GOVERNADOR VETA LEI QUE DÁ DIREITO AO IAMSPE PARA A CATEGORIA “O”

14/02/2013 at 14:35 85 comentários

 Queremos dignidade profissional para toda a categoria!

Todos ao ato do dia 22/02 na Praça da República!

CARTAZ CAT OA Assembleia Legislativa aprovou no mês de dezembro o Projeto de Lei 3/2012 (de autoria do deputado Luiz Cláudio Marcolino) que dá direito ao IAMSPE para os professo­res da categoria O.

O projeto seguiu para sanção do Governador Geraldo Alckmin que, entretanto, o vetou na íntegra, negando este direito básico a um segmento da nossa categoria já tão atacado por con­dições indignas de contratação, salariais e de trabalho. Agora o projeto volta aos deputados, que podem derrubar o veto ou mantê-lo.

Desta forma, como parte da luta em defesa de todos os professores, e particularmente dos professores da categoria O no que se refere à preca­rização e ausência de direitos, vamos pressionar a Assembleia Legislativa pela derrubada deste veto, garantindo o direito ao atendimento médico a toda categoria.

O veto do governador é também mais um motivo para a nossa greve, que deve unificar todos os professores, de todas as situações funcionais. Não vamos deixar que prevaleça a divisão que o governo quer nos impor: cada qual com seu motivo, todos devemos participar da greve e ajudar a construí-la.

Os professores da categoria O deve ter os mesmos direitos da categoria F

Vamos levar ao governo e aos depu­tados a reivindicação de que a lei com­plementar nº 1093/09 seja reformulada, de forma a assegurar aos professores da categoria O a mesma situação dos profes­sores da categoria F, ou seja, estabilidade com carga horária mínima na escola, fazendo jus a todos os direitos desta ca­tegoria. Na prática, trata-se da eliminação da situação precária que atinge cerca de 48 mil profissionais.

Também vamos reivindicar a inten­sificação dos concursos públicos, para que todos os professores tenham a oportunidade de se tornarem efetivos. O plano de carreira deve, finalmente, regulamentar um certo contingente de professores temporários, que não deve ultrapassar 10% do total de professores, em condições dignas de contratação, para substituições em caso de faltas, licenças etc.

Todos ao Ato do dia 22/02

Estas ações são mais um motivo para que os professores da categoria O e demais colegas compareçam ao Ato em Defesa dos Professores da Categoria O, que vai se realizar no dia 22/02, às 14 horas, em frente à Secretaria da Educação, na Praça da República, Capital.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Nota à imprensa

85 Comentários Add your own

  • 1. lucivelo  |  14/02/2013 às 14:48

    Em vez de reivindicar concursos anuais e contratos nos moldes das prefeituras, prefere tratar concursados como palhaços, idiotas, que passam em concurso e por tudo que o governo exige para ter menos direitos do que quem não passa!!! Depois sou eu que crio celuma!!!!

    Responder
    • 2. apeoesp  |  16/02/2013 às 11:28

      Prezada professora Lucivelo,
      Publico este lamentável comentário apenas para demonstrar em que nível não se deve fazer um debate sobre professores e educação.
      Bebel

      Responder
      • 3. lucivelo  |  16/02/2013 às 15:05

        Triste mesmo é ter uma representante sindical que propaga e apoia a divisão da categoria, confundindo e criando discordia. Se existe concurso, existem concursados que devem ser respeitados, sim, do contrário, exija o fim do concurso. Se houver mais um trem da alegria, vou procurar meus direitos como concursada lesada!!

      • 4. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:05

        Prezada professora Lucivelo,
        Creio que você está confundindo uma situação criada pelo governo com a posição deste sindicato.
        Bebel

      • 5. lucivelo  |  16/02/2013 às 15:06

        Pelo visto, NÃO POSSO CONTAR COM O SINDICATO QUE PAGO HÁ ANOS PORQUE TENHO UMA INIMIGA QUE ME REPRESENTA, CERTO?????

      • 6. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:09

        Prezada professora Lucivelo,
        Não sou inimiga de nenhum membro de nossa categoria, nem poderia, como presidenta do Sindicato. Você não formulou nenhuma reivindicação concreta. Se a formular, com clareza, encaminharei uma solução, como tenho feito em relação a todos os demais questionamentos.
        Bebel

  • 7. luciano  |  14/02/2013 às 15:32

    Gostaria de não contribuir com o IAMSPE como efetivo e não posso. Os categoria O que querem entrar não podem, ou seja, nada pode, soh a bel prazer do governador…..e outra, este orgão na maioria das cidades eh como SUS, o que serve eh pra fazer exames, somente.

    Responder
    • 8. apeoesp  |  16/02/2013 às 11:26

      Prezado professor Luciano,
      Todos os servidores devem contribuir para a sustentação do nosso instituto de assistência médica e devemos lutar para que melhore sempre, pois seus serviços hoje deixam a desejar. Por isso, os professores da categoria O também devem ter o direito de serem atendidos.
      Bebel

      Responder
  • 9. Jones  |  14/02/2013 às 20:55

    Estarei lá pode deixar!!!!

    Responder
    • 10. apeoesp  |  16/02/2013 às 11:06

      Prezado professor Jones,
      Venha sim. Traga muitos mais colegas da sua escola.
      Bebel

      Responder
  • 11. Ericles  |  14/02/2013 às 22:17

    Não sou prof categoria “F” , mas devemos fazer uma grande paralisação para que outros direitos não nos sejam tirados.Estamos com vocês para a greve quando quiser.

    Responder
    • 12. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:59

      Prezado professor Ericles,
      Obrigada pelas suas palav4ras. A greve é por reivindicações que atingem todos os professores: efetivos, estáveis, temporários. Todos temos razões para lutar.
      Bebel

      Responder
  • 13. ROSANA  |  15/02/2013 às 01:53

    ATENÇÃO PROFESSORES DA CATEGORIA “O”, ACORDEM TODOS DEVEM IR À MANIFESTAÇÃO EM 22/02, PRINCIPALMENTE OS ‘DOCENTES O” DA CAPITAL…ISTO NÃO EXCLUI OS DO INTERIOR È CLARO.
    E OS DOCENTES QUE NÃO PERTENCEM À ESTA CATEGORIA TÃO ULTRAJADA, APOIEM ESTE MANIFESTO.

    HÁ MUITOS DOCENTES “O’ COM MUITO TEMPO DE SERVIÇO NO ESTADO E CONTINUARÃO SENDO DISCRIMINADOS E HUMILHADOS TANTO PELO GOVERNO COMO PELOS GESTORES.

    ACORDEM E LUTEM!!!
    JÁ FUI GREVISTA NO PASSADO E FAREI A MINHA PARTE TAMBÉM!!!

    EXIJAM IGUALDADE DE DIREITOS, PORQUE È INCONSTITUCIONAL ‘A IGUALDADE EM DEVERES COM OS OUTROS DOCENTES DE OUTRAS CATEGORIAS(P e F) e desiguais na aquisição de “direitos básicos” como a saúde (uso do IAMSPE).

    REAJAM E SE UNAM NO DIA 22/02.

    BOA SORTE!

    Responder
    • 14. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:53

      Prezada professora Rosana,
      Parabéns pelo seu espírito de luta e sua consciência sobre a situação da nossa categoria. Espero que muitos e muitos mais se contagiem, compareçam e lutem.
      Bebel

      Responder
  • 15. André Luiz  |  15/02/2013 às 08:14

    Efetivei no cargo de professor este ano, entrei com o acumulo e foi dado, porém pela dificuldade imposta pelo edital, penso em afastar pela casa civil, pois tenho um cargo no municipio. Apergunta é:

    poderei participar da inscrição de remoção?
    poderei participar do artigo22?
    terei direito ao convênio do Iamspe?

    lembrando da possibilidade de estar afastado pela casa cívil!!!

    Responder
    • 16. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:49

      Prezado professor André Luiz,
      Somente tem direito a essas possibilidades o professor que está em efetivo exercício. No caso de remoção e artigo 22, apenas após o estágio probatório. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 17. luciana  |  15/02/2013 às 10:51

    Bom dia!
    Quero somente sugerir que representantes da APEOESP visitem as escolas para orientarem a respeito do dia 22, pq nada se fala a respeito, os professores da cat. O tem medo de faltar e serem desligados.
    Precisamos de ajuda em tds os sentidos.
    Obrigada!

    Responder
    • 18. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:47

      Prezada professora Luciana,
      Estamos orientando todas as subsedes a que visitem todas as escolas. Não podemos dar garantias sobre que atitude o governo tomará, mas quanto maior for a nossa manifestação, mais fácil se torna a defesa coletiva.
      Bebel

      Responder
  • 19. Eduardo  |  15/02/2013 às 12:08

    Olá Bebel

    Acabo de ler sobre o veto não da para ficar de braços cruzados com essa brincadeirinha de gato e rato e sempre o gato vem e leva vantagem tem que acontece um greve geral daquelas que causa barulho mesmo. Embora depois tenhamos que repor dias acho que é válido para se mostrar a força da categoria se isso não acontecer já o governador vai passar por cima de tudo isso não dando a mínima importância “O” cade vez mais descendo servindo apenas para tapar buracos quando necessário isto se quiser permancer como professor não da mais para aceitar tudo isso sem manifestar nossos direitos as universidade federais do país se organizaram a pouco tempo para fazer greve e realmente cessaram suas atividades por si só de maneira coletiva talvez não obtiveram o resultado esperado mais pelo menos uma negociação satisfatória e de grande aceitação. Onde está o edital do concurso para efetivação esse concurso tem que acontece esse ano pois existe uma grande necessidade nas escolas isso é nótorio pois existem bachareis dando aula é cumulo do absurdo enquanto outro tem até pós na area de educação e estão sem aulas quando vai acontecer algo que realmente mude essa questão se não futuramente não vamos ter nenhum curso de licenciatura nas universidades mais haja vista que são poucos pois a carreira de docência não interessa aos jovens tá na hora de ir para ruas de forma geral paralização geral mesmo se medo de repreensão e castigos impostos a categoria para chamar a atenção da midia para que se possa pelo menos negociar os assuntos ligados a nossa carreira. Isto para o bem de todos que estão envolvidos nessa marmelada que está virando a educação publica estadual paulista.

    Responder
    • 20. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:45

      Prezado professor Eduardo,
      Sim, você tem razão. Uma forte greve, que abale a atual situação e abra perspectivas de mudanças, tem que contar com uma adesão muito grande dos professores e das professoras. Isto tem que ser construído em cada escola. Transformar a indignação em ação.
      Bebel

      Responder
  • 21. Maria  |  15/02/2013 às 13:34

    Bom dia, Bebel infelizmente mais uma derrota, sou categoria O antiga L e que um dia fui F mas por um erro de interpretação da lei estou nesta situação. Para complicar um pouquinho mais estou com gripe alergica por causa de ventiladores não posso faltar por causa do contrato. E só para piorar a minha situação estou com seis aulas a noite que foi distribuida da seguinte forma em 4 dias sempre a útima da noite e sempre a primeira da manhã, já não estou mais aguentando, quero saber o que acontece se eu largar estas aulas do noturno.
    Abraços.
    Maria.

    Responder
    • 22. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:37

      Prezada professora Maria,
      Você não pode deixar aulas parcialmente. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 23. Cristina F. C. Porto  |  15/02/2013 às 16:49

    Sinceramente, eu acho que o IAMSPE deveria acabar… pois somos obrigados a pagar sem nunca poder usar. Ultimamente está mais rápido e mais fácil conseguir consultas e exames pelo SUS, então para que ter este convênio…

    Responder
    • 24. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:33

      Prezada professora Cristina,
      Respeito sua opinião, mas acho que devemos lutar para melhorar o IAMSPE e deixá-lo acabar. Ele é o nosso instituto de assistência médica.
      Bebel

      Responder
      • 25. MARILENA  |  21/02/2013 às 00:38

        Desculpe, mas o IAMSPE é bom, precisa melhorar e muito, não depende só de nós e sim da boa vontade dos governantes melhorarem a saúde , educação,, segurança etc……

      • 26. apeoesp  |  21/02/2013 às 14:37

        Prezada professora Marilena,
        Sim, mas os governantes só terão “boa vontade” se lutarmos.
        Bebel

  • 27. keli  |  15/02/2013 às 17:38

    Ola Bebel
    Sei que o meu comentário nada tem a ver com o post, mas gostaria de tirar uma duvida, fiz a prova o ano passado para determinada licenciatura, quando abrir o cadastro emergencial poderei fazer o meu cadastro em outra licenciatura da qual sou aluna agora?
    Obrigada.

    Responder
    • 28. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:32

      Prezada professora Keli,
      Sim, desde que tenha a carga horária mínima que a capacita para ministrar aulas desta disciplina. A presença de professor habilitado de acordo com a LDB pode lhe tirar essas aulas, porém.
      Bebel

      Responder
  • 29. Vilma  |  16/02/2013 às 10:06

    Prezada Bebel,
    Gostaria de fazer um comentário.
    Tenho conversado no colégio a respeito da greve. Todos são unânimes em comentar que haverá pouca adesão por uma jogada política do governo que, estrategicamente, pagará o bônus “cala-boca” justamente nesses dias. O que demonstrará que a maioria dos professores está satisfeita com a atual situação.
    Abraços

    Responder
    • 30. apeoesp  |  16/02/2013 às 10:14

      Prezada professora Vilma,
      Não nos faltam motivos para entrar em greve. Obviamente, sabemos que o governo tudo fará para tentar impedir o movimento. O pagamento do bônus pode ser uma dessas medidas. Poderá haver outras. A questão é: o bônus resolve os nossos problemas? Qualquer outra medida paliativa do governo é suficiente para fazer sumirem aquelas razões que levam à greve. Este é o ponto que deve ser abordado nas escolas. Se o governo mandar pagar o bônus justamente nos dias da greve é porque tem nosso movimento e, portanto, uma forte greve pode conquistar muito mais.
      Bebel

      Responder
  • 31. Prof° Oswaldo  |  16/02/2013 às 12:20

    Prezada presidente! Gostaria de saber a quantas anda a proposta de aumento salarial, que o governador iria mandar para a Alesp em fevereiro, dito neste site e neste blog, já estmaos no dia 16/02 e nada, o que a Apeoesp fará para pressioná-los?

    Responder
    • 32. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:11

      Prezado professor Osvaldo,
      Já solicitamos reunião com o secretário e com o governador para esta finalidade. Se nada ocorrer, estamos preparando a nossa greve. Contribua debatendo e mobilizando seus colegas.
      Bebel

      Responder
  • 33. mimi  |  16/02/2013 às 13:35

    ola bebel,mais de uma vez ja reclamei aqui:leciono ee. judith guimaraes no bairro do tremembe,aqui na capital,ha 16 anos nunca apareceu um representante do sindicato p/ avisarmos de nada.nao temos representante de escola,so sabemos de alguma coisa porque acompanhamos seu blog,pqe senao nao saberiamos nada.por favor faça algo a este respeito,pois a maioria e filiada a apeoesp,e precisamos de respaldo pois a direçao de nossa escola e omissa a tudo,ou se faz omissa.grata.

    Responder
    • 34. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:10

      Prezada professora Mimi,
      Vou encaminhar sua reclamação para a subsede da região. Você também pode conversar diretamente, pelo telefone 2979-1296.
      Bebel

      Responder
  • 35. ROSANA  |  16/02/2013 às 14:34

    OLÁ! BEBEL

    POR FAVOR ME ORIENTE A RESPEITO DE “EVOLUÇÃO FUNCIONAL PELA VIA ACADÊMICA”, TENHO LICENCIATURA EM LETRAS E AGORA JÁ ADQUIRI O CERTIFICADO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NA “ÁREA DA EDUCAÇÃO”, MAS NÃO É EM LETRAS.COMO DEVO PROCEDER P/ OBTER MENCIONADA EVOLUÇÃO?

    OBRIGADA!

    Responder
    • 36. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:06

      Prezada professora Rosana,
      Sua questão foi respondida em outro comentário seu.
      Bebel

      Responder
  • 37. Prof. Rafael  |  16/02/2013 às 18:13

    Oi Bebel,
    Primeiro, parabéns pelo blog, que na minha opinião é um caminho extremamente eficiente de atendimento aos docentes de modo geral. Uma grande ideia da APEOESP. Segundo, olhe a contradição: o diretor de minha escola ameaçou durante todo o ano os professores de que se não fizessem a deliberação 11, ele iria passar todos os alunos independente dos resultados finais do Conselho de Classe. Muitos fizeram, porém ele passou quase todos os alunos do mesmo jeito (inclusive mudando as notas dadas pelos professores na planilha final). Isso não é ilegal? E quanto à deliberação, ele pode fazer a ameaça citada? Aguardo uma resposta. De novo, meus parabéns pela competência e prestatividade do blog.

    Responder
    • 38. apeoesp  |  20/02/2013 às 18:01

      Prezado professor Rafael,
      Muito obrigada pelas suas palavras. Nossa intenção é debater as questões educacionais e fazer circular as informações mais relevantes.
      Quanto à sua questão, considero, sim, a atitude do diretor ilegal. Há três caminhos possíveis: a denúncia à DRE ou ao gabinete do Secretário; ao meio do Ministério Público ou ação jurídica por meio da APEOESP. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 39. Mary  |  16/02/2013 às 18:34

    Boa tarde Bebel,
    Ja tem data para entrada do bonus? Sou a favor dos nossos direitos e por dignidade e respeito a todos professores e lutar forte pela categoria O, que sofre trabalhando duro cada dia sem assistência e sem perspectivas de futuro… Olha o descaso c a educacao pelos nossos governadores…absurrrrrrdo!!! Pq será que odeiam tanto a nossa classe???

    Responder
    • 40. apeoesp  |  20/02/2013 às 17:57

      Prezada professora Mary,
      Ainda não temos informação sobre o pagamento do bônus.
      Vamos dar uma forte resposta a este governo com nossa greve em abril. Ajude a organizar e a mobilizar na sua escola.
      Bebel

      Responder
  • 41. Maria  |  17/02/2013 às 02:54

    Bebel, estou com vocês espero que de tudo certo porque não aguento mais ser discriminada por esse governo que tira todo o que é de direito dos professores com vinte anos de serviço com uma categoria que dá até vergonha, quando o diretor pergunta e ainda faz piada com a nossa categoria, tenho esperança de ter meus quinquênios de volta era para sair minha sexta parte, o que eu e muitos colegas estão passando não desejo pra ninguém, eu digo isso por que eu falo de anos e mais anos de serviço e estamos sendo tratados como professores que estão começando agora e a realidade é outra, nós estamos cansados, adoentados e sentindo humilhados ( como esta provinha que muitos estudantes passaram a frente, isso é um absurdo sendo que na prefeitura tem que apresentar diploma ) se nota medisse a capacidade de ensinar o aluno muitos não desistiam, sou categoria O antiga L, o convênio pra mim faz falta sim, quem diz que o SUS é bom é que não precisou usar e ficar na fila, vamos a luta, e pedir mais respeito da parte da diretoria de Ensino com os professores por que a falta de respeito está grande, e nós somos seres humanos, um abraço e Deus que te de força nessa luta!

    Responder
    • 42. apeoesp  |  20/02/2013 às 17:48

      Prezada professora Maria,
      Muito obrigada pelo apoio. Essa luta é nossa. É preciso que todos façam um esforço para estar no ato do dia 22, às 14 horas, na Praça da República. Convide mais colegas. Se conhecer colegas da categoria O que ainda não conseguiram aulas, diga-lhes que a luta também é deles.
      Quanto a seus direitos, procure o departamento jurídico na subsede ou ligue para 11.33506214 para verificar o que pode ser feito.
      Bebel

      Responder
  • 43. Edna  |  17/02/2013 às 03:38

    Olá Bebel, sou vítima desse contrato desumano que é “O”, e ano passado dei todas as faltas médicas, pois tive um tumor gástrico em 2011 que me rendeu 20 dias de internação e uma gastrectomia total. O problema é que meu contrato foi renovado, e como as faltas são para o ‘contrato vigente’, não tenho mais como dar atestados. Porém, continuo fazendo acompanhamento com 2 médicos trimestralmente,(e vou fazer por 5 anos) e peguei aula na 1ª atribuição da cat O. Pedi muito na opção de horário,(12 aulas na escola) para que não me colocassem aula na segunda-feira, pois é o dia das consultas, e assim, não precisaria faltar. Mas a vice-diretora da escola foi categórica, e me jogou logo 6 aulas justo na segunda. Tentei reclamar, dizendo que então eu iria ter meu contrato cancelado, e ela disse: vai ser cancelado então, mas o horário é esse. (com tamanha naturalidade, como se eu trabalhasse por lazer, como se eu fosse um nada). Agora, não sei o que faço, se falto às consultas,e esqueço da minha saúde, ou se perco meu contrato. Gostaria muito que você me desse alguma orientação, alguma dica do que posso fazer, pois nãos ei quem recorrer, se é que posso fazer algo… Obrigada!

    Responder
    • 44. apeoesp  |  20/02/2013 às 17:39

      Prezada professora Edna,
      Você tem toda a razão. O contrato é desumano. Entre em contato com o departamento jurídico na sua subsede para ajuizar mandado de segurança que assegure seus direitos.
      Bebel

      Responder
  • 45. Regina.  |  17/02/2013 às 05:09

    Gostaria de saber se as subsedes, disponibilizarão onibus para o dia 22/02, mesmo que não tenha eu vou de trem, metrô, ônibus, o que for, mas estarei lá com certeza. Abços Bebel.

    Responder
    • 46. apeoesp  |  20/02/2013 às 17:38

      Prezada professora Regina,
      Sim, as subsedes geralmente disponibilizam transporte para as atividades centralizadas. Entre em contato com a sua.
      Bebel

      Responder
  • 47. Sidney Ornellas  |  17/02/2013 às 19:06

    Olá Bebel, gostaria de deixar aqui o meu apoio à greve, faço parte dessa luta, outra coisa, quero lhe agradecer por todo o auxilio que recebo quanto às minhas dúvidas, que são sempre respondidas por você.

    Aproveitando lhe faço uma pergunta, estou me candidatando a sala de leitura de minha escola, mas a diretora, assim como a gerente, afirmam que não posso largar as aulas (28) para esse cargo, mesmo não tendo professor readaptado e efetivo interessados para a sala, somente contratados e categoria F… e eu, que sou efetivo.

    Isso proceder? Realmente não posso sair da sala de aula para assumir a sala de leitura?

    Fico grato, e estamos unidos na luta e na greve…

    abraços

    Responder
    • 48. apeoesp  |  20/02/2013 às 15:56

      Prezado professor Sidney,
      Muito obrigada pelas suas palavras. Parabéns pela sua disposição para a luta.
      O departamento está embasando uma resposta para o seu questionamento. Publicarei mais tarde.
      Bebel

      Responder
  • 49. Jones Freitas  |  18/02/2013 às 13:19

    Bebel e as férias? Eu sou ex L, nada de férias em 2012 e agora tabém em 2013? Fui reconduzido categoria O Escola e nada ainda?

    Responder
    • 50. apeoesp  |  19/02/2013 às 13:45

      Prezado professor Jones,
      O governo recorreu da sentença. Não há decisão final. Você pode ingressar com ação individual.
      Bebel

      Responder
  • 51. viviane  |  18/02/2013 às 22:03

    Olá Bebel.. Me diz uma coisa, professor com contrato EXTINTO, REPROVADO, na prova podem entrar em sala de aula,seja mesmo como eventual? Porque eu ainda não consegui entrar em sala,pois toda vez que vou nas escolas me falam que eu tenho que aguardar 200 dias.
    Grata

    Responder
    • 52. apeoesp  |  19/02/2013 às 13:29

      Prezada professora Viviane,
      Devido à falta de professores, você eventualmente poderá ainda ser chamada. Mantenha-se em contato com a escola. Se houvesse sido aprovada na prova, poderia contestar judicialmente os 200 dias.
      Bebel

      Responder
  • 53. Daniel  |  19/02/2013 às 14:44

    Prof° categoria O tem direito ao bônus?
    Tem que ter aula atribuida a partir de quando, pois ano passado fui pegar aula somente na metade de abril… caso a escola alcance o indice, terei direito ?

    Responder
    • 54. apeoesp  |  20/02/2013 às 15:40

      Prezado professor Daniel,
      Você precisa ter trabalhado 2/3 dos dias letivos na escola e cumprir os demais requisitos (assiduidade etc).
      Bebel

      Responder
  • 55. Neia  |  19/02/2013 às 16:48

    Gostaria de saber sobre, o professor de categoria O que tem Pedagogia e Letras, foi contratada em 2012 para ser auxiliar de classe de peb I.No dia 20 de dezembro terminou o contrato .E hoje em 2013 nao posso eventuar no peb II ,porque a portaria de peb II esta trancada, gostaria de saber o motivo , se nao estou mais contratada pelo auxiliar de classe. Qual o motivo de eventuar no Peb I e Peb II? Aguardo resposta.

    Responder
    • 56. apeoesp  |  20/02/2013 às 15:31

      Prezada professora Neia,
      O governo só está recontratando 50% dos contratados em 2012 e impondo a quarentena de 200 dias. A APEOESP discorda. Procure o departamento jurídico para ajuizar ação individual contra essas medidas.
      Bebel

      Responder
  • 57. keli  |  19/02/2013 às 18:49

    Olá Bebel.
    Docente categoria O, pode se inscrever para sala de leitura?

    Responder
    • 58. apeoesp  |  20/02/2013 às 15:29

      Prezada professora Keli,
      Não. Infelizmente é vedado pela resolução de atribuição de aulas e pela resolução específica.
      Bebel

      Responder
  • 59. ana paula  |  19/02/2013 às 19:37

    boa tarde ….preciso de uma informação sobre pagamento de férias dos professores categoria o que foram dispensado em 21-12-2012,o ano passado os categorias o que forão dispensados receberam em fevereiro 28-02-2012.vamos receber nessa data também?obrigado

    Responder
    • 60. apeoesp  |  20/02/2013 às 15:28

      Prezada professora Ana Paula,
      Deve receber. Se não ocorrer, procure o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
      • 61. ana paula  |  20/02/2013 às 16:20

        obrigado.

  • 62. sidneyornellas  |  20/02/2013 às 00:17

    Olá Bebel… Gostaria de uma informação se puder me ajudar, fico muitíssimo grato…

    Sou professor efetivo, e quero participar do projeto de pasta sala de leitura em minha escola, mas a diretora e a gerente dizem que não posso largar as aulas, para assumir a sala de leitura…

    Isso procede? Se sim, qual a lei ou resolução que afirma isso?

    Desde já, agradeço…

    Responder
    • 63. apeoesp  |  20/02/2013 às 17:34

      Prezado professor Sidne,
      A resolução SE nº 70, de 21 de outubro de 2011, dispõe em seu artigo 4º, abaixo transcrito:
      Artigo 4º – São requisitos à seleção de docente para atuar nas salas ou ambientes de leitura:
      I – ser portador de diploma de licenciatura plena;
      II – possuir vínculo docente com a Secretaria de Estado da Educação em qualquer dos campos de atuação, observada a seguinte ordem de prioridade por situação funcional, sendo:
      a) docente readaptado;
      b) docente titular de cargo, na situação de adido, que esteja cumprindo horas de permanência na composição da Jornada Inicial ou da Jornada Reduzida de Trabalho Docente; (g.n.)
      c) docente ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007, que esteja cumprindo horas de permanência correspondentes à carga horária mínima de 12 horas semanais.
      § 1º – O docente readaptado somente poderá ser incumbido do gerenciamento de sala ou ambiente de leitura que funcione no âmbito da própria unidade escolar, devendo, para atuar em escola diversa, solicitar e ter previamente autorizada a mudança de sua sede de exercício, nos termos da legislação pertinente.
      § 2º – Na ausência de docentes, que estejam cumprindo exclusivamente horas de permanência, poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura ao ocupante de função-atividade, abrangido pelas disposições da Lei Complementar 1.010/2007, que já possua carga horária, atribuída no processo regular de atribuição de classes e aulas, desde que seja compatível com a carga horária do gerenciamento da sala/ambiente de leitura.
      § 3º – Para os docentes, a que se referem as alíneas “b” e “c” do inciso II deste artigo, inclusive o mencionado no parágrafo anterior, somente poderá haver atribuição de sala ou ambiente de leitura na comprovada inexistência de classe ou de aulas de sua habilitação/qualificação, que lhe possam ser atribuídas, em nível de unidade escolar e também de Diretoria de Ensino. (g.n.)
      Observe-se que, nos termos do parágrafo 3º do artigo acima transcrito, a prioridade é que o integrante das classes de docentes do Quadro do Magistério ministre aulas. Somente na inexistencia de aulas é que poderá ser designado como responsável pela sala de leitura.
      Para mais informações, ligue para 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 64. ana paula  |  21/02/2013 às 16:23

    boa tarde…bom acabo de olhar a folha de pagamento e esta provisionado as férias categoria O.achei que deveria avisar pois sempre que entrei no blog perguntei sobre ás férias e foi sanada a minha dúvida.espero agora ter ajudado,obrigada

    Responder
    • 65. apeoesp  |  21/02/2013 às 18:03

      Prezada professora Ana Paula,
      Muito obrigada pela informação. De toda forma, qualquer professor que já tenha completado o período aquisitivo e não receber as férias, deve entrar em contato com o jurídico para ajuizar mandado de segurança.
      Bebel

      Responder
  • 66. Fabiana  |  21/02/2013 às 23:12

    Olá Bebel!!!
    Sou Categoria O candidata a classe, já assinei minha atribuição, comecei a dar aula no dia 04/02, mas meu contrato ainda não foi enviado, pois faltaram algumas certidões, e o prazo para emissão das mesmas são de quinze dias. Corro o risco de perder as aulas, ou só irá atrasar meu salário?
    Obrigada!

    Responder
    • 67. apeoesp  |  22/02/2013 às 12:34

      Prezada professora Fabiana,
      Para não correr nenhum risco, informe-se melhor pelo telefone 11.33506214 ou no departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 68. Fernanda  |  22/02/2013 às 01:11

    Bebel, só tem direito a receber férias agora o professor categoria o que teve o contrato extinto em dezembro de 2012? E outra coisa, as faltas médicas do professor categoria o, que são 6, é por todo o peródo contratual? Estou de licença gestante, peguei aulas na atribuição pra ter direito a licença, se eu decidir não voltar mais esse ano, eu posso deixar as aulas? Obrigada.

    Responder
    • 69. apeoesp  |  24/02/2013 às 12:46

      Prezada professora Fernanda,
      Todo professor que completa 12 meses de trabalho tem direito a férias. As faltas são por todo o período contratual. Um absurdo. Se deixar as aulas, não poderá voltar. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 70. lucivelo  |  22/02/2013 às 15:11

    Bebel, a APEOESP encomendou alguma pesquisa sobre violência nas escolas?

    Responder
    • 71. apeoesp  |  24/02/2013 às 12:37

      Prezada professora Lucivelo,
      Sim. Está sendo realizada pelo instituto Data Popular.
      Bebel

      Responder
  • 72. Antonio Sérgio Ferreira  |  23/02/2013 às 03:50

    Boa Noite Bebel!!Antes de mais nada, parabéns pela disposição constante na luta da categoria por dias melhores.
    Gostaria de obter uma informação relacionada com a escola de tempo integral.
    Em nosso município, no interior do Estado, uma escola central de EF e EM foi convidada a participar desse famigerado projeto e a direção da escola está convencendo os professores de que aqueles que serão removidos ex-ofício irão para outra escola no centro da cidade, mesmo que não haja cargos disponíveis. No ano seguinte todos participariam da atribuição e quem tiver maior pontuação “desbancará” quem tiver pontuação menor. É possível que a secretaria realize a remoção ex-ofício de um docente para uma escola onde não existam aulas livres disponíveis?

    Responder
    • 73. apeoesp  |  24/02/2013 às 12:26

      Prezado professor Antonio,
      Estamos questionando juridicamente a remoção ex-officio. A remoção é direito do professor e não pode ser imposta. Se ocorrer, procure o departamento jurídico. É preciso, antes, lutar para que a decisão de ingressar no projeto seja tomada pela maioria qualificada da comunidade, ou seja, pelo menos 2/3 de professores, funcionários, estudantes e pais.
      Bebel

      Responder
  • 74. Jaqueline  |  23/02/2013 às 14:37

    BOM DIA BEBEL, SOBRE AS FERIAS SOU CATEGORIA O E NAO RECEBI AINDA TIVE MEU CONTRATO RENOVADO, OUTRAS COLEGAS JA RECEBERAM ONTEM, O EU FAÇO,

    Responder
    • 75. apeoesp  |  24/02/2013 às 11:31

      Prezada professora Jaqueline,
      Solicite na escola informações por escrito sobre as razões de não receber. De posse deste documento, procure o departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 76. janete  |  23/02/2013 às 22:55

    Eu gostaria de saber se eu vou ter direito de receber férias, pois não tem nada provisionado, o ano passado eu não tive pagamento no 5ºdia útil, mais recebi féria oque fazer?

    Responder
    • 77. apeoesp  |  24/02/2013 às 11:24

      Prezada professora Janete,
      Se completou 12 meses de exercício, tem direito. Se não receber, procure o departamento jurídico na subsede.
      Bebel

      Responder
  • 78. Patricia  |  24/02/2013 às 02:03

    Olá Bebel
    Estou no estado a 14 anos sou categoria O estou com o meu processo em andamento que também não estou vendo retorno….Mas e ai entra ano e sai e na mesma o governo está fazendo o que quer na verdade somos professores da mesma forma pra que essa categoria infeliz que acabou prejudicando muitos que esteja na mesma situação que a minha. Não temos retorno do sindicato mesmo nem resolveram pagamento das férias dos antigos categoria L o meu contrato ainda está vigente e também ainda não recebi minhas férias. Ai vc vem e fala tem que procurar a subsede e entrar com pedido judicial, até quando teremos que ver , ouvir isso? nós professores não efetivo de veria ter uma atribuição que nem antes todos no mesmo patamar classificatória por tempo de trabalho. E ai ninguém resolve nada em relação essa prova vem tendo desde de 2008 tem professor que fica se apegando essa merda de bônus que no meu ver não há critério nenhum. O ano que vem tem eleição e ai vão votar de novo no PSDB. To de saco cheio disso sabe porque pois não vejo nada de diferente do sindicato vou em todas as paralisações e ouço as mesma coisas. A subsede daqui de Guarulhos não se manifesta teve escolas daqui que não estava nem sabendo do ocorrido de sexta ai fica difícil né.

    Responder
    • 79. apeoesp  |  24/02/2013 às 11:23

      Prezada professora Patrícia,
      Entendo a sua revolta e acredito que seja a revolta de todos os professores. Creio, porém, que esta revolta deve se transformar em vontade de lutar contra o que aí está, porque precisamos da participação de todos no movimento. Senão, na muda. Por outro lado, não entendo porque você coloca o sindicato também como responsável pela situação, dizendo que “não há retorno”. Se acompanhar nossas publicações, o site, os boletins, este blog, verá o sindicato se empenhando diuturnamente, inclusive hoje, domingo, para conhecer os problemas dos professores e lutar para tentar resolvê-los. Nem tudo depende de nós. No caso das férias dos professores da extinta categoria L, ganhamos na justiça, mas o Estado recorreu e a ação continua tramitando. O Estado retirou este direito, o sindicato luta para reavê-lo, como pode colocar os dois em pé de igualdade. Peço que pense sobre isto.
      Bebel

      Responder
      • 80. Patricia  |  24/02/2013 às 22:15

        Fico feliz que faço parte de um sindicato que luta pelos professores porém teve uma chamada de greve na qual a nossa subsede de guarulhos não passou nas escolas de bonsucesso pois ninguém sabia do movimento, então que me parece daqui de fora que é uma categoria totalmente quebrada ai fica difícil lutar contra o governo , porque o mesmo parece que percebeu que não somos unidos , haja visto separar a gente como sopa de letrinha,ou seja, efetivo luta por efetivo, F luta por F e ( o,s,w,k) parece que com essas letrinhas em parenteses não significam nada por isso que estão em minusculas , infelizmente é assim que sente o professores que não são F ou EFETIVO portanto senhora presidenta Bebel não tem como não ficar revoltado, porque lutamos tanto para fazer valer os nossos direitos e o governo simplesmente não reconhece e pior acha-se no direito de nos avaliar através de provas, Saresp. Saeb, Prova Brasil etc.

      • 81. apeoesp  |  27/02/2013 às 14:55

        Prezada professora Patrícia,
        É papel das subsedes visitar as escolas e organizar os professores. Nós, da diretoria estadual, temos orientado e cobrado que cumpram este papel.
        Acredito, porém, que se cada professor e professora realizar um trabalho junto aos colegas nas escolas, seremos capazes de realizar uma forte greve e começar a mudar esta situação.
        Bebel

  • 82. Bruno  |  24/02/2013 às 04:00

    Olá Bebel estou totalmente indignado com esse Governo PSDB.Nossa categoria está completamente desestruturada não há um minimo de respeito,para com os PROFESSORES.Independente se Efetivo,Estável ou o meu caso Cat. O ,não vejo muita perspectiva, pois nem a sociedade nos apoia pois vivemos num país
    onde a futilidade e mais importante do que a educação e esse mesmo estado está criando uma massa de manobra vemos isso diariamente, tenho tentado dentro da sala de aula mudar essa realidade, mas vejo que muitos “colegas” ficam mais preocupados com o bônus que algo miserável dado pelo governo e ainda o pior
    defendem isso esse será o ultimo ano que irei lecionar pois perdi o encanto que tinha pela profissão.Desde já agradeço pelo espaço.

    Prof.Bruno

    Responder
    • 83. apeoesp  |  24/02/2013 às 11:08

      Prezado professor Bruno,
      Você tem muitas razões para ficar desencantado. Mas estas razões são as mesmas que nos levam à indignação e à vontade de lutar para mudar as coisas. Sei que não teremos 100% de adesão, mas se formos capazes de fazer uma grevfe forte e muito expressiva, tenho a certeza de que conseguiremos mudar muitas coisas.
      Bebel

      Responder
  • 84. jocimar  |  26/02/2013 às 02:21

    Bebel tire-me uma dúvida, o professor categoria O quando tem o contrato encerrado não tem o direito de receber as férias proporcionais? Meu questionamento se refere, pois ano passado no dia 28/02 os professores categoria O receberam as férias proporcionais, pelo menos a maioria que eu conheço.
    Pois eu era o antigo categoria L e não recebi as férias em 2012 referente a 2011 e fui informado pela diretoria de ensino que não teria direito de receber nem a proporcional pelo período de vigência do contrato, que foi cumprido de forma integral.

    Sei que terei que entrar com a ação para receber as férias referente a 2011, mas e essa proprocional o que devo fazer, pois já ouvi diferentes questionamentos. Na minha visão e na do Douglas (IZZO) existe o direto de receber sim.

    Aguardo uma resposta.

    Responder
    • 85. apeoesp  |  27/02/2013 às 13:08

      Prezado professor Jocimar,
      No nosso entendimento, o professor tem, sim, o direito de receber as férias proporcionais. Também neste caso você deve ingressar com mandado de segurança. Procure o departamento jurídico na sua subsede.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,862,085 hits

Comentários

apeoesp em
apeoesp em Temer, inimigo da educação, ve…

%d blogueiros gostam disto: