Estado apela, mas não consegue efeito suspensivo

01/02/2012 at 21:34 261 comentários

Imediatamente após ser notificado da sentença do  juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública. Luiz Fernando Camargo de Barros Vidal, favorável à APEOESP no Mandado de Segurança Coletivo impetrado pela entidade para a correta aplicação da composição da jornada de trabalho docente determinada pela lei federal 11.738/08 (lei do Piso Salarial Profissional Nacional).o Estado apelou.

O juiz  recebeu a apelação apenas com caráter devolutivo. Assim, a sentença terá que ser cumprida até o resultado do julgamento da apelação.

Desta forma, vamos fazer valer a implementação da sentença, nos termos que determina para a composição da jornada docente a lei 11.738/08 (Piso Salarial Profissional Nacional).

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Quando será que professores dos outros estados vão lutar pelo Piso como os professores de SP? – Senador Cristovám Buarque no Twitter em 31/01 O governo pode escolher que decisões judiciais vai cumprir?

261 Comentários Add your own

  • 1. Fernanda  |  01/02/2012 às 21:38

    Então teoricamente amanhã ja começa a valer Bebel?

    Responder
    • 2. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:20

      Prezada professora Fernanda,
      Sim. Já está valendo.
      Bebel

      Responder
  • 3. Magali de Cássia Merenda  |  01/02/2012 às 21:41

    Cara Bebel

    Valeu a luta dos profissionais da Educação, com a APEOESP, NOS APOIANDO E ASSESSORANDO. mAS GOSTARIA DE SABER SE O SECRETÁRIO CONTINUAR INSITINDO EM DESRESPEITAR A LEI, O QUE PODE SER FEITO PARA QUE ELECUMPRA? eLES(PSDB), SE ACHAM E PO~EM EM UM PATAMAr ACIMA DA JUSTIÇA. aLGO TEM QUE SER FEITO PARA QUE CASO NÃO CUMPRA ELES ASSUMAM A CONSEQUENCIA DE SEUS ATOS

    Responder
    • 4. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:19

      Prezada professora Magali,
      O juiz deve zelar pelo cumprimento de sua sentença, assim como nós. Por isso vamos denunciar a ele o eventual descumprimento e ele determinará as providências contra o Estado.
      Bebel

      Responder
      • 5. Hugo Leonardo Marandola  |  02/02/2012 às 12:26

        Olá Bebel.
        Estou muito feliz com nossa vitória parcial. Espero que possamos comemorar juntos a vitória completa. Pois o secretário de educação não está cumprindo a Lei do Piso. Ontem trabalhei normalmente, sem nenhum comentário por parte da Diretoria de Ensino ou da Diretora da escola.
        Hoje, as aulas estão ocorrendo normalmente.
        A APEOESP irá fazer quando a denúnica?

        Estamos todos apreensivos em relação à aplicação da Lei.

      • 6. apeoesp  |  02/02/2012 às 12:36

        Prezado professor Hugo,
        A causa, agora, está na mão do juiz. A APEOESP irá denunciar a ele o descumprimento da sentença. Ele deverá tomar as providências cabíveis para fazê-la valer. Nas escolas nosso pepel é insistir com diretores e demais membros da estrutura quanto ao crime que cometem por descumprimento à sentença, de forma a que eles também pressionem a cúpla da SEE.
        Bebel

      • 7. Profº Edilson  |  03/02/2012 às 23:50

        Prezada profª Bebel,

        Parabéns a todos os professores.
        Gostaria que esse mesmo zelo ocorresse para com a antecipação de tutela concedido pelo juiz referente a “permanência na cat. F”, a qual fora dada em outubro de 2010 e, até agora, por incrível que pareça, não foi respeitada.
        É lamentável um governo que só enrola a classe mais pobre de São Paulo, porém não enrola aos professores Paulistas.
        Bebel, vê, por favor, a situação dos professores tiveram a antecipação de tutela concedida pelo juiz.
        Dados: processo nº 0043788-56.2010.8.26.0053
        Nome: EDILSON FERREIRA DOS SANTOS
        Sou o segundo da listagem de 20 educadores.

      • 8. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:38

        Prezado professor Edilson,
        Você deve tratar deste assunto com o departamento jurídico na sua subsede ou na sede central, pedindo orientações e providências. Provalmente o Estado recorreu e conseguiu efeito suspensivo.
        Bebel

  • 9. Kelly  |  01/02/2012 às 21:42

    Parabéns pela conquista!
    Agora acredito que haverá nova atribuição, uma vez que em minha sede existem 3 professores adidos já que houve extinção das aulas de leitura e diminuíram as aulas de português na grade curricular.
    Qual será o procedimento?

    Responder
    • 10. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:17

      Prezada professora Kelly,
      Cabe ao Estado organizar a forma de cumprir a liminar, mas imagino que baste redistribuir as aulas liberadas para os professores, na ordem de classificação.
      Bebel

      Responder
  • 11. claudia noronha  |  01/02/2012 às 21:42

    ADOOOOOORO ver esse governo ser derrotado!!!!! Mais fiquem atentos, o governo ja começou a falar em BNôUS para nos iludir, estão tentando desviar nossa atenção, Apeoesp fique atenta, não vamos deixar cair no esquecimento nossa vitória!! Vamos fazer cumprir a lei!!!!

    abraços

    Responder
  • 12. Edmilson  |  01/02/2012 às 21:46

    E agora?! Amanhã será suspenso as aulas para que ocorra outra atribuição nos moldes da Lei do Piso (enquanto não for julgado a apelação do Estado)? Ou novamente o Estado vai violar a decisão do juiz Luiz Fernando Camargo de Barros Vidal?

    Responder
    • 13. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:15

      Prezado profesor Edmilson,
      Não há necessariamente que suspender aulas. O Estado pode organizar a atribuição redistribuindo as aulas que forem liberadas de acordo com a lista de classificação.
      Bebel

      Responder
  • 14. JULIANA  |  01/02/2012 às 21:46

    oi Bebel,
    E quanto tempo leva para o juiz da uma devolutiva dessa apelação?

    Responder
    • 15. apeoesp  |  01/02/2012 às 21:52

      Prezada professora Juliana,
      Este resultado pode sair em 15 dias. Mas a sentença é válidade e tem que ser cumprida.
      Bebel

      Responder
  • 16. andre  |  01/02/2012 às 21:53

    como faremos para cumprir?

    Responder
    • 17. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:14

      Prezado professor André,
      Todos devem pressionar nas escolas e DREs. Nós vamos denunciar ao juiz se a sentença estiver sendo desrespeitada.
      Bebel

      Responder
  • 18. Rubens  |  01/02/2012 às 21:55

    OLá Bebel, mas quando será então implantada a jornada? Caberá mais recurso ainda a SEE? Abraços

    Responder
    • 19. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:13

      Prezado professor Rubens,
      A sentença deve aplicada imediatamente. Com certeza a SEE está estudando outros recursos, porque já demonstrou que não respeita professores e alunos e não quer cumprir a lei.
      Bebel

      Responder
  • 20. Ana Pinheiro  |  01/02/2012 às 21:55

    Bebel querida, por favor explique de que forma deverá ser o cumprimento da sentença e quando.
    Um grande abraço. É isso aí “PRESIDENTA”.

    Responder
    • 21. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:11

      Prezada professora Ana,
      Será de acordo com a tabela que já publicamos, desdobrandos-se para as diversas cargas horárias. A SEE deve redistribuir as aulas que forem sendo liberadas.
      Bebel

      Responder
  • 22. VILMA-urgente  |  01/02/2012 às 21:58

    Bebel, no twitter da SEE:

    educacaosp Secretaria Educacao
    Estado já recorreu contra sentença sobre jornada de docentes. Até que haja decisão da Justiça, prosseguem as aulas iniciadas hoje
    há 57 minutos

    Responder
    • 23. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:09

      Prezada professora Vilma,
      As aulas podem prosseguir, mas terão que redistribuir as aulas. A sentença não foi suspensa.
      Bebel

      Responder
  • 25. Maria Selma  |  01/02/2012 às 22:01

    Bebel, admiro demais sua conduta e transparência em relação aos assuntos da categoria. Será que teremos que aguardar mais 15 dias? Como funciona isso?
    Parabéns querida. Obrigado pelo carinho com que responde à todos.

    Responder
    • 26. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:04

      Prezada professora Maria,
      Na verdade, quem tem que aguardar 15 dias é o governo. O recurso é dele. A sentença é válida e tem que ser aplicada imediatamente.
      Bebel

      Responder
  • 27. Ana Pinheiro  |  01/02/2012 às 22:04

    Bebel, como assim em 15 dias?
    Te admiramos muito pela garra e dedicação. Obrigado.

    Responder
    • 28. apeoesp  |  01/02/2012 às 22:07

      Prezada professora Ana,
      A sentença está em vigor e tem que ser aplicada. O Estado é que terá que esperar este prazo para ter resultado de seu recurso.
      Bebel

      Responder
  • 29. Fátima  |  01/02/2012 às 22:04

    Isso é uma vergonha, é ridículo, um absurdo. O governo fica recorrendo e com isso prejudica ainda mais todo os sistema educacional de São Paulo. Esse governo está cometendo uma grande injustiça, pois nós não merecemos essa insegurança, esse descaso, é revoltante. Onde está o bom senso? Afinal estamos falando em educação.
    Ps.: O planejamento pedagógico ficou para março, data? indefinida. Isso é um horror, tentam, tentam mudar alguns processos, mas acabam piorando.
    Fátima

    Responder
  • 30. Ana Pinheiro  |  01/02/2012 às 22:11

    É isso aí BEBEL, mostre a esses…… que LEI foi feita pra ser cumprida. iahuuuuuuuuuuuuuuuu… bala neles. Beijos.

    Responder
  • 31. Jose Alfredo  |  01/02/2012 às 22:13

    Olá Bebel…

    Sabe se a mudança realmente acontecerá em nivel de SEE? Há algum sinal de mudança logo?

    Parabéns pela conquista.

    Responder
    • 32. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:58

      Prezado professor José Alfredo,
      Muito obrigada.
      A SEE já deveria ter tomado medidas. O juiz está sendo informado do descumprimento da sentença, para que tome as medidas cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 33. silvana  |  01/02/2012 às 22:14

    Bebel, como funciona, a SEE publica no DO e as escolas cumprem as determinações, ou seja, a lei do piso? Como ficamos sabendo??

    Responder
    • 34. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:57

      Prezada professora Silvana,
      A SEE já deveria ter tomado medidas como estas. Mas o juiz está sendo informado do descumprimento da sentença, para que determine as medidas cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 35. VILMA  |  01/02/2012 às 22:18

    Cara Bebel,

    O problema é: a direção da minha escola, por exemplo, não vai distribuir as aulas porque tem que esperar a SEE mandar…
    pelo jeito….o que devemos fazer?
    Abraço carinhoso

    Responder
    • 36. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:56

      Prezada professor Vilma,
      Devemos aguardar. O juiz está sendo informado do descumprimento da liminar, para que determine as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 37. luzia  |  01/02/2012 às 22:23

    Bebel, parabens pela garra e equilíbrio mostrados nessa luta!
    No transcorrer desses 15 dias eu posso então me “negar” a ministrar as aulas excedentes da minha jornada(que hoje é de 34 aulas) sem que nenhuma sanção ocorra,ainda que o governo consiga (Deus queira que não!) reverter a situação novamente?Acredito que haverá muita pressão por parte das DEs e dos diretores no sentido de “esperarmos” a decisão definitiva.Qual a melhor atitude a tomar no sentido de fortalecer ainda mais essa luta?

    Responder
    • 38. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:54

      Prezada professora Luzia,
      Muito obrigada.
      O juiz está sendo notificado do descumprimento da setença, para que determine as providências cabíveis. Não é prudente uma atitude individual como a que você pretende tomar.
      Bebel

      Responder
  • 39. thiago  |  01/02/2012 às 22:24

    Professora Isabel , acabei de ler no Estadão , que a resposta da secretaria da educação é que nada irá mudar até o julgamento da apelação , segue abaixo :

    Estadão.edu
    SÃO PAULO – O governo de São Paulo apresentou recurso contra a decisão judicial de tirar sete aulas da jornada de 40 horas dos professores da rede estadual. A sentença da 3.ª Vara da Fazenda Pública saiu ontem e atendeu à proposta da Apeoesp (sindicato dos docentes).

    Para atender à Lei do Piso, que determina que 33% da jornada seja fora da sala de aula, a Secretaria Estadual de Educação havia tirado uma aula dos docentes.

    Segundo a pasta, até que haja pronunciamento do Judiciário quanto ao recurso, estão mantidas as aulas já atribuídas e as atividades escolares em toda a rede estadual de ensino, cujo ano letivo teve início nesta quarta-feira, 1.º de fevereiro.

    Responder
    • 40. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:51

      Prezado professor Thiago,
      O juiz está sendo informado do descumprimento da sentença para que determine as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 41. Paulo Henrique  |  01/02/2012 às 22:32

    Bebel, parabéns a todos pela luta e a vitória.
    Como devemos proceder, visto que as aulas iniciaram e a jornada esta de acordo com a resolução 8 da SEE? Devemos obrigar a direção a refazer nossas jornadas ou aguardar um pronunciamento da SEE? Creio que os diretores esperam um sinal verde da SEE, para agirem…como devemos agir?
    Abraços e grato pela luta!

    Responder
    • 42. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:50

      Prezado professor Paulo,
      Obrigada.
      O juiz está sendo informado do descumprimento da sentença. Ele deve determinar as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 43. Júlio Watanabe  |  01/02/2012 às 22:34

    Bebel,

    Parabéns pela atuação.
    O Estado ainda pode tentar utilizar outros instrumentos jurídicos para não ter que esperar esses 15 dias? Será que poderemos acordar amanhã com a notícia de que tudo ficará como o Estado quer?

    Responder
    • 44. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:47

      Prezado professor Júlio Watanabe,
      Muito obrigada. Há possibilidade de recursos de ambas as partes, mas a sentença está em vigor e tem que ser cumprida.
      Bebel

      Responder
  • 45. Fernanda  |  01/02/2012 às 22:35

    Bebel, quem irá julgar esta apelação? Explique-nos melhor !
    é o mesmo juiz que está de acordo com a nossa interpretação ?

    E se o Estado perder mais uma vez , ainda cabem outros recursos rápidos ?

    Porque o estado está dizendo que nada será alterado até o dia da apreciação da apelação

    abs

    Responder
    • 46. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:45

      Prezada professora Fernanda,
      Uma cãmara de juízes julgará a apelação mas o juiz da sentença é parte do processo. Há possibilidade de outros recursos de ambas as partes.
      O Estado resiste a implementar a sentença, mas o juiz está sendo notificado do descumprimento de deve determinar as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 47. Francisco  |  01/02/2012 às 22:35

    Bebel, a SEE já foi notificada? caso o estado resolva entrar com o recurso, existe algum tempo minimo para o estado entrar ou ele pode entrar a qualquer momento? e se entrar é de rapido julgamento esse recurso? essa decisão dada a favor dos professores e da APEOESP por acaso pode ser revertida em alguns dias? ou é algo mais complexo que demanda uma verdadeira batalha e um tempo maior para ser julgado?Parabéns pela vitória parcial, e contamos com a apoesp para maiores vitoras

    Responder
    • 48. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:43

      Prezado professor Francisco,
      A SEE ainda pode tentar outros recursos. Mas a sentença está em vigor e tem que ser implementada. O juiz está sendo informado de que a SEE não a está cumprindo, para que tome as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 49. Guiomar, prof. Química  |  01/02/2012 às 22:40

    Bebel, apenas para esclarecer 100%: no dia 02/02/2012 as escolas deverão acertar a atribuição feita para se adequar à Lei do Piso e redistribuir as aulas, inclusive liberando possíveis saldos….?

    Responder
    • 50. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:40

      Prezada professora Guiomar,
      O juiz está sendo comunicado de que o Estado está descumprindo a sentença. Cabe a ele tomar as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 51. Sidnei  |  01/02/2012 às 22:46

    Bebel, parabéns!
    O jornal Estadão destacou agora:
    Segundo a pasta, até que haja pronunciamento do Judiciário quanto ao recurso, estão mantidas as aulas já atribuídas e as atividades escolares em toda a rede estadual de ensino, cujo ano letivo teve início nesta quarta-feira, 1.º de fevereiro.
    Isto quer dizer que é preciso nova liminar para a redistribuição das aulas. Qual o prazo para que realmente teremos a aplicação da Lei.

    Responder
    • 52. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:26

      Prezado professor Sidnei,
      Não é necessária nova liminar. A sentença está em vigor. Estamos comunicando ao juiz o descumprimento da sentença para que ele tome as medidas cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 53. Samuel E Pri Gomide  |  01/02/2012 às 22:53

    Bebel, parabéns… me orgulho do seu compromisso sério com a educação…
    Dúvida…
    Nós sabemos que ele não vai descansar enquanto não conseguir a sentença da apelação favorável a seus interesse. As diretorias de ensino vão continuar descumprindo, mesmo sendo pressionados… e aí?? Qual o procedimento a seguir?

    Responder
    • 54. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:24

      Prezado professor Samuel,
      Muito obrigada.
      Estamos no meio de uma batalha, onde cada movimento tem sua vez. O maior responsável para zelar pelo cumprimento da sentença é o próprio juiz, por isso o estamos comunicando do não cumprimento por parte do Estado. Ele deve definir as punições e as medidas a serem tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 55. Izabel Molina  |  01/02/2012 às 22:54

    E se ele não cumprir essa decisão o que pode ocorrer?

    Responder
    • 56. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:22

      Prezada professora Izabel,
      O juiz é o maior responsável por fazer cumprir a sentença. Estamos comunicando a ele o descumprimento da sentença por parte do Estado. Ele deverá definir as punições e as ações cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 57. Karina  |  01/02/2012 às 22:55

    Bebel, mas agora tem que agilizar esta distribuição das aulas imediatamente. Como que vamos pressionar as DRs se o governo não publicar nada autorizando esta distribuição das aulas? Ele vai querer fazer isso só após a apelação. E se o governo ganhar não vai haver redistribuição de aula nenhuma. Como que posso chegar em minha escola e dizer que a redistribuição de aulas tem que ser feita imediatamente? Tem que ser publicada alguma coisa imediatamente, corre com isso Bebel por favor.

    Responder
    • 58. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:21

      Prezada professora Karina,
      O juiz está sendo informado sobre o descumprimento da sentença. Ele deve determinar as providências necessárias.
      Bebel

      Responder
  • 59. Claudia Garcia  |  01/02/2012 às 23:05

    Mas… até agora ninguém falou em nova atribuição ou qualquer coisa do gênero nas escolas. Estamos trabalhando como se nada tivesse acontecido… Como proceder?

    Responder
    • 60. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:19

      Prezada professora Cláudia,
      O juiz está sendo informado do descumprimento da sentença. Cabe a ele definir as providências a tomar. Devemos cobrar em todos os locais o cumprimento desta sentença.
      Bebel

      Responder
  • 61. claire  |  01/02/2012 às 23:05

    Bebel pode haver alguma jogada do governo para alterar isso ou não aplicar?Caso ele não aplique o que ocorre com ele?

    Responder
    • 62. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:18

      Prezada professora Claire,
      O juiz está sendo informado sobre o descumprimento da sentença. Cabe a ele determinar as providências a tomar.
      Bebel

      Responder
  • 63. Claudia Arakaki  |  01/02/2012 às 23:12

    Boa noite Bebel!

    Como devemos proceder amanhã, ao chegarmos às nossas escolas e nos depararmos com o mesmo panorama de hoje, ou seja, os diretores dizendo que tem que aguardar publicação da SEE ou DRE, e que enquanto isso devemos permanecer com as aulas que nos foram atribuídas, de acordo com a res. 8? Parabéns por todo o esforço e atenção dispensados à nossa luta!

    Responder
    • 64. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:15

      Prezada professora Cláudia,
      O juiz está sendo comunicado do descumprimento da sentença. Ele determinará as providências a serem tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 65. prof Silva  |  01/02/2012 às 23:15

    Muito confuso redistribuição de aulas, o correto é voltar a atribuição toda.

    Pergunto: a redistribuição de aulas de que fala é para o professor com carga acima de 26 aulas, correto? Neste caso, o que passar deve ser repassado a outro professor. Mas aos professores que pegaram de 26 para baixo, em algum momento deverão perder aulas também?

    Responder
    • 66. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:12

      Prezado professor Silva,
      A lei deve ser aplicada a todas as jornadas.
      Bebel

      Responder
  • 67. Prof JOÃO  |  01/02/2012 às 23:22

    parabens Bebel

    eu cai para cat O, peguei 29 aulas na cidade visinha e 2 na escola que eu lecionava antes, sera que eu posso trocar as 29 aulas por outras na minha antiga sede, ja que caiu para 26 aulas? Bebel, vai voltar toda a atribuição, se não, como será?como devo proceder para requerer essas aulas na minha antiga sede?

    Responder
    • 68. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:09

      Prezado professor João,
      É possível refazer a atribuição, mas desejamos prejudicar o mínimo os alunos, mesmo porque isto vem sendo usado como pretexto pela SEE para não cumprir a sentença.
      Bebel

      Responder
  • 69. Antonio de Oliveira LIma  |  01/02/2012 às 23:29

    Elogios pela vitória!
    Parabéns presidenta pela garra e persistência com que trata os assuntos pertinentes à nossa categoria. Sei que não cederá à pressão e que sua equipe não vai baixar a guarda nesse momento tão importante e decisivo para uma vitória final em que o governo tenta de toda forma utilizar-se de sua truculência costumeira não importando a quem quer que seja, inclusive contra a lei.

    Responder
    • 70. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:08

      Prezado professor Antonio,
      Muito obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 71. Paulo Camolezi Gallo  |  01/02/2012 às 23:38

    Bebel e ele pode ganhar esse recurso? o que acontece caso isso ocorra??

    Responder
    • 72. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:04

      Prezado professor Paulo,
      Se ocorrer, no que não acreditamos, nós recorreremos da decisão.
      Bebel

      Responder
  • 73. andre  |  01/02/2012 às 23:44

    Bebel: Nós vamos denunciar ao juiz se a sentença estiver sendo desrespeitada.

    Publicado no Tweets

    Secretaria Educacao @educacaosp Fechar
    Estado já recorreu contra sentença sobre jornada de docentes. Até que haja decisão da Justiça, prosseguem as aulas iniciadas hoje.

    Isso serve como prova?

    Responder
    • 74. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:03

      Prezado professor André,
      Estamos levando os fatos ao conhecimento do juiz.
      Bebel

      Responder
  • 75. Edilza  |  02/02/2012 às 00:03

    Vou continuar com as aulas que tenho no total de 24 aulas.

    Responder
  • 76. ericleslealEricles  |  02/02/2012 às 00:03

    Olá, Bebel.Imagine você que por quase 20 anos sempre lecionei na mesma escola e com a aplicação da resolução 8, tive que ficar em duas escolas. Caso a lei do Piso seja aplicada imediatamente com redução de jornada de 32 aulas para 26, como poderei ficar em apenas uma escola, se o que vocês estão propondo é a redistribuição das aulas que sobraram? Se puder, gostaria que ratificasse a expressão: “a sentença não foi suspensa”. O governo tem que aplicar a lei do piso já a partir de amanhã? Valeu! Estamos juntos engrossando essa corrente de cidadania e ética na justiça.

    Responder
    • 77. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:02

      Prezado professor Ericles,
      Sim, a sentença deve ser cumprida imediatamente.
      Bebel

      Responder
  • 78. Regina  |  02/02/2012 às 00:06

    Bebel, parabéns pelo sucesso. Quero saber o seguinte. Minha jornada é integra. Peguei 24 aulas no 1º momento e mais seis na suplementar (substituição). Na nova jornada eu poderia ficar somente com as 24 que escolhi no 1º dia e completar com mais 2 de inglês. Mas as aulas de inglês de minha escola foram atribuidas na DE para compor jornada de adidos. E agora?

    Responder
    • 79. apeoesp  |  02/02/2012 às 18:00

      Prezada professora Regina,
      Muito obrigada.
      Cada caso particular deve ser resolvido no momento devido. Com a aplicação da lei, haverá uma mexida geral e poderão surgir aulas que lhe interessesm
      Bebel

      Responder
  • 80. Mariana Machaddo  |  02/02/2012 às 00:18

    Cara Bebel, todos estamos preocupados com o cumprimento da Lei do Piso, porém hoje fiquei sabendo que os professores Cat O não aprovados não poderão pegar aulas pela diretoria e nem como eventual. Isso procede?

    Responder
    • 81. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:43

      Prezada professora Mariana,
      Não procede. Como vem sendo praticado há dois anos, participam das atribuições ao longo do ano.
      Bebel

      Responder
  • 82. Val  |  02/02/2012 às 00:26

    Não quero estar em greve, mas se precisar, desta vez eu entro. A jornada tem de ser cumprida de qualquer maneira. Chega!

    Responder
  • 83. Viviane França  |  02/02/2012 às 00:31

    Bebel, fui obrigada a reduzir a minha jornada para não ficar adida, com a possibilidade de redistribuição das aulas posso ao menos tentar a jornada inicial?

    Responder
    • 84. apeoesp  |  02/02/2012 às 15:04

      Prezada professora Viviane,
      Acredito que sim. E devemos comunicar todas essas situações ao juiz.
      Bebel

      Responder
  • 85. Henrique  |  02/02/2012 às 00:36

    Caso as Escolas não comecem a resistribuir as aulas remanecentes amanhã. O que pode acontecer? É que na minha escola estão passaram hoje para nós que o governo ganhou. Isso procede?

    Responder
    • 86. apeoesp  |  02/02/2012 às 15:06

      Prezado professor Henrique,
      O governo não ganhou. Ao contrário, a sentença está em vigor.
      Bebel

      Responder
  • 87. Ligiane C S Tortola  |  02/02/2012 às 00:37

    Olá Bebel!!Gostaria de saber como teremos força para fazer cumprir, pois as informações que temos é que a SEE SP não publicou nada e permanece na mesma. O que fazer para valer nossos direitos, pois lançar que foi considerado favorável a nós é alguma coisa, mas fazer cumprir e sair do papel é outra diferente. Gostaria de saber os meios, atitudes, como proceder daqui para frente, pois a grande dúvida para a grande maioria de professores é essa. Como agir para que seja cumprido?

    Responder
    • 88. apeoesp  |  02/02/2012 às 15:02

      Prezada professor Ligiane,
      A APEOESP está levando o caso novamente ao juiz, que deve fazer cumprir a sentença. É vergonhosa a postura da SEE.
      Bebel

      Responder
  • 89. patriciagrava  |  02/02/2012 às 00:45

    Como os diretores (que estão fingindo que não sabem de nada) devem agir diante disso? Sou RE e constantemente tenho sido indagada a respeito disso???

    Responder
    • 90. apeoesp  |  02/02/2012 às 15:01

      Prezada professora Patricia,
      A APEOESP está recorrendo novamente ao juiz, que deve fazer cumprir a sentença.
      Bebel

      Responder
  • 91. antonio  |  02/02/2012 às 00:54

    prezada presidenta enquanto o governo nao instituir a nova jornada poderemos estar recebendo a mais por isso?

    Responder
    • 92. apeoesp  |  02/02/2012 às 15:00

      Prezado professor Antonio,
      O assunto é controverso, porque o governo afirma que paga por 40 horas (relógio). O departamento jurídico está estudando a questão.
      Bebel

      Responder
  • 93. Ângela Maria da Silva  |  02/02/2012 às 01:02

    Querida Bebel,
    Com o cumprimento da Lei do Piso o Governo de SP junto com a SEE terá que rever as atribuições?
    Ou seja, os professores que tiveram mais de 26 aulas atribuídas terão que reduzir isto, certo? Neste caso, os demais professores que pegaram menos que isso mas queriam pegar mais, será possível?
    PARABÉNS pela importante vitória!

    Responder
    • 94. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:58

      Prezada professora Angela,
      Sim, é o que deve ocorrer.
      Bebel

      Responder
  • 95. Cleber  |  02/02/2012 às 01:12

    Hoje trabalhamos de acordo com a resolução do governo, amanha tambem, e não vai acontecer nada??? se o juiz deu a liminar, o estado não obedece e fica por isso mesmo????

    Responder
    • 96. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:56

      Prezado professor Cléber,
      O Estado foi notificado ontem. Hoje estamos denunciando ao juiz o descumprimento da sentença.
      Bebel

      Responder
  • 97. Yaracristhi  |  02/02/2012 às 01:18

    aula normal hoje, minha coordenadora falou que nada vai mudar… o que podemos fazer?

    Responder
    • 98. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:44

      Prezada professora Yaracristhi,
      Quem determina o que vai mudar ou não é a justiça. A sentença continua válida. Estamos denunciando o descumprimento ao juiz.
      Bebel

      Responder
  • 99. waldirene macedo  |  02/02/2012 às 01:20

    Na minha escola ninguém fala sobre o assunto, e quando levantei a lebre fui desencorajada a acreditar que isto seria possível, me disseram que é pura especulação e sensacionalismo e que eu, com certeza acreditava também em coelhinho da páscoa. Agora parece que estamos começando a acreditar de novo. Penso que estamos tão acostumados a perder que não achamos possível ganhar mais esta causa,desculpe mas a verdade é essa. A Apeoesp tem nos encorajado. Parabéns pelo trabalho.

    Responder
    • 100. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:43

      Prezada professora Waldirene,
      Muito obrigado. Continuamos na luta.
      Bebel

      Responder
  • 101. Ivan Claudio Guedes  |  02/02/2012 às 01:38

    Olá.

    As escolas já podem ir organizando o saldo de aulas ou devem aguardar o Estado publicar uma nova resolução sobre atribuição?

    Responder
    • 102. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:41

      Prezado professor Ivan,
      O juiz deve fazer cumprir a sentença. Estamos levando a denúncia do descumprimento a ele.
      Bebel

      Responder
  • 103. helen mara brito de oliveira bastos  |  02/02/2012 às 01:53

    Entramos em nossa escola com requerimento para que decisaõ judicial fosse respeitada e nossa diretota indeferiu tds!

    Responder
    • 104. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:53

      Prezada professora Helen,
      Estamos levando as denúncias ao juiz. Tenho certeza de que ele determinará o cumprimento da sentença e punirá os responsáveis.
      Bebel

      Responder
  • 105. dirceu  |  02/02/2012 às 01:56

    vou observar na minha escola amanhã se nao perceber nenhuma modificação e a secretária disser como hoje que nao recebeu nenhuma orientação da diretoria de ensino no decorrer do dia denunciarei aqui para conselho das providências a tomar… eles estão atrelados à diretoria só fazem o q ela manda udemo paus mandados morrem de medo e se a apeoesp nao aconselhar vou tentar notificar o juiz sozinho.
    o professor tem q calcular 2/3 da sua carga horária e recusar ultrapassar os 2/3 nesta semana ex se ele tem 12 aulas esta semana deve dar apenas 8 mesmo que seja ameaçado não devemos ter medo a justiça está a nosso favor devemos ter destemor! avante professores não nos curvemos aos algozes.

    Responder
  • 106. Fatima Aparecida de Souza.  |  02/02/2012 às 02:00

    Oi, Bebel, gostaria de saber com ficará a situação dos professores readaptados a partir dessas mudanças na jornada docente. Pois tiveram sua jornada congelada e arredondada em horas (pra mais) fazendo o professor ter que permanecer na unidade mais tempo do que quando estava em regência. O que já considero uma grande injustiça, segundo a interpretação torpe de um bom número de secretários de escola.

    Responder
    • 107. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:33

      Prezada professora Fátima,
      A composição da jornda, para todos, deve seguir a lei do piso, aplicada a sentença do juiz.
      Bebel

      Responder
  • 108. Renata  |  02/02/2012 às 02:10

    Parabéns, Bebel…… sempre acreditei na luta do sindicato…
    Na minha escola está acontecendo algo muito estranho…..tem umas queridinhas da diretora que não passaram na prova…. não são categoria F ( veja bem: não sou contra ninguém… apenas acho que o direito é para todos), e entraram em sala de aula no dia de hoje, em substituição. Isso é correto? No ano passado aconteceu a mesma coisa, e as mesmas pessoas acabaram pegando as aulas sem ao menos ir na diretoria, a própria diretora atribuiu para elas.
    Não concordo, pois tem muito ptofessor que ainda não pegaram aulas, inclusive tem uma que ainda está fazendo licenciatura. Gostaria de uma opinião sua.
    Obrigada

    Responder
    • 109. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:28

      Prezada professora Renata,
      A resolução 89 é clara: o diretor ou diretora tem que respeitar a ordem de classificação. Entre em contato com o departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 110. Luan  |  02/02/2012 às 02:12

    Desculpe, mas como assim, só redistribuir as aulas que forem surgindo? Isso não vai funcionar, hoje já fiquei sabendo que caso aconteça como a Senhora menciona, uma determinada diretora para não ter grandes dores de cabeça, atribuirá aos professores que em sua escola estão com poucas aulas. Isso não é justo, deveria mandar tudo para a D.E. E sou a favor de começar tudo de novo.

    Responder
  • 111. Heloisa Helena Tanganelli  |  02/02/2012 às 02:25

    PArabéns Bebel…é isso ai, nunca perdi a esperança!!! VALEU…

    Responder
    • 112. apeoesp  |  02/02/2012 às 08:41

      Prezada professoera Heloisa,
      Obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 113. Luca  |  02/02/2012 às 02:42

    Bebel

    … preocupado com o acúmulo. A mudança na quantidade de htpc´s pode complicar minha situação de acúmulo com a pmsp, cujo horário foi definido em dezembro passado (Fiz escolhas contando com a situação anterior). Com a mudança na jornada, penso ser justo que, o professor que se encontra nessa situação, tenha sua atribuição refeita, para poder desistir da ampliação ou carga suplementar… tb ter a possibilidade de, se preciso for, cair de jornada. Ou então que o htpc seja flexível. A apeoesp oferecerá auxilio aos professores nesta situação? Este impasse está estressante. Abç

    Responder
    • 114. apeoesp  |  02/02/2012 às 08:40

      Prezado professor Lucas,
      Toda muidança é estressante, de alguma forma. Resolvido o impasse, vamos ter que encontrar as melhores soluções para as situações específicas.
      Bebel

      Responder
  • 115. rmcocco  |  02/02/2012 às 04:45

    Bebel,

    A cara de pau do alckimin é tão grande que não há palavras para descrevê-la.

    Veja o que o próprio governo do Estado de São Paulo determinou no Decreto nº 55.058, de novembro de 2009, a respeito da composição da jornada de trabalho dos professores:

    DECRETO Nº 55.078, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2009

    Dispõe sobre as jornadas de trabalho do pessoal docente do Quadro do Magistério e dá providências correlatas
    JOSÉ SERRA, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,

    Decreta:

    […]

    Artigo 2º – De acordo com o disposto no artigo 10 da Lei Complementar nº 836, de 30 de dezembro de 1997 e no artigo 1º da Lei Complementar nº 1.094, de 16 de julho de 2009, as jornadas semanais de trabalho do docente titular de cargo são:

    I – Jornada Integral de Trabalho Docente, de 40 (quarenta) horas semanais, sendo:

    a) 33 (trinta e três) horas em atividades com alunos;

    b) 7 (sete) horas de trabalho pedagógico, das quais 3 (três) horas exercidas na escola, em atividades coletivas, e 4 (quatro) horas em local de livre escolha do docente;

    II – Jornada Básica de Trabalho Docente, de 30 (trinta) horas semanais, sendo:

    a) 25 (vinte e cinco) horas em atividades com alunos;

    b) 5 (cinco) horas de trabalho pedagógico, das quais 2 (duas) horas exercidas na escola, em atividades coletivas, e 3 (três) horas em local de livre escolha do docente;

    III – Jornada Inicial de Trabalho Docente, de 24 (vinte e quatro) horas semanais, sendo:

    a) 20 (vinte) horas em atividades com alunos;

    b) 4 (quatro) horas de trabalho pedagógico, das quais 2 (duas) horas exercidas na escola, em atividades coletivas, e 2 (duas) horas em local de livre escolha do docente;

    IV – Jornada Reduzida de Trabalho Docente, de 12 (doze) horas semanais, sendo:

    a) 10 (dez) horas em atividades com alunos;

    b) 2 (duas) horas de trabalho pedagógico exercidas na escola, em atividades coletivas.

    […]

    Agora ele vem dizer que não são 33 horas em atividades com alunos.

    Meu Deus! Como um governador de Estado pode ser tão dissimulado? Como pode ele resistir à obrigação de dar cumprimento à lei federal?

    Bjs
    Rosa

    Responder
    • 116. apeoesp  |  02/02/2012 às 08:38

      Prezado professor Rmcocco,
      Exatamente. Foi o que demonstramos ao juiz.
      Bebel

      Responder
    • 117. daniel  |  02/02/2012 às 17:01

      O governo vais transformar as aulas de 50 minutos em 60 minutos.
      Problema resolvido…….

      Responder
      • 118. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:32

        Prezado professor Daniel,
        Ao fazê-lo, terá que chegar às 26 aulas que reivindicamos. A realidade se encarregará de intrisuzir o intervalo necessários para que o professor realize as tarefas relacionadas à aula, mas que não são propriamente lecionar.
        Bebel

      • 119. daniel  |  02/02/2012 às 17:40

        è 26 aulas de 60 minutos (1560 minutos) ou 2/3 de 2400 minutos

      • 120. daniel  |  02/02/2012 às 19:04

        33 aulas de 50 minutos = 27 horas
        26 auals de 60 minutos = 26 horas

      • 121. daniel  |  02/02/2012 às 19:06

        2/3 de 40 horas = 26 horas

  • 122. Luiz Claudio Getirana Cotta  |  02/02/2012 às 05:31

    Prezada Presidenta, e quanto aos professores readaptados? Em caso de vitória definitiva da Apeoesp, ele continuará cumprindo hora relógio? Ou pela lei do piso tudo passa a ser contado como 50 minutos? Como deve saber, a Res. 23 de abril de 2011 regula a jornada do readaptado. Ela perde a validade com a lei do piso. Afinal, quantas horas um professor readaptado com jornada integral tem que cumprir na escola

    Grato,

    Prof. Luiz Cotta

    Responder
    • 123. apeoesp  |  02/02/2012 às 08:36

      Prezado professor Luiz Cláudio,
      As jornadas serão adaptadas. São 26 horas na escola.
      Bebel

      Responder
  • 124. VILMA  |  02/02/2012 às 07:57

    Prezada Bebel, bom dia,
    Desculpe minha insistência em fazer tantas postagens e perguntas.
    Estou em Campinas, minha escola é de porte grande,elitizada e despolitizada. Não há sequer UM professor por dentro da situação, e TODOS acomodados. Se eu não “cutucar” e levar as informações colhidas aqui, no twitter e jornais, ninguém sabe nada!
    A direção espera um ok da SEE, que não vai dar nunca, de acordo com a noticia abaixo de ontem:

    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,governo-recorre-em-processo-sobre-jornada-de-professores,830126,0.htm

    Segundo a pasta, até que haja pronunciamento do Judiciário quanto ao recurso, estão mantidas as aulas já atribuídas e as atividades escolares em toda a rede estadual de ensino, cujo ano letivo teve início nesta quarta-feira, 1.º de fevereiro.

    A SEE não vai se pronunciar nunca e a escola vai esperar para não “desobedecer” a SEE, olha o impasse…

    Como devo agir, pressionar, pra essa atribuição ser refeita?
    Os representante da Apeoesp não poderiam percorrer as escolas e explicar a situação? sozinha não consigo sequer ser ouvida…
    Não podemos perder tempo! A mobilização deve ser maior!
    Aguardo orientação.
    Desculpe novamente, Bom dia, abraços

    Responder
    • 125. apeoesp  |  02/02/2012 às 08:34

      Prezada professora Vilma,
      Bom dia. Obrigada por buscar informações e repassá-las. Isto é muito importante. Estamos procurando manter as informações atualizadas. O Estado está usando suas possibilidades de recurso, mas a sentença continua em vigor e deve ser cumprida.
      Bebel

      Responder
    • 126. henrique  |  02/02/2012 às 09:26

      Ou seja é o estado protelando ordem judicial. É só o que falta no pais!

      Responder
    • 127. Solange L. Pozzuto  |  02/02/2012 às 10:43

      Professora Vilma,
      Qual a escola que vc leciona?
      Sou conselheira da APEOESP em Campinas.
      Podemos fazer uma visita.
      Meu e—mail solangepozzuto@gmail.com
      Solange

      Responder
    • 128. Solange L. Pozzuto  |  02/02/2012 às 11:11

      Professora Vilma,
      Você pode falar também com a Suely, diretora da APEOESP, que fica em Campinas.
      E—mail: suelyoliveiraapeoesp@yahoo.com.br
      Fone: 011 85362232
      Solange

      Responder
    • 129. Lisa  |  03/02/2012 às 13:30

      Olá Vilma!

      Comigo acontece o mesmo! A escola em que trabalho diz não saber de nada ainda e os professores estão absolutamente passivos e sem ao menos saber de tudo o que está acontecendo, andei conversando sobre isso com vários deles, que assim como a coordenação, estão absolutamente desacreditados e conformados…

      Já conversei com a coordenação e direção da escola que disseram não haver nenhuma notificação da SEE e portanto não há nada a fazer…Cheguei a ouvir de um deles: “Isso é só palhaçada da Apeoesp!” Fui nomeada o ano passado e já me choca perceber o quão desunida é nossa categoria, pois ouvir isso da direção é muito desanimador!!!!

      Acabei de ir até a minha DE para me informar sobre o cumprimento da sentença e assim como na escola eles não sabem de nada ainda, disseram que tudo deve seguir normalmente, pois o governo não lhes enviou nada por escrito.

      Estou solidária a nossa causa e se preciso também vou às ruas brigar por ela!

      Abraços

      Responder
  • 130. Gilberto  |  02/02/2012 às 09:46

    Bom dia Bebel, aqui na nossa escola entendemos também que a sentença deva ser cumprida, gostaríamos de saber se já tem um modelo de requerimento para nós requerermos a redução da nossa jornada, seja na Escola ou na DE.

    Forte abraço
    Gilberto

    Responder
    • 131. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:17

      Prezado professor Gilberto,
      Como já existe sentença, o juiz deve fazê-la cumprir. Estamos levando as denúncias a ele.
      Bebel

      Responder
  • 132. GISELI  |  02/02/2012 às 10:15

    BOM DIA BEBEL
    O ESTUDANTE QUE PEGOU AULA ANTES DOS F REPROVADOS TEM COMO REVERTER ESSA SITUAÇÃO? E AGORA QUE ACABOU ATRIBUIÇÃO INICIAL OS PROFESSORES CATEGORIA F REPROVADOS PODERÁ PEGAR ANTES DOS ESTUDANTES. E UM ABSURDO ANOS DE EXPERIÊNCIA JOGADO NO LIXO .
    OBRIGADO PELA ATENÇÃO

    Responder
    • 133. apeoesp  |  02/02/2012 às 14:16

      Prezada professora Giseli,
      Como sempre a SEE descumpre as leis, nesse caso a LDB. Estamos com ação judicial, mas ainda não há resultados.
      Bebel

      Responder
  • 134. ENIO ROMEU DOS SANTOS  |  02/02/2012 às 10:19

    Prezada MARIA Izabel. vamos denunciar em todos os meios de comunicaçao que ESTADO NÃO ESTÁ cumprindo a ordem judicial pela 3 vez. ENVIE noticias para PAULO HENRIQUE AMORIM, HERODOTO BARBEIRO, WILLIAM BONNER. DESDE já agradeço a atençao.

    Responder
  • 135. see  |  02/02/2012 às 10:23

    Olá Bebel,

    Lembra de 2011 quando o estado foi obrigado por liminar pela justica a suspender imediatamente a posse dos novos convoca ados no concurso? Ele nao acatou a liminar enquanto recorria. Creio que ele tinha que ter suspendido a posse até analise do recurso que o estado entrou mas não fez isso e deu posse. Despois ganhou o recurso, mas ele deixou de cumprir a liminar enquanto ela estava em vigor. Nada aconteceu com a SEE por nao ter respeitado a justica.

    Agora a SEE, se nao mudar a quantidade de aulas dentro de 15 dias e ganar o recurso, nada vai acontecer por ter ficado sem cumprir a dcisao por 15 dias?

    Responder
    • 136. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:58

      Prezado professor Antenor,
      Sim, a SEE procedeu desta forma. Mas o secretário da época, Paulo Renato, incorreu em crime de responsabilidade e foi aberto processo contra ele. Claro, com o seu falecimento, o processo perdeu o sentido. A punição recai sobre a autoridade que descumpre a decisão judicial.
      Bebel

      Responder
      • 137. see  |  02/02/2012 às 16:40

        Taí,

        quem descumpr, o diabo carrega

  • 138. SILMARA PAULA DOS SANTOS  |  02/02/2012 às 10:39

    CARA Maria izabel, a imprensa precisa ficar sabendo urgente que nós vencemos essa batalha. A SEE precisa pagar multa diaria pois não está cumprindo a sentença.

    Responder
    • 139. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:51

      Prezada professora Silmara,
      A imprensa tem conhecimento destes fatos. Vamos levar a denúncia do descumprimento ao juiz, que deve fixar as punições necessárias.
      Bebel

      Responder
  • 140. silvana  |  02/02/2012 às 10:47

    Olá Bebel, se as escolas se recusarem a cumprir a lei, porque a DE não os autorizou, o que devemos fazer? Eles alegam que não saiu no DO e sem a publicação, não podem fazer nada.

    Responder
    • 141. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:50

      Prezada professora Silvana,
      De fato, a ordem deve partir da cúpula da SEE. Vamos levar a denúncia ao juiz, a quem cabe fazer cumprir a sentença.
      Bebel

      Responder
  • 142. vera maria  |  02/02/2012 às 11:35

    prezada Maria Isabel, obrigada pelo seu empenho em favor dos professores.O Sr.Padula em seu Twitter,deu a entender que aguarda definição da 2º Instância.Até lá teremos que continuar com esta jornada? Sabe , quando é do interesse da SEE a situação é resolvida rapido, mas quando não , eles agem do jeito que eles querem, será que não pensam nos alunos?Nos professores , nem falo, pois da forma como somos tratados … Por favor, tenho a certeza que esta é uma duvida de todos que acompanham seu blog.

    Responder
    • 143. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:42

      Prezada professora Vera,
      Estamos levando a denúncia ao juiz, que deve fazer cumprir a sentença.
      Bebel

      Responder
  • 144. Karina Drude Puga Rui  |  02/02/2012 às 11:37

    Bom dia Bebel !

    Essa redistribuição de aulas seria começar uma nova atribuição novamente ( titulares de cargos na UE, na DE,…., artigo 22,…. os da casa, na sequência normal como foi feita0 ). Seria novamente tudo de novo , mas com a diferença é que estaremos em sala de aula ? Isso é possível ?
    Caso o recurso da SEE seja acatado, voltaremos novamente com a carga da primeira atribuição novamente ?

    Obrigada!

    Responder
    • 145. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:13

      Prezada professora Karina,
      O momento agora é de exigir que a sentença seja aplicada. Caso, no futuro, o governo ganhe algum recurso, a justiça definirá o que deve ser feito em função da situação concreta.
      Bebel

      Responder
  • 146. fabricio  |  02/02/2012 às 11:53

    Aqui na minha escola em Guarulhos não mudou nada. Aguem ai já teve mudança em sua escola?

    Na sentença proferida pelo juiz ele esqueceu de colocar alguma punição caso a medida não fosse obedecida. Esse governo já mostrou inúmeras vezes que só obedece sentenças que são agradáveis a seus olhos ou ouvidos.

    Esperar que esse governo cumpra essa decisão de boa vontade é esperar demais, precisamos de algo a mais do judiciário.

    Responder
    • 147. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:12

      Prezado professor Fabrício,
      As punições estão previstas em lei e cabe ao juiz determinar qual(is) será(ão) aplicada(s). Vamos levar a ele a denúncia do descumprimento da sentença.
      Bebel

      Responder
  • 148. Etelvina J, de Castro  |  02/02/2012 às 12:09

    Você nao acha que, caso ele não publique nada até segunda feira, ou se a justiça não mais se manifestar, não devemos fazer uma paralisação à partir de segunda-feira?Até porque, muitos outros estados estão tomando por base os professores do Estado de São Paulo para iniciarem sua luta. Obrigada!

    Responder
    • 149. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:09

      Prezada professora Etelvina,
      A causa está na justiça e cabe ao juiz, em primeiro lugar, fazer cumprir a sentença. Vamos levar a ele a denúncia do descumprimento. As instâncias da APEOESP discutirão nesta semana os próximos passos.
      Bebel

      Responder
  • 150. Ricardo josé Fontes Almeida  |  02/02/2012 às 12:17

    Diante do anunciado da SEE apresentado no jornal Estadão de que: “Segundo a pasta, até que haja pronunciamento do Judiciário quanto ao recurso, estão mantidas as aulas já atribuídas e as atividades escolares em toda a rede estadual de ensino, cujo ano letivo teve início nesta quarta-feira, 1.º de fevereiro”.
    Como devemos proceder para que ocorra a implantação nas escolas? Afinal mais uma vez eles estão empurrando com a barriga e afrontando a decisão judicial.

    Responder
    • 151. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:01

      Prezado professor Ricardo,
      O juiz é o principal responsável por fazer cumprir a sentença. Levaremos a ele a denúncia do descumprimento e ele definirá as providências cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 152. Daniel  |  02/02/2012 às 12:49

    Bom dia!
    Está tudo igual nas escolas. Ninguém está cumprindo a determinação do juíz. Até quando isso?

    Responder
    • 153. apeoesp  |  02/02/2012 às 13:40

      Prezado professor Daniel,
      O juiz deve fazer cumprir a sentença. Estamos levando a denúncia a ele hoje.
      Bebel

      Responder
  • 154. CRISTINA  |  02/02/2012 às 14:34

    OI BEBEL O ESTADO PODE ESPERAR OS TAIS 15 DIAS SEM CUMPRIR A LEI DO PISO? SE ASSIM FOR O JUIZ FARÁ O QUE PA RA QUE SE CUMPRA A JORNADA? ESTADO PASSANDO POR DECISÃO DE UM JUÍZ!!! E BRASIL!!!!
    GRATA

    Responder
    • 155. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:15

      Prezada professora Cristina,
      O juiz está sendo notificado do descumprimento da sentença.
      Bebel

      Responder
  • 156. Cassiano  |  02/02/2012 às 14:41

    Parabéns a todos e todas, inclusive vc Bebel pela garra que tem demonstrado, volto com minha dúvida visto que não tive uma resposta e nem recebemos uma orientação oficial e do sindicato, como fica a situação do readaptado (?), estamos com muita dúvida, como vc entende o CGRH 20/01/2012, paragrafo 11, e os nossos HTPLs, quem tem Jorn Integral tem direito a 13 de 50 minutos, perfazendo 10 horas, temos ou não direito (isso segundo o governo), não aguentamos mais ter de cumprir os 60 minutos por aula.
    No aguardo, agradeço.
    Cassiano

    Responder
    • 157. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:14

      Prezado professor Cassiano,
      De fato o Estado obriga o cumprimento da carga horária em horas-relógio. Nós discordamos. Para brigar contra esta orientação do Estado, somente com ação individual. Procure o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 158. MOACIR COSTA  |  02/02/2012 às 14:57

    PREZADO PROFESSOR E PROFESSORA!

    SÓ POSSO ADIANTAR UMA COISA UMA VEZ JULGADO!

    DECISÃO FINAL NA MAIORIA DAS VEZES É IGUAL.

    SÓ EXISTE UMA COISINHA….CHAMADO PSDB ! AI É PROBLEMA

    ALGUEM SABE COMO CONSEGUIR FUNDO PARA ELEIÇÃO ?

    SEMPRE TIVE ESSA CURIOSIDADE.

    R-

    Responder
  • 159. chapeu  |  02/02/2012 às 14:58

    por favor denuncie a SEE ao juiz as escolas estão aguardando ordens da DE até o momento não há nada de concreto nenhuma menção quanto a cumprimento da sentença tudo na maior calmaria nenhuma movimentação eles estão querendo ganhar tempo não estão levando em conta a obrigatoriedade de tomar ação imediata para cumprir a lei BEBEL por favor faça a denúncia. grato

    Responder
    • 160. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:07

      Prezado professor Chapéu,
      No decorrer da tarde o juiz está sendo notificado do descumprimento da sentença. Ele definirá as providências a serem tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 161. sheila  |  02/02/2012 às 15:24

    Boa tarde Bebel, estava lendo os posts e aqui na minha cidade Votuporanga também esta tudo de acordo com a carga da SEE. Ninguém fala nada. Acho que o pessoal da subsede deveria passar nas escolas para orientar os professores.

    Responder
    • 162. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:03

      Prezada professora Sheila,
      Obrigada. Visitar escolas é orientação permanente para as subsedes. Será reforçada na reunião que teremos no sábado.
      Bebel

      Responder
  • 163. IVO.FREITAS  |  02/02/2012 às 15:26

    Prezada Bebel,
    Ano passado eu era categoria L,fiz a prova e consegui pegar 29 aulas. Trabalhei de fevereiro até dezembro, não recebi férias. Esse ano não consegui passar na prova, pensei que pelo menos aula de eventual poderia dar, a secretária disse que tenho que abrir portaria em alguma escola isso está correto, comecei dar aula em 2007 a minha portaria também expirou, tenho que começar tudo de novo.É uma vergonha como que um pai de família vai ficar sem salário dois meses isso é se conseguir abrir portaria no mês de fevereiro para ter pagamento em abril. Estou revoltada com essa situação.Até quando vai ser essa humilhação.

    Responder
    • 164. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:01

      Prezado professor Ivo,
      Infelizmente, a categoria L foi extinta. Você terá que reingressar como categoria O. Poderá conseguir aulas como eventual ou participar de atribuições no decorrer do ano, após os que conseguiram a nota mínima na prova.
      Bebel

      Responder
      • 165. Priscila Silva  |  05/02/2012 às 20:54

        Mas Bebel, a categoria L não tem direito à uma indenização pela dispensa?

      • 166. apeoesp  |  06/02/2012 às 01:46

        Prezada professora Priscila,
        Os professores da categoria L têm direito ao pagamento de férias, mas não a indenização. Entre em http://www.apeoesp.org.br e acesse o modelo de requerimento.
        Bebel

  • 167. Vanessa  |  02/02/2012 às 15:43

    Bebel na minha escola esta tudo na mesma. A diretora disse que ainda não saiu e nem chegou nenhuma ordem para ela….Quando isso acontecerá?Até quando teremos que esperar para cumprir a nova jornada?Abraços.vanessa

    Responder
    • 168. apeoesp  |  02/02/2012 às 16:48

      Prezada professora Vanessa,
      Nesta tarde o juiz está sendo informado do descumprimento da sentença que proferiu. Aguardamos providências da parte dele.
      Bebel

      Responder
  • 169. Maria Ananias de Santana  |  02/02/2012 às 15:51

    Boa tarde Bebel!

    O que será feito nos tribunais, para garantir nosso direito a indenização ?Estamos na rua sem pagamento de férias,sem salário de janeiro,e ainda temos que fazer outro exame para trabalhar como contratado no Estado ,após anos de serviços prestados
    Podemos entrar com mandado de segurança para receber a indenização?Pois quando trabalhamos na empresa privada, recebemos todos os direitos trabalhistas, e agora fomos para rua sem direito a pagar as contas e comer.O que o sindicato está fazendo?Me mobilizei e muito mais, os professores pensaram que isso não ia acontecer.Socorro!O tribunal existe e podemos colocar o governo no banco dos réus?Ou somos escravos em pleno séc xxi?..

    Responder
    • 170. apeoesp  |  02/02/2012 às 16:46

      Prezada professora Maria,
      O mandado de segurança é possível, mas o primeiro passo é um requerimento na escola cobrando este pagamento.
      Bebel

      Responder
      • 171. Priscila Silva  |  05/02/2012 às 20:58

        Bebel, como podemos requerer na escola o pagamento dos direitos da antiga categoria L?

      • 172. apeoesp  |  07/02/2012 às 14:34

        Prezada professora Priscila,
        Veja modelo de requerimento em http://www.apeoesp.org.br.
        Bebel

  • 173.  |  02/02/2012 às 16:10

    Bebel que deus te ilumine e continue te fazendo esta mulher de tantas realizações, acompanho seu blog sempre, vejo como vc tem se esforçado para melhorar os condições da nossa categoria e ainda assim existem áqueles que debocham e até torcem contra sem pensar que se fosse por sua vontade tudo já estaria resolvido ,mas existem os superiores que nos sufocam e vc luta para aliviar e quem sabe um dia acabar com nosso sufoco. Coragem mulher , continue lutando!!!

    Responder
    • 174. apeoesp  |  02/02/2012 às 16:33

      Prezada professora Jô,
      Muito obrigada pelas palavras e pelo apoio.
      Bebel

      Responder
  • 175. adélia  |  02/02/2012 às 16:17

    Há possibilidade realmente de se cumprir essa jornada? Ou vai acabar em pizza?

    Responder
    • 176. apeoesp  |  02/02/2012 às 16:28

      Prezada profesora Adélia,
      Não estamos lutando tanto para que acabe em pizza. De nossa parte, vamos até o fim e temos a certeza de que o juiz não vai abrir mão do cumprimento da sentença.
      Bebel

      Responder
  • 177. Carolina  |  02/02/2012 às 16:34

    Bebel, penso que não seja apenas redistribuir as aulas que vão “sobrar”, ou que ficarão disponíveis: diversos professores atribuíram aulas em suas DEs em caráter de substituição (especialmente categoria O) e agora, com a aplicação da Lei do Piso, serão prejudicados: se todas as aulas tivessem disponíveis naquele primeiro momento, poderiam ter atribuído aulas livres, mas agora, por já estarem com a carga em substituição, não poderão fazê-lo. É algo que a APEOESP deve comunicar e considerar ao sugerir uma nova atribuição de aulas. É o meu caso. (História em Franca) Sei que muitas aulas livres voltarão para atribuição e não poderei pleiteá-las, embora seja o n. 14 dos candidatos a contratação, por já estar com as substituições. Como proceder???

    Responder
    • 178. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:27

      Prezada professora Carolina,
      Sim, vamos levar isto em consideração.
      Bebel

      Responder
  • 179. adélia  |  02/02/2012 às 16:35

    Prezada Bebel,
    Estamos satisfeitas com a atuação do sindicato. È muita ansiedade para ver isso em prática. Não há possibilidade de vincular essas informações judiciais na mídia popular, pois achamos que está restrito só no meio da categoria educacional.

    Responder
    • 180. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:29

      Prezada professora Adélia,
      Obrigada.
      Todas as informações estão sendo encaminhadas para todas as mídias, de todos os perfis.
      Bebel

      Responder
  • 181. izabel lopes  |  02/02/2012 às 17:02

    Renata boa tarde,

    Participei da atribuição na diretoria SUL e a dirigente pediu para denunciar todos os professores que não passaram na prova e pegaram aulas. Vc deveria fazer o mesmo, não e justo, pois muitos ficaram sem aulas.

    Responder
  • 182. Jones Martins de Freitas  |  02/02/2012 às 17:14

    Olá Bebel, Parabéns pela vitória, como é importante a boa representação que temos por vc!!!
    Gostaria de saber se procede essa informação que obtive na subsede da Apeoesp da Penha. Estou organizando minha papelada de troca de categoria extinta L para F, trabalhei antes de Junho de 2007 mas só como eventual, segundo o representante de vcs lá, disse-me que cabe a mim esse direito mesmo eu nessa época como eventual, dizendo-me que era de qualquer forma contratado também pela Lei 500. Pediu para anexar todas as minhas fichas 100 ou 101 e levar para entrar com o processo. Segundo ele os advogados do sindicato já ganharam várias causas, mas cada caso precisa ser analisado, pois sabe-se que alguns professores entraram para adquirir esse direito e não conseguiram, por conta de na época ter feito juntamente com a secretária uma declaração da cessamento dessa portaria. Fui atrás do meu prontuário e não fiz essa declaração. Você acha realmente que irei conseguir essa mudança, pois como não recebi férias e nem salário de fevereiro, não posso gastar mais R$50,00, valor que cobram e que não tenho onde tirar no momento.

    Obrigado e parabéns mais uma vez pelas conquistas!!!

    Responder
    • 183. apeoesp  |  02/02/2012 às 17:34

      Prezada professora Jacira,
      Muito obrigada.
      Quanto à sua pergunta, temos confiança de que conseguirá, mas não lhe podemos assegurar de antemão um resultado judicial.
      Bebel

      Responder
    • 184. Jones Martins de Freitas  |  03/02/2012 às 12:57

      \Bebel estou aguardando resposta da mudança da categoria!!!

      Responder
  • 185. Renata Rocha  |  02/02/2012 às 19:29

    Olá, Bebel.. Sou professora categoria O aprovada e estou classificada em 49 na banca de português/ Inglês. Gostaría de saber se caso a nova jornada entre em vigor é possível trocar aulas em substituição da cordenação por aulas livres na DE? Penso que seria melhor refazer atribuição na DE para os categorias O. Assim teríamos mais oportunidades.

    Responder
    • 186. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:48

      Prezada professora Renata,
      No nosso entendimento essas situações têm que ser previstas, com acordo do juiz.
      Bebel

      Responder
  • 187. Adélia  |  02/02/2012 às 19:32

    Prezada Bebel,
    A partir dessa apelação, quais são os próximos passos tanto da apeoesp como da SEE?

    Responder
    • 188. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:46

      Prezada professora Adélia,
      A APEOESP vai contestar a apelação, mas a SEE ainda pode ingressar com outro recurso.
      Bebel

      Responder
  • 189. andré christian dalpicolo  |  02/02/2012 às 19:57

    Prezada Maria Isabel,

    Sou da famigerada categoria “O” e teria direito a férias acrescido de 1/3, pois fui contratado desde 2010. Pois bem: a senhora solicitou que todos os professores que estavam nessa situação entrassem em contato com a subsede para que a mesma entrasse com mandato de segurança.

    No entanto, a subsede de santo andré está me enrolando, pois não me entrega o modelo de requerimento. Conversei com o DRHU e a Secretaria da Fazenda e os mesmos me disseram “Que vão pagar, mas não sabe quando”.

    Pergunto-lhe: em qualquer lugar onde há indenização o pagamento é feito muito rápido. Portanto, porque essa demora? E se a APEOESP não poderia entrar com um mandato de segurança coletivo, pois o número de professores nessa situação é muito alto?

    Qualquer juiz do trabalho daria causa de ganho para o sindicato, pois pagamento de indenização deve ser feita o quanto antes para não prejudicar a parte mais frágil (o trabalhador).

    Sinto-me sem ter o que fazer, uma vez que estou correndo atrás e ninguém me dá uma resposta satisfatória, bem como não dá uma solução para o caso. Só tenho a vcs para apelar!

    no aguardo de uma resposta satisfatória
    andré christian

    Responder
    • 190. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:45

      Prezado professor André,
      Você tem razão. O departamento jurídico já está estudando a ação. Se a subsede de Santo André não o está atendendo com a atenção devida, você pode pegar no site da APEOESP (www.apeoesp.org.br) o modelo de requerimento da categoria L e fazer uma adaptação, se for o caso. Ou ligar para 11 33506214 e solicitar que lhe enviem o modelo.
      Bebel

      Responder
  • 191. Denise Venuto  |  02/02/2012 às 21:43

    Boa noite Bebel e colegas. Onde trabalho as aulas aconteceram normalmente hoje e fomos informados que somente após a apelação, que deve ter resultado em15 dias, as DEs irão se pronunciar. Até lá a ordem é aula normal. Procede a informação ou é conversa dos dirigentes para ficarem neutros e fingirem que não sabiam da decisão do juiz, ficando assim de fora da responsabilidade do cumprimento da jornada? Como ficamos?

    Forte abraço.

    Responder
    • 192. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:27

      Prezada professora Denise,
      Estamos em uma disputa judicial e o governo está usando a contra-informação para tentar confundir os professores e a sociedade. O juiz está sendo informado de todas essas manobras e cabe ao judiciário fazer cumprir a sentença.
      Bebel

      Responder
  • 193. Daniel de Freitas  |  02/02/2012 às 22:25

    Minha companheira Bebel é fato de que vc fez a sua parte agora será como sempre eles nunca cumpre nada e tudo vai acabar em pizza, agora temos que olhar para o pessoal que não foram aprovados virá a primeira atribuição e os mesmos so poderão participar se ouver aulas remanecentes caso contrário só Deus sabe, tchau companheira

    Responder
    • 194. apeoesp  |  03/02/2012 às 12:52

      Prezado professor Daniel,
      Sua conclusão é absolutamente precipitada. O Estado está utilizando os recursos que a lei lhe faculta, mas não poderá deixar de cumprir a sentença indefinidamente. Estamos levando ao conhecimento do juiz o que vem acontecendo e cabe à justiça determinar as medidas cabíveis.
      Bebel

      Responder
  • 195. silvana  |  02/02/2012 às 23:06

    Olá Bebel, quero te fazer uma pergunta – era cat. F, cai p L e agora sou O, havia pedido minha evolução funcional, saiu agora depois de toda essa palhaçada que o governo fez conosco. Assinei a evolução mas a secretária da escola me informou que não sabe se a fazenda vai realizar o pgto devido a mudança de cat. Vou entrar com processo para voltar pra F, pois tenho 18 anos de magistério. você acha aconselhável caso a fazenda não faça o pgto eu entrar tbem com processo a respeito da evolução funcional. E que contrariedade, não é, se sou candidato, como posso ter evolução funcional?

    Responder
    • 196. apeoesp  |  03/02/2012 às 12:42

      Prezada professora Silvana,
      Você tem toda a razão. Deve lutar mesmo pelos seus direitos. O melhor que você tem a fazer é agendar uma entrevista com um advogado no departamento jurídico, expor claramente toda a situação e receber as devidas orientações.
      Bebel

      Responder
      • 197. silvana  |  03/02/2012 às 13:46

        Bebel, sou do interior posso ir diretamente ao jurídico dai ou preciso ir a uma subsede aqui do interior, caso eu entre com processo por aqui, ele é julgado na comarca mais próxima ou é julgado por ai. Grata pela atenção,torço por vc. grande abraço.

      • 198. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:19

        Prezada professora Silvana,
        Você deve se dirigir à subsede da sua região e o processo corre na comarca mais próxima.
        Bebel

  • 199. Margarida  |  02/02/2012 às 23:19

    Eu não consigo entender. Parece que esse clima de vitória existe só aqui na Internet. Na minha escola, por exemplo, a diretora nem sequer sabe do assunto.
    Que vantagem existe em conseguirmos uma vitoria, se não estamos usufruindo dela?

    Responder
    • 200. apeoesp  |  03/02/2012 às 12:26

      Prezada professora Margarida,
      Como estamos sempre informando aqui, está em curso uma batalha judicial, na qual o governo está utilizando seus recursos de apelação, como a lei assegura. Obtivemos a vitória, mas ele está correndo atrás do prejuizo. Estamos mantendo o juiz informado do descumprimento da sentença e caba a ele definir as medidas a serem tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 201. Roseney  |  02/02/2012 às 23:25

    Olá Bebel, aqui na minha escola, estamos acompanhando as informações através do site da apeoesp, torcendo muito para que, apesar de todo autoritarismo e manobras desse governo, o resultado nos seja favorável, temos que acreditar e ter esperanças, quem sabe a justiça prevaleça. Concordo com os comentários de alguns colegas, você está de parabéns pela sua atuação, mas as subsedes necessitam ser mais atuantes, era momento de estarem mais presentes, convocar os representantes de escola para que eles repassassem informações, acho isso importante – a presença, pois é o momento de estarmos todos alertas, caso haja necessidade de uma manifestação maior. O estado recorreu novamente, se ganhar o recurso, qual será o procedimento da apeoesp? Cabe recorrer também?

    Responder
  • 202. EDU  |  02/02/2012 às 23:47

    Bebel, no gdae esta disponivel para cadastrar outras DE, eu posso me cadastrar em outras DEs sem nenhum problema?

    Responder
    • 203. apeoesp  |  03/02/2012 às 12:20

      Prezado professor Edu,
      Pode se cadastrar sem problemas.
      Bebel

      Responder
  • 204. Prof. Elio  |  03/02/2012 às 00:16

    Olá Bebel…tudo bem??..gostaria de poder saber se haverá a atribuição na próxima semana…para não atrasar o bom andamento do ano letivo…até agora as coisas estão iguais….seria possível adiantar uma data provável???…desde já obrigado e parabéns à todos pelo empenho.

    Responder
    • 205. apeoesp  |  03/02/2012 às 12:07

      Prezado professor Elio,
      Estamos mantendo o juiz informado de todas as atitudes da SEE. Cabe a ele definir as medidas a serem tomadas para que se cumpra a sentença. Não tenho como prever datas. A sentença está em vigor e tem que ser cumprida.
      Bebel

      Responder
  • 206. Daniela  |  03/02/2012 às 02:14

    Boa noite, fevereiro de 2010 fui contratada como categoria v e em maio de 2011 fui contratada como categoria 0, fiquei sabendo pelo secretario que meu contrato foi extinto em dezembro de 2011, e agora? quando irei receber as aulas que dei como eventual em dezembro, ficarei novamente de 2 hà 3 meses sem pagamento?

    Responder
    • 207. apeoesp  |  03/02/2012 às 11:39

      Prezada professora Daniela,
      Você tem direito a receber férias a título indenizatório. Requeira na escola.
      Se você obteve a nota mínima na prova, poderia ter participado da atribuição inicial. Se não obteve a nota mínima, participa ao longo do ano. Receberá salário na medida em que seu nome seja reimplantado no sistema, talvez em folha suplementar.
      Bebel

      Responder
  • 208. Alicia Noemi Advento  |  03/02/2012 às 02:33

    Ola bebel , eu acho legal o que o sindicato esta fazendo mais o governo não vai dar o braço a torcer isso ainda vai dar muito panop pra manga segue abaixo para vc e meus colegas a materia do estadão ??? o que o sindicato diz disso o jornal esta mentindo ??? o governo ta senpre entrando com recurso eu acho de certa forma errada esse blog ficar nos dando esperanças sendo que o governo recorreu novamente .

    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,governo-recorre-em-processo-sobre-jornada-de-professores,830126,0.htm

    Responder
    • 209. apeoesp  |  03/02/2012 às 11:28

      Prezada professora Alicia,
      Há um equívoco no seu comentário, pois o texto que você está comentando é justamente sobre o recurso do Estado.
      Bebel

      Responder
  • 210. Alicia Noemi Advento  |  03/02/2012 às 02:41

    Ola Bebel por que que nesse blog não é divulgado que o estado entrou com o recurso novamente ?????/o pior e que tem gente ate parabenizando o sindicato pela vitoria não quero ser espirito de por co mais acho as vezes que o sindicato nos faz cantar vitoria antes do tempo e tambem acho que quando o estado recorre tambem deveria esta nesse blog as noticias não podem ser tendenciosas

    um abraço segue abaixo o link de mais uma informação que saiu ma midia e que a apeoesp não colocou nesse blog e gostaria que essa noticia fosse publicada nesse blog

    http://www.agora.uol.com.br/trabalho/ult10106u1042706.shtml

    Responder
    • 211. apeoesp  |  03/02/2012 às 11:26

      Prezada professora Alícia,
      Há um equívoco da sua parte: o texto que você está comentando é justamente sobre este recurso do Estado.
      Bebel

      Responder
  • 212. Vagner  |  03/02/2012 às 11:25

    Bebel, o que é imediato? Até onde eu sei seria no momento presente, massssssssssss para a SEE o imediato deve ser futuramente, cabe ao judiciário e o sindicato ensinar a SEE o verdadeiro significado dessa palavra.
    vamos vivenciar essa agonia até quando?
    abç

    Responder
    • 213. apeoesp  |  03/02/2012 às 11:31

      Prezado professor Vagner,
      O juiz está sendo informado do descumprimento da setença e deve determinar as providências a serem tomadas.
      Bebel

      Responder
  • 214. Ana  |  03/02/2012 às 12:14

    Sou da zona leste e na minha escola disseram que é preciso aguardar os 15 dias (prazo do governo…). É muito angustiante esperar. Bebel, parabéns e obrigada pela luta.

    Responder
  • 215. SOUSA  |  03/02/2012 às 13:59

    professora bebel.
    aqui é o professor JOAO DE SOUZA, fui aprovado na prova em 2010, para exercer o ano letivo de 2011.
    Este ano de 2011, fui reprovado com 32 pontos, sou categoria O, uma professora disse, que os professores que foram Aprovados em 2010, é a nota que de 2010 para a Categoria O, que valerá para este ano?
    Abraços.
    Joao De Souza.
    aguardo um retorno.

    Responder
    • 216. apeoesp  |  03/02/2012 às 14:04

      Prezado professor João,
      A nota maior vale apenas para os professores da categoria F.
      Bebel

      Responder
  • 217. sheila  |  03/02/2012 às 14:18

    Ola querida bom dia, Bebel gostaria de saber que resolução, lei é essa que o professor poderá ministrar até 9 aulas por dia. Cheguei ontem a noite para trabalhar e estava esse comunicado no quadro de aviso.

    Responder
    • 218. apeoesp  |  03/02/2012 às 16:29

      Prezada professora Sheila,
      Está correto. Até 9 horas-aula por dia, incluindo o HTPC.
      Bebel

      Responder
    • 219. suraya caram  |  04/02/2012 às 18:01

      Prezada Sheila ,

      O CAA no. 3 ( comunicado que as Diretorias de Ensino recebem , de número 3 ) explicita a resolução . Procure nos sites de D.E. ou , se preferir , entre em contato que lhe envio . Meu e-mail é surayacaram@gmail.com

      abraços,

      Responder
  • 220. Michelle Maria Rossi  |  03/02/2012 às 15:20

    Olá Bebel,
    Sou professora categoria O e meu contrato foi feito em abril de 2010 e encerrou-se em dezembro de 2011. Peguei aulas agora no processo inicial, mas gostaria de saber se recebo algum valor referente ao período de férias (janeiro), tempo pelo qual fiquei sem aulas devido à extinção do contrato.
    Agradeço desde já.
    Abraços.

    Responder
    • 221. apeoesp  |  03/02/2012 às 16:16

      Prezada professora Michelle,
      Não, pois não houve vínculo.
      Bebel

      Responder
  • 222. sergio  |  03/02/2012 às 18:26

    afinal de contas!!!Hoje ja é sexta feira e nada do estado cumpri a lei do piso.O que esta acontecendo?Ja sei:não vai dar em nada.

    Responder
    • 223. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:02

      Prezado professor Sérgio,
      Há recurso do Estado, que deve ser definido neste início de semana.
      Bebel

      Responder
  • 224. Sidney  |  03/02/2012 às 21:08

    Bebel meus parabéns, e à toda a equipe da APEOSP, pela luta constante por nossa categoria. Mais já conhecemos bem as artimanhas da SEE, que irá apelar sempre que puder, e quando sair a decisão definitiva (se sair favorável a nós professor) a SEE vai com certeza apelar que já estamos com as aulas iniciadas em meio do bimestre, que essas mudanças vão prejudicar os alunos, o bla bla bla…. que todos conhecemos… e por fim… teremos que ficar este ano inteiro, cumprindo uma resolução que diz que trabalhamos mais hora-aula e não recebemos por isso…

    Responder
    • 225. apeoesp  |  05/02/2012 às 09:58

      Prezado professor Sidney,
      Obrigada. Estamos na luta.
      Bebel

      Responder
  • 226. Prof. wallace  |  03/02/2012 às 21:46

    Ola bebel, parabens pelo trabalho a frente do sindicato, eu gostaria de saber quanto tempo temos de esperar para vir o primeiro quinquenio,este que venceu em julho de 2010?

    Responder
    • 227. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:20

      Prezado professor Wallace,
      Obrigada. O despacho do governador reconhece quinquenios para OFAs a partir de agora. Os anteriores, somente com ação judicial. Procure o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 228. Nevie  |  03/02/2012 às 22:26

    Olá Bebel, por favor, me esclareça uma dúvida, se com a lei da nova jornada a carga máxima é de 26 aulas, como ficam as aulas as quais o professor fez a opção da Carga Completa mas os múltiplos das aulas não dá para compor a jornada, ou passa ou falta, que é o meu caso na disciplina de Geografia, que são quatro 4 aulas (na escola que estou só tem ciclo ll), se eu pegar 6 salas dará 24 aulas, e se eu pegar 7 salas dará 28 aulas. O mesmo se aplica para Português, Matemática e Ciências. Gostaria de saber se eu pegar 24 aulas irei receber menos que a carga completa, e no caso de pegar 28 aulas as 2 a mais eu não receberia por elas.

    Agradeço se puder me ajudar esclarecendo essa dúvida.
    Abraços.

    Responder
    • 229. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:29

      Prezada professora Nevie,
      Não se trata disto. A lei estabelece a composição de cada jornada. A partir daí cada professor, havendo aulas disponíveis, comporá sua carga de trabalho, mantendo-se a proporcionalidade da composição estabelecida na lei.
      Bebel

      Responder
  • 230. vera lucia origo g patricio  |  04/02/2012 às 01:30

    Cara bebel, gostaria de fazer um comentario sobre a carga horaria da lei do piso, me refiro a atribuicao de aulas.
    Quando a lei do piso for inplantada, pelo que percebi por exemplo no caso de um professor que tenha um cargo de 30 horas semanais,
    em 2011 esse professor dava 25 aulas em sala e 5 aulas extra-classe.
    Na atribuicao da lei do 1/3 fora da sala de aula, o mesmo cargo de 30 horas sera pelo que eu entendo 20 aulas em sala e 10 aulas extra-classe.
    Na minha opiniao deveria ser facultado ao professor decidir se o mesmo quer ter 20 aulas em sala e 10 aulas extra classe no caso de um cargo de 30 aulas,
    ou se o mesmo professor quer continuar mantendo a sua carga horaria de jornada em 25 aulas e passar a ter um cargo de 38 aulas quando somadas com as 13 aulas fora de sala de aula, tenho o meu pensamento como justo, afinal se o que eu falo nao for feito vai sobrar aulas livres para carga suplementar.
    Entendo que essas aulas livres devem ficar como jornada dos professores que decidirem assim, pois o professor tera um cargo que lhe dara maiores condicoes de sobrevivencia.
    O que peco e que a apeoesp negocie com o estado, e se nao obtiver sucesso entre na justica para que garanta-se que os cargos na lei do 1/3 fora da sala de aula sejam baseados pela antiga carga horaria em classe e sobre essa carga que seria considerada 2/3 somava-se mais 1/3.
    O que disse na linha anterior e referente ao exemplo que dei mais acima : 25+13 e igual a 38.(CLARO NA LEI TERIA A EXCESSAO PARA QUEM NAO QUISER
    Peco uma resposta ao meu comentario e desde ja agradeco.

    Responder
    • 231. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:46

      Prezada professora Vera,
      A lei regulamente a composição das jornadas existentes. Estabelece um padrão, sem prejuizo salarial. A partir daí cada professor, havendo aulas disponíveis, comporá sua carga horária.
      Bebel

      Responder
  • 232. THAISA CRISITNA FERREIRA  |  04/02/2012 às 02:04

    BOA NOITE!

    Estou com problemas para entrar em exercício em virtude do meu acumulo com o município, se fizerem valer a lei do piso ficarei até com carga suplementar, como faço?

    Grata

    Thaisa

    Responder
    • 233. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:55

      Prezada professora Thaisa,
      Implantada a lei, você terá que tratar de seu caso específico com o auxílio do departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 234. Professora Sara Retali  |  04/02/2012 às 02:04

    Boa noite!

    Sou professora da Diretoria de Ensino Região de Caieiras, Hoje estou escrevendo para mostrar que há escolas desta DE que não esta cumprindo com o processo de atribuição de aulas.
    A Escola Estadual Bueno de Azevedo Filho atribuiu aulas de Educação Física para uma Professora formada categoria “O” na casa, sendo que esta professora não tinha aulas atribuídas ela, ou seja é um Professora categoria “O” sem vinculo com a escola e mesmo assim foram atribuídas as aulas, o mesmo fato aconteceu o ano passado com o mesmo professora. Se isso aconteceu com a Disciplina de Educação Física pode acontecer com qualquer disciplina

    Obrigada….. Sara

    Responder
  • 235. Rosangela Carneiro  |  04/02/2012 às 02:41

    Olá Bebel,quanto aos Peb I como ficará as mudanças…ainda não entendi. Bjs!!!

    Responder
    • 236. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:52

      Prezada professora Rosangela,
      Provavelmente haverá contratação de mais um professor, que dividirá a responsabilidade pela classe.
      Bebel

      Responder
  • 237. Rosangela Carneiro  |  04/02/2012 às 02:49

    Bebel sou PEB I e a escola onde eu estava remanejou os alunos para outras escolas e nós ficamos sem sede e fomos para atribuição na diretoria,por favor me esclareça,nós professores não teriamos que ter sido remanejados para outra escola para participar da atribuição,ja que tinhamos a sala e foi tirada da escola por não ter extrutura para ciclo I. Agora ja fui procurar a supervisora para me liberar para eu ir para outra escola e ela está irredutivél dizendo que tenho que aguardar a proxima atribuição e se caso eu não pegar ai ela irá ver a minha transferencia de sede. Por favor me exclareça . Obrigada. Rosangela

    Responder
    • 238. apeoesp  |  05/02/2012 às 10:53

      Prezada professora Rosangela,
      Creio que você tenha razão.Por favor, procure sua subsede para que interfiram nesta situação.
      Bebel

      Responder
  • 239. MARCOS N.RIBEIRO  |  04/02/2012 às 16:52

    A luta continua,o importante é lutar pelos nossos direitos e isto a apeoesp esta fazendo.Sinto que não é fácil,mais devemos pensar como pode tantos anos o mesmo partido no governo e continua ganhando eleições neste Estado tão poderoso?Professor vota?Policial vota?Funcionários da saúde, vota?Funcionários da Administração Penitenciaria, vota? Funcionário Público um efetivo gigantesco,somado aos parentes e amigos não formam opiniões?
    A insatisfação é geral e não é só na Educação.
    Vamos pensar,gente!Vamos votar melhor.
    Obrigado Bebel…
    Prof.Marcos.
    Ferraz de Vasconcelos-SP.

    Responder
  • 240. Walmir  |  04/02/2012 às 17:21

    Olá Bebel!
    Até quando teremos que esperar para que a lei se cumpra? Alguns dias já se passaram e nada ainda mudou!
    O que está acontecendo?
    Grato desde já.
    Abraços.

    Responder
    • 241. apeoesp  |  05/02/2012 às 11:26

      Prezado professor Walmir,
      Na verdade, quatro dias se passaram desde a sentença. O Estado recorreu. Aguardamos o decisão judicial sobre o recurso. Continuamos na luta. Veja calendário aprovado pelo CER.
      Bebel

      Responder
  • 242. Paulo Roberto  |  06/02/2012 às 12:37

    26. apeoesp | 01/02/2012 às 22:04
    Prezada professora Maria,
    Na verdade, quem tem que aguardar 15 dias é o governo. O recurso é dele. A sentença é válida e tem que ser aplicada imediatamente.
    Bebel

    239. apeoesp | 05/02/2012 às 11:26
    Prezado professor Walmir,
    Na verdade, quatro dias se passaram desde a sentença. O Estado recorreu. Aguardamos o decisão judicial sobre o recurso. Continuamos na luta. Veja calendário aprovado pelo CER.
    Bebel

    Alguém pode me explicar essa contradição?

    Responder
    • 243. apeoesp  |  07/02/2012 às 16:43

      Prezado professor Roberto,
      Não há contradição alguma. Uma resposta foi dada no dia 1º e outra no dia 5. O governo está se movendo e nós também.
      Bebel

      Responder
  • 244. Vagner  |  06/02/2012 às 22:04

    Bebel, isso ja virou novela, acabei de ver no site da educacao, 06.02.2012 – 17h15
    Justiça suspende decisão que obrigava governo de SP a mudar jornada de professores.
    Esse governo pinta e borda com os professores e agora? Vai fica assim? Cabe recurso? Vamos te que aguarda até quando? SE SEE ganha essa luta , vo acaba de crê que não existe lei para o psdb mesmo.
    abç

    Responder
    • 245. apeoesp  |  07/02/2012 às 18:36

      Prezado professor Vagner,
      A decisão obtida pelo governo é provisória e apenas suspende a aplicação da liminar até que o recurso seja julgado. A sentença continua válida. Se tivermos um revés no TJSP vamos aos tribunais superiores. E não abriremos mão da mobilização e da greve, para que nosso direito, garantido em lei, seja respeitado.
      Bebel

      Responder
  • 246. lua  |  06/02/2012 às 22:06

    O juiz deu liminar para o governo.4×0 para o governo

    Responder
    • 247. apeoesp  |  07/02/2012 às 18:37

      Prezada professora Lua,
      Acho que você não está vendo o mesmo jogo que nós. Ganhamos a liminar e depois a sentença da ação. O governo até agora só ganhou medidas protelatórias. No mínimo está 2×1 para nós.
      Bebel

      Responder
    • 249. apeoesp  |  07/02/2012 às 18:47

      Prezada professora Tina,
      O governo ganhou apenas mais uma decisão provisória. Os que lutam e insistem em que a justiça e a lei sejam aplicadas não podem ser considerados palhaços.
      Bebel

      Responder
  • 250. veria lucia origo g patricio  |  07/02/2012 às 01:44

    cara bebel, gostaria que você me esclarecesse uma duvida sobre o acumulo de cargo, as escolas só são obrigadas a respeitar o acumulo de cargos efetivos, ou elas tem que aceitar o acumulo de cargo com uma função, exemplo: o acumulo de um cargo de professor com outro da categoria F do estado. Como é que funciona isso na hora da atribuição no cargo efetivo.
    O cargo efetivo é de uma prefeitura que não aceitou o acúmulo com a funcao categoria F de uma professora e a mesma foi obrigada a pegar aulas pela prefeitura num distrito distante 40 km da cidade,como a professora nao mora na cidade em que tem o cargo do municipio, viaja além dos 40 km mais uns 17 para chegar na cidade totalizando 57 km, resultado, a mesma só conseguiu por causa do tempo de transito apenas 12 aulas de manha no estado, se ela nao fosse para o distrito poderia ter pego 25 aulas no estado.

    Responder
    • 251. apeoesp  |  07/02/2012 às 19:09

      Prezada professora Vera,
      O Estado deve levar em conta o acúmulo, mas deve haver compatibilidade de horários. Dentro dessa situação podem acontecer conflitos, que eventualmente podem ter que ser decididos judicialmente.
      Bebel

      Responder
  • 252. vera lucia origo g patricio  |  09/02/2012 às 23:43

    cara bebel, no comentario 250 quem nao levou em conta o acumulo foi a prefeitura que fez a atribuicao antes do estado e atribuiu aulas no distrito para a professora mesmo sabendo que isso prejudicaria a professora em sua futura atribuicao no estado, pergunto para voce se a prefeitura desrrespeitou o acumulo, ou se ela pode fazer o que fez. por a professora nao ser efetiva no estado, ela e categoria F.

    Responder
    • 253. apeoesp  |  11/02/2012 às 10:14

      Prezada professora Vera Lúcia,
      Os entes devem facilitar o acúmulo, embora tenham autonomia administrativa. Procure o departamento jurídico na sua subsede para verificar o que é possível fazer.
      Bebel

      Responder
  • 254. nilton flavio viana  |  11/02/2012 às 13:16

    prezada bebel na atribuicao de inicio de ano, quando pego aulas da jornada basica, eu posso ao inves de pegar aulas livres minhas, pegar no
    lugar dessas aulas outras aulas que sao da jornada de outra professora que esta em melhor posicao que eu e que foi para coordenacao, pergunto pois nao me deixaram fazer isso em 2012, so deixaram eu pegar as aulas dela na hora de pegar carga suplementar

    Responder
    • 255. apeoesp  |  13/02/2012 às 18:19

      Prezado professor Nilton,
      Aulas em substituição não podem constituir jornada.
      Bebel

      Responder
  • 256. vera  |  11/02/2012 às 17:11

    cara bebel na atribuicao de inicio de ano, quando pego aulas da jornada basica, eu posso ao inves de pegar aulas livres minhas, pegar no
    lugar dessas aulas outras aulas que sao da jornada de outra professora que esta em melhor posicao que eu e que foi para coordenacao, pergunto pois nao me deixaram fazer isso em 2012, so deixaram eu pegar as aulas dela na hora de pegar carga suplementar

    Responder
    • 257. apeoesp  |  13/02/2012 às 18:20

      Prezada professora Vera,
      Aulas em substituição não podem constituir jornada.
      Bebel

      Responder
  • 258. Helena  |  13/02/2012 às 23:09

    Boa noite!!!!!
    hoje foi atribuição para os reprovados sou F reprovada e peguei 12 aulas, mas na cidade onde moro,não existe condução que faça com que eu chegue na 1ªº aula e a escola não quer mexer no horário pois é uma substituição de 60 dias e o horário está fechado, minha pergunta é se eu desistir, fico impedida de participar de atribuições durante o ano,? e gostaria saber tbm se posso participar de atribuição onde me cadastrei agora dias 1 e 2 de fevereiro , me impedi ????

    Responder
    • 259. apeoesp  |  15/02/2012 às 01:02

      Prezada professora Helena,
      Infelizmente, se deixar as aulas não poderá participar de novas atribuições no ano.
      Bebel

      Responder
  • 260. Angela  |  15/02/2012 às 13:12

    Bom dia!
    Sou categoria O contratada em 2010 emu contrato se estendeu até dezembro de 2011 e não recebi férias, gostari de saber se tenho realmente esse direito e quais providencias devo tomar.
    obrigada

    Responder
    • 261. apeoesp  |  15/02/2012 às 13:17

      Prezada professora Angela,
      Será pago em caráter indenizatório, segundo anúncio da SEE, em 28/02.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,862,085 hits

Comentários

apeoesp em
apeoesp em Temer, inimigo da educação, ve…

%d blogueiros gostam disto: