SEE publica convocação para o curso de formação do concurso de PEB II

19/07/2012 at 20:44 40 comentários

Diário Oficial do Estado de São Paulo

Quarta-feira, 18 de julho de 2012  – Página 80 a 116

 Comunicado

3ª ETAPA DO CONCURSO DE PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II – 2012 – REGULAMENTO DOS CANDIDATOS PARA CURSO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA – 2012.

A. – APRESENTAÇÃO

1. – O governo do Estado de São Paulo lançou em maio de 2009 o Programa “Mais Qualidade na Escola”, com medidas para melhorar a qualidade da educação no Estado. A criação da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo “Paulo Renato Costa Souza” (EFAP) é uma das ações previstas no Programa e tem como objetivo oferecer formação continuada e em serviço aos servidores da educação, a fim de atualizar, aperfeiçoar e proporcionar formação compatível com a política educacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP).

2. – O Programa “Mais Qualidade na Escola” determinou também uma nova forma de ingresso de candidatos a cargo no Quadro do Magistério. Os postulantes a cargos efetivos se submetem a concurso realizado em três fases, sendo a primeira constituída por prova objetiva; a segunda, por avaliação de títulos; e a terceira, composta por Curso de Formação Específica oferecido pela EFAP e prova de aptidão.

3. – Este Regulamento contém as regras e procedimentos que regem o Curso de Formação Específica que integra o Concurso Público para Professor Educação Básica (PEB) II – 2012.

B. – Regulamento – Curso de Formação Específica para PEB II – 2012.

B.1 – Aspectos Gerais.

4. – O Curso de Formação Específica, fase obrigatória do Concurso Público para provimento de cargo efetivo de PEB II – 2012, será realizado a distância e contará com três encontros presenciais em locais definidos pela EFAP e duas atividades de vivências em Escolas Estaduais da SEE-SP, com atendimento ao nível de ensino para o qual o cursista foi aprovado no concurso – Ensino Fundamental (EF) dos Anos Finais ou Ensino Médio (EM).

5. – O Curso de Formação Específica é composto de duas etapas:

• – Etapa 1 – comum a todos os candidatos, compreende a formação na área pedagógica.

• – Etapa 2 – específica para a(s) disciplina(s) em que o cursista se inscreveu, compreende formação específica nos conteúdos de cada disciplina e em educação especial.

B.2 – Sobre a Duração do Curso.

 6. – O Curso de Formação Específica tem carga horária de 360 horas divididas em dezoito módulos de 20 horas cada, sendo cada módulo equivalente a uma semana de trabalho.

7. – O curso é organizado em quatro períodos de um mês cada, sendo:

• – Mês 1 – correspondente aos Módulos de 1 a 4 e ao I Encontro Presencial (EP);

• – Mês 2 – correspondente aos Módulos de 5 a 8;

• – Mês 3 – correspondente aos Módulos de 9 a 13 e ao II EP;

• – Mês 4 – correspondente aos Módulos de 14 a 18 e ao III EP.

B.3 – Sobre os Módulos 

8. – Cada módulo é composto de conteúdos digitais, referências bibliográficas e de um conjunto de atividades a serem desenvolvidas pelo cursista.

9. – Os módulos ficarão disponíveis para os cursistas no Ambiente Virtual de Aprendizagem da EFAP (AVA-EFAP), acessado por meio do seguinte endereço eletrônico: http://www.escoladeformacao.

sp.gov.br/concursopebii2012, em “Acesse o curso”.

10. – Cada módulo terá início às 5h de quarta-feira e término às 23h59 da terça-feira da semana seguinte.

11. – Não há como realizar as atividades web de cada módulo após o horário e datas estipulados em cronograma.

12. – No período da meia-noite às 4h59 das quartas-feiras, o AVA-EFAP fica inoperante para manutenção periódica do ambiente.

B.4 – Sobre a Participação e Frequência.

 B.4.1 – Em Atividades Web.

13. – As atividades web, que são contabilizadas na participação do curso, são compostas de questões objetivas e discursivas, fóruns de discussão, redações e projetos e relatórios de vivências.

14. – As questões objetivas são corrigidas automaticamente pelo sistema e as questões discursivas, fóruns, redações, projetos e relatórios das vivências serão validados pelo professor tutor.

14.1. – Os relatórios de vivências serão realizados em dois momentos: o primeiro na Etapa 1 e o segundo na Etapa 2.

14.2. – Essas vivências são situações práticas propostas para o cursista realizar em escola pública estadual da SEE-SP, de sua escolha, desde que atenda ao nível de ensino para o qual está aprovado em concurso – EF dos Anos Finais ou EM – e visa estimular a observação, a reflexão, a avaliação e a proposição de encaminhamentos para situações reais.

15. – A participação do cursista será aferida a cada mês, conforme item B.2 §7 a partir das atividades web cumpridas, ou seja, postadas no AVA-EFAP e validadas pelo professor tutor.

16. – Não serão consideradas cumpridas as atividades:

• – Não postadas no AVA-EFAP;

• – Não validadas pelo professor tutor:

o – Postadas em branco;

o – Postadas com conteúdos desconectados da atividade proposta;

o – Postadas contendo conteúdos que culminem em material ilícito;

o – Postadas com trechos copiados da internet ou de outros materiais, sem citação de fonte ou reconhecimento da verdadeira autoria, que configure plágio.

17. – O cursista deverá acompanhar relatório disponibilizado no AVA-EFAP com informações acerca da postagem e da validação de suas atividades.

18. – A não postagem de atividades em função de falhas técnicas ou de conexão é de inteira responsabilidade do cursista, não cabendo recurso apresentado à SEE-SP.

B.4.2 – Em Encontros Presenciais.

 19. – A participação do cursista será aferida a cada mês, conforme item B.2 §7, a partir de sua frequência nos Eps.

20. – O Curso de Formação Específica conta com três EPs. As convocações para os EPs serão publicadas no Diário Oficial do Estado de São Paulo (D.O.) anteriormente à data de realização do encontro.

21. – Os cursistas farão os encontros presenciais na Diretoria de Ensino (DE) referente à escolha de vaga ou em DE próxima.

22. – Os que já atuam nos quadros da rede estadual de ensino farão os encontros presenciais na DE de seu exercício ou em DE próxima, conforme base CGRH de fevereiro de 2012.

Caso esteja em exercício em mais de uma DE, o cursista será convocado para uma delas ou para a DE próxima.

23. – Não há possibilidade de troca do local da convocação.

24. – As datas dos encontros presenciais podem ser consultadas no “Cronograma”, disponível em http://www.escoladeformacao. sp.gov.br/concursopebii2012 e na Agenda do AVA-EFAP.

25. – A frequência do cursista nos EPs será aferida por meio de assinatura em lista, na entrada e na saída de cada EP, conforme data e período de convocação.

26. – Será considerado presente o cursista que assinar as duas listas do EP, entrada e saída, conforme local, período e data de convocação.

27. – Para efeito do cômputo de frequência, cada EP corresponde a 1 (uma) atividade.

B.4.3 – Sobre a Conclusão do Curso.

28. – Para a conclusão do curso é necessário que o cursista:

i. – Cumpra, no mínimo, 75% do total das atividades propostas a cada mês de curso, conforme item B.2 §7, o que inclui as atividades web e os EPs; e ii. – Participe integralmente de pelo menos dois Eps.

29. – A não participação do cursista nas atividades web, nos encontros presenciais e relatórios de vivências, por quaisquer motivos, incluindo saúde, afastamentos ou licenças, será considerada atividade não cumprida e não será abonada, sob nenhuma circunstância.

B.5 – Sobre a Bolsa de Estudos

 30. – Durante o Curso de Formação Específica, o cursista terá direito a bolsa de estudos que corresponde a 75% do salário inicial do cargo Professor Educação Básica II – 2012, em regime de 40 horas de trabalho, a cada período correspondente a 1 (um) mês de curso, conforme definido no item B.2 §7.

31. – Nos casos de concorrer a cargos em duas disciplinas, o cursista terá direito:

• – Ao valor correspondente a uma bolsa de estudos na Etapa 1 do curso;

• – Ao valor correspondente a duas bolsas de estudos na Etapa 2 do curso.

32. – A bolsa de estudos será creditada mensalmente, após aferição da participação e da frequência do cursista, conforme item B.4.

33. – Não farão jus à bolsa de estudos, a cada período de um mês de curso, os cursistas que:

• – Não cumprirem, no mínimo, 75% do total das atividades propostas (incluídas as atividades web e encontros presenciais); ou

• – Excederem o limite de ausências toleradas em encontros presenciais.

34. – O crédito da bolsa de estudos se dará em contacorrente do cursista no Banco do Brasil conforme cadastro no GDAE, de acordo com critérios de participação em cada mês do curso, nas datas estabelecidas no cronograma do curso.

B.6 – Sobre a Segurança da Informação nas Atividades Web.

35. – A gestão da segurança das informações relacionadas ao Curso de Formação Específica observa as disposições da Norma Técnica ABNT NBR ISSO/IEC 27002, especialmente em relação à autenticidade, integridade e disponibilidade da informação.

36. – A senha de acesso fornecida ao cursista tem caráter pessoal e intransferível, sendo vedada a revelação para terceiros.

É de responsabilidade do cursista mantê-la guardada em completa segurança e sigilo, sendo de sua inteira responsabilidade acessos realizados com a sua senha.

37. – A senha de acesso no AVA-EFAP é a forma de identificação do cursista, considerando-se a sua utilização, para todos os fins e efeitos, como manifestação expressa da sua vontade.

38. – O cursista deve utilizar apenas equipamentos confiáveis para acesso ao AVA-EFAP, que possuam programas antivírus e firewall devidamente instalados e atualizados, assumindo o risco de sua conduta caso assim não proceda.

39. – É de reconhecimento público a impossibilidade técnica da manutenção do funcionamento integral e ininterrupto de qualquer sistema de informática. Dessa forma, fica a SEE-SP, desde logo, isenta de qualquer responsabilidade relativa à postagem de atividades web ou à manutenção de equipamentos.

B.7 – Sobre a Eliminação do Cursista no Curso de Formação Específica.

40. – Serão eliminados do Curso de Formação Específica e, consequentemente, do Concurso Público para PEB II – 2012, os candidatos que:

• – não cumprirem este Regulamento, inclusive as condições de participação e frequência conforme item B.4.

41. – Os candidatos eliminados do concurso terão a bolsa de estudos suspensa, não poderão realizar a prova de aptidão e não mais terão acesso ao AVA-EFAP.

B.8 – Sobre a Prova de Aptidão Presencial e Aprovação 42. – Serão considerados aptos a prestar a prova de aptidão presencial os cursistas que cumprirem, em cada mês de curso, e em todos eles, as condições de participação e frequência estabelecidas no item B.4.

43. – A prova de aptidão presencial tem caráter eliminatório.

44. – A prova será composta por 50 questões objetivas, 20 questões sobre os conteúdos da Etapa 1 e 30 questões sobre os conteúdos da Etapa 2, totalizando 10 pontos.

45. – Será considerado aprovado o cursista que, apto a prestar a prova de aptidão presencial, obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco) em 10 (dez) pontos na prova.

B.9 – Sobre as Responsabilidades do Cursista.

46. – O cursista deve:

a) – Participar das atividades web propostas no decorrer do curso, dentro dos prazos estabelecidos e registrados no AVA-EFAP;

b) – Participar dos EPs que integram o curso e assinar as listas de presença nos períodos para os quais foi convocado;

c) – Realizar os relatórios de vivências, a partir da visita em escola estadual da SEE-SP e postar relatório, no AVA-EFAP, para validação pelo professor tutor;

d) – Acompanhar, no AVA-EFAP, o “status” de suas atividades, verificando aquelas que estão pendentes, não realizadas, concluídas ou não validadas pelo tutor;

e) – Cumprir, a cada mês de curso, as condições de participação e frequência descritas no item B.4;

f) – Acatar as regras estabelecidas neste Regulamento para o Curso de Formação Específica do Concurso Público para PEB.

II – 2012, inclusive as relativas à segurança da informação e às declarações apresentadas quando do primeiro registro de login e senha pessoal no AVA-EFAP;

g) – Manter a senha de acesso guardada em completa segurança e sigilo, sendo de sua inteira responsabilidade acessos realizados com a sua senha. A senha de acesso fornecida ao candidato tem caráter pessoal e intransferível, sendo vedada a revelação para terceiros. A senha de acesso é a forma de identificação do candidato, considerando-se a sua utilização, para todos os fins e efeitos, como manifestação expressa da sua vontade;

h) – Utilizar apenas equipamentos confiáveis para o acesso à plataforma, que possuam programas antivírus e firewall devidamente instalados e atualizados, assumindo o risco de sua conduta caso assim não proceda;

i) – Realizar logout após finalizar uma sessão no AVA-EFAP, garantindo a veracidade de suas participações e produções;

j) – Atualizar seu perfil sempre que necessário e se responsabilizar pelas informações fornecidas;

k) – Informar e-mail válido atualizado para acesso ao AVA-EFAP;

l) – Estabelecer vínculo de respeito mútuo com os professores tutores e colegas no AVA-EFAP.

m) – Estabelecer vínculo de respeito mútuo com o diretor, vice-diretor, professor coordenador, professores, alunos e demais funcionários da escola à qual estará vinculado.

Convocação

 DOS CANDIDATOS PARA O I ENCONTRO PRESENCIAL DO CURSO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA – 2012.

O primeiro encontro presencial do Curso de Formação Específica, terceira etapa do concurso para provimento de cargos de Professor Educação Básica II da Secretaria da Educação, ocorrerá nos dias 23 e 24-07-2012. Esse encontro terá a duração de 4 (quatro) horas e será realizado nos locais e períodos abaixo descritos.

Os candidatos devem verificar os locais e períodos para os quais estão convocados e comparecer nesses locais, com no mínimo 30 minutos de antecedência em relação ao horário de início do encontro, munidos de documento de identificação com foto.

Não será considerada a presença de candidatos que se apresentarem para o encontro presencial em local ou período distintos dos que constam desta publicação.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

SEE publica comunicado sobre a prova de mérito Secretaria da Educação dificulta reposição das faltas da greve

40 Comentários Add your own

  • 1. ROBERTO FERNANDES TOFOLI  |  19/07/2012 às 21:12

    OLÁ GRANDE EDUCADORA E PRESIDENTE MARIA IZABEL. GOSTARIA DE SABER POR FAVOR COMO FOI A REUNIÃO PARITÁRIA COM O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO JUNTO COM AS ENTIDADES NOS DIAS 17 DE JULHO E NO DIA 18 DE JULHO, TERÇA E QUARTA FEIRA. O QUE FOI CONVERSADO OU COMPARTILHADO PELAS ENTIDADES, COM VÁRIOS PONTOS COMO O PLANO DE CARREIRA, A NOVA JORNADA DA LEI DO PISO, O AUMENTO DE AGOSTO, E OUTROS ITENS. UM FORTE ABRAÇO. AGUARDO A PUBLICACÃO DAS REUNIÕES E NOVIDADES …

    Responder
    • 2. apeoesp  |  22/07/2012 às 13:36

      Prezado professor Roberto,
      A Comissão está trabalhando agora as carreiras de diretores e supervisores. Como já foi dito, a jornada do piso será discutida na fase seguinte dos trabalhos da Comissão Paritária. Publicamos um caderno sobre as discussões do plano de carreira, que pode ser encontrado em http://www.apeoesp.org.br. Muito obrigada.
      Bebel

      Responder
      • 3. Débora de Oliveira Santos  |  22/07/2012 às 20:58

        Bebel,
        Li todo o documento “Conversas sobre a carreira” e lá muitas vezes vc coloca pontos em que fomos injustiçados, com a LC 836/97, mas creio que vc esqueceu de dois pontos e peço que vc que nos representa nesta comissão paritária não os deixe “passar em branco”:
        1- Lembro que na época desta lei eu era PEB I no último ano de faculdade, dava aula e entre as PEB I com quem lecionava, as que tinham nível superior, subiam para praticamente a última referência era o que iria acontecer comigo se naquele último ano de faculdade não tivesse sido promulgada a LC 836, na época já dava aula como PEB II não formada, e fui enquadrada no nível I faixa 2, ou seja, me considero muito prejudicada com esta situação.
        2- Outra injustiça cometida foi o fato de transfomarem nossa hora-aula de 50 min. para 1 hora, sem a devida remuneração que cabe, pois sempre o professor teve sua jornada baseada neste 50 min. que do nada pula para 1 hora causando grande transtorno para nós professores, pois houveram diretores que passaram a fazer o professor cumprir este tempo a mais outros não e me lembro que no ano que comecei a fazer um curso técnico que passei na ETESP, fui obrigada a largar pois a minha diretora passou a nos fazer cumprir estes 10 min. a mais no final de nosso período sem que gannhássemos nada a mais por isso, uma grande injustiça, sem contar os 180 dias letivos que viraram 200 e tb não ganhamos nada a mais por termos nossa jornada de trabalho aumentada em 12%.
        Há que se lutar Bebel por isso, pois o governo nós dá um golpe duplo, quando aumenta nossa jornada e não nos paga e ainda a usa para dizer que cumpre 1/3 da jornada é revoltante viver esta situação e nem se fazer menção à ela, pois se isto não tivesse passado “batido” o governo não teria saída e esta jornada já estaria implantada da maneira correta.

      • 4. apeoesp  |  25/07/2012 às 00:50

        Prezada professora Débora,
        Na segunda fase dos trabalhos da Comissão Paritária todos esses pontos serão levantados para discussão e correção de injustiças e distorções.Não tenho dúvidas de que os embates não serão fáceis. Ficam anotadas essas questões para o momento devido.
        Muito obrigada.
        Bebel

  • 5. André  |  21/07/2012 às 21:55

    Bebel, no DOE diz que o candidato deverá realizar os encontros presenciais na DE que está atuando ou em alguma próxima.
    Eu fui mandado pra uma DE muito longe da que eu atuo e da que escolhi. Tem como eu fazer alguma coisa? Obrigado

    Responder
    • 6. apeoesp  |  22/07/2012 às 13:09

      Prezado professor André,
      Após a posse a APEOESP entrará com ação pelo direito de remoção para os ingressantes. Por ora, não há o que fazer. Para maiores esclarecimentos, entre em contato com 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 7. Roberto  |  26/07/2012 às 21:12

    Boa noite cara professora Bebel,

    Reforço o comentário da colega Débora no item 1 onde comenta sobre nossa inércia em evolução funcional, devido também àqueles professores que devido a lei da establidade estavam com portaria PEB I e agora nem a prova de mérito podem participar.
    Sou um deles, então gostaria que isto fosse reforçado, somos PEB 2 porém com portaria PEB 1 (categoria F). Devido a isto não podemos evoluir para lado nenhum, a não ser passar no concurso.

    Responder
    • 8. apeoesp  |  28/07/2012 às 13:21

      Prezado professor Roberto,
      Todas essas questões serão tratadas no decorrer das discussões sobre a carreira.
      Bebel

      Responder
  • 9. Ivone Luz  |  30/07/2012 às 23:59

    Sou professora na rede pública aqui em São Paulo desde o ano 1994 no período de junho 2004 á dezembro 2006 estive afastada da sala de aula, pois estava em período de gestação e cuidando do meu filho que nasceu. No ano de 2006 eu me mudei para Santa Catarina e ingressei na rede pública lá no ano de 2007 á 2010 eu trabalhei em sala de aula. Retornei para Praia Grande em 2010 e ingressei novamente na rede pública este ano de 2012 eu queria saber porque não posso ser categoria F se antes o meu contrato na rede pública o meu contrato era 500/74 e agora so meu contrato é 1093/2009. Porque esta distinção? Isso vai alterar em minnha contagem de tempo de serviço para efeito de aposentadoria.?.
    Aguardo um retorno sobre essas informações.
    Sem mais agradeço.
    Ivone

    Responder
    • 10. apeoesp  |  31/07/2012 às 02:43

      Prezada professora Ivone Luz,
      Porque a lei complementar 1010/2007 estabeleceu que somente quem estava em efetivo exercício no dia 1º de junho daquele ano na rede estadual de ensino é considerado categoria F. Os demais devem ser contratados como temporários pela lei 1093/2009. Nós lutamos contra isto na votação das duas leis na ALESP, mas infelizmente prevaleceu a vontade do governo e sua maioria parlamentar.
      Bebel

      Responder
  • 11. Lucimara  |  31/07/2012 às 14:26

    Bom dia, gostaria de uma informação se possivel.
    Estou fazendo o curso de formação para professores PEB II, preciso fazer o cadastro da conta para o recebimento da bolsa. Não tenho conta no Banco do Brasil, vocês sabem se pelo cadastro no GDAE também é feito a abertura ou se tenho que fazer a abertura no BB e só cadastrar no site? Para mim no GDAE também não aparece nenhuma opção para fazer o cadastro.

    Responder
    • 12. apeoesp  |  01/08/2012 às 02:52

      Prezada professora Lucimara,
      Você precisa abrir a conta e cadastrá-la.
      Bebel

      Responder
  • 13. Eduardo Heindl  |  01/08/2012 às 19:36

    Professora Bebel eu gostaria de saber como andam as questões da:
    atribuição de aulas em dezembro e ferias em Janeiro
    O concurso publico prometido para este ano com ingresso em 2013
    a redução da carga horaria
    estas coisas vão ocorrer ou mais uma vez fomos enganados pelo secretario?

    Responder
    • 14. apeoesp  |  02/08/2012 às 02:56

      Prezado professor Eduardo,
      Há compromisso da SEE em rever as férias repartidades e estamos cobrando.
      O concurso será realizado no segundo semestre, segundo informação da SEE.
      A jornada do piso está tramitando no TJSP e estamos também com recursos em Brasília. A questão também será discutida na comissão paritária de gestão da carreira, no segundo semestre.
      Bebel

      Responder
  • 15. Marcos  |  06/08/2012 às 16:19

    Cara Bebel, vou tentar o artigo 22 em setembro, o maior problema é que estou no probatória. Será que há a possiblidade de liminar para o artigo 22???

    Responder
    • 16. apeoesp  |  07/08/2012 às 13:54

      Prezado professor Marcos,
      É possível, sim. Você precisará procurar o departamento jurídico no momento oportuno, após o indeferimento da inscrição.
      Bebel

      Responder
  • 17. Roberta Xavier  |  26/09/2012 às 11:00

    Professora Bebel
    Parabéns pelo trabalho!!!
    Gostaria de saber se para recebermos os pontos referente ao concurso público temos de fazer os exames e assumir ou se apenas devemos concluir o curso de formação e passar na prova da 3ª etapa. Quantos pontos recebemos em cada uma dessas situações?
    Obrigada pela atenção!

    Responder
    • 18. apeoesp  |  29/09/2012 às 16:58

      Prezada professora Roberta,
      Basta a aprovação no concurso. Deve realizar os exames e perícia para assumir o cargo.
      Bebel

      Responder
  • 19. evandrolhp  |  06/11/2012 às 19:51

    Olá Professora Bebel!
    Meu nome é Evandro e atualmente estou fazendo o curso de formação para ingressar ano que vem.
    Minha duvida é em relação a pericia média. No edital está informando que o agendamento deveria ser feito a partir de 19-09-12, no entanto, nao informava a data limite para essa situação. Fui agendar hoje 06-11-12, no entanto, informaram que a data limite foi ate 30-10-12, mas receberam, já lançaram no sistema e vai por malote amanha para o depto de pericias. Minha dúvida é? Vou perder minha vaga Bebel? só entreguei agora pois meus exames alguns foram pelos sus e ficaram prontos ontem 5-11-12, ou seja, por um problema do proprio estado (demora no sus), vou ser prejudicado? Se eles não aceitarem o que devo fazer?
    Obrigado
    Evandro

    Responder
    • 20. apeoesp  |  10/11/2012 às 21:11

      Prezado professor Evandro,
      Não creio que vá perder sua vaga por este motivo. Entretanto, se houver qualquer sinal neste sentido, procure imediatamente o departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 21. Cintia  |  03/12/2012 às 18:55

    Prezados colegas,
    Não entendi o comentário abaixo. Terei que fazer 50 por cento em cada prova ou será um somatório das duas?

    A prova será composta por 50 questões objetivas, 20 questões sobre os conteúdos da Etapa 1 e 30 questões sobre os conteúdos da Etapa 2, totalizando 10 pontos.

    45. – Será considerado aprovado o cursista que, apto a prestar a prova de aptidão presencial, obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco) em 10 (dez) pontos na prova

    Responder
    • 22. apeoesp  |  04/12/2012 às 09:13

      Prezada professora Cintia,
      São 50% do total das questões.
      Bebel

      Responder
  • 23. Luiz Cláudio Cândido de Oliveira  |  10/12/2012 às 13:21

    Quanto tempo tenho para tomar posse e exercício e se esse tempo pode ser prorrogado? Se sim, por quanto tempo e onde isso tudo está escrito?

    Responder
    • 24. apeoesp  |  12/12/2012 às 14:08

      Prezado professor Luiz Cláudio,
      Você tem 30 dias para a posse, prorrogáveis por mais 30. As normas para os concursos estão nas seguintes legislações: INSTRUÇÕES ESPECIAIS SE 1, DE 24/12/2009; Instrução DRHU 01/2010; Instrução DRHU – 1, de 12-1-2011;Portaria DRHU – 6, de 12-1-2011; Lei 10.261/68 (Estatuto do Funcionário Público);Instrução DRHU 08/98.
      Bebel

      Responder
  • 25. Lucimara de Oliveira  |  11/12/2012 às 19:48

    Olá professora Bebel,
    Estou com dúvida se estou ou não classificada na prova de aptidão. Acertei 15 questões da parte pedagógica e 12 da parte específica.
    Totalizando mais de 50% da prova.Porém, por não ter acertado 50% na parte específica, estou muito preocupada. Preciso ir à cidade que escolhi as aulas para preparar um lugar para morar, mas primeiro preciso esclarecer esta dúvida. O edital não especifica isto.
    Obrigada pela atenção

    Responder
    • 26. apeoesp  |  11/12/2012 às 23:53

      Prezada professora Lucimara,
      Você precisa de uma ajuda mais qualificada. Por favor, entre em contato com o(a) advogado(a) na subsede ou pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 27. Gemarí S.M.Mucci  |  12/12/2012 às 14:46

    Professora Bebel, sou ex categoria L e gostaria de saber se foi estipulado prazo para o recebimento das férias, como está sendo divulgado no site da Apeoesp e tbm se nós agora categoria O com vencimento de contrato no próximo dia 21 vamos receber 13º salario, muito obrigada.

    Responder
    • 28. apeoesp  |  13/12/2012 às 09:49

      Prezada professora Gemari,
      O Estado agora deve cumprir a sentença, mas não há um prazo. Quanto ao 13º, todo trabalhador deve recebê-lo até 20/12.
      Bebel

      Responder
  • 29. edson fraga  |  12/12/2012 às 19:16

    Como os professores da extinta categoria L deverão fazer para receber as férias de 2011? qual o procedimento? quanto tempo o estado tem para regularizar esse pagamento?

    Responder
    • 30. apeoesp  |  13/12/2012 às 09:37

      Prezado professor Edson,
      O Estado tem que providenciar o pagamento após a publicação do acórdão. Caso não o faça, levaremos novamente o caso ao juiz.
      Bebel

      Responder
  • 31. Roberta Xavier  |  19/12/2012 às 15:33

    Olá, Bebel? Gostaria de saber se os professores ingressantes em 2013 poderão participar do art. 22 e como esse artigo funciona. Vou me efetivar em uma cidade muito distante e será muito difícil manter o cargo, por outro lado não posso nem imaginar em perder tudo que já conquistei até aqui. Quero saber se há alguma coisa a fazer para tentar assumir em uma cidade mais próxima.
    Um grande abraço!
    Roberta

    Responder
    • 32. apeoesp  |  23/12/2012 às 12:25

      Prezada professora Roberta,
      O Estado limita este direito. Como todos os anos, a APEOESP ingressou com ação coletiva em relação a este problema. Devemos aguardar o resultado.
      Bebel

      Responder
  • 33. marilei teixeira publio  |  27/02/2013 às 20:13

    Ola, Eu fiz apenas uma das provas acertando 16 de 20 questoes, porem não realizei a segunda prova pois anteciparam fechamento portoes e tb não entndi a convocação pois apenas aparecia um horario, nao estava espcificado fechamento de portoes, apenas um horário de Brasilia. Não fui nomeada, porem outro candidato que não fez a prova de 20 questoes, mas fez a de 30 questoes e acertou acima de 50% foi nomeado (descobri dois casos). Não ocorreu equidade. Como fica um caso assim? Estou até agora esperando publicarem algo, ao menos uma resposta oficial, que é meu direito, mas nada. Cumpri tudo com afinco, estou apta no exame medico, mas não fui nomeada por uma provinha final. E agora?

    Responder
    • 34. apeoesp  |  01/03/2013 às 09:58

      Prezada professora Marilei,
      Por favor, procure o departamento jurídico na sua subsede. Alerto, entretanto, que este tipo de caso envolvendo concursos públicos é muito difícil, pois a justiça tende a “lavar as mãos”. Você pode também ligar para 11.33506214 para obter mais informações.
      Bebel

      Responder
  • 35. Lidia Soares  |  01/03/2013 às 22:36

    Olá bebel!
    A secretária da educação abriu cadastro para a maiorias das diretorias de ensino… mas quando o professor vai participar das atribuições onde ele fez o cadastro… a direção da escola impede esses professores de pegarem as aulas independente se ele e F aprovado ou não… pois eles alegam que tem que seguir a ordem, de primeiro atribuir para professores inscritos na diretoria e depois vem os cadastrados.
    Estou indignada… pois esta acontecendo este problema comigo… sou da leste 1, mas fiz cadastro na leste 2… e participei de atribuições da leste 2… e sempre eu estou na frente para pegar aulas pois sou Categoria F estável… e mesmo assim eles não atribui as aulas para mim…pois sou de outra diretoria de ensino e tenho que ficar por último… resumindo eu sou a primeira na atribuição na unidade escolar e não pego as aulas devido esta situação.
    Por favor, o que devo fazer? desde já agradeço a atenção!

    Responder
    • 36. apeoesp  |  03/03/2013 às 11:54

      Prezada professora Lidia,
      Esta é a regra para todas as fases da atribuição. Por isso defendemos uma lista única com atribuições nas DREs. Entretanto, do jeito que está, com a tal prova e a existência de várias “categorias”, cria-se este problema. Veja se algo pode ser feito pelo telefone 11.33506214.
      Boa sorte.
      Bebel

      Responder
  • 37. Cláudio Guerrero  |  02/03/2013 às 22:42

    Professora, a anos foi anunciado um aumento escalonado aos professores, onde está esse dinheiro, meu salario continua uma miséria.

    Responder
    • 38. apeoesp  |  03/03/2013 às 11:41

      Prezado professor Cláudio,
      A LC 1143/11 definiu reajustes para os anos de 2011, 2012, 2013, 2014 que vem sendo pagos todo mês de julho. Entretanto, são reajustes insuficientes diante de nossas perdas salariais. Estamos cobrando do governo que convoque negociações salariais conforme prevê esta mesma lei. Recebemos uma informação de que o fará, mas nada de concreto ocorreu até o momento. Uma das principais reivindicações da greve que estamos preparando é o reajuste salarial.
      Bebel

      Responder
  • 39. marilei teixeira publio  |  04/08/2014 às 14:06

    Bebel Fiz esta pergunta e recebi sua resposta para entrar em contato, porem não consegui atendimento, todos recuaram em relação a um edital tão confuso. Prestei a prova de novo e possivelmente serei convocada, como cursei o EFAP e fiz a primeira prova final, terei que fazer tudo de novo? segue a pergunta anterior e sua resposta Ola, Eu fiz apenas uma das provas acertando 16 de 20 questoes, porem não realizei a segunda prova pois anteciparam fechamento portoes e tb não entndi a convocação pois apenas aparecia um horario, nao estava espcificado fechamento de portoes, apenas um horário de Brasilia. Não fui nomeada, porem outro candidato que não fez a prova de 20 questoes, mas fez a de 30 questoes e acertou acima de 50% foi nomeado (descobri dois casos). Não ocorreu equidade. Como fica um caso assim? Estou até agora esperando publicarem algo, ao menos uma resposta oficial, que é meu direito, mas nada. Cumpri tudo com afinco, estou apta no exame medico, mas não fui nomeada por uma provinha final. E agora?
    Resposta
    34. apeoesp | 01/03/2013 às 09:58

    Prezada professora Marilei,
    Por favor, procure o departamento jurídico na sua subsede. Alerto, entretanto, que este tipo de caso envolvendo concursos públicos é muito difícil, pois a justiça tende a “lavar as mãos”. Você pode também ligar para 11.33506214 para obter mais informações.
    Bebel

    Responder
    • 40. apeoesp  |  04/08/2014 às 18:31

      Prezada professora Marilei,
      Veja que em minha resposta antecipei a você a dificuldade existente para ações judiciais deste tipo.
      Creio que se você já fez o curso da escola de formação, não necessitará cursá-la novamente. Não faria muito sentido. Entretanto, tanto quanto você, sou leiga quando se trata de especificidades da legislação. Desta forma, novamente, você terá que procurar o departamento jurídico na subsede. Entretanto, a primeira providência que você deve tomar é fazer um requerimento, quando convocada e tomar posse, para ser dispensada da prova. Qualquer recurso ou ação judicial deve partir da resposta a esse primeiro requerimento.
      Boa sorte,
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,929,226 hits

%d blogueiros gostam disto: