Reunião com o Ministro da Educação

02/05/2013 at 23:10 31 comentários

Reuni-me nesta quinta-feira, 2 de maio, em Brasília, com o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para tratar da implantação da jornada do piso, na qualidade de Vice-Presidenta da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação e relatora do Parecer CNE/CEB nº 18/2012, que trata do assunto.

João Neto MEC (5)

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Governo Estadual quer amordaçar a APEOESP! Educação básica: novo programa vai incentivar docência e carreira científica

31 Comentários Add your own

  • 1. Gu  |  02/05/2013 às 23:16

    E o que esta traidor disse? Ele tem se demonstrado um péssimo ministro, pois sá fala ciências sem fronteiras, prouni, enem, e a educação básica continua na mesma

    Responder
    • 2. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:48

      Prezado professor Gu,
      Não concordo com suas opiniões sobre o Ministro. Suas palavras são injustas e desrespeitosas. Os programas que você citou são importantes e estão mudando a vida de milhões de brasileiros, mas me parece que isto não tem nenhuma importância para você.
      Em 15 dias, após um ajuste técnico, o Ministro homologará o parecer do CNE sobre a jornada do piso. Isto ajudará nossa luta no Estado de São Paulo.
      Bebel

      Responder
    • 3. Gu  |  05/05/2013 às 12:44

      Penso que a cara Bebel não entendeu o tom de ironia, o Mercadante não teve qualquer ação no tocante a educação básica deste país, não desprezo os avanços, mas o prouni nada mais é que transferÊncia de riqueza para os empresários da educação.
      Deveria criar o ministério da Educação Básica, isto sim este país carece, e esta com este parecer a muito tempo, e precisou de nova reunião para se acenar com alguma decisão.

      Responder
      • 4. apeoesp  |  05/05/2013 às 13:30

        Prezado professor Gu,
        Claro que entendi. Não levei como ironia, mas uma crítica de sua parte. E defendi os avanços. Evidentemente, para quem não precisa ter acesso ao ensino superior, realmente o prouni não tem valor algum. Mas, repito, os programas educacionais como o prouni estão mudando a vida de milhões de brasileiros.
        Bebel

  • 5. Benedito  |  02/05/2013 às 23:55

    Neste momento que estamos em greve, gostaria de homenagear aqueles sinceros e lutadores de nosso sindicato; os nossos representantes sindicais, que a despeito de muita adversidade na luta alguns seguem sempre firme no seu ideal de defender os professores permanecendo fazendo e participando da greve.

    O combativo
    O sindicalista combativo
    È sempre amigo e companheiro
    Este incasável guerreiro
    Sempre está pronto a explicar
    A pauta de reivindicaçãos
    Na escolas ele faz reunião

    Este importante companheiro
    Sempre pensa em primeiro lugar
    Como fazer a luta avançar
    Discute ,explica, negocia
    Passa o dia fazendo faixas e cartazes no sindicato
    Para ele não há cansaço
    O sindicalista combativo
    Sabe que o inimigo de todos os meios lança mão
    Ameaça o professor de demissão
    Coloca outro para substituir a sua aula
    O que o inimigo quer fazer
    È professor se diminuir e depois desistir
    O sindicalista combativo não mede esforços para fazer o professor se unir

    O sindicalista combativo é consciente
    Por isso ele quer discutir tudo
    Desde o salário ,até a economia do mundo
    Ele tem em sua mente
    Que só a luta pode mudar a condição de vida
    Por isso ele sabe que a luta é aguerrida
    Ele sabe que a saída; é a organização
    Que faz a transformação

    O sindicalista combativo sabe
    Que para defender emprego
    tem que ser esperto e vivo
    E jamais confiar no inimigo
    O sindicalista combativo e nosso lutador aguerrido
    Sabe quem é da classe trabalhadora o inimigo

    Responder
  • 6. Anderson  |  03/05/2013 às 00:33

    Tá…agora sem mentir, diga o que ele realmente disse além de ” companheira isso mesmo, continue encenando”!!!

    Responder
    • 7. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:45

      Prezado professor Anderson,
      Seu baixo nível não pode atingir alguém que, como eu, tem compromisso com a educação e com os educadores. Lamento pela seu caráter. O Ministro, em 15 dias, homologará o parecer da jornada do piso.
      Bebel

      Responder
      • 8. Wagner  |  23/05/2013 às 18:36

        O dia para a Senhora e o ministro parece ter bem mais do que 24 horas, afinal hoje é 23/05/13 e nada!

      • 9. apeoesp  |  24/05/2013 às 02:27

        Prezado professor Wagner,
        O Ministro homologará o parecer assim que o CNE realizar um ajuste técnico na tabela nele contido. Isto ocorrerá na primeira semana de junho, na reunião ordinária. Isto não ocorreu em maio porque, por razões burocráticas, o parecer não foi devolvido ao CNE em tempo hábil.
        Bebel

  • 10. Magali de Cássia Merenda  |  03/05/2013 às 01:55

    Bebel
    Boa noite
    Gostaria que você me informasse sobre dois pontos:
    1º – Nessa reunião com o ministro da Educação, pode haver um apoio dele para a jornada do piso? Ele pode ajudar a ser implantada de fato e de direito a jornada?
    2º Quanto à questão judicial da jornada(dia 06)será o dia D, porém eu tinha entendido que esse fato já estava no tribun al em Brasília, que já havia saído de São Paulo. E agora li no site que vai para análise em São Paulo. Há ainda a possibilidade de recurso por parte do governo? Se não, caso ganhemos, será aplicada em seguida? Obrigada. Um abraço. Profª Magali

    Responder
    • 11. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:44

      Prezada professora Magali,
      O Ministro disse que em 15 dias, após um ajuste técnico, homologará o parecer do CNE sobre a jornada do piso. Isto ajudará nossa luta no Estado de São Paulo.
      O julgamento no TJ foi adiado para o dia 13/05. Será julgado justamente o recurso do governo. Se vencerem, iremos a Brasília, pois o STJ decidiu esperar a decisão de SP´.
      Bebel

      Responder
  • 12. Maria  |  03/05/2013 às 02:10

    Olá Bebel!
    Obrigada pela luta, sei que não é fácil.
    Na pratica o que esse encontro representa para a categoria, de imediato?
    Maria

    Responder
    • 13. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:43

      Prezada professora Maria,
      O Ministro disse que em 15 dias, após um ajuste técnico, homologará o parecer do CNE sobre a jornada do piso. Isto ajudará nossa luta no Estado de São Paulo.
      Bebel

      Responder
  • 14. katita  |  03/05/2013 às 07:00

    Bebel, boa noite! E então como foi a conversa com o senhor Ministro, o que ele tem a dizer ….e espero que tenha dito algo a nosso favor, pois já passou da hora ! Queria estar mais animada no dia 6 de maio, segunda-fieira também teremos novidades nesse assunto, mas não consigo….amanhã estaremos todos na Paulista, bjos inté!!!

    Responder
    • 15. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:42

      Prezada professora Katita,
      O Ministro disse que em 15 dias, após um ajuste técnico, homologorá o parecer do CNE sobre a jornada do piso.
      Bebel

      Responder
  • 16. Rosana  |  04/05/2013 às 12:47

    E qual foi o resultado dessa reunião?

    Responder
    • 17. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:33

      Prezada professora Rosana,
      O Ministro comprometeu-se a homologar o parecer que normatiza a aplicação da jornada do piso em 15 dias.
      Bebel

      Responder
  • 18. Anderson  |  04/05/2013 às 14:39

    Quando haverá eleição para a apeoesp, estou doido para votar!!!

    Responder
    • 19. apeoesp  |  04/05/2013 às 17:03

      Prezado professor Anderson,
      A próxima eleição ocorrerá em junho de 2014.
      Bebel

      Responder
  • 20. Daniel Lucio Marin  |  04/05/2013 às 16:33

    Bebel, parabens pelo trabalho!
    Quais sao as novidades provenientes desta reuniao?

    Responder
    • 21. apeoesp  |  04/05/2013 às 16:37

      Prezado professor Daniel,
      O parecer da jornada do piso, elaborado por mim e aprovado pela Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, deverá ser homologado pelo Ministro da Educação em 15 dias.
      Bebel

      Responder
  • 22. Alice  |  04/05/2013 às 18:25

    Bebel,
    Boa tarde.
    Parabéns por sua luta. Sei o quanto é difícil atender pessoas, com ideias tão divergentes. Trabalho na FC, e lá não temos apoio de ninguem. Estou tentando informar aos professores sobre a nossa luta, mas alguns(na sua maioria) estão tão apáticos que as vezes nos desanima, a maioria só lamenta, e outros nem fazem parte desse grupo já que tem outra renda, o que vier é lucro. Mas como diz Brecht. “Se não participarmos da luta, com certeza participaremos da derrota”. Sou da lamentável categoria O, e com sérios problemas de saúde tentando ser atendida pelo IAMSPE, mas no momento estou na fila do SUS.
    Acredito sim, que teremos vitória, um pouco tarde se não nos engajarmos nessa luta.
    Um abraço.
    Alice

    Responder
    • 23. apeoesp  |  05/05/2013 às 12:45

      Prezada professora Alice,
      Muito obrigada. É muito importante, nesses momentos, saber que nossa luta é compreendida e que estamos conseguindo sensbilizar cada vez mais professores para a necessidade de seguir lutando. Vamos em frente.
      Bebel

      Responder
  • 24. Gu  |  05/05/2013 às 12:46

    Importante lembrar, que cada vez que existe aquelas cenas degradantes em cima do caminhão, nós do chão nos sentimos desestimulados a continuar.

    Responder
    • 25. apeoesp  |  05/05/2013 às 13:32

      Prezado professor Gu,
      Lamentamos, realmente, que alguns queiram tumultuar o encaminhamento da greve. Mas vamos continuar lutando.
      Bebel

      Responder
  • 26. Prof. Sóbrio dos Reis  |  07/05/2013 às 21:36

    Enquanto isso………..”continua tudo como antes……….no quartel de Abrantes……………….

    Responder
    • 27. apeoesp  |  08/05/2013 às 01:41

      Prezado professor Sóbrio,
      Não entendi sua afirmação, mas publico seu comentário. Nada continua como antes, a não ser para os acomodados.
      Bebel

      Responder
  • 28. Rosana  |  20/05/2013 às 01:13

    Bebel, já houve algum pronunciamento do secretário da educação referente à homologação da lei do piso prevista para 15 dias em 02 de maio? Grata.

    Responder
    • 29. apeoesp  |  22/05/2013 às 02:18

      Prezaada professora Rosana,
      Primeiro, uma retificação: a homologação do parecer da lei do piso será feita pelo Ministro da Educação. Ele continua aguardando um ajuste técnico na tabela que será aprovado pelo Conselho Nacional de Educação em reunião nom início de junho.
      Bebel

      Responder
  • 30. Gustav  |  23/05/2013 às 15:40

    Uma dúvida, de que se trata este ajuste técnico? Ele vai mudar a jornada, não concorda com a proposta apresentada? Que poder tem o CNE de normatização, não corremos o risco de nova judicialização ? Se homologado pelo MEC e aprovado pelo CNE tem poder de lei? Grato.

    Responder
    • 31. apeoesp  |  24/05/2013 às 02:31

      Prezado professor Gustav,
      Nada será alterado. A tabela apenas será ajustada para que nela constem as dízimas dos percentuais de 67% e 33% sobre as 40 horas semanais da jornada (atividade com educandos e atividades extraclasse). Havíamos arredonda os números correspondentes a estes percentuais. Apenas isto.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,908,821 hits

%d blogueiros gostam disto: