de aula,evitamos substituir artigo 22 ,pois sabemos que eles retornam no ultimo dia do ano,por exemplo,mas neste caso citado,nao era assim e nem foi nos avisado.Bebel,por favor caso vc tenha entendido a situacao,poderia dar sua opiniao ,se isto e certo ou nao.
    Obrigada

    Resposta
    • 33. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:07

      Prezada professora Dilma,
      O melhor encamninhamento no seu caso é: primeiro, solicitar informações por escrito sobre seu pagamento à CGRH (ex-DRHU). Caso elas não te satisfação, procure o departamento jurídico na subsede. No caso das aulas, agende horário com o advogado na subsede, exponha sua situação e solicite orientação sobre seus direitos e como proceder. Também vou discutir este assunto com o jurídico.
      Bebel

      Resposta
  • 34. Mary  |  25/02/2012 às 18:02

    Lamentável…Estamos sozinhos e mal pagos…A classe está se dissolvendo cada vez mais…ser professor hj é sinônimo de desrespeito. Não vejo luz no fim do túnel…

    Resposta
  • 35. Prof. jose  |  25/02/2012 às 20:25

    Nao é à toa que o PSDB põe este tipo de secretário “pau mandado”, que não entende nada de educaçao, para fazer o que quizér com os professores, alunos e pais.Já estamos cheios disto, mentiras já nao colam mais!!!
    Bebel, parabénspelas conquistas!!

    Prof. jose

    Resposta
  • 36. Laura  |  25/02/2012 às 21:17

    Bebel,
    Gostaria de saber, se as pessoas que conseguiram o mandado individual já estão trabalhando sob a nova jornada.

    Resposta
    • 37. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:39

      Prezada professora Laura,
      Como esperado, o Estado recorreu.
      Bebel

      Resposta
  • 38. Fátima  |  26/02/2012 às 00:06

    Senhor secretário
    Leia os comentários publicados neste blog e aprenda alguma coisa sobre a nossa tão sofrida categoria e, principalmente sobre a escola real que temos, não adianta mais “tapar o sol com a peneira”.
    Fátima

    Resposta
  • 39. Benedito  |  26/02/2012 às 00:46

    Professor consciente

    Um professor falava .
    o outro escutava.
    de boca a boca
    corria a informação;
    Será que hoje, o professor
    Cansado da exploração
    vai parar a escola
    e vai contar sua história?

    Antes o professor era ACT.
    depois foi OFA
    Agora é uma sopa de letra
    que não dá pé.

    Vejam os senhores!
    Quem forma outros profissionais.
    ser tratado como marginais!
    è desvalorizado e seu salário ao invés de crescer
    todo ano cái

    Neste país .
    que é o país do carnaval.
    as coisas não são real!
    Até parece magia
    se eu contasse neiguém acreditaria.

    Um professor que em um momento era uma coisa
    de uma hora para outra , passou a ser outra.
    Para poder trabalhar
    ele teve que provar.
    Que pilantragem, que sacanagem!
    O governador aprovou, a prova,
    e a categoria nunca mais descansou!

    Todo ano , prova prá provar
    se o professor sabe dar aula.
    Se não passou na prova esta fora da sala de aula.

    Uma coisa posso dizer desse ordinário!
    O que ele inventou ,
    foi o contrato precário!

    O professor trabalha,
    e na hora de receber
    Descobre que seu salário
    não dá nem para comer.

    Espera as férias o ano todo
    descobre que o todo poderoso
    Dividiu sua férias.
    Agora o professor ,
    recebe em parcelas!

    Se o professor letrinha não se cuidar,
    nem doente ele pode ficar.

    Aposentadoria!
    Quem diria!
    Coitado com esse sistema ,
    vai trabalhar , ttrabalhar ,
    e não vai se aposentar.

    Por isso o professor consciente
    Sabe que assim a gente.
    não vai a lugar algum.
    È hora de todos sermos um!

    O professor consciente,
    sabe que no meio da gente
    È todos no mesmo trabalho.
    Por isso nesse jogo de baralho,
    vamos fazer o contrário.
    Vamos organizar o professor ,
    e mostrar m a força do educador.

    O professor , não escraviza,
    e não se deixa escravizar.
    O professor é é a voz de liberdade
    que vai gritando pelo ar.
    Professor Benedito -São Carlos

    Resposta
  • 40. Benedito  |  26/02/2012 às 01:09

    Professor consciente

    Um professor falava .
    o outro escutava.
    de boca a boca
    corria a informação;
    Será que hoje, o professor
    Cansado da exploração
    vai parar a escola
    e vai contar sua história?

    Antes o professor era ACT.
    depois foi OFA
    Agora é uma sopa de letra
    que não dá pé.

    È preciso ter muita fé!

    Vejam os senhores!
    Quem forma outros profissionais.
    ser tratado como marginais!
    è desvalorizado e seu salário ao invés de crescer
    todo ano cái

    Neste país .
    que é o país do carnaval.
    as coisas não são real.
    Até parece magia
    se eu contasse ninguém acreditaria.

    Um professor que em um momento era uma coisa
    de uma hora para outra , passou a ser outra.
    Para poder trabalhar
    ele teve que provar.

    Que pilantragem, que sacanagem!
    O governador aprovou, a prova,
    e a categoria nunca mais descansou!

    Todo ano , prova prá provar
    se o professor sabe dar aula.
    Se não passou na prova esta fora da sala de aula.

    Uma coisa posso dizer desse ordinário!
    O que ele inventou ,
    foi o contrato precário!

    O professor trabalha,
    e na hora de receber
    Descobre que seu salário
    não dá nem para comer.

    Espera as férias o ano todo
    descobre que o todo poderoso
    Dividiu sua férias.
    Agora o professor ,
    recebe em parcelas!

    Se o professor letrinha não se cuidar,
    nem doente ele pode ficar.

    Aposentadoria!
    Quem diria!
    Coitado com esse sistema ,
    vai trabalhar , trabalhar ,
    e não vai se aposentar.

    Por isso o professor consciente
    Sabe que assim a gente.
    não vai a lugar algum.
    È hora de todos sermos um!

    O professor consciente,
    sabe que no meio da gente
    È todos no mesmo trabalho.
    Por isso nesse jogo de baralho,
    vamos fazer o contrário.
    Vamos organizar o professor ,
    e mostrar a força do educador.

    O professor , não escraviza,
    e não se deixa escravizar.
    O professor é é a voz de liberdade
    que vai gritando pelo ar.
    Professor Benedito -São Carlos

    Resposta
  • 41. Vilma  |  26/02/2012 às 07:19

    Cara Bebel,
    Lutamos pela jornada do piso mas, e o cumprimento da lei do piso?

    http://educacao.uol.com.br/noticias/2012/02/24/estados-e-municipios-que-nao-reajustaram-piso-do-magisterio-terao-que-pagar-retroativo.htm

    Resposta
    • 42. apeoesp  |  26/02/2012 às 13:00

      Prezada professora Vilma,
      Nos municípios que não cumprem a lei do piso a APEOESP tem ajuizado ações para que seja cumprido. No caso do Estado, o salário-base já é um pouco superrion ao piso nacional.
      Bebel

      Resposta
  • 43. fabio nobre  |  26/02/2012 às 10:46

    Por favor coloque um advogado da apoesp nisso da aqui. E acione a promotoria publica.

    Assim é fácil conseguir da revista Veja, as capas mais esdruxulas contra o povo, e a favor deles, tudo na base de grandes $$$$ favores.

    Copiado do Portal de Educação Politikei

    O jornalista Altamiro Borges realizou minuciosa pesquisa junto aos editais publicados no Diário Oficial do Estado de São Paulo e divulgou o resultado, nesta terça-feira, após descobrir indícios de um autêntico “mensalão” pago pelo tucanato ao Grupo Abril. A liberação dos recursos ficou gravada no histórico do Diário Oficial do Estado:

    ■ DO (Diário Oficial do Estado de São Paulo) de 23 de outubro de 2007. Fundação Victor Civita. Assinatura da revista Nova Escola, destinada às escolas da rede estadual. Prazo: 300 dias. Valor: R$ 408.600,00. Data da assinatura: 27/09/2007. No seu despacho, a diretora de projetos especial da secretaria declara ‘inexigível licitação, pois se trata de renovação de 18.160 assinaturas da revista Nova Escola’.

    ■ DO de 29 de março de 2008. Editora Abril. Aquisição de 6.000 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 365 dias. Valor: R$ 2.142.000,00. Data da assinatura: 14/03/2008.

    ■ DO de 23 de abril de 2008. Editora Abril. Aquisição de 415.000 exemplares do Guia do Estudante. Prazo: 30 dias. Valor: R$ 2.437.918,00. Data da assinatura: 15/04/2008.

    ■ DO de 12 de agosto de 2008. Editora Abril. Aquisição de 5.155 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 365 dias. Valor: R$ 1.840.335,00. Data da assinatura: 23/07/2008.

    ■ DO de 22 de outubro de 2008. Editora Abril. Impressão, manuseio e acabamento de 2 edições do Guia do Estudante. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 4.363.425,00. Data da assinatura: 08/09/2008.

    ■ DO de 25 de outubro de 2008. Fundação Victor Civita. Aquisição de 220.000 assinaturas da revista Nova Escola. Prazo: 300 dias. Valor: R$ 3.740.000,00. Data da assinatura: 01/10/2008.

    ■ DO de 11 de fevereiro de 2009. Editora Abril. Aquisição de 430.000 exemplares do Guia do Estudante. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 2.498.838,00. Data da assinatura: 05/02/2009.

    ■ DO de 17 de abril de 2009. Editora Abril. Aquisição de 25.702 assinaturas da revista Recreio. Prazo: 608 dias. Valor: R$ 12.963.060,72. Data da assinatura: 09/04/2009.

    ■ DO de 20 de maio de 2009. Editora Abril. Aquisição de 5.449 assinaturas da revista Veja. Prazo: 364 dias. Valor: R$ 1.167.175,80. Data da assinatura: 18/05/2009.

    ■ DO de 16 de junho de 2009. Editora Abril. Aquisição de 540.000 exemplares do Guia do Estudante e de 25.000 exemplares da publicação Atualidades – Revista do Professor. Prazo: 45 dias. Valor: R$ 3.143.120,00. Data da assinatura: 10/06/2009.

    Isso foi em 2008 e em 2009, imagina ate 2012.

    Resposta
    • 44. apeoesp  |  27/02/2012 às 13:56

      Prezado professor Fábio,
      Há diversas investigações abertas sobre este assunto no Ministério Público, por solicitação de deputados da Assembleia Legislativa, com os quais a APEOESP tem colaborado.
      Vamos estudar também iniciativas próprias. Obrigada pela proposta.
      Bebel

      Resposta
      • 45. fabio nobre  |  27/02/2012 às 22:58

        Isso da casação de mandato, Ponha força nisso, Grato.

    • 46. Renato  |  04/03/2012 às 21:41

      FÁBIO,
      Vendo todos esses dados, sabemos agora por que a VEJA desce o cacete nos professores: INTERESSES E LUCRO MUITO FÁCIL PAGO PELO CONTRIBUÍNTE. ALIÁS, ESSE DINHEIRO É A ECONOMIA QUE O GOVERNO FAZ COM PROVINHAS COMO A DO MÉRITO, QUE LIMITAM A FOLHA DE PAGAMENTO DO FUNCIONÁRIO PÚBLICO E O DIVIDE. POR ISSO QUE A IMPRENSA DEFENDE ESSAS PROVINHAS: TRANFERE-SE OS GASTOS COM PESSOAL (SALÁRIOS) PARA OS MEGA GRUPOS DE MÍDIA. QUE ESCÂNDALO!!
      Parabéns pela pesquisa.

      Resposta
  • 47. Marcelo  |  26/02/2012 às 16:55

    Olá Bebel. Uma questão: Os professores efetivos, ingressantes em 2012, receberão seus salários no quinto dia útil de marco normalmente. Há quem diga que receberemos apenas em abril…
    Grato

    Prof. Marcelo

    Resposta
    • 48. apeoesp  |  26/02/2012 às 18:53

      Prezado professor Marcelo,
      Esperamos que sim, mas para quem não receber existe a possibilidade de uma folha suplementar ainda em março. Depende de decisão da Secretaria da Fazenda.
      Bebel

      Resposta
  • 49. Marcelo  |  26/02/2012 às 16:56

    Os professores efetivos, ingressantes em 2012, receberão seus salários no quinto dia útil de marco normalmente???

    Resposta
    • 50. apeoesp  |  26/02/2012 às 18:52

      Prezado professor Marcelo,
      Esperamos que sim. Em todo o caso, para os que não receberem, existe a possibilidade de uma folha suplementar ainda em março. Depende de decisão da Secretaria da Fazenda.
      Bebel

      Resposta
  • 51. Carla  |  26/02/2012 às 17:04

    Para reflexões…

    Trabalho de formiga

    Todos os dias, uma Formiga professora chegava cedinho à escola e pegava a sério no trabalho. A Formiga ensinava e era feliz.

    O Ministro Besouro estranhou a Formiga trabalhar sem supervisão.
    Se ela ensinava tão bem sem supervisão, seria ainda melhor se fosse supervisionada.

    E colocou uma Barata, que nunca tinha lecionado, mas preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como secretária de Estado.

    A primeira preocupação da Barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da Formiga.

    Pouco depois, a Barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma Aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.

    O Besouro ficou encantado com os relatórios da Barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.

    A Barata, então, contratou uma Mosca, e comprou um computador com impressora colorida.

    Logo, a Formiga produtiva e feliz, começou a lamentar-se de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!

    O Besouro concluiu que era o momento de criar a função de Diretor para a Escola onde a Formiga ensinava e era feliz. O cargo foi dado a uma Cigarra, que mandou colocar uma carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.

    A nova Diretora Cigarra logo precisou de um computador e de uma Vice-diretora, a Pulga (sua assistente no tacho anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias no ensino e o controle do orçamento para as salas onde trabalhava a Formiga, que já não cantarolava e cada vez ia ficando mais aborrecida.

    A Cigarra, então, convenceu o gerente Besouro, que era preciso fazer um estudo do clima. Mas, o Besouro, ao rever os relatórios, deu-se conta de que a turma, na qual a Formiga era professora, não atingia os objetivos como antes e contratou a Coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.

    A coruja permaneceu três meses na escola e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes, que concluía: Há muita gente nesta escola!!

    E adivinhe quem o Besouro mandou demitir?

    A Formiga, claro, porque andava muito desmotivada e aborrecida.

    (Desconheço a fonte)

    ——————————————————————————–

    Miniaturas de anexos Vídeos detectados neste e-mail Baixar todos os anexos Todos os anexos Só multimídias Só documentos Só executáveis Outros Todas as mídias embutidas neste email Exibir todas as fotos (slideshow)

    Atenção: anexos podem danificar e expor seu computador a riscos. Saiba mais.

    Resposta
    • 52. Lurdes  |  26/02/2012 às 22:19

      Esta reflexão realmente remete a realidade que vivemos, só gostaria de dar uma sugestão, divida os salários do besouro, da coruja, da barata, da aranha e do raio que os parta, para melhorar o salário da formiga professora que é a que realmente trabalha!

      Resposta
  • 53. Magali de Cássia Merenda  |  28/02/2012 às 02:10

    Cara Bebel

    Hoje ao entrar no site da Educação, qual não foi a minha surpresa: o senhor secretário colocou um vídeo em que fala entre outras coisas que quer retomar o contato com os professores através dos polos. Porém além de não dar para acreditar, é mais um engodo do Sr. Hermann, no vídeo não aparece professores e sim no máximo pessoas que trabalham no magistério estadual, mas que estão muito muito longe da nossa realidade. Eis os cargos de quem falou elogiando “a disposição de diálogo do Hermann: diretores, mais diretores, dirigentes de Ensino, e por aí vai. Estão querendo nos enganar, colocar os colegas mais desatentos de que está havendo diálogo com o governo. E não é isso. Sugiro que você comente esse assunto, para que colegas mais desavisados saibam o que eles estão pretendendo fazer: que acreditemos novamente que haverá diálogo, acordo, etc. E fale também do uso inapropriado da palavra professor. Um grande abraço. Você é uma ótima lutadora. Valeu. Prof. Magali

    Resposta
    • 54. apeoesp  |  28/02/2012 às 13:33

      Prezada professora Magali,
      Muito obrigada pelas suas palavras.
      No início dos novos pólos, ontem, 27/02, nós da APEOESP estávamos presentes, nos manifestando, distribuindo carta aberta à população e falando aos professores sobre os desmandos deste governo e sobre o descumprimento da lei do piso.
      Bebel

      Resposta
      • 55. Julia  |  28/02/2012 às 16:55

        Então o que acontece com esses palhaços desavisados que depõem a favor da atual SEE?

  • 56. alessandro  |  07/03/2012 às 22:11

    Professora Julia devemos

    Votamos contra eles para prefeito governador e presidente e levamos eles a nunca mais prejudicar professor, devemos informar nossa população e levar nossa população a não votar neles.

    PSDB DEMOCRATA E ALIADOS nunca mais, No Estados Unidos
    tem terrorismo no Brasil Temos coisa pior o Partido do psdb e aliados

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 3,230,644 hits

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 421 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: