Ação judicial em defesa dos professores da categoria “O”

29/08/2012 at 12:27 193 comentários

A APEOESP ingressou com ação coletiva para discutir na Justiça a precária e injusta situação dos professores da categoria O, a começar pela sua forma de contratação, como temporários, seus direitos trabalhistas e previdenciários. Nossa ação questionará de forma incisiva a imposição da “quarentena” a esses professores.

Como já dissemos em diversas oportunidades, não aceitamos que os profes¬sores, pela natureza permanente de sua atividade, sejam contratados desta forma precária e mantenham com o Estado o tipo de regime de trabalho que é imposto aos professores da chamada categoria “O”.

O dado novo, neste momento, é o precedente aberto no caso da Polícia Militar, que nos inspira a agir junto ao ju¬diciário buscando o mesmo tratamento.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

APEOESP ingressa com ações judiciais pelo direito à aposentadoria especial Campanha por mais creches e pré-escolas públicas

193 Comentários Add your own

  • 1. walkiria  |  29/08/2012 às 12:52

    como vamos fazer pra assinar essa ação???
    tavareswal@yahoo.com.br

    Responder
    • 2. apeoesp  |  02/09/2012 às 00:40

      Prezada professora Walkiria,
      Não é necessário assinar. A ação é coletiva.
      Bebel

      Responder
  • 3. claudia zen zanquini  |  29/08/2012 às 20:47

    sou associada deste sindicato e depois de 10 anos de efetivo exercicio na rede como professora fui enquadrada na categoria o e perdi todos meus beneficios como: evolução funcional e quinquenio e o pior é que fui procurar orientação juridica na subsede de santo amaro onde sou associada para saber se poderiam ter me retirado minha evolução funcional e meu quinquenio e a advogada deste sindicato não soube me informar; Que absurdo, se alguem puder me responder, agradeço antecipadamente.
    Claudia Zen Zanquini
    claudiazen91@hotmail.com

    Responder
    • 4. apeoesp  |  02/09/2012 às 00:25

      Prezada professora Cláudia,
      O princípio do nosso sindicato é o de defender os professores em todas as situações. Entretanto, como a extinção da categoria L e criação da categoria O se deram por leis aprovadas por mais de 2/3 dos votos na Assembleia Legislativa, o assunto é controverso do ponto de vista jurídico. Peço que você entre em contato com o departamento jurídico na sede central ou pelo telefone 11.33506214 para melhor orientação.
      Bebel

      Responder
    • 5. orlando  |  12/09/2012 às 17:05

      claudia eu tambem tenho essa duvida me encontro em situação identica a sua, e tambem não sei que rumo tomar, o secretario da minha escola diz que temos o direito ao quinquenio e a evolução, porém não sabe me dizer como fazer para ter esse direito, se tiver alguma informação me passe
      grato

      Responder
      • 6. apeoesp  |  14/09/2012 às 12:49

        Prezado professor Orlando,
        Estamos lutando para que esses direitos sejam garantido a todos, inclusive pela via judicial.
        Bebel

  • 7. Rita  |  29/08/2012 às 20:51

    Olá Bebel neste caso os professores categoria F ,poderiam entra judicialmente para efetivar-se pois fizemos uma prova que o governo nos obrigou para poder lecionar,depois fizemos a prova de mérito,em todas estas provas passamos ,irei citar o meu caso pois tenho quase a certeza que outros professores estão na mesma situação, trabalhei quase 15 anos e tive muito medo de não conseguir atingir a nota na prova e ficar atrás dos demais professores,pois o tempo de serviço iria juntar com a nota da prova, tantas provas seria mais do que justo nos efetivar.Pois ainda temos o rótulo você não é efetivo.Obrigado

    Responder
    • 8. apeoesp  |  02/09/2012 às 00:29

      Prezada professora Rita,
      Bebel
      Não há hipótese jurídica de efetivação dos professores da categoria F. Professores efetivos existem por força de concurso público, que é a forma de ingresso na carreira do magistério.

      Responder
  • 9. Sandro  |  30/08/2012 às 11:36

    É isso aí….prevejo um futuro não muito bom para a escola pública estadual….sou professor de História e já há o sentimento de abandono entre nós, os considerados segregados, os diferentes, os indesejados. Muitos companheiros, mediante a precarização em que vivemos, estão pensando em deixar o Estado; todos sabem disso. Nenhum ser humano consegue trabalhar nessas condições. Está se aproximando o fim do ano, a tortura que passamos voltará. Provas sem valor, humilhação, falta de apoio a saúde, discriminação, um verdadeira mendicância. Já podemos observar a falta de professores; ontem mesmo, tive que segurar duas turmas pelo período de duas aulas; estas mesmas turmas, ficaram sem aula no dia anterior por todo o período por falta de professor. Muitos tem desistido….simplesmente não dá.

    Responder
    • 10. apeoesp  |  02/09/2012 às 00:16

      Prezado professor Sandro,
      Sim, você tem razão: esta situação é insustentável. Por isso ingressamos com ação judicial. É importante, porém, a mobilização de todos os professores da categoria O para pressionar a Secretaria da Educação e criar um fato que possa repercutir na mídia. Assim, a presença de todos é fundamental na assembleia estadual de 28 de setembro, às 14 horas, na Praça da República.
      Bebel

      Responder
  • 11. angel  |  30/08/2012 às 15:37

    Bom dia,
    Sou cat. O porém fui convocada para efetivar e escolhi 19 aulas
    (jornada inicial). Eu fui até a escola para me apresentar e a diretora disse que provavelmente não terá a quantidade de aulas para que eu possa escolher. Minha pergunta é: se não terá a quantidade de aulas que escolhi porque disponibilizaram essa quantidade? O que ocorre se eu não conseguir escolher na escola? Posso reduzir a quantidade de aulas escolhidas?

    Responder
    • 12. apeoesp  |  12/09/2012 às 13:42

      Prezada professora Angel,
      Desculpe-me, seu comentário passou desapercebido devido ao volume. Creio não poder lhe responder com a precisão necessária. Para tanto, por favor, ligue para 11.33506214 ou procure o departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 13. Daniel  |  30/08/2012 às 19:17

    Existe alguma chance de quem era L ano passado e não recebeu férias e se tornou O este ano receber o dinheiro ???

    Responder
    • 14. apeoesp  |  31/08/2012 às 10:11

      Prezado professor Daniel,
      Há ação tramitando no TJSP. Infelizmente o governo recorreu e a tramitação é lenta.
      Bebel

      Responder
  • 15. JAQUELINE  |  30/08/2012 às 22:36

    Boa noite Bebel

    É isso ai! Nós professores categoria O temos que ter os mesmo direitos, afinal estudamos e muito para isso. Esse divisão em categorias só serve para o governo nos dividir e enfraquecer a classe. E quanto as férias que os antigos categoria L entramos com ação no inicio do ano? Alguma posição?

    abraços

    Jaqueline

    Responder
    • 16. apeoesp  |  31/08/2012 às 10:10

      Prezada professora Jaqueline,
      A ação das férias continua tramitando no TJSP. O governo recorreu e, infelizmente, a tramitação é lenta, como todos sabemos.
      Bebel

      Responder
  • 17. Rogério  |  31/08/2012 às 01:31

    Astróloga Mãe Dina disse:

    -Apeoesp ganha ação judicial em primeiro turno a ação contra a SEE. “Mais uma Vitoria”

    -Porém, desembargador entra com ação um dia antes da data limite para cumprimento da ação judicial e barra a decisão do Juiz.

    Com cartas marcadas é fácil, né?

    Responder
    • 18. apeoesp  |  31/08/2012 às 10:08

      Prezado professor Rogério,
      Não entendi o que quis dizer com “fácil”. Não nos restringimos a esta ação judicial e quem acompanha a atuação da APEOESP sabe disso. Temos realizado assembleias e mobilizações para pressionar a SEE, para as quais o empenho de todos os professores é fundamental. Quanto à ação judicial, derrotismo não nos ajuda a superar nenhum de nossos problemas. Estamos lutando por todos os meios. Este é o papel do sindicato.
      Bebel

      Responder
  • 19. Valmir  |  31/08/2012 às 14:13

    Bom dia Presidenta,
    Gostaria saber quais as providências serão adotadas com relação a quebra de contrato da SEE com os professores auxiliares, conforme comunicado que segue:
    COMUNICADO ESESUZ 158/2012 de 28/08/2012
    Recuperação Contínua / Professor Auxiliar
    Senhor diretor,
    Tendo em vista a publicação dos Comunicados CGEB de 26-07-12 e Comunicado CGEB / CGRH de 14-8-12 que tratam sobre a operacionalização da Recuperação Contínua e formas de atribuição das aulas do Professor Auxiliar, destacamos as providências necessárias e previstas para o atendimento por período fechado ( bimestral).
    Providências a serem tomadas:
    A) Final de setembro:
    1) Redução de carga horária: professor titular de cargo ( carga
    suplementar) ou OFA ( “P”, “ N”, “F”);
    2) Interrupção de exercício: contratado ( “O” );
    3) Convocar reunião extraordinária do Conselho de Classe/ Série para decidir sobre a necessidade da continuidade – ou não – da
    Recuperação das turmas já existentes ou de novas turmas.
    LEMBRETE: NÃO PODERÁ HAVER RECONDUÇÃO DO PROFESSOR AUXILIAR E AS AULAS NÃO COMPORTAM SUBSTITUIÇÃO
    B) Início de outubro
    4) Encaminhamento de nova planilha com anuência do professor
    regente para Parecer do Supervisor de Ensino e homologação do
    Dirigente Regional de Ensino;
    5) Nova ratificação do Conselho de Classe/ Série ( não é o Conselho de Escola);
    6) Nova atribuição das aulas de Recuperação das turmas já
    homologadas ( em continuidade ) ou de novas turmas, após decisão do Conselho de Classe.
    OBS.: Lembrar do irrestrito e indispensável atendimento aos três quesitos exigidos na oferta dos estudos de Recuperação Contínua ( Comunicado CGEB de 26-7-12).
    Equipe de Supervisão

    O que pode ser feito?
    Precisamos do apoio da APEOESP URGENTE!

    Responder
    • 20. apeoesp  |  02/09/2012 às 00:06

      Prezado professor Valmir,
      Temos reunião com o secretário na segunda semana de setembro como o secretário da educação. Estou solicitando estudos do departamento jurídico sobre a situação.
      Bebel

      Responder
  • 21. ROSANA  |  31/08/2012 às 20:03

    OI BEBEL
    SOLICITO QUE VC ENTRE EM CONTATO COM ÓRGAOS DA OIT P/ NOS DAR INFORMAÇOES NO TOCANTE A CONTRATAÇAO PRECARIA DOS DOCENTES DA CATEGORIA O.

    AGRADEÇO ESTA AÇAO COLETIVA, MAS POR FAVOR HÁ COMO A APEOESP ENTRAR COM MAIS AÇOES SEMELHANTES NO TOCANTE A PERVERSA LC 1093/3009.
    CONTO COM VC PRESIDENTE BEBEL

    OBRIGADA

    ROSANA ASSOCIADA APEOESP

    Responder
    • 22. apeoesp  |  01/09/2012 às 23:26

      Prezada professora Rosana,
      A APEOESP já realizou a denúncia à OIT. Também já ingressamos com ação na justiça em relação à situação dos professores da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 23. ROSANA  |  31/08/2012 às 20:22

    CARA BEBEL

    POR FAVOR PEÇA AO JURIDICO DO SINDICATO, P/ INGRESSAR COM AÇAO CONTRA O ESTADO EM UM PONTO FUNDAMENTAL DA ABSURDA LC 1093/2009 NO TOCANTE A DISCRIMINAÇÃO ESCANCARADA AO DOCENTE CATEGORIA O. BEBEL VC SABE QUE SOMOS DISCRIMINADOS EM COMPARAÇAO AOS DOCENTES CATEGORIA P E F POR EXEMPLO.
    NINGUEM DEVERA SOFRER DISCRIMINAÇAO DE NENHUMA NATUREZA , TU SABES QUE ESTE DIREITO TEM AMPARO NA CONSTITUIÇAO FEDERAL, AINDA MAIS DISCRIMINAÇAO DE NATUREZA PROFISSIONAL.
    O DOCENTE CAT.O DE GEOGRAFIA POR EXEMPLO VAI DESEMPENHAR AS MESMAS ATRIBUIÇOES DO DOCENTE DE GEOGRAFIA CAT. P OU F POR EXEMPLO.

    PRESIDENTA AGRADEÇO SEUS ESFORÇOS, MAS PASSOU DA HORA DO JURIDICO DA APEOESP DISSECAR MAIS A ABSURDA LC 1093/2009 E INGRESSAR COM AÇOES DISCRIMINATORIAS CONTRA O ESTADO EM FAVOR DOS DOCENTES CAT. O.

    FALO ASSIM PORQUE ACREDITO NO SINDICATO.

    POR FAVOR BEBEL NOS AJUDE, SE O JURIDICO DO SINDICATO INGRESSAR COM AÇAO DISCRIMINATORIA EM FAVOR DOS DOCENTES O NOS AJUDARA AINDA MAIS.

    OBRIGADA

    Responder
    • 24. apeoesp  |  01/09/2012 às 18:53

      Prezada professora Rosana,
      A matéria que você está comentando é justamente a que informa que a APEOESP está ingressando com esta ação judicial.
      Bebel

      Responder
  • 25. Carina  |  01/09/2012 às 18:55

    Estou inconformada com a “nova resolução” à respeito do professor auxiliar. Peguei 27 aulas livres como auxiliar em maio e agora corro o risco de perder tudo no dia 30 de setembro. A NOVA resolução diz que os contratos para o auxiliar serão bimestrais. Isso é um abuso! Absurdo! Sou formada, aprovada naquela provinha e vou passar por esse tipo de humilhação? Gostaria de saber se a APEOESP já está sabendo disso e se pretende tomar alguma providência?

    Responder
    • 26. apeoesp  |  01/09/2012 às 23:23

      Prezada professora Carina,
      Sabemos, sim, da resolução e vamos tratar deste assunto com o secretário na reunião que teremos na segunda semana de setembro.
      Bebel

      Responder
  • 27. Julia  |  02/09/2012 às 13:39

    Bom dia,
    Estive na reunião de segunda-feira em Campinas e o Secretário deixou muito claro que não há nada a fazer em relação `a categoria O. Muitos questionamentos foram feitos sobre isso e ele afirmou e reafirmou que a única solução é realmente passar no próximo concurso que ocorrerá no 2º semestre de 2013. E essa fala valeu também aos professores categoria F, pois foi enfatizando que estes perderão espaço para os professores que irão ingressar em 2013: a única solução, segundo ele, é o concurso. Quanto ao professor auxiliar, ele reverá essa última resolução, pois estes professores não serão desligados. Os notebooks prometidos, segundo ele, já estão comprados, mas o processo de entrega foi travado devido ao ano eleitoral.
    Espero ter ajudado
    Julia

    Responder
    • 28. apeoesp  |  05/09/2012 às 03:33

      Prezada professora Julia,
      Nós também defendemos o concurso público e acreditamos que todos os professores devam prestar os concursos para se efetivarem. Mas, ao contrário do secretário, não usamos o concurso para justificar as condições desumanas de contratação dos professores da categoria O. Por isso ingressamos com a ação judicial.
      Bebel

      Responder
    • 29. Lia  |  08/09/2012 às 01:25

      Olá Julia,
      Espero que você esteja certa, pois tenho colegas com 30 aulas de professor auxiliar…

      Responder
  • 30. Marcelo  |  02/09/2012 às 13:52

    Prezada Bebel-

    Tenho aulas atribuidas como professor auxiliar, desde abril, teremos alguma chance de poder reverter a nosso favor, para não sermos dispensados, pois as aulas que foram atribuidas foram como livres,,

    Obrigado

    Responder
    • 31. apeoesp  |  05/09/2012 às 14:41

      Prezado professor Marcelo,
      Discutiremos este assunto na próxima reunião com o secretário, na semana que vem.
      Bebel

      Responder
  • 32. Alvaro  |  03/09/2012 às 18:09

    Sabia que os “O”s estão descontando ainda no holerite o mês referente a Dezembro 2011, perderam as 6 abonadas que caiu prá 2 no ano inteiro, sem direito as férias, sem convênio médico, fazer inscrição pra se fazer a dita provinha no fim do ano de novo e sabe-se lá como será o ano que vêm, pois está parecendo de novo uma caixa de surpresa. Já estamos ai no 3º bimestre e esse governo não se posiciona, ficando em cima do muro esperando prá que lado lai.

    Responder
    • 33. apeoesp  |  05/09/2012 às 03:08

      Prezado professor Álvaro,
      Por isso a decisão de ingressar com ação judicial, como mais uma forma de luta.
      Bebel

      Responder
  • 34. Alícia  |  03/09/2012 às 19:21

    Olá Bebel!
    Gostaria de saber se o professor categoria O que trabalhar nas eleições terá o direito de tirar as folgas como os demais professores?
    Obrigada,
    Alícia

    Responder
    • 35. apeoesp  |  05/09/2012 às 03:10

      Prezada professora Alícia,
      Sim. Caso haja algum problema, deve ingressar com mandado de segurança.
      Bebel

      Responder
  • 36. Lia  |  04/09/2012 às 00:47

    Como fica a situação do professor auxiliar, pois na atribuição estava até o final do ano letivo. E agora???

    Responder
    • 37. apeoesp  |  05/09/2012 às 02:59

      Prezada professora Lia,
      Este assunto será discutido com o secretário da Educação na reunião que teremos na semana que vem.
      Bebel

      Responder
  • 38. Jacob  |  04/09/2012 às 11:29

    Bebel,
    Não caberia ações individuais em conjunto com a ação coletiva?

    Responder
    • 39. apeoesp  |  05/09/2012 às 02:51

      Prezado professor Jacob,
      Neste caso a ação individual parece não surtir muito efeito, pois o que se questiona é uma medida geral do Estado, uma legislação. Em todo o caso, solicito que entre em contato com o telefone 11.33506214 para dirimir sua dúvida.
      Bebel

      Responder
  • 40. sandra  |  04/09/2012 às 18:38

    Cara Bebel, mais uma vez estou aqui tentando resolver problemas do meu pagamento. No ano de 2011 participei da atribuição de aulas inicial e terminei o ano de 2011 com 24/h aulas. Acontece que no início deste ano 2012 quem não obteve a média da prova não pode participar da atribuição inicial e logo após já houve outra atribuição onde os mesmos puderam participar desde que não estivessem afastados por motivos de licença saúde e outros.No meu caso eu estava afastada por motivos de saúde(tratamento pós cirurgia do coração) e me encontro até presente data em licença médica aguardando readaptação. Quando foi em março de 2012 minha carga horária foi reduzida por aulas de permanência(12) e segundo informações que obtive junto a D.E no dia da atribuição da qual não participei é que eu não me preocupasse pois permaneceria com a carga horária da licença inicial/2011. Isso não aconteceu, pedi a diretora para que acertasse meu pagamento e até então isso não ocorreu. Ontem fui novamente conversar com ela e ela disse-me que eu não poderia permanecer com a carga horária de 2011 por não ter passado na prova. Por gentileza ratifique essa informação e caso não seja correta onde encontrar a resolução que me dá o direito da mesma e como recorrer. Obrigada.

    Responder
    • 41. apeoesp  |  05/09/2012 às 02:45

      Prezada professora Sandra,
      Você precisa de orientação e auxílio do departamento jurídico. Procure a sua subsede. Acredito que a primeira providência a ser tomada é um requerimento no qual a CGRH (ex-DRHU) tenha que registrar por escrito todas as informações sobre a sua situação, para que possa ser ajuizada ação individual para resguardar seus direitos. Você também pode obter orientações pela telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 42. Eduardo  |  07/09/2012 às 12:47

    Prezada Bebel,

    Tenho algumas dúvidas que ainda não foram sanadas completamente, mas é notório que tenhamos que passar pela ” provinha”, mas se o professor é aprovado na provinha e tem pouca pontuação, quais as chances que ele tem de pegar aulas em atribuições mesmo não tendo vinculo fixo com alguma escola. Sabemos que mesmo sem passar na provinha é possível dar aulas mas essa questão de pontuação e prova é complicada de entender essa prova ajuda ou deixa o futuro professor ingressante na mesma situação?

    Grato desde de já!
    Prof Edu

    Responder
    • 43. apeoesp  |  08/09/2012 às 23:58

      Prezado professor Eduardo,
      A prova nada ajuda. É apenas um obstáculo a mais na vida do professor. Concretamente, a obtenção da nota mínima na prova ajuda o professor a obter melhor classificação para a atribuição de aulas. A não aprovação, embora o professor possa participar das atribuições, prejudica.
      Bebel

      Responder
  • 44. Lima  |  10/09/2012 às 03:51

    Comunicado CGEB/CGRH, de 5-9-2012

    A Coordenadora de Gestão da Educação Básica e o Coordenador de Gestão de Recursos Humanos tornam sem efeito o Comunicado CGEB/CGRH, de 14-8-2012, publicado no D.O. de 15-8-2012, que trata de questões referentes aos mecanismos de apoio escolar.

    Isso sim é Vitória ! antes mesmo da reunião, Parabens a todos professores auxiliares!

    Responder
    • 45. apeoesp  |  12/09/2012 às 13:24

      Prezado professor Lima,
      Sim. Parabéns a todos os professores que levantaram a questão, o que nos permitiu realizar gestões preliminares junto à SEE. Trataríamos desta questão também na reunião com o secretário.
      Bebel

      Responder
  • 46. Admilson Navarro  |  10/09/2012 às 18:21

    Presidente, boa tarde.
    Fiz a minha inscrição para a prova OFA 2013 logo no primeiro dia.
    A escola na qual lecionei no ano passado demorou para me enviar a pontuação, neste ano não atribui aulas. Acontece que a minha pontuação está errada, ela é bem maior do que está no GDAE. Por Por favor como devo proceder?Tenho direito a recurso? Quando será (data) deste recurso?
    Desde já agradeço a sua atençaõ Admilson.

    Responder
    • 47. apeoesp  |  12/09/2012 às 13:05

      Prezado professor Admilson,
      Creio que sim, pois você foi prejudicado. Entretanto, para melhor esclarecimento, ligue para 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 48. Alícia  |  10/09/2012 às 20:38

    Bebel,
    Se o professor que não passa na prova também pode pegar aula, que sentido então tem essa prova? Será que eles não vêem que estão jogando dinheiro público no lixo e ainda por cima oprimindo ainda mais a categoria O que já vive uma tensão danada por saber que justo no início do ano quando ele tem gastos extras como material escolar dos filhos, uniforme, IPTU, IPVA e mais um monte de coisas e ele não tem pagamento e nem emprego. É certo isso?

    Responder
    • 49. apeoesp  |  12/09/2012 às 12:59

      Prezada professora Alicia,
      De fato esta prova não serve para nada. Só tem sentido um processo seletivo se há mais professores que vagas e o que ocorre é o contrário: faltam professores.
      Eles deveriam investir mais em formação continuada no local de trabalho, melhores condições de trabalho, carreira e salários.
      Bebel

      Responder
  • 50. Prof. Meire  |  10/09/2012 às 21:34

    Boa noite, Bebel! Também tenho muitas dúvidas a respeito das aulas do professor auxiliar. Em abril deste ano, foram atribuidas aulas livres para mim e já faz 18 dias que a diretora me ligou pra dizer que eu estava dispensada das aulas porque haveria uma reunião do conselho pra saber da necessidade da continuidade destas aulas. Estou desligada dessas aulas, procuro a diretora da UE, pois tenho uma sala no EJA com aulas livres, e a resposta é que a supervisora ainda não homologou o projeto. É um descaso, tanto da diretora da escola quanto da supervisora. Hoje mesmo, liguei várias vezes pra DE e a supervisora não se encontrava lá. Fui à UE e outra humilhação: a diretora fez “de conta” de nem me ver lá. Sou cat O, aprovada, cumpro com meus deveres, e esse ano, como perdi a cat F, depois a L, tenho só passado por humilhações. Gostaria de saber se essas aulas como professor auxiliar teriam mesmo de serem “tiradas” de mim, afinal, foram atribuidas livres. Em uma outra UE, não houve o desligamento,e continuo com as mesmas aulas atribuidas em abril. O conselho resolveu por continuar com as aulas e não houve o desligamento. O que está acontecendo? Desculpe o desabafo e obrigada pela atenção mais uma vez! Abraços!

    Responder
    • 51. apeoesp  |  12/09/2012 às 12:54

      Prezada professora Meire,
      A decisão sobre as aulas de professores auxiliares cabem de fato ao conselho de escola, pois sua atuação depende da necessidade ou não da recuperação em determinada classe ou escola. Entretanto, hoje conversaremos com o secretário para dirimir dúvidas a respeito.
      Bebel

      Responder
  • 52. Emerson Arquimedes  |  12/09/2012 às 03:26

    Olá Bebel, dá para ingressar com algum artifício jurídico com senhores que mandam e desmandam nesse estado? Segue trecho de um jornal para vosso conhecimento, gostaria que esclarecesse a respeito em nosso favor? Segundo ABAMF

    Justiça manda governo de São Paulo efetivar policial militar temporário
    Ao todo, são mais de 5 mil soldados que atuam por um determinado tempo de serviço. A decisão é de primeira instância e o governo recorreu

    A Justiça de São Paulo condenou o governo estadual a efetivar no cargo todos os 5.526 soldados temporários existentes hoje na Polícia Militar e a acabar com esse tipo de contratação provisória.

    A sentença ainda abre brecha para que pelo menos 20 mil ex-PMs busquem na Justiça a reintegração ao cargo.
    Obrigado pela atenção!!! Abraços

    Responder
    • 53. apeoesp  |  12/09/2012 às 12:46

      Prezado professor Emerson,
      Na matéria que você está comentando, está expresso que ingressamos com a ação pelo professor categoria O inclusive nos baseando nesta decisão favorável aos policiais militares.
      Bebel

      Responder
  • 54. edna fiori scorza  |  12/09/2012 às 14:32

    Olá Bebel
    Fico muito contente em saber que a APEOESP está se preocupando com a categoria O que trabalham muito na escola e não são considerados funcionários públicos,não tem dirieito a nada.

    Responder
    • 55. apeoesp  |  14/09/2012 às 12:52

      Prezada professora Edna
      Sim. Estamos preocupados e lutando pelos direitos de todos.
      Bebel

      Responder
  • 56. orlando  |  12/09/2012 às 17:03

    boa tarde bebel
    tenho uma série de duvidas e gostaria de alumas orientações

    estou na rede estadual desde 99 porem com as mudanças ocorridas em 2007 acabei se tornando categoria O, é possível entrar com ação para tentar reverter este quadro, uma outra duvida, os então catregoria O possuem direito a quinquenio, pois o proprio secretario diz ter este direito, mais não sabe informar as vias para conseguir, uma outra informação se possivel minha esposa naõ recebe quinquenio desde o ano de 2009, e este ano se tornou categoria O, é possível reaver estes valores

    grato

    Responder
    • 57. apeoesp  |  14/09/2012 às 12:50

      Prezado professor Orlando,
      Você deve procurar o departamento jurídico na sua subsede para ajuizar ação no sentido de ter os mesmos direitos dos professores da categoria F. Considero que você tem direito a todos os benefícios e estamos com ação judicial contra a precariedade da forma de contrataão do professor da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 58. Solange  |  13/09/2012 às 14:58

    Olá, Bebel!
    Eu era cat “L” e me afastei 7 dias (em 2010), pois meu filho estava com catapora.
    Gostaria de saber eu tinha direito a está licença ou não?
    O diretor me informou que descontará agora este período.

    Agradeço desde já!
    Bjs
    Sol

    Responder
    • 59. apeoesp  |  14/09/2012 às 12:39

      Prezada professora Solange,
      Sim, você tinha este direito. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214. Caso o diretor tome mesmo essa atitude, você pode ingressar com ação judicial para anular a decisão.
      Bebel

      Responder
  • 60. Admilson Navarro  |  13/09/2012 às 18:35

    Presidente, boa tarde. Fiz a prova ano passado não atribui aulas este ano e me mudei de São Paulo para a região de Itu, acontece que fui atribuir aulas aqui na região de Itu e na diretoria de ensino da mesma cidade me disseram que eu não poderia atribuir porque o cadastro era emergencial para quem não fez a prova e que o sistema não conseguiria fazer a atribuição. Isto é verdade? Pode acontecer isto? Detalhes Itu não é a minha diretoria e sim em São Paulo, mas no sistema do estado consta todos os meu daods.

    Responder
    • 61. apeoesp  |  14/09/2012 às 12:33

      Prezado professor Admilson,
      Acho essa situação muito estranha. Por favor, informe-se melhor pelo telefone 11.33506214 ou com o(a) advogado(a) na subsede mais próxima de você.
      Bebel

      Responder
  • 62. Maria Isabel de Almeida  |  14/09/2012 às 19:23

    Boa tarde!
    Sou categoria O, e já se passaram praticamente 200 dias letivos, e nada foi feito em relação a prova que vamos ter que prestar novamente, sendo que é só para fazer de conta, gostaria de saber qual é o objetivo desta ?????
    vamos ter que fazer a prova novamente?????
    Por que ?????

    Responder
    • 63. apeoesp  |  19/09/2012 às 19:32

      Prezada professora Maria Isabel,
      Estamos de acordo com você. A APEOESP sempre se manifestou contra esta prova. O fim dela está presente em todas as nossas campanhas. Infelizmente, não temos o poder de extingui-la, o que já teríamos feito.
      Quanto ás razões da prova, cabe ao governo explicar, porque, para nós, ela não tem explicação.
      Bebel

      Responder
  • 64. Débora  |  17/09/2012 às 14:38

    Olá Bebel,

    Sou cat O, comecei a lecionar com aulas atribuídas em março de 2011, ainda não recebi nem um centavo de férias, meu contrato com o estado será encerrado no final deste ano, como ficará minhas férias???

    Responder
    • 65. apeoesp  |  18/09/2012 às 02:36

      Prezada professora Débora,
      O Estado costuma pagar férias apenas em janeiro, mas você tem direito de receber quando completa os 12 meses de exercício. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Você deve ingressar com mandado de segurança.
      Bebel

      Responder
  • 66. Prof. Meire  |  19/09/2012 às 01:24

    Boa noite, Bebel! Preciso de sua ajuda novamente.A diretora da UE, onde tenho aulas livres atribuidas ( inglês no EJA), enviou para a DE o projeto das aulas do professor auxiliar no dia 29 de agosto, foi homologado dia 30 de agosto, mas esse documento “se perdeu” dentro da DE e voltou pra UE só dia 14 de setembro. Essas aulas foram atribuidas ontem, 17 de setembro e a diretora disse q vai colocar data retroativa.Minha dúvida é: foram 24 dias desligada dessas aulas e qdo assinar a ata de atribuição, receberei esses dias, ficarei com faltas ou o quê é correto nesta situação? Hoje o coordenador disse que assim que encerrar o 3º bimestre serei desligada novamente. Faltam 2 semanas para isso acontecer. Nem bem comecei as aulas e serei desligada novamente? Muito obrigada mais uma vez pela sua atenção! Abraços!

    Responder
    • 67. apeoesp  |  19/09/2012 às 13:06

      Prezada professora Meire,
      Se o atraso se deveu a problemas administrativos do Estado, você não deve ser punida por isto. Sendo assim, solicito que entre em contato com o telefone 11.33506214 e obtenha informações/orientações sobre como proceder.
      Bbel

      Responder
      • 68. Prof. Meire  |  19/09/2012 às 14:01

        Obrigada, Bebel, vou fazer isso! Tenha um bom dia!

  • 69. Maria Isabel de Almeida  |  19/09/2012 às 18:21

    boa tarde!!
    não entendo o por que não me respondeu, estou aguardando , uma posição do que a Apeoesp esta fazendo para eliminar essa prova, que vamos ter que fazer novamente.

    Responder
    • 70. apeoesp  |  19/09/2012 às 19:33

      Prezada professora Maria Isabel,
      Desculpe-me a demora. Já respondi.
      Bebel

      Responder
  • 71. Mari  |  21/09/2012 às 14:11

    Bom Dia
    Sou categoria O e tenho algumas dúvidas , esse ano foram atribuídas pra mim aulas livres , meu contrato eu assinei a um ano e meio atras , depois disso nunca mais assinei nada ,nunca recebi ferias e nem rescisão de contrato .como funciona tudo isso?Eu tenho direito a ferias? essas aulas livres eu recebo até quando ?

    Responder
    • 72. apeoesp  |  21/09/2012 às 21:27

      Prezada professora Mari,
      Seu contrato pode durar até dois anos. Você tem direito a férias. Entre em contato com o telefone 11.33506214. Obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 73. Ana  |  21/09/2012 às 15:15

    Prezada Profª Bebel,

    Entrei com processo de mudança de categoria e o processo está parado desde 30/05/2012 (aguardando juntar petição). Isso é normal ou há algo que eu possa fazer ou recorrer para tentar acelerar essa situação? Obrigada pelo espaço!

    Responder
    • 74. apeoesp  |  21/09/2012 às 15:38

      Prezada professora Ana,
      Por favor, verifique junto ao departamento jurídico de que petição se trata e, de acordo com o caso, volte a me informar, para que eu verifique se está havendo alguma falha de nossa parte.
      Bebel

      Responder
  • 75. Ana  |  03/10/2012 às 18:11

    Prezada Profª Bebel,

    Entrei com processo de mudança de categoria pela APEOESP e a Ação está parada desde 30/05/2012 (1ª estância juntar petição – onde solicita para Diretoria de Ensino/Escola documentos do Professor). Existe algo que eu possa fazer para acelerar essa situação? Gostaria de saber e-mail do sindicato para passar mais dados ou outro caminho. Agradeço desde já!

    Responder
    • 76. apeoesp  |  03/10/2012 às 19:52

      Prezada professora Ana,
      Você deve conversar com seu/sua advogado/a para verificar que recursos existem para cobrar agilidade do Estado neste caso. Para mais informações ligue 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 77. claudia  |  17/11/2012 às 02:55

    OLA QUERO SABER FUI PROFESSORA CATEGORIA L PASSEI PARA O ANOS ANTERIORES FOI SOMADO PARA COMPLETAR COM A NOTA DA PROVA 8 PONTOS POR TEMOS ANOS DE PONTUAÇOESQUERO SABER SE PARA ESSA PROVA DO DIA 11 DE NOVEMBRO IRA CONTAR NOVAMENTE A SOMATORIA DOS 8 PONTOS .AGUARDO RESPOSTA ..EMAIL cdiash@gmail.com

    Responder
    • 78. apeoesp  |  17/11/2012 às 11:14

      Prezada professora Cláudia,
      Sim. Continua sendo possível somar o tempo de serviço à nota da prova.
      Bebel

      Responder
  • 79. claudia  |  17/11/2012 às 02:58

    QUERO SABER SE HOUVE ALGUMA CAUSA GANHA DE ACAO JUDICIAL PARA MUDANCA DE CATEGORIA O PARA F PORQUE AINDA MINHA ACAO JUDICIAL ESTA NAO MAO DO RELATOR ESTE ANO.

    Responder
    • 80. apeoesp  |  17/11/2012 às 11:12

      Prezada professora Cláudia,
      Sim, houve várias. O que ocorre é que cada juiz trem seu ritmo e pode, inclusive, dar sentença bem diferente de outro.
      Bebel

      Responder
  • 81. Fernanda  |  23/11/2012 às 22:15

    Olá, eu era professora da categoria F, cai de nível fui pra antiga categoria L, fui desligada e não recebi nada do meu tempo de trabalho.
    No inicio desde ano fui contratada na lei 10/93, com essas condições ridiculosas, e eu este ano dei as minhas 2 abonas, as 3 justificadas e dois atestados de 5 dias cada, a minha diretora disse q ano que vem, não poderei faltar pq essas faltas são pelo tempo de contrato isso é verídico? Por que se for o estado acaba de perder mais um professor….
    Outra duvida, sou associada à apeoesp, a um bom tempo e nada de uma resposta clara e objetiva sobre os professores que ja tinham quinquênios por direito, eu tenho 3.887 dias trabalhados quase dez anos e não tenho direito a nada???

    Responder
    • 82. apeoesp  |  25/11/2012 às 03:10

      Prezada professora Fernanda,
      De fato as faltas abonadas e justificadas são por contrato. Esta é uma das razões pelas quais nunca aceitamos a lei 1093/09 e lutamos pela sua derrubada.
      Quanto aos quinquênios, a resposta objetiva que podemos dar é que estamos lutando judicialmente. Você deve obter mais informações com o(a) advogado(a) na subsede da APEOESP ou pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 83. Fernanda  |  25/11/2012 às 17:47

    Então tô lascada ano que vem, pois já faltei tudo que tinha pra faltar é brincadeira uma coisas dessas.

    Responder
    • 84. apeoesp  |  28/11/2012 às 14:54

      Prezada professora Fernanda,
      Infelizmente a lei prevê isso mesmo. Nós lutamos pela revogação desta lei.
      Bebel

      Responder
  • 85. Fernanda  |  25/11/2012 às 18:08

    Essa prova do ofa, alguém sabe dizer se um dia isso vai acabar ? Pois não vejo vantagem nenhuma nela…. eu fico é frustada por não passar, pois a prova é totalmente decoreba odeio esse sistema, de prova onde eu tenha que decorar o que um altor pensar, sendo que o cara ja morreu a seculos…… essa prova eu nem li, risquei qualquer questão e dormi ate poder sair….. e claro fiquei reprovada mais uma vez, eu acho que sou um lixo de profissional uma qualquer que fez a faculdade errada… oq eu faço da vida agora ?

    Responder
    • 86. apeoesp  |  28/11/2012 às 14:47

      Prezada professora Fernanda,
      Esta prova é absurda e errada do começo ao fim. Não apenas porque nada avalia da real capacidade dos professores, mas também porque não se deve realizar processos seletivos quando há menos professores do que vagas disponíveis. Por outro lado, a SEE deveria promover concursos públicos para que todos tivessem a oportunidade de se efetivar, deixando um número mínimo de professores temporários na rede. Por isto, lutamos pelo fim desta prova e precisamos de uma grande mobilização dos professores para isto.
      Bebel

      Responder
    • 87. Dalva  |  31/12/2012 às 18:20

      Por favor, preste mais atenção ao que você escreve! Autor e ñ altor, há séculos e ñ a seculos rsrsrsrs desculpe-me por corrigí-la.

      Responder
  • 88. Fernanda  |  29/11/2012 às 02:23

    Eu to aqui pro que der e vier, se tiver greve eu paro, se tiver manifestações eu vou, mais isso não pode continuar….. sou professora por que gosto, mais dessa maneira fica difícil continuar em uma profissão que me desvaloriza tanto o professor….

    Responder
  • 89. Crys  |  09/12/2012 às 00:54

    Presidenta Bebel, precisam correr atrás das leis dos professores estamos numa luta sem ajuda do Sindicato, quando ligamos para a Apeoesp principalmente da Ana Rosa, falam que vão retornar com a sua dúvida e nunca retornam, pagamos o Sindicato para termos um respaldo.(A Iara da Ana Rosa ficou me devendo um monte de retornos).

    Responder
    • 90. apeoesp  |  13/12/2012 às 10:03

      Prezada professora Crys,
      Lutamos sempre para melhorar o atendimento do sindicato. Não devemos deixar nossos associados sem respostas, mesmo que elas não possam ser dadas na hora em que as perguntas são feitas. Vou conversar com o pessoa da subsede.
      Bebel

      Responder
  • 91. Alexandre Rodrigues Vianna  |  09/12/2012 às 20:54

    Bebel e colegas, vocês devem ter ouvido na CBN e lido no UOL, enfim, recebido a seguinte “notícia” pelos GRANDES EMPRESAS de comunicação: hoje, 50 PESSOAS, de TODO O BRASIL, fizeram uma BICICLETADA contra a CORRUPÇÃO. Não sei se estavam se referindo aos partidos que tem elementos barrados pela FICHA SUJA ou qual era o FOCO. Você não acha que nós, professores, juntamente com os alunos e suas famílias deveríamos colocar, pelo menos, umas 50 mil pessoas nas ruas, em uma bicicletada ou ato similar, para que os PROBLEMAS PRIORITÁRIOS sejam colocados na ordem do dia pelo MP e pela MÍDIA e pelas autoridades? É demais romper contratos dos professores todos os anos – caso dos não efetivos. É demais não termos salas de aula – sempre mais de 30 alunos, às vezes 40 ou muito mais! É demais um professor estar prestes a se aposentar e ter, com quinquênios, renda de R$3.000,00, trabalhando à noite! É demais termos apenas 4 escolas de ensino médio no Cangaíba – bairro onde moram dezenas e dezenas de milhares de famílias, mas com poucas dezenas de salas de aula. É demais ter que aguentar um membro do MP ingressar com ação para retirar das notas a expressão “DEUS SEJA LOUVADO”, com tanto problema de verdade para ser resolvido!

    Responder
  • 92. Douglas  |  12/12/2012 às 01:13

    Olá !!!! Gostaria de saber se vai haver aprovados e reprovados para atribuição de 2013!!! Pois há comentários que será uma unica lista !! aguardo resposta

    Responder
    • 93. apeoesp  |  12/12/2012 às 09:21

      Prezado professor Douglas,
      A SEE informou que não há mudanças na sistemática.
      Bebel

      Responder
  • 94. Douglas  |  12/12/2012 às 01:16

    Olá!!! Bebel os categorias O tbm podem usar a pontuação para passar na prova ?? Abraços

    Responder
    • 95. apeoesp  |  12/12/2012 às 09:20

      Prezado professora Douglas,
      Podem, para serem considerados aptos a conseguirem aulas, mas após os que não usam o tempo de serviço.
      Bebel

      Responder
      • 96. vanda  |  12/12/2012 às 22:26

        Os professores cat. O vão receber décimo terceiro? correm pelas tantas que não! alguém sabe me informar.

      • 97. apeoesp  |  13/12/2012 às 09:14

        Prezada professora Vanda,
        Todo trabalhador tem direito a receber o 13º. Se não ocorrer, procure o departamento jurídico.
        Bebel

  • 98. Karl Santos  |  18/12/2012 às 05:03

    Gostaria de tirar uma pequena dúvida: meu contrato foi assinado em 08/02/11 e prorrogado no início deste ano. Teoricamente ele vale até 08/02/13, mas tenho dúvidas quanto a isso. O contrato será encerrado em 21/12 ou no dia 08/02? Outra questão: terei de cumprir a quarentena (ou duzentena) após o término do contrato? Isso me impedirá de participar da atribuição 2013?

    Desde já agradeço!

    Responder
    • 99. apeoesp  |  18/12/2012 às 21:37

      Prezsado professor Karl,
      Vale até 08/02. A partir desta data, terá que ficar 40 dias fora da rede.
      Bebel

      Responder
  • 100. Marcia Oshiro  |  19/12/2012 às 22:02

    Olá Bebel !!! Qual do governo com essa novidade agora?? Fiz 39 pontos na prova, porém, só foi somado 1 ponto para completar 40 e assim, fico classificada no meio dos 40 pontos e o meu tempo de serviço que é 38, não foi somado p não passar na frente daqueles que fizeram 40 na prova, segundo o DRHU. Quem fez 40 p cima, foi somado o tempo. E desta forma, eu era a sexta nos outros anos, agora, 81. Como fica isso? Bebel mude isso, por favor!!!!! Abraços.

    Responder
    • 101. apeoesp  |  20/12/2012 às 11:35

      Prezada professora Marcia,
      Esta é a regra. Professores que não atingiram o mínimo de acertos, sequer participariam da atribuição de aulas. Conseguimos que o tempo de serviço pudesse se utilizado para compor a nota, até o mínimo de 40 para que possam participar da atribuição.
      Bebel

      Responder
      • 102. Marcia Oshiro  |  25/12/2012 às 03:38

        Olá Bebel, feliz natal !!!! no último comentário q postei sobre a classificação, você respondeu q a regra era essa de não somar o tempo se completasse 40…quero agradecer, pois, eles retificaram e foi somado o meu tempo e voltei a ser número 7 na classificação por banca. Um ótimo ano novo p vocês e todos nós. Muito obrigada!

      • 103. apeoesp  |  25/12/2012 às 12:08

        Prezada professora Marcia,
        Feliz Natal. Na realidade, não havia entendido sua dúvida naquela ocasião. Pensei que você se referisse à nota da prova e não à classificação. Fico feliz que tudo tenha dado certo. Boa sorte.
        Bebel

  • 104. marta gomes de lima  |  26/12/2012 às 01:37

    marta 25/12/2012 bebel sou professora categoria o peb1 fiz a nota minima na prova 24 pontos vai ser somado com meu tempo de serviço tenho 18 anos no estado? outra coisa em fevereiro faço 1 ano que estou na categoria o peguei aula no final de janeiro tenho o direito de receber o pagamento em fevereiro de 2013? me responda com urgencia estou muito preocupada.obrigada

    Responder
    • 105. apeoesp  |  26/12/2012 às 11:58

      Prezada professora Marta,
      Você o direito de ter seu tempo de serviço somado para atingir os 32 pontos. Também tem o direito de receber o mês de fevereiro. Caso não ocorra, procure o departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 106. Janaina Maria do Nascimento de Paula  |  29/12/2012 às 02:24

    Olá meu nome é Janaina sou professora ctegoria O não passei na prova fiz apenas 39 pontos e peguei aulas pela primeira vez em 23 de maio desse ano, gostaria de saber se tenho direito a receber ferias em fevereiro

    Responder
    • 107. apeoesp  |  29/12/2012 às 21:29

      Prezada professora Janaina,
      Sim, pois o salário se refere a janeiro. Os próximos salários dependem da sua atribuição de aulas.
      Bebel

      Responder
      • 108. Janaina  |  30/12/2012 às 12:08

        Obrigada, Bebel!
        Agora fiquei com uma dúvida, se vamos receber o mês de janeiro porque na escola aonde lecionava, fizeram com que todos que são categoria O assinassem a recisão de contrato com data de término dia 21 de dezembro.

        Obrigada

        Janaina

      • 109. apeoesp  |  31/12/2012 às 13:17

        Prezada professora Janaina,
        Contratos que venceram durante o ano de 2012 foram rescindidos em dezembro, como diz a lei. Neste caso, o pagamento será feito sobre o período trabalhado de dezembro e o professor entra em quarentena,
        Bebel

  • 110. wilson  |  31/12/2012 às 15:06

    Boa tarde!Este é meu 2º ano como prof cat “o”,me foram atribuídas aulas livres em fevereiro,no entanto em dezembro terminou meu contrato com o Estado,mas não assinei minha rescisão…como fica minha situação agora…tenho salário em janeiro,mas não sei se recebo minhas férias…outra coisa venho acompanhando de perto as ações do sindicato e percebo que a luta é árdua e nós como cat “O” ficamos cerceados de manifestar nossa indignação quer seja através de paralisações ou outras atividades possíveis. O Estado se benefício das brechas da CF para contratar em caráter excepcional e tornou a contratação algo permanente…temos que acabar com essa aberração….

    Responder
    • 111. apeoesp  |  04/01/2013 às 17:30

      Prezado professor Wilson,
      Tendo sido o seu contrato prorrogado uma vez, você deve cumprir quarentena. Não há salário no período da quarentena. Você tem direito a férias proporcionais. Se não receber, procure o departamento jurídico. Estamos lutando de todas as formas para acabar com a contratação precário dos professores da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 112. nane  |  03/01/2013 às 17:43

    Olá Bebel! Por favor tente me esclarecer… sou categoria O ano já passei pela quarentena ano passado 2011/2012, peguei aulas desde fevereiro… o que acontece que o secretário da escola disse que novamente meu contrato foi extinto não tenho direito de receber mais nada… o que houve? Obs. Passei na prova para 2013. Obrigada. Professores categoria O fiquem atentos…. e também se souberem de algo compartilhem….

    Responder
    • 113. apeoesp  |  04/01/2013 às 14:09

      Prezada professora Nane,
      O procedimento não está correto. Você tem direito a prorrogação de contrato. Entre em contato com o departamento jurídico na sua subsede ou ligue para 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 114. joana maria de carvalho candido  |  07/01/2013 às 17:01

    Gostaria de saber quanto tempo os papéis volta á escola do pedido de liquidaçao de tempo de serviço e para sair a publicação no diario oficial sobre a aposentadoria.

    Responder
    • 115. apeoesp  |  07/01/2013 às 18:17

      Prezada professora Joana,
      O secretário da Educação se comprometeu em audiência pública a reduzir este tempo para 30 dias, mas a demora costuma ser muito maior do que isto. Em caso de demora excessiva, procure o departamento juridico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 116. Sirlene Domingues Jacob  |  08/01/2013 às 14:04

    Olá! eu sou da categoria o e atribui aulas somente em agosto do ano de 2012 ,já trabalhei anos anteriores tambem,porém esse ano não havia passado na prova e tive dificuldades para conseguir aulas.Este ano fui aprovada.Gostaria de saber se irei receber ferias,pois tive aulas livres e não houve ainda nenhuma recisão de contrato.
    Obrigada.

    Responder
    • 117. apeoesp  |  09/01/2013 às 19:50

      Prezada professora Sirlene,
      Você tem direito. Se não recebeu até o momento, procure a sua diretoria de ensino. Se não resolverem o problema, procure o departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
      • 118. Sirlene Domingues Jacob  |  14/01/2013 às 23:21

        Muito Obrigada!!!

      • 119. apeoesp  |  15/01/2013 às 15:05

        Prezada professora Sirlene,
        De nada.
        Bebel

  • 120. gisele  |  12/01/2013 às 04:56

    Olá! meu nome é Gisele e sou professora de Geografia, categoria “o”… no ano passado, devido a mudança de cidade, deixei minhas aulas no final de agosto. Fiz a inscrição, passei na prova e gostaria de saber se posso pegar aulas já na primeira atribuição ou se terei que cumprir os 200 dias, sendo que o contrato foi desfeito por minha vontade. Obrigada!

    Responder
    • 121. apeoesp  |  12/01/2013 às 12:53

      Prezada professora Gisele,
      Você jpa cumpriu os 40 dias da quarentena. Poderá obter aulas na primeira fase da atribuição.
      Bebel

      Responder
      • 122. gisele  |  12/01/2013 às 15:41

        Muito Obrigada pela atenção!

      • 123. apeoesp  |  12/01/2013 às 16:13

        Prezada professora Gisele,
        Disponha.
        Bebel

      • 124. Gisele  |  24/01/2013 às 20:17

        Ola!!! Fui até a DE hoje e me disseram que não posso atribuir aulas até o dia 20 de fevereiro, pois, terei que cumprir os 200 dias por ter pedido demissão o ano passado… não sei o que fazer, a quem devo recorrer? Obrigada novamente!

      • 125. apeoesp  |  25/01/2013 às 13:53

        Prezada professora Gisele,
        A informação não procede. A quarentena é de 40 dias. Cheque esta informação e verifique como proceder em 11.33506214.
        Bebel

      • 126. apeoesp  |  29/01/2013 às 18:09

        Olá Bebel! Primeiro gostaria de agradecer a atenção que sempre tem me dado. Liguei no número indicado e infelizmente a pessoa que me atendeu disse não poder me dar informação por eu não ser associada, confesso que fiquei surpresa e muito chateada,pois, somos todos professores e acredito que a classe deveria ser unida e mesmo que quisesse me associar no momento não seria possivel, já que estou desempregada. Peço mais uma vez, se você puder me informar como proceder se me impedirem de pegar aula na atribuição, alegando que eu teria que esperar 200 dias.

        Obrigada. Gisele Vaz.

      • 127. apeoesp  |  31/01/2013 às 02:52

        Prezada professora,
        O Sindicato atende seus associados, como é natural em qualquer entidade. As assembleias e outras atividades são abertas, mas determinados serviços são para os associados. Infelizmente o estatuto impõe estas normas, inclusive quanto à filiação.
        Estamos tentando reverter esta informação incorreta de algumas DREs sobre os 200 dias, pois o próprio gabinete do secretário reafirmou que a quarentena é de 40 dias ainda neste ano.
        Bebel

  • 128. pedro  |  14/01/2013 às 13:32

    Bom dia!

    Ao ler o post acima fiquei com uma dúvida.
    Estou na mesma situação, deixei aulas em outubro em uma diretoria, fiz a prova esse ano para outra DE, e fui informado que só poderei pegar aulas depois de abril, pois quebrei o contrato por minha vontade, sendo assim teria que cumprir os 200 dias. Agora eu pergunto, a informação estava correta? ou eu também teria que cumprir somente os 40 dias?
    Obrigado.

    Responder
    • 129. apeoesp  |  15/01/2013 às 16:16

      Prezado professor Pedro,
      A quarentena é de 40 dias.
      Bebel

      Responder
  • 130. Larissa  |  14/01/2013 às 15:56

    então quer dizer que todos os professores categoria “O” receberão férias no 5º dia útil de fevereiro de 2013?

    Responder
    • 131. apeoesp  |  15/01/2013 às 15:57

      Prezada professora Larissa,
      Não. Com 12 meses de trabalho passam a ter direito a férias. O Estado não vem pagando as férias para os professores da categoria O. Em geral é necessário ingressar com ação judicial.
      Bebel

      Responder
      • 132. Larissa  |  15/01/2013 às 18:56

        trabalho o ano inteirinho desde fevereiro sem direito as férias? que absurdo!

      • 133. apeoesp  |  16/01/2013 às 11:19

        Prezada professora Larissa,
        A lei complementar 1093, que normatiza essas contrataç~eos precárias, diz que o professor categoria O só tem direito a férias após 12 meses de trabvalho. Ainda assim o Estado dificulta bastante esse pagamento.
        Bebel

  • 134. Alessandro  |  14/01/2013 às 20:56

    Bebel primeiramente boa tarde, pois também estou descontente com a situação do cat. O, não temos quinquenio e muito mais, o que realmente temos de boa noticia sobre isso.
    e em relação as ferias que a justiça determinou a SEE a pagar + 1/3
    quando isso será pago.
    desde já agradeço
    professor Alessandro cat.O

    Responder
    • 135. apeoesp  |  15/01/2013 às 15:24

      Prezado professor Alessandro,
      Você deve ingressar com ação individual para receber pagamento de quinquênios, pois o governo não reconhece este direito ao professor da categoria O. Quanto ao pagamento das férias, conforme decisão judicial, o Estado ainda não definiu uma data.
      Bebel

      Responder
  • 136. Rosi  |  16/01/2013 às 00:47

    Bebel, no dia 18 de janeiro não é possível colocar em pauta uma atribuição de aula mais justa para toda categoria, ou seja, que a nota da prova seja unificada ao tempo de serviço sem a obrigação de 32 ou 40 pontos em uma classificação geral e única. Outra questão importante neste momento é a definição de uma data para atribuição dos professores reprovados. Espero que você me responda, pois não tem acontecido.
    Obrigada.

    Responder
    • 137. apeoesp  |  16/01/2013 às 10:58

      Prezada professora Rosi,
      A classificação única tem sido a posição da APEOESP, sempre levada à SEE, mas não aceita pelo governo. Por causa desta intransigência é que estamos preparando a greve para abril.
      A atribuição para os que não atingiram a nota mínima se dará a partir de 7 de fevereiro, sempre após todos os que atingiram a nota mínima, a exemplo dos anos anteriores.
      Bebel

      Responder
  • 138. lucelia  |  21/01/2013 às 18:01

    Oi Bebel.
    sou categ o não passei na prova acertei 26 mais tenho 2552 dias trabalhados gostaria de saber se soma com a minha pontuação. outra pergunta comecei a trabalhar no ano de 2012 em maio vou receber 1/3 de férias ainda não assinei o termino de meu contrato.

    Responder
    • 139. apeoesp  |  22/01/2013 às 10:28

      Prezada professora Lucélia,
      Soma se você for PEB I. Se for PEB II, teria que ter acertado 32 questões. Você tem direito a receber suas férias proporcionais.
      Bebel

      Responder
  • 140. Lucedlia  |  21/01/2013 às 23:07

    Boa Noite. Bebel
    não consegui atingir a nota na prova sou categ o fiz 26 pontos só que eu tenho 2552 dias trabalhados no estado , gostaria de saber se e somado a minha pontuação.
    no ano de 2012 consegui pegar aula só no mês de maio será que eu recebo 1/3 de férias.

    Responder
    • 141. apeoesp  |  22/01/2013 às 10:52

      Prezada professora Lucedlia,
      Você poderá obter aulas a partir de 07/02. Você tem direito a receber férias proporcionais no encerramento do atual contrato.
      Bebel

      Responder
      • 142. Larissa  |  24/01/2013 às 11:43

        Quer dizer que nós vamos receber férias proporcionais?

      • 143. apeoesp  |  24/01/2013 às 13:39

        Prezada professora Larissa,
        A APEOESP luta para que todos os professores recebam férias proporcionais. Entretanto, o professor só adquire direito a férias quando completa 12 meses de exercício. Nós defendemos que receba férias proporcionais quando da rescisão do contrato e férias integrais quando completa 12 meses. Mas o Estado não cumpre, necessitando de ações judiciais para fazer valer esses direitos.
        Bebel

  • 144. Rosane Regina da Silva  |  23/01/2013 às 16:02

    Olá, Bebel!
    Mudando um pouco de assunto, você por acaso sabe quando haverá concurso público para o Estado? Desde já agradeço!

    Responder
    • 145. apeoesp  |  24/01/2013 às 14:22

      Prezada professora Rosane,
      Foi anunciado para o primeiro semestre de 2013.
      Bebel

      Responder
  • 146. Julio  |  28/01/2013 às 19:00

    Boa tarde, 2011 passei na tal provinha peguei aulas no começo de 2012 e não vi beneficio algum pois demorei pacas pra receber com muito custo dizeram folha suplementar e só fui receber dia 18/03
    Pra esse ano de 2013 não passei na prova e nem fiz questão perante a condição eu queria saber se ha chances de receber a tal férias e se vou ter salario em fevereiro agora
    Grato

    Responder
    • 147. apeoesp  |  29/01/2013 às 14:31

      Prezado professor Julio,
      Nosso entendimento é o de que você participa normalmente da atribuição, pois a prova é requisito para a contratação e você teve seu contrato prorrogado. Porém o Estado tem outra interpretação. Se desejar participar da atribuição normalmente, entre em contato com o departamento jurídico na sua subsede.
      Caso opte por não mais participar da atribuição, também enfrentará problemas para receber seus direitos, pois o Estado tem deixado de realizar pagamento de férias e, mesmo no que se refere ao salário de janeiro (pago em fevereiro) tem deixado de fazê-lo em muitos casos. Terá, também nesta situação, que recorrer ao departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 148. Julio  |  29/01/2013 às 18:03

    Bebel, como assim participar da atibuição? sim eu gostaria demais de não ter que fazer mais essa prova por ter passado no ano anterior, pra esse ano de 2013 não atingi o minimo, gostaria de saber se ha chance e se tem tempo ainda de entrar em contato com o departamento juridico pra poder participar ja no dia 31 que são da categoria O
    Grato

    Responder
    • 149. apeoesp  |  01/02/2013 às 00:32

      Prezado professor Julio,
      Você só pode participar da atribuição ao longo do ano, ou seja, a partir de 6/2. Entretanto, você deve mesmo procurar o departamento jurídico, pois a SEE está impondo o afastamento de 200 dias para novo contrato.
      Bebel

      Responder
  • 150. Paulo Sergio Dos Santos Silva  |  30/01/2013 às 02:56

    Sou professor em escola estadual em Guarulhos SP. Neste mês de fevereiro os professores de categoria “O” não terão pagamento. Será que o excelentíssimo senhor governador não terá pagamento também????

    Responder
    • 151. apeoesp  |  01/02/2013 às 00:48

      Prezado professor paulo Sérgio,
      Se seu contrato está em vigor, você tem direito a pagamento. Procure o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 152. rogerio  |  30/01/2013 às 11:00

    Ola alguem tem alguma novidade referente a acao judicial a fovor dos prof da categoria O

    Responder
    • 153. apeoesp  |  01/02/2013 às 00:50

      Prezado professor Rogério,
      Sem novidades, ainda. Continua em tramitação.
      Bebel

      Responder
  • 154. Cristiane  |  31/01/2013 às 00:09

    Bebel, Boa noite!
    Estou repleta de dúvidas e gostaria de pedir alguns esclarecimentos.
    Fidelizei meu primeiro contrato com o Estado em 30/03/12 atuando até 21/12/12. Ingressei por meio de cadastro emergencial. Fiz a tal prova (em novembro/2012) para atribuir aulas em 2013 e não atingi a nota mínima.
    Como fica minha situação? Já acabaram as atribuições para efetivos e para os que passaram na bendita prova. Quando poderei pegar aulas? Devo me inscrever novamente, aguardar cadastro emergencial ou farão um levantamento de quantas aulas sobraram e convocarão os reprovados no processo seletivo?
    Mal ingressei no magistério e já estou com vontade de desistir de tudo em face de tantas queixas e tanto descaso para com nossa classe e categoria.

    Responder
    • 155. apeoesp  |  31/01/2013 às 02:02

      Prezada professora christiane,
      Você precisa aguardar, no mínimo, até 06/02, para que a SEE abra o cadastro emergencial. Fique atenta e mantenha-se informada junto à DRE.
      Bebel

      Responder
      • 156. Cristiane  |  31/01/2013 às 02:04

        Bebel, acabei de ver que tenho salário provisionado pra fevereiro… por quê?

      • 157. apeoesp  |  01/02/2013 às 01:07

        Prezada professora Cristiane,
        Se você tem contrato em vigor, terá salário em fevereiro, referente a janeiro. Se não obtiver aulas, não terá mais salário.
        Bebel

  • 158. William  |  31/01/2013 às 02:50

    Olá!Gostaria de saber sobre a situação dos professores da “categoria O”,que assinaram contrato em 2011;pois alguns professores estão afirmando que não pegaram aula por causa da lei dos 200 dias.Isto esta valendo de novo para os professores que querem assumir aulas em 2013?

    Responder
    • 159. apeoesp  |  01/02/2013 às 01:14

      Prezado professor William,
      Nossa interpretação para o que está contido na lei complementar 1063/11, que modificou a lei complementar 1093/09 é a de que o afastamento por 200 dias só passaria a valer em 2014. Assim, você deve procurar o departamento jurídico na subsede para ajuizar ação individual para participação na atribuição de aulas, pois a APEOESP já tem ação coletiva tramitando em defesa dos professores da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 160. Bruna  |  31/01/2013 às 19:08

    Olá boa tarde, sou cat O e não fui aprovada no processo seletivo para 2013 e como todos estou com duvidas sobre a quarentena, iniciei um contrato em 12/02/2012 que será extinto em 12/02/2013 devido ao feriado do carnaval acredito que não ocorrerá atribuição na DE antes disso, então vou ter que cumprir a quarentena certo? A quarentena são 40 dias corridos ou 40 dias letivos? Será que não há possibilidade de acabar com este intervalo entre um contrato e outro? nós queremos e precisamos trabalhar. Obrigada.

    Responder
    • 161. apeoesp  |  01/02/2013 às 01:46

      Prezada professora Bruna,
      Pela lei, seu contrato poderá ser prorrogado até o final de 2013, caso você consiga aulas antes, pois haverá atribuições a partir de 06/02.
      Bebel

      Responder
  • 162. Maria  |  01/02/2013 às 00:29

    Boa noite!
    Todas as diretorias:os professores estão cumprindo os 200 dias.Quem desistiu do contrato por conta própria e quem encerrou em 2012.Isso é vergonhoso.Agora ele abre o cadastro e quem nem prova fez e não formados ficam com as aulas.Só matando o Secretário da educação e o Alckmim!Esse é Estado de SP trabalhando contra a educação!Além disso as escolas vão ficar sem professores de disciplinas criticas!Ah meu processo nem chegou ao forum ainda,está parado a quase 7meses ai na central com o DR Marcus Vinicius!O que aconteceu?Isso nos prejudica!
    Boa noite!

    Responder
    • 163. apeoesp  |  01/02/2013 às 02:22

      Prezada professora Maria,
      Discordamos da interpretação que o Estado está fazendo das modificações que foram introduzidas pela lei 1163/2011 na lei 1093/09. Para nós, a volta da vigência dos 200 dias ocorreria em 2014, o que nos daria tempo de negociar uma mudança permanente. A APEOESP já possui ação coletiva relativa aos professores da categoria O, abrangente, e não pode ingressar com outra. Assim, os professores devem procurar o departamento jurídico para ajuizar ação individual.
      Bebel

      Responder
  • 164. Cristiane  |  01/02/2013 às 02:48

    Agora fiquei mais confusa ainda. Por ter atuado em 2012 não poderei atuar em 2013? Qual a lógica disso? A quarentena não são 40 dias?

    Responder
    • 165. apeoesp  |  03/02/2013 às 10:12

      Prezada professora Cristiane,
      A SEE está fazendo muita coisa que não tem lógica. Procure o departamento jurídico para ajuizar mandado de segurança individual.
      Bebel

      Responder
  • 166. Edineia  |  01/02/2013 às 20:47

    Olá Bebel! Tenho uma dúvida.
    Sou professora categoria O e este ano é meu primeiro ano de contrato, porém nāo recebi as férias. Fui na escola e a secretaria disse que perdi as aulas dia 22, porque o professor voltou.
    Aguardo resposta em relacāo as férias.
    Abraço

    Responder
    • 167. apeoesp  |  03/02/2013 às 10:44

      Prezada professora Edneia,
      Pela lei complementar 1093/09, você recebe férias apenas após um ano de efetivo exercício. A APEOESP defende o direito a férias proporcionais. Procure o departamento jurídico na subsede.
      Bebel

      Responder
  • 168. Diony  |  04/02/2013 às 23:18

    Olá pessoal, vejo que os colegas categoria O tem muitas duvidas, sem contar as muitas injustiças que sofremos, como tive vários problemas em relação aos tais 200 dias e outros tantos, recentemente descobri que podemos ligar no CGRH que é o recursos humanos do estado, e para minha surpresa fui muito bem tratada e todas minhas duvidas e problemas resolvidos, e é isso que queremos, temos a APEOESP que luta legalmente a nosso lado para mudar a lei e melhorar nossas condições de trabalho, más devemos buscar também os orgãos competentes do governo para esclarecimento e resoluções de nossos problemas, e em alguns casos procurar a ouvidoria da secretaria da educação porque os problemas devem chegar em quem pode resolver.
    Enfim o mais importante é não deixar de lutar para melhorar nossas condições de trabalho.

    Responder
    • 169. Cristiane  |  05/02/2013 às 17:43

      Oi professora, como vai?
      Citou a questão da duzentena. Como resolveu essa questão?

      Responder
  • 170. Rosane  |  05/02/2013 às 12:48

    Olá!
    Tenho uma dúvida! Assinei contrato em 28/02/2012.Então tenho que pegar aulas até 28/02/2013, caso não pegue terei que cumprir os 200 dias? Desde já agradeço!

    Responder
    • 171. apeoesp  |  07/02/2013 às 14:01

      Prezada professora Rosane,
      Não. O período de 200 dias ocorre entre um contrato e outro.
      Bebellll

      Responder
  • 172. Julio  |  05/02/2013 às 16:15

    Bebel, outra dúvida
    Vi que alguns dos colegas categoria O com contrato prorrogado para esse ano estão com férias proporcionais pra dia 28/02 e eu tb me enquadro ai , mas fui verificar e só tem o pagamento de fevereiro e nada de férias, a quem recorrer?
    Grato

    Responder
    • 173. apeoesp  |  07/02/2013 às 13:19

      Prezado professor Julio,
      Primeiro, peça à sua DRE informação por escrito sobre a razão do não pagamento. De posse deste documento, procure o departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 174. Bruna  |  08/02/2013 às 22:47

    Bebel, a aribuição ocorreu ontem na minha DE porém acabou muito rápido e não consegui atribuir aulas, como meu contrato vence em 14/02/2013 disseram que vou ter que cumprir a duzentena que é o mesmo caso da Prof Rosane que está acima. Isso ocorre porque não conseguimos atingir os pontos minimos do processo seletivo. Não teria como paralisar esta lei entre um contrato e outro? é muito injusto porque quando fui na DE ontem atribuir a supervisora de ensino disse que meu contrato estaria vigente até dezembro de 2013 mas ai quando cheguei na escola para tentar pelo menos dar aulas eventuais, a secretária ligou na DE e lá confirmaram que se eu não atribuísse até 14/02 entraria em duzentena mesmo e nem mesmo aulas eventuais posso dar.

    Responder
    • 175. apeoesp  |  10/02/2013 às 11:45

      Prezada professora Bruna,
      Sim. Você deve procurar o departamento jurídico na sua subsede para ajuizar mandado de segurança individual.
      Bebel

      Responder
  • 176. Helena  |  22/02/2013 às 16:37

    Comigo aconteceu o seguinte: Dia 18/02 me foram atribuidas 12 aulas. Porém, ao consultar o sistema, a diretora disse Não poder me atribuir as aulas, pois o meu contrato já estava estourado ou em vias de estourar por faltas. Fui até a escola onde estava sediada relatei o problema e estou até hoje, dia 22/02, às 13h34m sem nenhuma solução para o caso.
    Pergunto: qualquer providência não deveria ser tomada pela escola-sede no ano passado, enquanto eu estava lá?
    O que pode acontecer numa situação dessas? Ficarei impedida de pegar aulas? Onde posso ter acesso à minha situação contratual sem ter que ouvir “acho que….” da gerente da escola? Quais providências URGENTES posso tomar, visto que, preciso participar da atribuição na segunda-feira?
    Grata
    Helena

    Responder
    • 177. apeoesp  |  24/02/2013 às 12:36

      Prezada professora Helena,
      Tente obter algum documento escrito com a sua situação. Com ou sem este documento, dirija-se ao departamento jurídico da APEOESP na subsede.
      Bebel

      Responder
      • 178. Helena  |  24/02/2013 às 13:29

        Obrigada, Bebel. Eu não tenho comprovação escrita desta atribuição. Mas a partir do dia 22/02/ tenho me correspondido por e.mail com a escola-sede e amanhã mesmo, dia 25/02 vou me encaminhar à subsede Tatuapé e pedir ajuda deles. Ainda porque, segundo o DECRETO Nº 58.140, DE 15 DE JUNHO DE 2012, a escola deveria ter me avisado POR ESCRITO antes que o contrato “estourasse” e me dado o prazo de 3 dias para defesa. Foi um constrangimento diante da diretoria daquela escola

        Helena

      • 179. apeoesp  |  27/02/2013 às 15:13

        Prezada professora Helena,
        Sim, a escola deve cumprir todos esses procedimentos. Procure também o departamento jurídico.
        Bebel

      • 180. Helena  |  27/02/2013 às 15:39

        O problema é que ainda não sou afiliada. Tentei a subsede do Tatuapé e a da Vila Prudente. A informação que obtive é de que eu preciso ter aulas atribuídas para me afiliar. Mas, como ter aulas atribuídas se o meu problema é justamente este? A negação de atribuição pelo meu contrato estar no limite. Veja: não está estourado de faltas, mas no limite.

        Grata
        Helena

      • 181. apeoesp  |  01/03/2013 às 09:53

        Prezada professora Helena,
        Infelizmente estamos submetidos ao estatuto da entidade. Não lhe resta alternativa a não ser buscar um advogado externo neste momento.
        Bebel

  • 182. Olga  |  26/02/2013 às 02:01

    Não entendo, aqui eu leio que nos professores contratados categoria O, temos que cumprir a quarentena.OK,entendido!
    Porém na diretoria de ensino de Santo andré e na escola Prof José augusto Leite Franco o secretario insiste em dizer que é duzentena. Por favor me esclarece essa duvida para que eu possa informa-los.

    Responder
    • 183. apeoesp  |  27/02/2013 às 13:14

      Prezada professora Olga,
      De fato, uma redação confusa das disposições transitórias da lei complementar 1093/09, modificadas pela lei complementar 1143/2011, permite que o governo pretenda impor o afastamento por 200 dias. A APEOESP não concorda com isto e está ajuizando ações individuais. Procure o departamento jurídico a subsede.
      Bebel

      Responder
      • 184. Olga  |  27/02/2013 às 23:11

        Obrigada Bebel, vou procurar sim o departamento jurídico e mover a ação individual.

  • 185. Antonio Sérgio Ferreira  |  28/02/2013 às 23:54

    Olá Bebel!! Gostaria de usar esse espaço para tentar contatar algum professor que tenha sido removido ex-ofício, nas escolas que aceitaram a escola integral no ano passado. Em nossa UE estamos apreensivos pois uma outra escola, não muito distante da nossa está em vias de aceitar esse projeto, e os profs que serão removidos, teoricamente virão para nossa UE, com a possibilidade de deixar alguns de nossos colegas daqui adidos, pois caso isso ocorra, disputarão aulas conosco no ano seguinte. Gostaríamos de conhecer alguém que tenha passado por essa situação para tirarmos algumas dúvidas.
    Desde já agradeço.

    Responder
  • 186. Ana Lidia  |  18/03/2013 às 15:27

    Olá Bebel sou professora categoria O e não recebo desde janeiro. Como proceder, já que estou com 32 aulas desde fevereiro de 2013

    Responder
    • 187. apeoesp  |  21/03/2013 às 02:47

      Prezada professora Ana Lidia,
      Por favor, procure o departamento jurídico ou ligue para 11.33506214 para se orientar sobre como proceder.
      Bebel

      Responder
  • 188. Ane  |  21/04/2013 às 21:52

    Olá Bebel.
    Estou com sérios problemas! Na escola em que estou atuando (sou categoria O) venho sofrendo violência psicológica, aliás não somente eu mas todos os outros professores. O diretor, vices e coordenadora têm abusado de seu poder, claro que todas agem assim porque o diretor assim o quer.
    Somos humilhados, tratados somente aos gritos. Somos taxados de professores ruins, isso por que a escola é prioritária e não tem atingido suas metas.
    Todo ATPC ocorre neste formato. São criadas situações vexatórias para nos humilhar.
    Certa vez, coisas que escrevemos foram projetas numa tela a fim de expor, humilhar, corrigir e ridicularizar nossos trabalhos. A situação está insustentável!
    Estou depressiva. Não aguento mais ser tão humilhada e tratada aos gritos, e quando digo gritos, acredite.
    O que eu posso fazer? Sou categoria O. Estou sendo assediada moralmente, até em psicólogo fui semana passada… não estou aguentando tanta humilhação.
    Me ajude, por favor!

    Responder
    • 189. apeoesp  |  21/04/2013 às 23:58

      Prezada professora Ane,
      Você deve imediatamente procurar o departamento jurídico na sua subsede. Relate o caso e receba orientações sobre procedimentos a tomar para coibir este tipo de situação. Se não quiser ingressar com medida administrativa ou jurídica (caso necessite identificação e não queira fazê-lo), dê todos os detalhes do problema e peça que a subsede encaminhe os dados da escola para a Presidência da APEOESP, para que possamos cobrar providências da Secretaria dfa Educação.
      Bebel

      Responder
  • 190. Luciano dos Santos  |  02/07/2014 às 03:14

    Boa noite Bebel.
    Gostaria que você pudesse por favor me esclarecer algumas informações.
    Sou categoria O, mas tenho uma ação na justiça ganha para mudança de categoria, mas está parado desde 30/10/2013, não sei o que esta acontecendo, sei que a justiça é lenta, mas tudo bem.
    Agora me efetivei no Estado e ao tomar posse fui informado que meus quinquênios no qual eu tinha dois, não volta para o cargo de efetivo, nem para contagem de pontos para atribuição na escola no ano que vem, sendo que tenho 12 anos de exercício sem interrupção, mais ainda me informaram que meus cursos não valem para evolução funcional, tenho um monte de cursos são com data desde 1999. Por favor me orienta, estou perdido, ninguém sabe responder. Muito obrigado aguardo a sua resposta.

    Responder
    • 191. apeoesp  |  05/07/2014 às 11:19

      Prezado professor Luciano,
      Você terá que recorrer, novamente, à esfera judicial. Por favor, ligue para 11.33506214 ou procure o departamento jurídico na subsede de sua região.
      Bebel

      Responder
  • 192. Amanda Magnarelli  |  15/01/2015 às 21:00

    Boa tarde.
    Sou categoria O e iniciei meu contrato em 2011. O primeiro contrato ficou válido em 2011/2012 e o segundo em 2013/2014. Este ano não consegui fazer o cadastro pelo GDAE como faço todos os anos, estive procurando por respostas e fui informada de que deverei cumprir a duzentena. Estou terrivelmente assustada com essa possibilidade, pois como todas as pessoas “normais”, preciso trabalhar para ter dinheiro e pagar minhas contas. Se isso for de fato realidade, tenho como entrar com uma ação judicial contra esse absurdo?? Contra essa injustiça que o governo está cometendo?? Como deveria proceder??

    Obrigada. Amanda Magnarelli

    Responder
    • 193. apeoesp  |  17/01/2015 às 12:27

      Prezada professora Amanda,
      É por essa razão que nos opomos a essa forma de contratação de professores. Sim, já ingressamos com diversas ações judiciais. No ano passado conseguimos derrubar a duzentena. Neste ano, em uma das ações coletivas não conseguimos liminar e estamos aguardando decisão do juiz sobre uma segunda ação, e esperamos que ocorra no início desta semana que vem.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,830,441 hits

%d blogueiros gostam disto: