II Conferência das Mulheres da APEOESP delibera sobre lutas e campanhas

06/08/2012 at 20:24 24 comentários

Com a presença de mais de 300 delegadas de todas as subsedes, realizou-se de 03 a 05 de agosto no Club Homs, na Capital, a II Conferência Estadual de Mulheres da APEOESP.

Sob o tema geral “Mulheres da APEOESP em luta, construindo uma nova sociedade com a Educação”, as participantes debateram, com a participação de palestrantes convidadas, assuntos como “Mulher e Política”; “Mulher s Sindicalismo”; “A Mulher no Mercado de Trabalho´. Realizaram também oficinas de trabalho sobre “A luta pelo fim da violência contra a mulher”; ”O currículo escolar e a questão de gênero na educação”; “A saúde da mulher professora”; “A educação e as condições de trabalho das professoras.”

Entre as palestrantes estiveram a Ministra da Secretaria especial de Políticas para Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci; a Deputada Federal Janete Rocha Pietá; a Presidenta da APEOESP, Maria Izabel Azevedo Noronha; a Secretária de Comunicação da CUT, Rosane Bertoti; a Diretora Executiva do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Ana Nice Martins de Carvalho; a assessora de Articulação da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres da Presidência da República, Vera Soares; a Coordenadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Gênero e Trabalho da Federação Internacional de Mulheres, Mariana Giorgion; e a representante do Movimento Mulheres em Luta da Conlutas, Camila Lisboa.

Na plenária final do encontro as delegadas deliberaram um conjunto de indicativos a Diretoria da APEOESP e para a Secretaria para assuntos da Mulher para o desenvolvimento das lutas e campanhas em defesa dos direitas das professoras, que constituem 80% do total de membros da nossa categoria. Estas deliberações estão sendo consolidadas e sistematizadas em um documento final a ser amplamente distribuído.

Lamentavalmente, algumas poucas delegadas demonstraram problemas de formação para participarem de um evento esta natureza, insistindo em formular questões pouco relacionadas aos temas em debate e sim a suas posições ideológicas. Entretanto, apesar disto, a Conferência atingiu plenamente seus objetivos.

Desta forma, no próximo período, nosso sindicato irá ampliar a luta em defesa dos direitos das professoras e sua participação nas lutas das mulheres de forma geral. Foram aprovados encaminhamentos para as lutas por melhores condições de trabalho, saúde das professoras, aplicação da lei do piso (33% na perspectiva de 50% da jornada para atividades extraclasses), melhores salários, contra o assédio moral, carreira, creches e pré-escolas em período integral, direitos da mulher e outras, que serão incorporadas nas campanhas da APEOESP.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Formação dos professores no local de trabalho: a grande lacuna Sobre avaliação médica para ingresso de PEB II

24 Comentários Add your own

  • 1. Fabio Nobre  |  07/08/2012 às 00:54

    O único fax urgente e tópico útil, depois da luta judicial do inicio do ano que vc postou foi esse nº 60, O foco é esse.

    Você tem que fazer com que as professoras entendam que elas não são mães dos filhos alheios, e que não tem aguentar criança, pais e diretores abusando delas o tempo inteiro, e achando normal essa condições de trabalho e como ossos do oficio.

    Sabe quando seremos respeitados nessa logica atual?

    Quando realmente faltar professor, e ninguém querer mais essas aulas picadas se sobram dessas atribuições, e licenças em geral.

    Estamos na lógica dos Motoboys, Morre 1, aparecem 10 para terminar a entrega.

    (Isso é uma piada usada entre ele mesmos)

    Responder
    • 2. apeoesp  |  07/08/2012 às 12:23

      Prezado professor Fábio Nobre,
      Como já expus, não acho esta a maneira correta de fazer o debate. Não proliferam professores por aí. O que ocorre é que apesar da má estruturação do sistema, baixos salários e carreira que não atende nossas necessidades, somos professores e queremos exercer nossa profissão com dignidade e qualidade. Cabe ao Estado prover os meios para que isto ocorra.
      Bebel

      Responder
  • 3. Joyce  |  07/08/2012 às 19:27

    Posso fazer uma pergunta que não tem nada a ver com o assunto?rsrsrs…Começei minha carreira no Estado em setembro de 2005, peguei aulas de substituição. Solicitei meu quinquenio no começo do ano e agora no final de Julho foi publicado. Gostaria de saber em quantos dias posso receber o dinheiro?
    Estou fazendo esta pergunta porque meu pai faleceu em maio e a secretaria da minha escola me deu justificada nos dias da licença nojo e a justificativa dela foi que tinha esquecido que eu estava de liçenca. E me afirmou que eu só poderei receber os 300,00 reais descontados em outubro! Gotaria de ter as informações sobre o quinquenio por vcs, pois confio mais.
    Abraço

    Responder
    • 4. apeoesp  |  10/08/2012 às 13:22

      Prezada professora Joyce,
      Não há razão plausível para a demora no pagamento, uma vez publicado no DOE. Havendo demora, questione por escrito a CGRH, por meio da secretaria da sua escola. Não surtindo efeito, procure o departamento jurídico na subsede, munida do requerimento e da resposta. Acredito que no próximo pagamento já seja possível receber.
      Bebel

      Responder
  • 5. mimi  |  07/08/2012 às 21:56

    bebel quero tirar uma duvida:nao sou aposentada,e,estou em tratamento de uma neoplasia maligna,posso ser isenta do imposto de renda?desde ja agradeço.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  10/08/2012 às 13:10

      Prezada professora Mimi,
      Você precisa de orientação jurídica adequada. Procure o departamento jurídico na sua subsede (veja endereços e telefones em http://www.apeoesp.org.br).
      Bebel

      Responder
  • 7. alessandro  |  09/08/2012 às 11:38

    Estou com uma dúvida, sou categoria F, aprovado na prova de mérito com nota 5.9, mas no GDAE fui obrigado a fazer nova prova, não entendi pq?

    Responder
    • 8. apeoesp  |  10/08/2012 às 12:50

      Prezado professor Alessandro,
      Suponho que seja pelo fato de a nota mínima na prova de mérito ser 6,0. Por favor, entre em contato com o departamento jurídico pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 9. Luiz  |  09/08/2012 às 17:28

    É preciso salientar, principalmente, o assédio moral que sofrem muitas professoras. Esse tem sido causa de adoecimento de muitas dessas profissionas, pois o assédio gera um grande sofrimento psicológico, espiritual; sensação de impotência frente aos problemas; vergonha de si mesma;baixa autoestima e por aí vai.Consequentemente isto reflete em todo o corpo.
    Tenho visto e ouvido muitas professoras desestimuladas com o trabalho por sofrer tais agressões à sua pessoa.
    Pior que não ser valorizada com boa remuneração, é não ter sua dignidade valorizada e principalmente quando se é desrespeitada, humilhada pelas próprias mulheres (no caso de muitas diretoras).
    A valorização começa no ambiente de trabalho, quando se respeita os semelhantes. Desta forma tenho certeza que muitas professoras terão ânimo para lutar pelos seus direitos.
    O sindicato precisa cobrar do governo a postura de alguns diretores que confundem a autoridade que o cargo a eles confere com autoritarismo e fazem o que bem entendem.

    Responder
    • 10. apeoesp  |  10/08/2012 às 12:44

      Prezado professor Luiz,
      Temos, sim, cobrado providências do governo. Temos denunciado com insistência o assedio moral e temos oferecido orientação e ajuda para todos e todas os que queiram denunciar casos concretos.
      Bebel

      Responder
  • 11. Milton Paranhos  |  09/08/2012 às 18:19

    A Apeoesp percebeu que o reajuste de salário no ano passado foi retroativo ao mes de junho e esse ano foi só em julho ? e que os 10,2% anunciados no ao passado não passaram de 4,8%.
    Não vão fazer nada ?

    Responder
    • 12. apeoesp  |  10/08/2012 às 12:19

      Prezado professor Milton,
      Sim, claro que percebemos! Se você verificar as publicações da APEOESP (boletins, neste blog, jornal, site da entidade etc) verá que informamos já na época da aprovação da lei que havíamos conquistado a antecipação do reajuste de 2011 para junho. Nos demais anos permaneceria em julho. Quanto ao reajuste de 2012, também informamos exaustivamente que lutaríamos pela integralização do reajuste de 2012, pois o governo divulgou o índice de 10,2% incluindo a incorporação da última parcela da GAM, resultando em reajuste efetivo de 5%. Estamos negociando esta diferença. Temos audiências solicitadas com o Governador e com o Secretário da Educação para esta finalidade e para discutir outros pontos de interesse da categoria.
      Bebel

      Responder
  • 13. Ana  |  10/08/2012 às 14:33

    Prezada Profª Bebel,

    Pelas regras da Atribuição 2013, professor Categoria O, não poderá se inscrever em nunhum Projeto da Pasta, pois esse ítem
    não estará disponível para preenchimento. Isso realmente procede
    ou não? Obrigada por esse espaço!

    Responder
    • 14. apeoesp  |  11/08/2012 às 14:50

      Prezada professora Ana,
      Sim, o professor da categoria O é contratado por período determinado, apenas para as aulas regulares. Neste ano isto já ocorre, embora tenham sido abertas algumas exceções parsa os que haviam sido da categoria L.
      Bebel

      Responder
  • 15. CRISTINA  |  11/08/2012 às 23:55

    OI BEBEL, A O QUE FOI ACERTADO AGUARDANDO SOBRE AS LICENÇAS MEDICAS SEREM DESCONTADAS PARA EFEITO DE APOSENTADORIA, , E O VALOR QUE FOI DESCONTADO DURANTE AS LICENÇAS, O ESTADO PAGARÁ O VALOR COBRADO? PQ A DEMORA NA NOVA IINTERPRETAÇÃO DA LEI? GRATA

    Responder
    • 16. apeoesp  |  14/08/2012 às 10:10

      Prezada professora Cristina,
      Também estamos irritados com esta demora do Estado por uma definição, sendo que há informações extraoficiais de que poderia haver um recuo na interpretação equivocada da SPPREV. Temos ação judicial pronta, mas sabemos que os prazos da justiça são muito demorados, por isso estamos insistindo em uma solução negociada.
      Bebel

      Responder
  • 17. Nanci  |  12/08/2012 às 20:34

    Sou Peb II efetiva, posso me inscrever nestes projetos da Pasta?
    Pq no final das contas pra ser mediador trabalhar na sala de leitura, só fica para ACT sem aula ou readaptado.

    Responder
    • 18. apeoesp  |  16/08/2012 às 14:55

      Prezada professora Nanci,
      Sim, pode.
      Bebel

      Responder
  • 19. Marcelo  |  16/08/2012 às 11:43

    Prezada Bebel-

    Sou cat O, tenho aulas atribuidas como professor auxiliar, estas aulas são livres.
    Queria saber se ha possibilidade de eu perder estas aulas,poisna minha escola informaram que os professores auxiliares iram ficar ate o final do 3 bimestre, depois serão dispensados.
    É correto isso, pois estou como aulas livres??

    Obrigado..

    Responder
    • 20. apeoesp  |  16/08/2012 às 13:38

      Prezado professor Marcelo,
      Sim, é possível a dispensa, quando os professores titulares das disciplinas e a escola considerarem que já não é mais necessário.
      Quanto à situação contratual, consulte o departamento jurídico, pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 21. Silzana  |  23/08/2012 às 04:26

    Olá Bebel meu quinquenio saiu em Do em agosto do ano passado pela primeira vez embora eu já tenha 10 anos de estado até hoje não recebi um tostão será que é pelo fato de a perda da cat era F virei L e agora virei O por favor responda-me e sou prof auxiliar se as prof que eu auxilio quizer eu fico sem aula, referente ao quinquenio como proceder. Desde já agradeço pelo espaço.

    Responder
    • 22. apeoesp  |  25/08/2012 às 16:15

      Prezada professora Silzana,
      Sim, provavelmente o motivo é este. Para buscar solução, procure o departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 23. Rodolfo Martins  |  15/09/2012 às 15:19

    Prezada Bebel,
    Conte-me mais sobre as questões “pouco relacionadas aos temas em debate e sim a suas posições ideológicas”! Não tinha de fato nenhuma relação com o tema da Conferência? As posições tiradas pela Conferência não foram ,por sua vez, “ideológicas”?

    Responder
    • 24. apeoesp  |  18/09/2012 às 02:54

      Prezado professor Rodolfo,
      A luta da APEOESP e dos professores é objetiva e não ideológica. No momento em que as mulheres se reúnem, buscam soluções concretas para os problemas que as afligem e não embates político-partidários e discursos sobre situação política internacional e outras.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,911,308 hits

%d blogueiros gostam disto: