Transparência para valer

31/07/2012 at 02:29 61 comentários

O Governo do Estado de São Paulo iniciou neste final de semana a divulgação dos salários dos servidores públicos estaduais no chamado “Portal da Tranmsparência”.

Para nós, professores da rede estadual de ensino, a divulgação dos nossos salários não causa nenhum problema. Ao contrário, é bom que a população possa verificar o quanto são baixos, sobretudo considerando-se a importância da nossa profissão para toda a sociedade.

Entretanto, quando se pretende ser transparente, deve-se praticar a transparência de forma integral. Assim, todos os salários, de todos os servidores públicos, inclusive do Governador, Secretários de Estado, funcionários de empresas estatais, devem ser divulgados, incluindo os valores pagos a título de diárias e outros dispêndios relacionados.

Utilizando-se o mesmo critério, no que se refere à compra de materiais, equipamentos e serviços, não basta a divulgação de valores globais. A sociedade tem o direito de saber o que se compra, o que se contrata e de quem se compram e se contratam produtos e serviços.

No caso da educação, os professores e a população querem ver divulgados os valores relativos à compra de apostilas escolares, pois parte delas depois é destruída, causando prejuízos aos cofres públicos, como mostraram recentes reportagens publicadas nos meios de comunicação. Também queremos saber, oficialmente, quanto dinheiro público é gasto na compra de publicações da Editora Abril e outras empresas de comunicação, em regime de exclusividade.

Uma sociedade democrática se assenta no pleno direito à informação e queremos que ela seja praticada no Governo de São Paulo e demais esferas do Estado.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Secretaria da Educação dificulta reposição das faltas da greve Formação dos professores no local de trabalho: a grande lacuna

61 Comentários Add your own

  • 1. Thiago  |  31/07/2012 às 19:54

    Desculpe, mas acho um absurdo a divulgação, nominalmente, de nossos salários. Caberia a Apeoesp consultar os professores. Me sinto desconfortável com a divulgação, podendo causar constrangimentos: imagina um aluno falar alto na sala: hi professor, você só ganhou XX reais?

    Dá para ser transparente sem evidenciar nominalmente os salários

    Responder
    • 2. apeoesp  |  01/08/2012 às 02:49

      Prezado professor Thiago,
      Esta questão já foi vencida juridicamente. O STF validou e determinou a divulgação destes dados por todos os órgãos de governo.
      Bebel

      Responder
  • 3. Débora de Oliveira Santos  |  31/07/2012 às 20:44

    BEBEL, O SALÁRIO DE AGOSTO JÁ ESTÁ PROVISIONADO NO SITE DA FAZENDA E ELE NÃO DEU, NEM OS 5,2%, SÓ 5% REDONDINHO, E AGORA? COMO FICAMOS?

    Responder
    • 4. apeoesp  |  01/08/2012 às 02:41

      Prezada professora Débora,
      Vamos lutar pelo que é nosso direito. Solicitamos audiência com o governador e com o secretário da Educação e, se necessário, vamos fazer um grande movimento em agosto, podendo chegar à greve.
      Bebel

      Responder
      • 5. danilo alves de oliveira  |  02/08/2012 às 16:23

        Não foi aberto nenhum tópico sobre o aumento de salário, nem no blog nem no site, temos que aproveitar essa época de eleição.

      • 6. apeoesp  |  07/08/2012 às 19:22

        Prezado professor Danilo,
        Há vários textos que falam da questão salarial, tanto no blog quanto no site.
        Bebel

  • 7. Claudia Garcia  |  01/08/2012 às 01:42

    Por falar em salário… O aumento que recebi foi de 5% apenas… Não era para ser 10%?

    Responder
    • 8. apeoesp  |  01/08/2012 às 02:16

      Prezada professora Claudia,
      Conforme vimos alertando em diversos boletins e aqui neste blog desde o final do ano passado, o governo incluiu nos 10% o percentual referente à incorporação da GAM, que é objeto de lei específica. Estamos pressionando o governo a completar o reajuste de 10,2%. Solicitamos audiências com o governador e com o secretário da Educação. se necessário, vamos à greve para lutar por um reajuste que já nos pertence, pois foi anunciado.
      Bebel

      Responder
      • 9. Prof° Oswaldo  |  03/08/2012 às 17:20

        Boa tarde professora. Não foi só nesse aumento que ele nos tirou 5%, alegando a incorporação do GAM, no ano passado ele fez a mesma coisa, anunciou 13,8% mas tirou os 5 % do Gam, se formos colocar na ponta do lápis ele nos tirou muito mais, e o que é pior faz propaganda falsa, dizendo ter dado 13,8% ano passado e 10,2% esse ano. Queria muito que a apeoesp cobrasse isso de forma veemente, e ainda divulgasse para todos saberem.

      • 10. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:31

        Prezado professor Oswaldo,
        Na realidade, o que fez parte do índice do ano passado foi a incorporação da GG, mas todos tínhamos conhecimento disto. Foi divulgado desta maneira. Diferentemente do que ocorre com a GAM.
        Bebel

  • 11. mimi  |  01/08/2012 às 16:25

    eu acho certo,temos que fazer uma paralizaçao ainda este mes,pelos nossos direitos,senao vem as eleiçoes e ai nao conseguiremos nada mesmo.

    Responder
  • 12. Roberto  |  01/08/2012 às 23:08

    Bebel, Porque não o Salário de nosso secretario esta aparecendo como R$ 0,0? ele é voluntario?

    O meu já esta la certinho no portal

    Responder
    • 13. apeoesp  |  02/08/2012 às 03:00

      Prezado professor Roberto,
      Pois é. Por isso queremos transparência total e não só com relação aos salários dos servidores. Que se divulguem todas as informações.
      Bebel

      Responder
  • 14. João Silva  |  01/08/2012 às 23:18

    Bebel, desculpe a sinceridade, mas vc não conseguiu mobilizar as professoras no governo Serra, com todos ficando 4 anos sem aumento e sem dialogo com a categoria. Foram duas grevinhas meia boca, digo de passagem que entrei nas duas. Agora com o Alckmin, que pelo menos deu um reajuste e implantou definitivamente mérito. VC acha que as professoras vão entrar em greve.

    Mude a estrategia, mobilização so acontece quando a situação esta muito ruim, e digo de passagem. ta ruim mas ta bom. Greve nesse governo vc esquece, talvez depois da copa.

    Responder
    • 15. apeoesp  |  02/08/2012 às 03:06

      Prezado professor João Silva,
      Seu comentário contem em si um dos motivos pelos quais a mobilização foi menor do que poderia ter sido: você diz que eu não consegui mobilizar, quando deveria usar nós, porque o sindicato não se mobiliza por uma pessoa, mas é a representação do conjunto da categoria. Ou cada um de nós assume seu papel, conversando com seus colegas e ajudando a mobilizar, ou vamos ficar sempre achando que a responsabilidade é do outro. De minha parte, considero que a diretoria da APEOESP tem cumprido seu papel, informando à categoria tudo o que ocorre, convocando assembleias, encontros, mobilizações e até mesmo greves na luta pelos nossos direitos.
      Bebel

      Responder
      • 16. João Silva  |  05/08/2012 às 13:57

        O problema é que esse povo sempre espera um “salvador da patria” em algum ato heroico. Infelizmente o povo de SP paga para que os outros resolvam seus problemas. Diferente de MG, isso é cultural aqui. Quem paga a apoesp acha que é ela que tem que lutar, e quem não paga reclama e também não faz nada. Não vejo futuro digno para as professoras, o que vai nos valorizar é a nossa falta.É não as greves esporádicas.

        Incentive as professoras a pegar menos aulas possíveis, o mercado é que vai nos valorizar, e não greves e conceitos vagos de importância social dos professores.

        Nos valemos aquilo que o mercado paga, eu deixei esse ano mais de 30 aulas em escola do Estado e particular para mudar de cargo. Vai la na escola do Estado e na particular e vê se não colocaram outro no lugar.

        Na escola particular eu sai porque uma dessas empresas Educacionais apostiladas e grandes comprou um colégio tradicional e reduziram meu salario. Vai la, é veja se esta sem professor. Garanto que tem um la feliz da vida, ganhando menos da metade que eu ganhava.

        Vou te dar um conselho leia a veja “as lições das chefonas” de abril” desse ano. Tem um quadro anexo de competências.

        A unica competência que falta falta para vc e para as mulheres lideres em geral é:

        Estrategia.

        Pena pois já perdemos a guerra faz tempo.

        “o povo não segue lideres que não sabem onde vão chegar”

        Esquece greve, nem toque nesse assunto. Aqui em SP não vai funcionar tão cedo.

        Estrategia do Governo anti greve é clara. Matar os professores de fome, cortando o ponto. Assim como os grandes cercos do passado em que um grande exercito envolvia as muralhas do castelo, e sem ter como ultrapassar o muro devido a sua altura, eles simplesmente impediam a chegada de recursos ao castelo. Vencendo-os.

        Estrategia do governo 1 x 0 Apoesp.

        Greve é guerra, e eu estou do lado em que nossos soldados vão morrer de fome.

      • 17. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:10

        Prezado professor João Silva,
        O grande problema de quem se julga sabedor de tudo é que vai perder oportunidade de enriquecer-se das contribuições de outras pessoas que acumularam experiências distintas.
        O que você vaticina para os professores e para a escola pública é a catástrofe. Ela virá, sim, se nossa estratégia for a fuga e não a luta. Sabemos, sim, onde queremos chegar. E nós não queremos chegar ao ponto de desistir.
        E não quero, e tenho certeza de que a maioria dos professores e das professoras também não quer, que o mercado majore nossa remuneração e nossa importância social. É contrário: nosso papel social é que deve determinar nossa remuneração, nossa carreira, nossa valorização profissional.
        Nossa guerra não se compara a nenhuma outra. Nosso exército é numeroso, só temos que conseguir motivar cada um dos nossos combatentes. E mais? podemos mudar o próprio adversário. 2014 está aí.
        Bebel

  • 18. Nanci  |  02/08/2012 às 00:05

    Boa noite Bebel!
    Preciso de uma orientação sobre a mudança em nossa aposentadoria.Completei os 25 anos de trabalho agora no mês de julho e ao solicitar à secretária que montasse meu processo de liquidação, fui informada por minha diretora que isto só pode ser feito quando vencer meu quinto quinquênio. O que devo fazer?
    Obrigada

    Responder
    • 19. apeoesp  |  07/08/2012 às 20:08

      Prezada professora Nanci,
      Você precisa de uma orientação jurídica. Procure a sua subsede ou ligue para 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 20. Sebastião Miguel  |  02/08/2012 às 11:30

    Excelente ideia, já vou divulgando o meu:Código Denominação Nat. Qtde. Unid. Período Valor
    02.044 CARGA HOR/SUPL – 5 A 8 SERIE N 125 AULAS 07/2012 1.127,44 +
    02.069 AULAS SUBSTITUICAO 5 N 075 VALOR 01/07/2012 A 31/07/2012 676,46 +
    12.020 AUXILIO TRANSPORTE N 019 VALOR 01/07/2012 A 31/07/2012 92,76 +
    12.032 ADIC.LOCAL EXERC. 5 A 8 SERIE N 125 AULAS 07/2012 281,25 +
    12.060 ALE – AULAS SUBST.5 N 075 AULAS 01/07/2012 A 31/07/2012 168,75 +
    70.006 IAMSPE N 2,00 PERC. 07/2012 45,07 –
    70.012 IMPOSTO DE RENDA NA FONTE N DEPTE 07/2012 29,20 –
    70.056 CONTRIB. PREVID. 11%- L.C.1012/2007 N 011 VALOR 07/2012 247,92 –
    71.001 FALTA DIA N 001 DIAS 01/06/2012 A 30/06/2012 72,27 –
    97.050 APEOESP-SIND.PROF.ENSINO OFIC.E.S.P N VALOR 07/2012 19,72 –

    Depósito FGTS
    FGTS 13º Salário
    Base Contr.Prev./INSS
    2.253,90 Total Vencimentos
    2.346,66 Total Descontos
    414,18 Líquido a Receber
    1.932,48

    Alteração de Exercício/ Cargo em Comissão
    Legenda da Natureza (Nat.)
    N = Normal D = Devolução E = Estorno
    A = Atrasado R = Reposição

    Responder
  • 21. daniel  |  02/08/2012 às 14:04

    novas notícias sobre a reducao da jornada dos professores para 2013?

    Responder
    • 22. apeoesp  |  07/08/2012 às 19:18

      Prezado professor Daniel,
      O processo continua tramitando no TJSP. Abrimos processos no STJ e no Conselho Nacional de Justiça (Brasília) e, durante o segundo semestre, haverá negociação na comissão paritária da carreira.
      Bebel

      Responder
  • 23. Lucas  |  02/08/2012 às 20:34

    BEBEL, HAVERA NOVO CONCURSO AINDA ESTE ANO?

    Responder
    • 24. apeoesp  |  07/08/2012 às 18:58

      Prezado professor Lucas,
      Pelas informações da SEE, sim, haverá.
      Bebel

      Responder
  • 25. Renata  |  02/08/2012 às 22:59

    Bebel, como funciona licença saúde para os professores cat. O ?
    Gostaria de saber também se o professor cat. O pode tirar licença para cuidar da mãe que está muito doente.
    Obrigada

    Responder
    • 26. apeoesp  |  07/08/2012 às 16:14

      Prezada professora Renata,
      A licença só pode ser tirada por motivos de saúde e é paga pelo INSS.
      Bebel

      Responder
  • 27. Vilma  |  03/08/2012 às 01:14

    Cara Bebel,
    Fiquei indignada em ver meu salário exposto no Portal.
    Eu me senti aviltada, tanto pelo fato em si, como por ter sido sem minha autorização. Invadiram a minha privacidade…O salário é baixo…
    22 anos de dedicação exaustiva e muitas cobranças…
    Imagino quando algum aluno sem noção descobrir o tal portal,
    seremos motivo de chacota na escola…
    Abraços

    Responder
    • 28. apeoesp  |  07/08/2012 às 16:09

      Prezada professora Vilma,
      Infelizmente, a questão foi levada ao Supremo Tribunal Federal, que validou a divulgação. Se é assim, então queremos a divulgação de todos os salários e gastos do governo, não só de alguns.
      Bebel

      Responder
  • 29. prof.carlos  |  03/08/2012 às 02:31

    Bebel,
    Ótima a atuação do sindicato na denúncia dessas inúteis apostilas, dos livros didáticos superfaturados, e dos gastos com dezenas e dezenas de projetos fantasia desse governo que só servem para sangrar os bolsos do contribuínte; e encher os bolsos dos bancos e outras empresas cúmplices (“parceira de crime”) do Estado. NÃO PODEMOS FICAR QUIETOS, POIS SABEMOS QUE O QUE ELES QUEREM MESMO É ENTREGAR A EDUCAÇÃO ÀS ONGs DE FACHADA PARA ASSIM FACILITAR A CORRUPÇÃO E O DESVIO DAS VERBAS ESTADUAIS.

    Responder
  • 30. Ariella Crispim Camargo  |  03/08/2012 às 11:48

    Oi Bebel
    Faz 5 anos que entrei com um processo de licença maternidade, pelo advogado da apeoesp da minha subsede de Ourinhos, já cansei de entrar em contato com o advogado e até hoje não sei nem o número do meu processo, estou decepcionada com a falta de compromentimento e falta de respeito comigo, gostaria de saber o que vc pode me ajudar,

    Responder
    • 31. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:58

      Prezada professora Ariella,
      Vou encaminhar sua mensagem para a coordenação do departamento jurídico para que dêem respostas objetivas e as encaminhe para o seu e-mail.
      Bebel

      Responder
  • 32. Deusdete  |  03/08/2012 às 13:02

    Bebel, bom dia!
    O governo sempre engana os professores!
    Bebel o que solicitou, se houver possibilidades, que a atribuição de aulas p/ professor categoria “F” seja na Diretoria de Ensino. Quero muito mudar de escola e a atribuição ocorrendo na escola tira-me o direito de trabalhar em outra escola.

    Obrigada!
    Abraços!
    Deusdete

    Responder
    • 33. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:47

      Prezada professora Deusdete,
      Esta é a nossa posição. Qundo for ser definida a resolução de atribuição, formularemos esta questão.
      Bebel

      Responder
  • 34. Alexandre  |  03/08/2012 às 13:20

    Concordo com a divulgação dos salários dos servidores, nos entanto gostaria de saber sobre os nossos reajustes que, novamente, estão sendo negligenciados pelo governo.

    Responder
    • 35. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:44

      Prezado professor Alexandre,
      Estamos lutando. Temos solicitações de audiências com o governador e com o secretário da Educação. o CER do dia 24/08 decidirá os encaminhamentos.
      Bebel

      Responder
  • 36. Wagner  |  03/08/2012 às 17:51

    Estes baixos salários fazem com que milhares de crianças e adolecentes fiquem horas afim todos os dias encarceradas dentro das escolas sem professor. Isto ao meu ver fazem com que as crianlas paulistas sintam-se torturadas já na infância pois mesmo entediadas são obrigadas a cumprir o horário do período sem ter o que fazer. O governo assim tira o direito de nossas crianças de ter acesso a educação de qualidade. Não seria possível a APEOESP denunciar o governo ao ministério público mostrando esta situação de violação aos direitos das crianças e adolecentes, por não aceitar pagar salários que garantam professores licenciados em todas as disciplinas ?
    A denuncia a justiça me parece o caminho primeiro a ser seguido antes de arriscar novo desgaste da categoria em uma greve nem sempre bem sucedida.
    Wagner

    Responder
    • 37. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:27

      Prezado professor Wagner,
      Obrigado. Vamos estudar sua sugestão, embora as deficiências e políticas prejudiciais à escola pública sejam constantemente denunciadas ao MP.
      Bebel

      Responder
  • 38. Magali de Cássia Merenda  |  04/08/2012 às 03:54

    Cara Bebel

    Gostaria de saber, se quando ganharmos a luta pela verdadeira implantação , a real, da jornada do piso(ou judicialmente ou por acordo), receberemos a diferença salarial da nossa jornada atual, desde a atribuição de aulas em janeiro?
    Continue assim, firme nos nossos direitos. Não podemos desanimar. A luta é árdua, porém a esperança de dias melhores virão.
    Um abraço
    Prof. Magali

    Responder
    • 39. apeoesp  |  07/08/2012 às 15:14

      Prezada professora Magali,
      Esta é um outra etapa, que encaminharemos no momento devido.
      Obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 40. Cristiane  |  04/08/2012 às 14:57

    Pessoal, não dá pra cobrar resultados da Apeoesp se na hora de demonstrar em atitudes, digo greve, não estamos lá. Assim é fácil, oras! É mais cômodo ficar em casa ou não aderir à greve e vir cobrar resultados, como se dependesse 100% do sindicato. Parte do professorado é mesmo acomodado, enquanto uns dão a cara pra bater, outros ficam sentados, esperando. Se fôssemos mais unidos, quem sabe não teríamos os resultados que tanto desejamos. Sempre aderi à greve, ora com colegas, ora sozinha e quanto mais o tempo se passa, mas percebo a desunião.

    Responder
  • 41. CÉLIA Rodrigues Gomes Antonieto  |  05/08/2012 às 17:18

    Bebel, a prova do final do ano já tem data marcada e todas as categoria tem que fazer a prova. Obrigada.

    Responder
    • 42. apeoesp  |  07/08/2012 às 14:47

      Prezada professora Célia,
      Ainda não foi divulgada a data. Todos os professores da categoria O devem fazer e os da categoria O que ainda não conseguiram a nota mínima.
      Bebel

      Responder
  • 43. Paulo Zolin Vieira  |  05/08/2012 às 23:36

    Olá Bebel. Gostaria de propor como alternativa de luta, algumas mobilizações nas principais rodovias de São Paulo. Se conseguirmos reunir 5 mil professores, mil em cada uma das grandes rodovias que dão acesso a São paulo, conseguiremos chamar a atenção da imprensa e, consequentemente da população. Se convocarmos os colegas professores para manifestações como essas, 1 vez por semana, com revezamentos para não sacrificar o salário, talvez consigamos quebrar a resistência e a prepotência do governo. Abraços!

    Responder
    • 44. apeoesp  |  07/08/2012 às 14:31

      Prezado professor Paulo,
      Por favor, para que sua proposta seja considerada e discutida no CER e na diretoria, sugira-a ao representante da APEOESP na sua escola, para que ele faça o encaminhamento. Também a estou anotando como uma alternativa. Obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 45. Fernado Paulo Arauto  |  06/08/2012 às 12:54

    Precisamos fazer greve com urgência, pois quem está fazendo consegue o que quer. Por favor Bebel ajude-nos, tem muitos professores desistindo e digo mais o salário não é o mais importante pra gente, ganhamos menos do que merecemos sim com certeza, mas as condições de trabalho tem que melhorar com urgência e os professores devem ser mais unidos, um dedurando o outro, puxando o saco de supervisores, diretores e até de deputados, humilhando colegas doentes: readaptados e de licença saúde, enfim gente sem noção.

    Responder
    • 46. apeoesp  |  06/08/2012 às 15:37

      Prezado professor Fernando,
      No dia 24 deste mês haverá reunião de CER para definir os próximos passos de nossa campanha salarial e educacional. A greve está, sim em perspectiva, caso o governo não dê respostas efetivas e positivas às nossas reivindicações, sobretudo salariais.
      Bebel

      Responder
      • 47. Fernado Paulo Arauto  |  06/08/2012 às 17:18

        Obrigado por responder tão rápido, estamos contando com vc para nos liderar Bebel.

  • 48. Nanci  |  06/08/2012 às 15:34

    Bebel preciso de uma orientação sua quanto ao meu caso! O que fazer por não estarem contando omeu trempo de licença saúde para aposentadoria? Como fica esta questão? Imaginei que as coisas já estivessem resolvidas!

    Responder
    • 49. apeoesp  |  07/08/2012 às 14:14

      Prezada professora Nanci,
      Este caso vem sendo discutido com a SEE e com a SPPrev, que está cometendo erros de interpretação da lei federal. Há sinais de que a SPPrev recuará, por isso ainda não ingressamos com ação judicial que, no entanto, está pronta. Informaremos quando houver novidades sobre este assunto.
      Bebel

      Responder
  • 50. mimi  |  06/08/2012 às 15:59

    concordo plenamente c/ o comentario do prof. fernando paulo araujo,a hora e agora,vamos tomar as ruas de sp ja.contamos c/ todos os professores e vc bebel.abs

    Responder
  • 51. Assinam: Rebeca, Mauro e Maria Bonita  |  06/08/2012 às 21:10

    Prezada Bebel:

    Sei que o sindicato tem feito tudo o que pode para garantir conquistas aos professores de todas as classes em todos os governos do PSDB.
    Escrevo essa mensagem para relatar o que creio que a Sra. já saiba, mas vamos lá: a categoria está totalmente dividida, uns ganhando mais que os outros devido a essa prova de mérito, os professores ficaram muitos desmotivados pelo fato de que se passarem no mérito irão receber apenas 10% de reajuste neste ano. Há muitos professores exaustos se afastando do trabalho devido a sobrecarga de aulas, turnos e redes: stress, ansiedade, depressão, pressão alta etc são queixas comuns no ambiente escolar.
    O valor do vale alimentação pago pelo governo continua uma vergonha, assim como o auxílio transporte.
    O secretário da educação não me convence, não sei como vocês todos do sindicato ainda se sentam a mesa com ele para dialogar sobre questões urgentes, sem nenhuma solução concreta da sua parte, pois ele, realmente, não resolve nada, não é?
    Ele não resolve nada! Ele está ali para enrolar a nós todos com a sua conversa!
    O ano está chegando ao final já e o que nós conseguimos? Quase nada!
    Temos uma profissão ridicularizada, com profissionais que estão se humilhando através de posts no Facebook clama-se por auxílio.
    Nunca vi uma profissão ser tão citada em posts do Facebook como a dos professores, com imagens fortes, tristes, decadentes… aquela ladainha da reclamação exposta o tempo todo. Ao menos 2 vezes por dia vejo uma mensagem assim.
    Não vejo mensagens desse teor de outras profissões, nas quais seus trabalhadores se humilham e clamam por reconhecimento, nunca vi posts assim de advogados, médicos etc. Daria até para fazer uma dissertação sobre isso! Mas os professores têm sido campeões. Sabemos o motivo! Não é?

    Sinto vergonha. Após quase 20 anos de profissão não tenho nada, nada mesmo.
    Cansei, não acho que vá melhorar, estou empurrando isso até quando puder, me desculpe, é um desabafo.
    Nossa profissão continua sem valor algum, estamos sofrendo todo tipo de pressão nas escolas de nossos superiores que tentam incutir nos professores a política desastrosa da SEE mediante o uso das apostilas cujo conteúdo é altamente duvidoso.
    Há coordenadores ocupando essa função sem sequer ter cursado Pedagogia, ou seja, sem noção alguma de Educação, cometendo assédio moral contra professor,
    Se eu for falar sobre supervisores que na atribuição de aulas são grosseiros com professores então, faria um relato muito extenso.
    Por esses motivos expostos é que digo que não acredito mais na nossa profissão, todos os professores com quem eu falo estão ansiosos para se aposentar, pegar sua licença prêmio, ou seja, cair fora daquele ambiente de alguma forma, pois realização ninguém sente.

    Responder
    • 52. apeoesp  |  07/08/2012 às 12:31

      Prezados professores Rebecca, Mauro e Maria Bonita,
      Primeiro, um esclarecimento: o sindicato não se senta à mesa de negociações com o secretário por acreditar ou não acreditar nele e sim porque esta uma relação institucional necessária para a defesa dos direitos e interesses da nossa categoria.
      Nosso sindicato utiliza todos os meios a seu alcance para obter resultados para categoria e para a educação. Como já disse aqui inúmeras vezes, quanto maior a mobilização dos professores, maior a possibilidade de obtenção de conquistas. Em nenhum momento podemos pensar no sindicato com uma entidade que dispensa a luta dos professores. Ele existe para organizar essas lutas, para propor e coordenar campanhas, propor e coordenar assembleias, atos, mobilizações e, quando necessário, as greves.
      O retrato da categoria pode ou não ser fiel. Admitamos que seja. Qual é a resposta? Certamente não é a desistência. Nós vamos continuar na luta, pois esta é a nossa missão e a natureza do nosso trabalho. Acredito que se todos que tem consciência da situação utilizassem esta consciência para esclarecer os demais e para propor formas de superarmos o quadro atual, avançaríamos muito mais.
      Bebel

      Responder
    • 53. prof.carlos  |  11/08/2012 às 00:55

      Parabéns pela lucidez; e digo sem reservas: APOIO TUDO o que foi colocado aqui por vocês. Trata-se da realidade sem retoques.

      Responder
  • 54. Marcelo  |  07/08/2012 às 21:01

    Prezada Bebel=

    Complementando a minha pergunta anterior, assinei contrato no inicio de abril, como professor auxiliar, gostaria de saber também ate quando este contrato tem validade, e se a escola pode tirar minhas aulas de professor auxiliar, como ficara o contrato?
    Observação-estas aulas que foram atribuida são aulas livres.

    Obrigado

    Responder
    • 55. apeoesp  |  10/08/2012 às 13:11

      Prezado professor Marcelo,
      Como categoria O, seu contrato tem validade de um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano.
      Bebel

      Responder
  • 56. Marcelo  |  07/08/2012 às 21:08

    Prezada Bebel

    Sou categoria O

    oBRIGADO

    Responder
  • 57. Luiz  |  09/08/2012 às 23:04

    Prezada senhora Maria Izabel.

    Por que nosso sindicato – e mesmo outros sindicatos, notadamente aqueles filiados à CUT – não reclamaram e nem sequer fizeram manifestação contra essa parte da LC 131/2009 e do Decreto 7.185/2010?

    Por favor, a senhora que conhece bem os dirigentes daquela Central, esclareça-me o seguinte: fosse outro o partido no governo e outro nosso presidente, a CUT e nosso sindicato se comportariam da mesma maneira, tão serena, humilde e servil quanto a ameaça de termos parte sensível de nossa vida financeira exposta?

    Qual o motivo de haver dois pesos e duas medidas? Eu, pessoalmente, nunca entendi esse comportamento incoerente, que desde 2003 se verifica.

    Logo, logo nós, servidores, também não teremos direito a privacidade fiscal e civil…

    Luiz

    Responder
    • 58. apeoesp  |  10/08/2012 às 12:05

      Prezado professor Luiz,
      Este assunto está vencido em todas as instâncias judiciais, inclusive no STF. A CUT e seus sindicatos não temem a exposição dos salários dos servidores, cuja amplíssima maioria recebe valores aviltantes. É bom a sociedade conheça esta realidade, desmistificando o que muitos meios de comunicação fazem supor, pois tomam como exemplo sempre os grandes salários, que muitas vezes estão em desacordo com a lei.
      O que queremos, na verdade, é que todos os valores, não apenas os nossos salários, sejam expostos. Onde está a exposição nominal dos salários do Governador, Secretários, estatais, contratos com prestadoras de serviços, empresas, ONGs e tantos outros?
      Transparência para valer não pode ser só de parte das informações públicas.
      Bebel

      Responder
  • 59. Carlos  |  10/08/2012 às 04:44

    ESSE NEGOCIO DE COLOCAR NOSSOS SALÁRIOS NO PORTAL NÃO É NADA FORA O QUE EU NO DIARIO OFICIAL DO DIA 08/08/12 CUJO ASSUNTO FOI “Servidor público com
    patrimônio incompatível com sua renda será obrigado a prestar contas de seus bens “,DAI EU DEI RISADA… A MAIORIA DOS PROFESSORES DO ESTADO DE SP MORAM DE ALUGUEL OU MORAM COM OS PAIS,PQ MESMO QUE UM SERVIDOR EM INICIO DE CARREIRA QUEIRA, ELE VAI GANHAR NO MAXIMO 3mil (sem meritos,sem qq etc)o que se faz com este valor?Morando os servidores longe das escolas precisam comprar carros e fazer parcelas de perder de vistas,sem contar que um financiamento de apto /casa está bem alto para quem não tem fundo de garantia… é de dar risada…

    Responder
  • 60. andré christian  |  22/08/2012 às 13:40

    Cara Naria Isabel,

    Como ficou aquela questão da devolução do categoria O do começo do ano? Parece que ganhamos na justiça, mas depois nada mais foi falado.

    Um abraço
    andré dalpicolo

    Responder
    • 61. apeoesp  |  23/08/2012 às 02:35

      Prezado professort André,
      Ganhamos, o Estado recorreu e tudo entrou na morosidade da nossa justiça.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,932,481 hits

%d blogueiros gostam disto: