Edital de reabertura de pré-inscrição para prova de promoção

26/06/2013 at 21:33 67 comentários

 Diário Oficial 
Estado de São Paulo/ Poder Executivo
Geraldo Alckmin – Governador Seção I

Sábado, 22 de junho de 2013  – Pagina 73

Comunicado

Processo de Promoção / 2013

Quadro do Magistério – QM

Edital de Reabertura de Pré-Inscrição para Prova

A Coordenadora da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos, nos termos da Lei Complementar estadual 1.097, de 27-10-2009, alterada pela Lei Complementar estadual 1.143, de 11-07-2011, regulamentada pelo Decreto estadual 55.217, de 21-12-2009, torna pública a reabertura de pré-inscrição para prova – Processo de Promoção, dos integrantes do Quadro do Magistério.

I – DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DA PROVA E CONCORRER À PROMOÇÃO DA FAIXA 1 PARA FAIXA 2 E DA FAIXA 3 PARA A FAIXA 4.

1. A participação da prova, considerando como data base o dia 30-06-2013, está condicionada ao atendimento dos requisitos a seguir relacionados:

1.1 Encontrar-se em efetivo exercício na data base;

1.2 Ser titular de cargo efetivo ou servidor abrigado pelo § 2º, do artigo 2º, da LC 1.010/2007, em um dos seguintes cargos:

a) Professor Educação Básica I;

b) Professor Educação Básica II;

c) Professor II;

d) Diretor de Escola;

e) Supervisor de Ensino;

f) Assistente de Diretor de Escola;

g) Coordenador Pedagógico.

1.3. Candidato da Faixa 1 para a Faixa 2 – Ter cumprido o interstício mínimo de 4 (quatro) anos, ou 1.460 (um mil e quatrocentos e sessenta) dias, por período contínuo ou não no exercício do cargo/ função;

1.3.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 – Ter cumprido o interstício mínimo de 3 (três) anos, ou 1.095 (um mil e noventa e cinco) dias, por período contínuo no exercício do cargo/ função;

1.4. Candidato da Faixa 1 para a Faixa 2 – Estar classificado numa mesma unidade de ensino ou administrativa há pelo menos 1.168 (um mil, cento e sessenta e oito) dias, nos termosdo artigo 6º, do Decreto 55.217/2009;

1.4.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 – Estar classificado numa mesma unidade de ensino ou administrativa há pelo menos 876 (oitocentos e setenta e seis) dias, nos termos do artigo 6º, do Decreto 55.217/2009;

1.5. Candidato da Faixa 1 para a Faixa 2 – Computar, observado o artigo 8º, do Decreto 55.217/2009, o mínimo de 2.304 (dois mil, trezentos e quatro) pontos de assiduidade.

1.5.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 – Computar, observado o artigo 8º, do Decreto 55.217/2009, o mínimo de 2.160 (dois mil, cento e sessenta) pontos de assiduidade.

II – DA PRÉ-INSCRIÇÃO

1. A pré-inscrição ocorrerá no período de 27-06-2013 a 10-07-2013, iniciando-se às 9h do dia 27-06-2013 e encerrando-se às 18h do dia 10-07-2013, horário de Brasília.

2. Serão utilizados para pré-inscrição os dados constantes no Sistema de Cadastro Funcional da Secretaria da Educação.

2.1 – A apuração dos requisitos necessários à pré-inscrição será obtida no Cadastro Funcional e de Frequência, estando o candidato isento de apresentação de qualquer documento.

3. O candidato deverá inscrever-se através do endereço eletrônico http://drhunet.edunet.sp.gov.br/PortalNet/, acessar o item “Promoção”, confirmar os dados constantes da Ficha de Pré-Inscrição on-line, conforme os procedimentos estabelecidos abaixo:

3.1 – O candidato digitará o login e senha, e obterá o Formulário Personalizado contendo dados pessoais, devendo preencher os dados relativos à opção pelo campo de atuação/ disciplina em que deseja realizar a prova.

4. O candidato poderá se inscrever para participação na prova, conforme segue:

4.1 – Para o campo de atuação Classe;

4.1.1 – O docente titular de cargo da disciplina Educação fará a prova do campo de atuação Classe.

4.2 – Para o campo de atuação Aulas, nas disciplinas de:

Língua Portuguesa, Inglês, Arte, Educação Física, Matemática, Ciências Físicas e Biológicas, Biologia, Física, Química, História, Geografia, Filosofia, Psicologia, Sociologia, Alemão, Espanhol, Francês, Italiano e Japonês.

4.3 – Para o campo de atuação Educação Especial, na respectiva área de deficiência – Auditiva, Física, Intelectual ou Visual.

4.4 – Para o campo de atuação Suporte Pedagógico: Diretor de Escola e Supervisor de Ensino.

4.4.1 – O Assistente Diretor de Escola e o Coordenador Pedagógico farão a prova de Diretor de Escola.

5. O candidato que acumula cargo, em campo de atuação diverso, desde que atenda todas as exigências da legislação para cada cargo ou função atividade, poderá concorrer ao Processo de Promoção, separadamente, em cada situação funcional.

6. O candidato que acumula cargo, no mesmo campo de atuação, no caso de Professor Educação Básica II, desde que atenda todas as exigências da legislação para cada cargo, poderá concorrer ao Processo de Promoção conforme segue:

6.1 – Titular de 2 (dois) cargos de mesma disciplina, realizará uma única prova;

6.2 – Titular de 2 (dois) cargos de disciplina diversa, realizará uma única prova, devendo optar por uma das disciplinas.

7. O candidato que acumula cargo, no mesmo campo de atuação, poderá concorrer ao Processo de Promoção realizando a prova somente na disciplina do cargo que atenda todos os requisitos previstos.

8. A Secretaria de Estado da Educação não se responsabiliza por solicitação de pré-inscrição não recebida por motivos de inconsistência de dados, de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.

9. O descumprimento das instruções para pré-inscrição implicará a não efetivação da mesma.

10. O candidato que deixar de realizar a prova, não será classificado e, consequentemente, não será promovido.

III- PRÉ-INSCRIÇÃO DO CANDIDATO COM DEFICIÊNCIA

1. Ao candidato com deficiência, que pretenda fazer uso das prerrogativas facultadas na Lei Complementar estadual 932/2002 e do disposto no Decreto federal 3.298/99, é assegurado o direito de participar no presente Processo de Promoção no período previsto no item 1, do inciso II, do presente Edital, desde que conste no protocolo de pré-inscrição – via Internet, que o candidato tenha declarado que se encontre nessa condição, especificando o tipo e o grau da deficiência.

1.1. As informações relativas serão obtidas do cadastro Funcional, desde que devidamente atualizado pela unidade de classificação.

2. O atendimento às condições solicitadas ficará sujeito à análise de viabilidade e razoabilidade do pedido.

3. O candidato com deficiência que não realizar a préinscrição conforme instruções contidas neste Edital, não poderá impetrar recurso em favor de sua condição.

IV – DA PROVA

1. As provas serão realizadas nos meses de agosto/setembro e as datas, locais e horários serão confirmados em Edital de Convocação.

2. O Processo de Promoção constará de prova que versará sobre os perfis de competências e habilidades requeridos para integrantes do Quadro do Magistério da rede estadual, de acordo com a bibliografia estabelecida na Resolução SE 70, de 26-10-2010, e na Resolução SE 13, de 3/3/2011, bem como a legislação básica indicada na mesma Resolução SE 70, observado o ementário atualizado da citada legislação, constante da Resolução SE 37, de 07-06-2013.”

3. A prova será constituída de duas partes, sendo:

3.1. Primeira Parte Objetiva, composta por 60 questões de múltipla escolha (5 alternativas), sobre formação específica por campo de atuação, avaliada de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, e

3.2. Segunda Parte Dissertativa, composta de 1(uma) questão, sobre formação pedagógica por campo de atuação, avaliada de 0 (zero) a 10 (dez) pontos.

3.2.1. a Segunda parte da prova (dissertativa) será corrigida para todos os candidatos.

4. A prova por campo de atuação versará sobre:

4.1. Docentes: conteúdos curriculares das respectivas disciplinas, práticas didáticas e conhecimentos pedagógicos:

4.1.1. Professor Educação Básica I: campo de atuação classe, séries iniciais do Ensino Fundamental;

4.1.2. Professor Educação Básica II: campo de atuação aulas das Séries Finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, nas disciplinas: Língua Portuguesa, Inglês, Alemão, Espanhol, Francês, Italiano, Japonês, Arte, Educação Física, Matemática, Ciências Físicas e Biológicas, Biologia, Física, Química, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Psicologia e Educação Especial (deficiências Auditiva, Física, Intelectual ou Visual).

4.1.3. Professor II – campo de atuação aulas das disciplinas das séries finais de Ensino Fundamental: Língua Portuguesa, Inglês, Arte, Educação Física, Matemática, Ciências Físicas e Biológicas, História e Geografia;

4.2. Diretor de Escola e Supervisor de Ensino: temas da moderna gestão escolar e práticas da administração e supervisão educacionais.

4.3. Assistente Diretor de Escola e Coordenador Pedagógico: as práticas didáticas e conhecimentos pedagógicos dos conteúdos curriculares, e os temas da moderna gestão escolar e práticas da administração.

5. As notas das provas objetiva e dissertativa serão somadas, obtendo-se a média aritmética do desempenho mínimo exigido, que será considerada como nota do candidato no processo;

6. Será considerado como aprovado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 6 (seis) pontos, para a promoção da Faixa 1 para a Faixa 2;

6.1. Será considerado como aprovado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 8 (oito) pontos, para a promoção da Faixa 3 para a Faixa 4;

7. As ocorrências não previstas neste Edital, os casos omissos e em caso de dúvidas serão resolvidas por esta Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos.

 

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Participantes da passeata de 1968 analisam os protestos atuais Carta às professoras e aos professores

67 Comentários Add your own

  • 1. SANDRA  |  26/06/2013 às 23:46

    BOA NOITE BEBEL. QUEM JÁ FEZ A PRIMEIRA INSCRIÇÃO NAO PRECISARÁ FAZER ESTA.

    Responder
    • 2. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:49

      Prezada professora Sandra,
      Não. Trata-se de reabertura. Nova chance para quem não fez.
      Bebel

      Responder
  • 3. Ana Souza  |  27/06/2013 às 01:01

    Olá Bebel!

    Quando começa o período de férias do professor? Séria do dia 01/07 a 15/07?

    Abraços…

    Responder
    • 4. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:45

      Prezada professora Ana,
      Sim. O restante do período será de recesso.
      Bebel

      Responder
  • 5. André  |  27/06/2013 às 01:45

    Olá, Bebel!

    Gostaria de saber como proceder com a noticia ventilada na minha escola, pois a coordenadora comunicou que eu receberia um tlabet do Governo Federal, mas passado dois dias a mesma alegou que em uma reunião na D.E – Araçatuba, orientaram que o Tablet seria de uso do professor, porém o mesmo teria que assinar um termo de uso, pois quando fosse remover (meu Caso) teria que devolver. portanto, esta entrega do tablet é direcionado ao professor?da escola? tenho que assinar algum termo de uso? aguardo uma resposta! bom trabalho e luta pela constante por esta categoria.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:35

      Prezado professor André,
      Por favor, solicite à sua coordenadora ou à direção da escola que demonstrem, com algum documento escrito, todas as regras para uso deste tablete. Mediante este conhecimento, assine o termo de uso, se for necessário.
      Bebel

      Responder
  • 7. Pedro Luís Cardoso de Morais  |  27/06/2013 às 03:46

    Olá Bebel!
    Gostaria de saber qual será a porcentagem de aumento da faixa 2 para faixa 3 para o professor que for aprovado!!!
    Obrigado,
    Pedro.

    Responder
    • 8. apeoesp  |  30/06/2013 às 14:27

      Prezado professor Pedro,
      O reajuste é de 10,5%.
      Bebel

      Responder
  • 9. Vilma  |  27/06/2013 às 07:51

    Prezada Bebel,

    Como sempre, não há “ponto sem nó”. Primeiramente, os tablets.
    O professor usará como “comodato”, incluindo a responsabilidade de mantê-lo impecável na devolução.

    Agora a prova de mérito, nível 3 precisa tirar a nota 8?
    Sem contar que vai ser judiada justamente pra ninguém passar e sermos taxados de incompetentes.

    Bom dia, abraço.

    Responder
    • 10. apeoesp  |  30/06/2013 às 14:24

      Prezada professora Vilma,
      Foi publicada uma retificação. O professor precisará tirar nota 7.
      Bebel

      Responder
  • 11. Rosangela de Fatima Perez Pacelli  |  27/06/2013 às 08:12

    Quem fez a prova em 2011 e foi promovida para o III,poderá participar da prova este ano?

    Responder
    • 12. apeoesp  |  30/06/2013 às 14:24

      Prezada professora Rosangela,
      Não. A CGRH tem informado que com a publicação da LC 1.143/2011, houve um enquadramento sobre o resultado da promoção por mérito. Assim, os servidores que estão na faixa III somente em 2014 completarão os 3 anos de interstício para nova prova.
      Bebel

      Responder
  • 14. vanessa  |  27/06/2013 às 14:16

    Como sempre, os professores da categoria O são colocados de fora, somente efetivos e da categoria F podem fazer essa prova de promoção.
    Gostaria de saber se, quando me tornar efetiva, esses anos como professora da categoria O vão valer como tempo de carreira na área docente no estado, e poderão me servir para fazer essa prova de promoção, ou se não vão valer de nada.
    Grata
    Vanessa.

    Responder
    • 15. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:18

      Prezada professora Vanessa,
      Realmente, a forma de contratação dos professores da categoria O é injusta e prejudicial, por isso lutamos tanto contra esta lei. Quanto a este tempo, poderá sim, ser reivindicado.
      Bebel

      Responder
  • 16. Silvio  |  27/06/2013 às 17:17

    Eu^até hoje não me conformo com as notas recebidas pelos professores o ano passado…simplesmente a nota da redação foi dada para que não se atingisse o minimo…ou seja falamos que vamos dar aumento para todo mundo mas reprovamos no que é subjetivo para corrigir…eu nem tenho palavras para descrever o nojo que me dá ouvir falar de uma prova do mérito feita apenas para a mídia…o ano passado no edital constava que não cabia recurso contra a nota…neste edital nem em recurso fala…estranho nê?Além do que esta prova ele divide a categoria em ilhas pois uns tem 25% de aumento outros tem 10% e a maioria fica com 0%…gostaria de ver nós professores fazendo uma manifestação igual a do Movimento Passe livre…será que ainda vejo?Ou é mais cômodo colocar a culpa no sindicato???O que acham?????

    Responder
    • 17. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:13

      Prezado professor Silvio,
      A determinação neste ano, pelo que sabemos, é a de fazer uma avaliação justa.
      Bebel

      Responder
    • 18. ROBERTO  |  10/07/2013 às 23:52

      Concordo integralmente com o que foi dito pelo prof. Silvio. A prova de redação foi “corrigida” visivelmente com o objetivo de impedir a aprovação. E quando você pedia uma nova correção, ou informação sobre os critérios, ou sobre a correção em si, eles NEM RESPONDIAM. É ISSO MESMO NEM SE DAVAM AO TRABALHO! SIMPLESMENTE NÃO PASSOU E PRONTO! Esse é o sistema criado para fazer propaganda do governo. ABSURDO!
      E mais, as regras foram mudadas várias vezes do nada. Conheço três professores que vão poder prestar agora mesmo tendo feito a prova em 2010. Outros foram barrados em diferentes “critérios”. VALE TUDO! A APEOESP DEVERIA ENCABEÇAR UMA INVESTIGAÇÃO SÉRIA SOBRE A LISURA DESSA PROVA. PARECE MUITO CLARO PARA MIM QUE É CHEIA DE FRAUDES TANTO NA ENTRADA QUANTO NA SAÍDA..

      Responder
      • 19. apeoesp  |  13/07/2013 às 13:50

        Prezado professor Roberto,
        O grande problema é que qualquer investigação teria que contar com o apoio da justiça, mas neste caso, como em outros casos que envolvem concursos públicos e provas de avaliação como esta, a justiça declara que não lhe cabe interferir nos critérios de correção das provas. Fizemos esta tentativa e não houve sequer como iniciar um procedimento.
        Bebel

  • 20. Cristiane Salvador  |  27/06/2013 às 22:14

    Bebel,

    Você sabe sobre o assunto que está correndo: que Vice-Diretor e Professor Coordenador serão cargos efetivos?

    Responder
    • 21. apeoesp  |  29/06/2013 às 13:02

      Prezada professora Cristiane,
      Desconheço esta informação. Talvez seja proposta na reformulação da carreira do magistério, no segundo semestre, e nos posicionaremos ouvindo a categoria.
      Bebel

      Responder
  • 22. jane  |  28/06/2013 às 00:15

    Bebel , não estou entendendo na lei complementar de 1.143, de 11-07-2011 diz que para faixa 3 para 4 , 7 pontos no Decreto estadual 55.217, de 21-12-2009 fala em 8 pontos , qual é afinal o valor da nota para o mérito 7 ou 8 pontos e com relação a pontuação também há distorção. Aguardo resposta.

    Responder
    • 23. apeoesp  |  30/06/2013 às 14:25

      Prezada professora Jane,
      Foi publicada uma retificação. A nota é 7.
      Bebel

      Responder
  • 24. Silvia Miranda  |  28/06/2013 às 02:26

    Boa noite Bebel
    Gostaria de saber, no item que ele diz:1.3.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 – Ter cumprido o interstício mínimo de 3 (três) anos, ou 1.095 (um mil e noventa e cinco) dias, por período contínuo no exercício do cargo/ função, o professor precisa estar na mesma unidade? Esses 3 anos ou 1.095 dias por período continuo no exercício do cargo/função tem que ser na mesma sede? O ano passado fiquei adida e fui obrigada a mudar a minha sede. Os professores que já prestaram e passaram, precisam esperar quanto tempo para poder participar novamente?
    Aguardo orientação.

    Responder
    • 25. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:54

      Prezada professora Silvia,
      A promoção da faixa II para III será em 2014.
      Bebel

      Responder
      • 26. Silvia Miranda  |  30/06/2013 às 01:56

        Boa noite Bebel

        Gostaria de saber onde consta está informação que faixa II para Faixa III será 2014?
        Gostaria que você lê- se a minha pergunta novamente, pois perguntei da Faixa 3 para a 4 e outras coisas e que consegui fazer a pré inscrição.
        Vcs darão algum curso ou material onde podemos estudar pela internet?

        Agradeceria muito de receber melhores esclarecimentos.

      • 27. apeoesp  |  30/06/2013 às 13:41

        Prezada professora Silvia,
        No caso da faixa II para III poderão realizar a prova neste ano. A APEOESP tem posicionamento congressual contrário à prova de mérito como meio para a promoção. Lutamos para que o professor possa ser promovido com base nas suas atividades e formação, por meio do memorial do professor. Por esta razão a APEOESP não tem publicado materiais e ministrado cursos para esta prova.
        Bebel

  • 28. Silvia Miranda  |  28/06/2013 às 02:32

    Boa noite Bebel

    Quantos por cento será dado no salário para quem passar? Será diferenciado da Faixa1 para 2, da Faixa 3 para 4, já que a pontuação terá de ser maior? Isso é legal.

    Aguardo esclarecimento

    Responder
    • 29. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:53

      Prezada professora Silvia,
      São 10,5%. Por ora, a promoção é apenas da faixa I para II.
      Bebel

      Responder
  • 30. oliveira.  |  28/06/2013 às 12:08

    GOSTEI DA INFORMAÇÃO, MAS NÃO ENTENDI UMA COISA, A APEOESP NÃO ERA CONTRÁRIA A PROVA POR PROMOÇÃO?

    Responder
    • 31. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:49

      Prezado professor Oliveira,
      Somos contrários, mas não sonegamos informações aos nossos associados. Por outro lado, na discussão da carreira, propusemos o memorial do professor como alternativa à prova e vamos continuar lutando para que seja extinta.
      Bebel

      Responder
  • 32. oliveira.  |  28/06/2013 às 12:48

    PROFESSORES QUE FIZERAM A PROVA EM 2010 E FORAM CONTEMPLADOS, PODERÃO FAZER NOVAMENTE A PROVA?OBRIGADO.

    Responder
    • 33. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:47

      Prezado professor Oliveira,
      Não. Somente em 2014.
      Bebel

      Responder
  • 34. Maria Luiza  |  28/06/2013 às 16:11

    Hoje saiu os holerit na Fazenda, mas não saiu as férias, como os outros prof. Sou “O” e já fiz um ano de contrato em fevereiro de 2013. Não recebi em julho de 2012 e nem em janeiro de 2013. Por quê?

    Responder
    • 35. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:46

      Prezada professora Maria Luiza,
      Você deve pedir informações por escrito na sua unidade escolar. Se a resposta não for satisfatória, procure o departamento jurídico.
      Bebel

      Responder
  • 36. Prof° Oswaldo  |  28/06/2013 às 19:10

    Boa tarde, Bebel! É verdadde que mudou a nota para mudança da faixa III para faixa lV para 7,0? Minha coordenadora disse isso, e eu acho mais justo, pois na primeira mudança a nota mínima era 6 e pulu direto para 8, não faz sentido, mesmo ele tendo evouído todos direto da faixa l para a faixa lll.

    Responder
    • 37. apeoesp  |  29/06/2013 às 12:40

      Prezado professor Oswaldo,
      Não tenho esta informação neste exato momento. Creio que sim, pois a intenção da SEE é a de corrigir o grau de dificuldade aplicado na última prova, que impediu que maior número de professores fossem aprovados.
      Bebel

      Responder
  • 38. Rubens  |  29/06/2013 às 16:10

    Olá Bebel, boa tarde. Em primeiro lugar parabenizo-a sempre por tudo que tem feito frente a esse sindicato e tenha certeza que enquanto ai estiver votarei sempre em você. Solicto uma informação sobre a mudança de faixa, pois eu fiz a prova o ano passado e fiquei indgnado com a mesma uma vez que ela era para reprovar mesmo e nunca aprovar. Dessa forma até o momento não me evolui ainda estou na faixa I, bom quem fez a prova em 2011 puderam pular do II para o três e assa pessoas farão a prova de acordo com o comunicado da SEE e precisarão tirar nota 7 e não 8? E como ficará então nós que ainda não evoluimos teremos que ir apenas para a faixa II e ter que tirar nota 6? Para mim é um absurdo, pois se eles poderão evoluir para afaixa 8 e tirar nota 7 então nós teríamos que tirar nota 5 e não seis. Por favor Bebel me de um esclarecimento, pois tenho certeza que essa é a grande dúvida de muitos professores. Abraços. Obrigado

    Responder
    • 39. apeoesp  |  30/06/2013 às 14:04

      Prezado professor Rubens,
      A APEOESP tem posição congressual com relação à prova de mérito, pois consideramos que esta não é a forma adequada para a promoção dos professores na carreira. Defendemos que seja pelo memorial do professor, ou seja, pelo conjunto de suas atividades. Por isso, não discutimos os critérios e normas para esta prova, embora mantenhamos os professores informados. Entretanto, neste caso, vou levar o problema à SEE e informarei o posicionamento do órgão.
      Bebel

      Responder
  • 40. Silvia Miranda  |  30/06/2013 às 01:59

    Você pode me responder quando foi a primeira prova Mérito?

    Responder
    • 41. apeoesp  |  30/06/2013 às 13:39

      Prezada professora Silvia,
      Foi realizada em 2010.
      Bebel

      Responder
  • 42. Silvia Miranda  |  30/06/2013 às 02:21

    Boa noite Bebel

    Você pode me responder quando foi a primeira prova Mérito?
    E falar sobre essa Retificação

    Publicado em: 27/06/2013
    Processo de Promoção/2013 Retificação do Edital de reabertura de Pré-Inscrição para Prova.

    D.O.E. – 27/06/2013 – PAG. 85 – SEÇÃO I

    Comunicado
    Processo de Promoção/2013 Retificação do Edital de reabertura de Pré-Inscrição para Prova.

    A Coordenadora da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos, da Secretaria de Estado da Educação, nos termos da Lei Complementar estadual 1.097, de 27-10-2009, alterada pela Lei Complementar estadual 1.143, de 11-7-2011, e, regulamentada pelo Decreto estadual 55.217, de 21-12-2009, altera o item 1.5.1 do inciso I – Das Condições para Participar da Prova e Concorrer À Promoção da Faixa 1 Para a Faixa 2 e Da Faixa 3 Para a Faixa 4, e o item 6.1 do inciso IV – Da Prova do Edital publicado no D.O. de 22-6-2013, que torna pública a reabertura de pré-inscrição para prova – Processo de Promoção, dos integrantes do Quadro do Magistério, que passam a vigorar com a seguinte redação: 1.5.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 – Computar, observado o artigo 8º, do Decreto 55.217/2009, pelo menos, 1.728 pontos de assiduidade.
    6.1. Será considerado como aprovado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 7 pontos, para a promoção da Faixa 3 para a Faixa 4.

    Procurei e não achei em nenhum lugar que a prova será em 2014 para os que estão na Faixa 3.

    Agradeço

    Responder
    • 43. apeoesp  |  30/06/2013 às 13:38

      Prezada professora Silvia,
      A primeira prova foi realizada em 2010. A CGRH informa que o interstício é de no mínimo 3 anos e que com a publicação da LC 1.143/2011 houve um enquadramento sobre o resultado da promoção por mérito. Desta forma, somente em 2014 os professores que estão na faixa III completarão os 3 anos de interstício para nova prova.
      Bebel

      Responder
  • 44. Alexandre  |  01/07/2013 às 23:01

    Fico indignado com essa situação. Vários anos lecionando e não pude fazer a prova de mérito em 2010. Não poderei fazer em 2013 por ser categoria O. Fiz mestrado e não serve para nada enquanto durar essa burocracia, e nem 1 centavo recebi de valorização nesses anos dedicados ao estudo em prol da educação.
    Sindicato diz que está lutando e que teve avanços, mas em 2010 foi cancelada a quarentena e recebemos o salário. No ano seguinte voltou a vigorar a quarentena, tivemos descontos e existe até hoje.
    Pelo jeito conseguem algum avanço e em seguida retornam ao ponto inicial. Parece carro em rua de terra em época de chuva, que fica patinando e não sai do lugar.
    Não seria agora o momento do sindicato tentar conseguir algo concreto e permanente? Acredito que as mudanças irão acontecer se lutarmos por elas. Não quero chegar ao ponto de desacreditar no sindicato.
    Agora divulgam que conseguiram avanços para a categoria O, mas tem que enviar projeto para a ALESP para poder entrar em vigor. Isso quer dizer que não conseguiram nada, apenas promessas. Confere?

    Responder
    • 45. apeoesp  |  02/07/2013 às 21:02

      Prezado professor Alexandre,
      Obviamente a APEOESP não é infalível, nem temos o poder de conquistar tudo o que nos propomos, mesmo porque isto depende muito da mobilização e da pressão da própria categoria sobre o governo. Entretanto, não acho correto debitar à conta da APEOESP os desmandos do governo e as ações que prejudicam os professores e que partem do Estado.
      Estamos, sim, lutando. Estamos, sim, conquistando alguns avanços, proporcionais à capacidade de mobilização que nossa categoria tem demonstrado. Vinte ou trinta mil professores nas ruas significam uma determinada força de pressão. Setenta, oitenta mil, teriam outro signficado. Somos uma categoria com 239 mil professores e professoras na base.
      Não existe greve cem por cento vitoriosa, mas podemos avançar mais. Para isto, cada um de nós tem participar, conversar com os colegas, mostrar-lhes a importância de lutar e pressionar o governo para evitar os retrocessos.
      Finalmente, pergunto: como dizer que não conseguimos nada, se nosso reajuste foi de seis para oito por cento; como dizer que não conseguimos nada se haverá concurso para 59 mil vagas? Se os professores da categoria O farão prova classificatória e não mais eliminatória (e lutamos para que a prova deixe de existir)? Se terão direito ao IAMSPE? Se voltaremos a negociar salário e jornada do piso no segundo semestre?
      Cobrar do “Sindicato” é cobrar de cada um de nós, porque sem a categoria organizada e mobilizada não existe sindicato.
      Bebel

      Responder
  • 46. MARILENA  |  04/07/2013 às 19:52

    Bebel ….boa tarde

    Estou verificando que ainda não existe uma pauta com relação a parte dos aposentados que aguardam acertos do estado. Sei que são vários casos, mas a tempo venho pleiteando um agendamento a este respeito. Sei também que apeoesp cumpre com suas obrigações junto aos inúmeros processos estocados lá no TJSP, creio que também chegou a nossa hora de preitear junto ao governador nossos direitos…. afinal temos a nosso favor a nova lei do STF que fez com que nas ultimas declarações o governo estadual começasse a realizar tais pagamentos .
    Bem.aguardo um retorno…..

    Responder
    • 47. apeoesp  |  06/07/2013 às 14:39

      Prezada professora Marilena,
      Tem sido permanente a nossa luta para que o Estado pague os precatórios. Vários setores sociais que tem a receber do Estado lutam da mesma forma. Este é um problema antigo, recorrente, que atinge todos os níveis do poder executivo. Infelizmente, longe de uma solução.
      Bebel

      Responder
      • 48. Marilena  |  10/07/2013 às 16:28

        BEBEL .;….. boa noite
        Sei que seguem todos os processos da melhor maneira possível, mas existe uma lei que o estado não cumpre que é a de uma ano após publicação da causa ganha pelo STF que se cumpra a lei ( esta lei foi assinada este ano ), portanto as coisas ja estão andando sim…. tenho várias amigas que receberam entre os meses de maio e junho deste ano… portanto, o estado esta tentando não deixar ficar certos valores em precatórios , acertando valores até (vinte e um mil reais) p/ não gerar valores maiores…. Gostaria apenas que apeoesp nos chame p/ não gerar um precatórios e se estender a longos anos, de uma vêz que a lei agora esta a nosso favor….

      • 49. apeoesp  |  13/07/2013 às 14:11

        Prezada professora Marilena,
        Obrigada pelas suas informações. Vou levar ao departamento jurídico.
        Bebel

  • 50. Daniel Ribeirão Preto  |  06/07/2013 às 00:09

    postei um comentário e um link de um video em que a Coordenadora de Gestão de Recusos Humanos afirma com todos as letras que os professores aprovados em 2010 podem fazer a prova desde que cumpram os pré-requisitos. Sinto-me censurado

    http://www.educacao.sp.gov.br/video.php?vid=XfGswAwVXfA

    Responder
    • 51. apeoesp  |  06/07/2013 às 14:00

      Prezado professor Daniel,
      Não houve nenhuma intenção de censura. Apenas estava em atividades em Brasília até ontem e não havia tido tempo de postar. Aí está seu comentário e o vídeo.
      Bebel

      Responder
  • 52. oliveira.  |  11/07/2013 às 00:48

    A data e horário não estão batendo com o horário que enviei esse comentário; desculpe é só uma observação.

    Responder
    • 53. apeoesp  |  13/07/2013 às 13:46

      Prezado professor Oliveira,
      Trata-se de um problema alheio à nossa governabilidade.
      Bebel

      Responder
  • 54. PROF. Rafael.  |  13/07/2013 às 01:34

    Essa avaliação se tornou aquilo mesmo que se tornou nos EUA: uma fraude incontestável. As primeiras (de final/2010; e meio do ano/2011), foram “corrigidas” de forma que quase todo mundo passasse. Mas só para os que estavam dentro dos (ABSURDOS) “critérios” muuuuito discutíveis para poder “ser qualificado” para fazer a prova. Muitos, mas muitos mesmo, nem puderam fazê-la. Até quem nem sabia escrever “passou” na redação dessas primeiras provinhas do “mérito”. Claro, eram tempos de eleição.
    Depois MUDARAM TODAS AS REGRAS. A começar pelo percentual de aumento cristalizando uma diferença de salários permanente nas escolas. A próxima, a prova de 2012 (meio do ano), a ordem clara era : reprovem quase todos, mesmo recorrendo à fraude. Foi o que houve. Nem adiantava estar certo e reclamar. A redação foi utilizada como instrumento PARA CORTAR ATÉ ESCRITOR PROFISSIONAL.
    Agora mudaram de novo algumas das regras que eles mesmo tinham mudado, enfim… Estamos sendo tapeados sem poder fazer nada. E saindo perdendo sem merecer em muitos casos.

    Quem quiser pesquisar sério verá: a coisa toda é pura FRAUDE! ATÉ QUANDO ISSO SERÁ ASSIM. E o sindicato nisso?

    Responder
    • 55. apeoesp  |  13/07/2013 às 12:55

      Prezado professor Rafael,
      Estou de acordo com você quanto às distorções e reafirmo a posição da APEOESP contra esta forma de promoção. Durante a greve distribuímos material mostrando que esta prova foi utilizada como um “funil” para aprovar o mínimo possível de professores. Na comissão paritária estamos discutindo o memorial do professor como alternativa à prova, mas não desistimos de simplesmente eliminá-la.
      Bebel

      Responder
  • 56. oliveira.  |  13/07/2013 às 12:30

    Bebel bom dia; os professores da categoria f que foram aprovados e tiraram boas notas, passaram fazendo cursos para as provas; outros se matando de estudar; agora essas notas não entram para a atribuição do próximo ano.Desculpe a utilização desse espaço não muito adequado para esse comentário.

    Responder
    • 57. apeoesp  |  13/07/2013 às 12:35

      Prezado professor Oliveira,
      Lutamos desde o primeiro instante pelo fim desta prova, que nada avalia da experiência e capacidade do professor, mas apenas conhecimentos que podem adquiridos às vésperas mediante leitura. Finalmente conseguimos que deixe de existir. A formação continuada do professor deve ser oferecida em larga escala pelo Estado, de forma gratuita, preferencialmente no local de trabalho, o que não ocorre. O que deve classificar o professor é sua experiência, seu tempo de serviço. Será feita justiça. Este é o nosso entendimento, desde o início.
      Bebel

      Responder
  • 58. Maristela Ormond  |  26/07/2013 às 16:11

    Boa tarde Bebel. Vc saberia me informar qual seria a data da prova? Obrigada.

    Responder
    • 59. apeoesp  |  27/07/2013 às 11:16

      Prezada professora Maristela,
      Ainda não está definida.
      Bebel

      Responder
  • 60. Rafael  |  26/07/2013 às 22:44

    Olá Bebel,
    Eu fui impedido de fazer a “prova” do “mérito” nos anos de 2010 e 2011 (critério deles, artigo 22). A do ano passado eu fiz. Precisava de 6. Na objetiva eu tirei 7,5. Na subjetiva nota 4 (não sei como!). Portanto média 5,75. Ficou muito claro que a nota da redação (subjetiva) foi dada para a não aprovação. Por isso muuuuitos professores ficaram com nota final quebrada 5,75; 6,75; etc. Quero saber se a Apeoesp não pode fazer nada para cobrar do governo a reparação desse verdadeiro absurdo. Não vão acionar a justiça? Nas primeiras provas (de aceitação pelos professores), eles praticamente passaram todo mundo. Agora eles fraudam abertamente os resultados. E nota quebrada ainda. Reclamei mas nem resposta obtive. Os critérios agora são ridículos (vale tudo): quem passa de I para II tem que tirar 6; porém, quem já teve aumento duas vezes vai agora para o nível “8”, e tem que tirar 7??? O tempo também de “quarentena” não está sendo respeitado. Todos vão poder prestar? por que? Assim os salários só podem mesmo aumentar nas discrepâncias (já grandes). Acho que o governo quer isso mesmo! Só espero que a Apeoesp pelo menos procure corrigir essas LAMENTÁVEIS E INJUSTAS diferenças. É um verdadeiro absurdo o que tem ocorrido!!! Onde nós estamos???

    Responder
    • 61. apeoesp  |  27/07/2013 às 11:05

      Prezado professor Rafael,
      A APEOESP nunca esteve de acordo com a prova de mérito. Há posição congressual contra esta forma de promoção, baseada em uma prova. A justiça não interfere em avaliações de provas, concursos e assemelhados, o que é um absurdo. Durante a greve, publicamos um encarte feito pelo nosso centro de estudos e pesquisas demonstrando que houve um “funil”, resultando em apenas pouco mais de 3 mil aprovações. Na Comissão Paritária da carreira estamos propondo, e já foi aprovado, que o “memorial do professor” será alternativa para a promoção, em lugar da prova, que poderá existir ainda para os ingressantes ou para quem optar por esta forma de promoção. Mas atenção: os trabalhos ainda não se encerraram, o que quer dizer que a decisão ainda não é definitiva.
      Bebel

      Responder
  • 62. Vera Helena De Nadai dos Reis  |  27/07/2013 às 18:38

    Oi Bebel, não farei a prova de mérito pois em 30/06/2013 estava em licença médica e essa é a data base. Minha amiga fará a prova e se tirar a nota necessária , quanto será o seu reajuste salarial? Obrigada, lembrando que também não estou de acordo com a prova de mérito. Obrigada.

    Responder
    • 63. apeoesp  |  31/07/2013 às 13:46

      Prezada professora Vera,
      O reajuste é de 10,5%.
      Bebel

      Responder
  • 64. cida  |  05/11/2013 às 18:08

    boa tarde bebel
    Gostaria de saber sou categoria F , e este ano consegui nota 5,0 na prova de mérito , e não tinha conseguido passar na prova de ofa ainda, sera que vão usar esta nota para atribuição de aula.
    e também gostaria de saber faltam 4 anos para me aposentar,
    sera que e valido fazer o concurso publico, porque me falaram que perde o quinquênio caso eu me efetivo no ESTADO.

    Responder
    • 65. apeoesp  |  09/11/2013 às 12:06

      Prezada professor Cida,
      A nota da prova não é mais critério para classificação dos professores da categoria F.
      Quanto ao concurso público, de fato você corre o risco, pois cria um novo vínculo com o Estado. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 66. JOANA  |  06/11/2013 às 18:22

    Prezada professora Bebel, gostaria de um esclarecimento. O professor que fez a prova em 2009 e foi a provado passou da faixa I para faixa II recebeu um reajuste de 25%. Por qual motivo o professor que foi aprovado nos anos seguintes da mesma faixa recebeu ou receberá um reajuste de 10,5%.?
    Em aguardo. Joana

    Responder
    • 67. apeoesp  |  09/11/2013 às 11:44

      Prezada professora Joana,
      Originalmente, havia um limite de 20% dos professores para promoção por mérito, recebendo 25%. O atual governo mudou a lei: retirou o limite de 20%, mas reduziu o reajuste para 10,5%.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,804,952 hits

%d blogueiros gostam disto: