Vote! Participe! Urnas fixas e volantes, das 08h00 às 21h00. Informe-se na subsede da região.

06/05/2014 at 13:06 76 comentários

vote

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Primeiro de Maio PROFESSORES APROVAM INDICATIVO DE GREVE E ASSEMBLEIA PARA DIA 30 DE MAIO

76 Comentários Add your own

  • 1. Prof. Diego  |  06/05/2014 às 16:43

    Bebel, até o mês de Março – bem antes das convocações de Abril – era possível acessar o site abaixo para visualizarmos; toda a lista de vagas disponíveis em todas as escolas e diretorias, as escolas que foram escolhidas pelos professores convocados e as vagas que ficaram como remanescentes.
    http://drhunet.edunet.sp.gov.br/PortalNet/paginas/SESC/Consultas/AreaPublica.aspx
    Agora o site não se encontra mais no ar e é redirecionado diretamente para o GDAE. Enfim, eu gostaria que essa transparência voltasse, para que nós, os professores que estamos aguardando pelas futuras convocações tenhamos a ciência da quantidade de vagas que poderá ser preenchida futuramente.
    Essa retirada do site coincidiu com o momento das diversas reclamações perante a esta nova convocação, por ter sido – na maioria das D.E- bem abaixo do total de remanescentes do mês de Janeiro.
    E também para que a próxima convocação acontecesse antes de Julho mesmo que seja para entrar em atividade no próximo ano, ou senão, caso tenha sobrado vagas de agora que convocasse mais uma pequena leva de professores.
    Parece que existe uma lei em que fica vedado a convocação no período de 90 dias antes das eleições. Se realmente for verdade e as futuras convocações acontecer após as eleições, vai bagunçar o início do ano letivo de 2015 e a nossa vida.

    Responder
    • 2. apeoesp  |  11/05/2014 às 14:31

      Prezada professor Diego,
      Vou levar o caso do site ao Secretário da Educação.
      Quanto à posse, preferimos que se dê no início do ano letivo e não no meio, quando todos já estão com suas aulas atribuídas.
      Bebel

      Responder
  • 3. rosicler baldassi  |  07/05/2014 às 01:27

    Querida Bebel,
    Gostaria de saber, se a categoria F, tem que prestar concurso de PEBI ou não? O que acontece se não prestar?
    Caso passe,você tem que ficar 5 anos em período probatório? Ou pode voltar pelo art. 22?
    Se passar e não quiser assumir por estar em fase de aposentadoria, pode?
    As 12 horas da categoria F, pode ser extinta? Ou é garantida?

    Responder
    • 4. apeoesp  |  11/05/2014 às 14:44

      Prezada professora Rosicler,
      Em primeiro lugar, o estágio probatório é de três anos. Você pode realizar o concurso de remoção durante o estágio probatório se desejar. Você não é obrigada a efetivar-se. Pode permanecer como categoria F.
      Bebel

      Responder
  • 5. Igor  |  07/05/2014 às 02:52

    Boa Noite Presidenta,

    Estou com muito medo que este concurso caia no esquecimento. Foram meses de estudos sem contar com a prova super difícil e agora, estamos na segunda convocação que aliás foi uma decepção. Interior do estado sempre se ferra nesse aspecto, está faltando professores e boa parte da mão de obra são por contratos e nada de renovação. Estamos em uma época de eleições, enfim, caso aconteça de uma mudança no governo como também a nomeação de um outro secretário, o que será de nós? Mesmo que convoque os 59.000 é possível convocar mais professores? É possível prorrogar por mais 2 anos mesmo que as 59.000 vagas sejam preenchidas? Seria possível adiantar uma nova convocação? Por que o estado não aproveita e convoca todos os aprovados para suprir a falta de professores e ainda por cima substituir aqueles que estão com contratos?

    Desculpe pelo desabafo, mas não estou levando fé nesse concurso. São 112.000 professores aprovados querendo trabalhar, o suficiente para suprir a falta no nosso estado e o governo nos tratando com indigentes.

    Att

    Igor

    Responder
    • 6. apeoesp  |  11/05/2014 às 14:50

      Prezado professor Igor,
      Nossa luta é para que todas as 59 mil vagas anunciadas sejam preenchidas. Concordo que o processo não é muito transparente. A SEE alega que nem todo conjunto de aulas forma um cargo. Mas anunciaram a existência de 59 mil vagas. Na próxima reunião vou retomar este assunto com o Secretário, cobrando definições claras.
      Bebel

      Responder
  • 7. joao mariano  |  07/05/2014 às 21:30

    fora Bebel, chega de pronunciamentos e promessas falsas, chega de hipocrisia, pois recebe dos dois lados, fora!

    Responder
    • 8. apeoesp  |  11/05/2014 às 14:57

      Prezado professor João Mariano,
      Somente agora vi seu lamentável comentário. O resultado eleitoral já foi proclamado. A maioria dos associados da APEOESP não concorda com suas opiniões e reconduziu-me para mais um mandato. Isto significa que nosso trabalho é reconhecido. A categoria respondeu ao seu “Fora Bebel” com um sonoro “Fica, Bebel”, o que me enche de orgulho.
      Naturalmente, eu poderia processá-lo por insinuar que recebo recursos do sindicato e do governo. Não o farei, porque suas palavras são tão baixas que não merecem da minha parte mais nenhuma consideração.
      Apenas lamento que um educador possa se expressar nesses termos num espaço destinado ao intercâmbio de ideias da nossa categoria.
      Bebel

      Responder
  • 9. Maísa  |  07/05/2014 às 23:16

    Bebel …. Parabéns pela vitória!!!!
    Desculpa desvirtuar o assunto, mas tenho uma dúvida. Esta semana foi destinado a escolha das vagas, e alguém da diretoria bastante amiga minha me informou que em relação a minha disciplina, vários candidatos não compareceram. Seria possível após as escolhas destas vagas as diretorias convocarem mais um grupo de aprovados apenas para preencherem estas vagas? Se houver mais uma chamada ainda este mês estaria dentro, por uma vaga não fui convocada e depois, sabendo que houve desistência fico frustrada por ter de esperar meses a ser convocada, sendo que poderia começar ainda mesmo em Agosto.
    Muito obrigada.

    Responder
    • 10. apeoesp  |  11/05/2014 às 15:05

      Prezada professora Maísa,
      Ainda não há uma previsão de nova chamada. A convocação só pode ser feita pelo Secretário da Educação.
      Bebel

      Responder
  • 11. prof. Renato AC  |  10/05/2014 às 22:42

    Uma questão – quantos conselhos de escola anuais a escola deve ter no mínimo. Quem define as datas?

    Responder
    • 12. apeoesp  |  18/05/2014 às 18:24

      Prezado professor Renato,
      De acordo com o Estatuto do Conselho Escolar, derivado da lei 6.021 de 28/12/94, as reuniões ordinárias devem ser mensais.
      Bebel

      Responder
  • 13. marcos  |  11/05/2014 às 14:49

    Bom dia,

    Parabéns pela vitória, não concordo com divisão proporcional da diretoria de acordo com a votação obtida, para mim ganhou 54% então é estre grupo que dever gerir o sindicato, mas decidiram pela proporcionalidade que mais fragmenta do que aglutina.

    1- Seu exonerar como professor e assumir como diretor eu levo meu quinquenio, evolução, e prova de mérito para o novo cargo? Li o Estatuto e não localizei nada a respeito.
    2-Em sua entrevista no site pós eleição, a presidenta disse que o governo anunciou um aumento maior que os 7% este ano?

    Responder
    • 14. apeoesp  |  18/05/2014 às 18:18

      Prezado professor Marcos,
      Obrigada. A proporcionalidade é uma regra estatutária aprovada em Congresso. Ela permite, teoricamente, uma maior unidade de comprometimento dos grupos com as decisões tomadas.
      1) Não leva. Nossa luta é para que o professor carregue todas as vantagens para o novo cargo. Informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      2) Não. O Secretário da Educação disse que há uma proposta sendo discutida no governo.
      Bebel

      Responder
  • 15. Igor  |  11/05/2014 às 15:49

    Bebel procede a informação que consta no site concursos UOL? Matéria divulgada no dia 09/05/2014. Principalmente no que tange a parte da educação.
    http://jcconcursos.uol.com.br/portal/noticia/concursos/concurso-vagas-governo-sp-54818.html

    Segue o trecho: … “Mas a maior carência é para o cargo de professor de educação básica II, que conta com 88.706 vagas em aberto, de acordo com o levantamento. Neste caso, as necessidades já estão sendo supridas por meio de concurso realizado em 2013. Somente no último dia 5, a secretaria convocou mais de 30 mil aprovados para assumir a carreira, em 91 diretorias de ensino. ” …

    Quer dizer que após estes 30.000 ainda temos mais de 50.000 vagas em aberto?

    Responder
    • 16. apeoesp  |  18/05/2014 às 18:16

      Prezado professor Igor,
      Não há transparência por parte do governo quanto às vagas existentes. A SEE alega que nem toda vaga preenchida por professor temporário significa um cargo, pois há licenças, afastamentos etc. Temos insistido por um quadro completo de vagas, mas não somos atendidos sob a alegação de que este quadro muda constantemente.
      Bebel

      Responder
  • 17. Rodrigo  |  11/05/2014 às 23:35

    não votei em você Bebel, mas quero parabenizá-la pela vitória. Agora é hora de unirmos a categoria e se as nossas revindicações não forem atendidas, devemos organizar uma grande greve.
    Você nos representa, estamos cansados do pouco caso que esse governo tem pela educação,

    Responder
    • 18. apeoesp  |  18/05/2014 às 18:07

      Prezado professor Rodrigo,
      Muito obrigada pelas suas palavras. Precisamos mesmo da união de todos, pois a luta não é fácil.
      Bebel

      Responder
  • 19. Karina Ivagon  |  12/05/2014 às 12:54

    Bom dia. Como a senhora está aí como Presidente da Apeoesp, não pelo meu voto claro, então está na hora de correr atrás dos direitos dos professores, a senhora pouco faz, a senhora pouco pressiona o governo. A lei do piso que a senhora pouco comenta aqui, só é comentado quando se toca no assunto aqui, as aposentadorias que não saem, e o que o governo fala, a senhora acredita e posta aqui, têm vários processos de aposentadorias parados nas D.Es sim. Muitos professores esperando serem chamados neste concurso, a senhora precisa ser exata nas suas colocações. Não ter ideia de quando vai haver outra chamada desse concurso não é o que o professor quer ler ou ouvir da senhora, o que o professor quer ouvir é que a próxima chamada será “final do ano”, começo do ano”, etc. Quando abro este blog, eu torço para que a manchete seja de uma notícia boa para todos os professores, seja de suas aposentadorias, seja da chamada do concurso, seja da lei do piso, seja os direitos iguais para todos os professores independente de suas categorias. Cadê você Bebel??????

    Responder
    • 20. apeoesp  |  18/05/2014 às 17:56

      Prezada professora Karina,
      Você tem todo o direito de ter sua opinião sobre a minha pessoa. Temos lutado muito, sim. Publico aqui todos os resultados de nossas conversas com o governo. É minha obrigação. O resultados de nossas lutas não depende apenas de mim, depende de todos nós, inclusive de você. Se quer muitos bons resultados para a nossa categoria, não deveria apenas ficar sentada e abrir o blog em busca de boas notícias, mas deveria também colaborar para que as boas notícias aconteçam. Participe. Convide os professores da sua escola. Vá às assembleias, às reuniões de professores, procure o representante da APEOESP na sua escola, manifeste sua opinião. Se discorda da forma como a APEOESP vem conduzindo as lutas, pode propor outras formas. O que não pode, e que não aceito, é que venha aqui simplesmente desqualificar o que estamos fazendo. A culpa pelos desmandos é do governo, não nossa. Se lesse sem preconceitos o que escrevemos, verá que não acreditamos simplesmente no que o governo fala e pedimos para que todos denunciem suas situações para que possamos pressionar a SEE. Não sei quando será a próxima chamada porque sequer o governo sabe quando será. Não inventarei aqui uma data apenas para agradá-la. Espero que reflita sobre as acusações sem fundamento que faa.
      Bebel

      Responder
  • 21. Vilma  |  14/05/2014 às 08:53

    Prezada Bebel,
    Gostaria de saber o que é possível fazer com relação ás faltas médicas. Apenas uma por mês não tem condição. Estou com muitos exames pedidos desde março, cada um em um lugar diferente, não tem como marcar. Meu filho menor está com dengue, são quatro dias alternados que estou faltando, vou ter que justificar, perder em dinheiro, porque não temos mais direito aos atestados. Pior, perdemos o direito humano de adoecer.
    Abraços

    Responder
    • 22. apeoesp  |  17/05/2014 às 14:11

      Prezada professora Vilma,
      Sim. Lutamos pela revogação da lei 1044/08, que limitou o número de faltas médicas. Informe-se sobre o que pode ser feito pelo telefone 11.3350612.
      Bebel

      Responder
  • 23. Cléber  |  14/05/2014 às 16:30

    Bebel converse com o secretário para que ele priorize o interior do estado para as próximas convocações. Essa segunda chamada em termos de quantidade só deu capital e litoral. Interior mesmo, DE de Ribeirão Preto, Sertãozinho, Franca, Votuporanga, São Joaquim da Barra, Araraquara, Jaboticabal e entre outros só a ver ventos. A impressão que passa é a de que nós do interior sustentamos o concurso para que os demais da capital sejam aprovados.

    Responder
    • 24. apeoesp  |  17/05/2014 às 14:03

      Prezado professor Cléber,
      Vimos, há tempos, solicitando antecipadamente a relação completa de vagas por disciplina e diretoria de ensino. A SEE as publica somente no momento da convocação. E alega que a distribuição é mesmo desigual, pois há mais vagas em determinadas diretorias que em outras. Vamos continuar solicitando uma convocação melhor distribuída.
      Bebel

      Responder
      • 25. Cléber  |  22/05/2014 às 21:45

        Faça essa gentileza por nós. No interior existem várias aulas livres e professores contratados na sala de aula. Se a próxima chamada favorecer o interior, poderemos melhorar a situação daqui.

      • 26. apeoesp  |  25/05/2014 às 16:41

        Prezado professor Cléber,
        Temos tentando discutir as convocações com a Secretaria da Educação, mas há pouca abertura para isto. Há pouca transparência quanto ao número de vagas e sua localização. Vamos continuar insistindo.
        Bebel

      • 27. Cléber  |  30/05/2014 às 12:58

        Por haver uma desigualdade nas convocações, a melhor decisão a se tomar seria prorrogar em mais dois anos o concurso, para que aumente as chances de convocação dos professores do interior. Favor, passar esta sugestão ao secretário.

      • 28. apeoesp  |  01/06/2014 às 12:45

        Prezado professor Cléber,
        Sim, lutamos para que todos sejam convocados. Novo concurso, apenas quando todos os aprovados forem contemplados, dentro do prazo de validade e prorrogação do concurso.
        Bebel

  • 29. Prof Clovis  |  14/05/2014 às 21:30

    O Governo anunciou o “reajuste” de julho de 7%. Em nossa última assembleia foi veiculada a informação que ele estaria estudando um reajuste maior. O aumento foi dado em horas trabalhadas em casa na secretaria digital, revoltante.

    Responder
    • 30. apeoesp  |  17/05/2014 às 13:34

      Prezado professor Clóvis,
      Emiti nota à imprensa sobre este assunto. Nossa assembleia de ontem tomou também posição, com indicativo de greve.
      Bebel

      Responder
  • 31. Thiago  |  15/05/2014 às 00:52

    Presidenta, acho que existe uma questão urgente e que vai além da Secretaria de Educação e deve envolver a Secretaria de Segurança Pública, mas acredito que a força do sindicato pode nos ajudar.

    Sou professor da rede estadual em SBC e nas últimas semanas, rotineiramente, nossos alunos (a até mesmo a vice diretora da escola) tem sido assaltados no entorno da escola.

    Hoje mesmo uma aluna foi abordada e agredida por um assaltante de motocicleta enquanto esperava que o portão da escola se abrisse às 7hs.

    Como sempre, a diretoria da escola tem demonstrado apoio e sempre chama a ronda escolar, mas os policiais que atendem a região da escola (e é uma escola na região central da cidade) dizem que não há contingente policial para fazer a ronda na hora da entrada e saída dos alunos nos dois períodos.

    Recebi a informação – por parte de um conhecido do comandante da PM em SBC – que de fato o nosso governo tem deslocado contingentes de cidades da grande São Paulo para a capital por conta da Copa do mundo.

    O curioso é que em algumas escolas particulares há carros da PM fazendo a saída e entrada dos alunos.

    As escolas são um chamariz para oportunistas e meliantes, já que nossos alunos são alvos fáceis para furtos de celulares e pequenas quantias de dinheiro.

    E realmente é difícil a atuação profissional em locais expostos à criminalidade.

    Se possível, gostaria que o nosso sindicato tentasse reivindicar junto a SEE e à Secretaria de Segurança Pública por um melhor policiamento nas imediações escolares.

    Muito obrigado pela atenção!

    Responder
    • 32. apeoesp  |  17/05/2014 às 13:29

      Prezado professor Thiago,
      Por favor, envie para presiden@apeoesp.org.br dados sobre a escola e um breve relato do que vem ocorrendo para que possamos solicitar todas as providências.
      Bebel

      Responder
  • 33. Prof. Diego  |  15/05/2014 às 10:10

    Olhe que matéria “linda” no site da Folha que retrata a nossa situação…

    Apesar de concursos, SP contrata mais professores temporários

    Link: http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2014/05/1454579-apesar-de-concursos-sp-contrata-mais-professores-temporarios.shtml

    Eis um momento de reverter esta situação, nao é Bebel? Se tem aprovados em concursos, não é necessários contratar temporários, a não ser é claro para substituições.

    Responder
    • 34. apeoesp  |  17/05/2014 às 13:28

      Prezado professor Diego,
      Sim, é claro. Estamos pressionando a SEE neste sentido.
      Bebel

      Responder
      • 35. Prof. Diego  |  21/05/2014 às 15:53

        O sindicato pretende dialogar com o estado a fim de evitar futuras contratações por contrato? (exceto para substituir professores com licença)

      • 36. apeoesp  |  25/05/2014 às 15:51

        Prezado professor Diego,
        Esta tem sido nossa luta ao longo dos anos. Concurso público para ingresso e um número mínimo de temporários.
        Bebel

  • 37. Olavo  |  15/05/2014 às 21:56

    Era hora de unir forças para a melhoria da educação, mas a apeoesp na figura da sua presidente só pensa no vil metal. Bando de canalhas…nojentos.

    Responder
    • 38. apeoesp  |  17/05/2014 às 13:21

      Prezado professor Olavo,
      Ao me deparar com um comentário como este seu, penso em que tipo de educação você pode estar transmitindo para seus alunos. Que tipo de noção de cidadania está sendo debatida em suas aulas, se é que lhe preocupa este tipo de coisa. Como pode pensar em formar uma nova geração de brasileiros na escola pública, se você não demonstra o mínimo respeito pelas pessoas, sobretudo aquelas que estão trabalhando numa entidade sindical que representa a sua própria categoria profissional.
      Você é muito corajoso para acusar sem provas; espero que seja também corajoso para provar o que diz. Gostaria muito que demonstrasse sua afirmação de que a APEOESP e eu própria só pensamos no “vil metal”. Você me conhece? Sabe alguma coisa do meu cotidiano? Sabe algo da minha vida? Tem noção da minha trajetória, do meu compromisso com a educação, de tudo o que vivi e sofri para estar hoje à frente do maior sindicato da América Latina? Quando me acusa levianamente, criminosamente até, está também apontando o dedo para 35 mil professores professoras que acabem de eleger-me para mais um mandato à frente da Presidência da APEOESP. O que tem a dizer deste contingente de colegas seus? São ignorantes? Estão todos sendo enganados? São incapazes de escolher? Eu poderia processá-lo pelos termos que usa contra mim e contra a APEOESP. Talvez o faça, talvez não, porque tenho muitas atribuições importantes na luta pela melhoria da educação, que não se faz apenas participando de uma passeata.
      Lamentável. Preocupo-me pelos seus alunos.
      Bebel

      Responder
  • 39. Olavo  |  15/05/2014 às 21:57

    Ah, estou na manifestação…faço questão de postar isso da Paulista.

    Responder
  • 40. Angela Eliana Colombi Furigo  |  16/05/2014 às 23:33

    Boa noite, Bebel!
    Por favor, qual é a orientação da APEOESP sobre a SED (Secretaria Escolar Digital) e os apontamentos que os professores terão que digitar sobre frequência dos alunos, conteúdo e provas? Obrigada!
    Angela.

    Responder
    • 41. apeoesp  |  17/05/2014 às 12:56

      Prezada professora Angela,
      Nossa orientação é para que não realize o trabalho duas vezes. Se não tem equipamento na sala de aula para registrar as anotações em tempo real, faça o registro manualmente e a escola terá que providenciar profissionais para fazer a digitação. Ou, então, a digitação será feita e, para registro no diário de classe, imprima-se o conteúdo digitado.
      A APEOESP não aceita que o programa seja imposto em fase experimental; não aceita que os professores sejam obrigados a levar este trabalho para casa para realizá-lo em seus próprios equipamentos. Se o Estado quer implantar o programa, que dê todas as condições para que possa ser feito.
      Bebel

      Responder
      • 42. Angela Eliana Colombi Furigo  |  17/05/2014 às 15:03

        Obrigada! Sua resposta foi muito útil… vou compartilhar com os colegas! Grata pela atenção! 😉

  • 43. André Luis de Paula dos Santos  |  17/05/2014 às 00:39

    Senhora presidenta,
    Por que o Plano de Carreira não entrou nos “Principais eixos de mobilização” para discussão com o governo?? Como andam os trabalhos sobre o referido plano?? A Apeoesp deveria exigir do governo somente três itens básicos: Salário decente, Plano de Carreira e Concursos públicos periódicos!! Somente isso. Quanto menor a restrição de itens mais chance de sermos atendidos EM ITENS RELEVANTES que podem beneficiar todo o professorado e não uma categoria específica.
    Por favor, deixe este site mais informativo em relação aos trabalhos do novo Plano de Carreira: que o governo está prometendo desde 2011 e até agora NADA!!

    Responder
    • 44. apeoesp  |  17/05/2014 às 12:20

      Prezado professor André,
      O plano de carreira não define as razões para uma greve, neste momento agudo, no qual pretende-se conquistar reivindicações de efeito imediato. O plano de carreira faz parte de nossa pauta de reivindicações, como pode ser facilmente verificado nas publicações disponíveis no site da APEOESP (www.apeoesp.org.br). Estamos preparando um novo material sobre este assunto.
      Por outros lado, não é verdade que as negociações sobre a regulamentação dos três novos níveis e faixas da carreira não produziram nada. Aqui mesmo neste blog pode ser verificado que já há decretos e resoluções sobre nova forma de promoção (memorial do professor), sobre a evolução funcional pela via acadêmica (com cursos em qualquer área da educação) e sobre a evolução funcional pela via não acadêmica (com novas possibilidades envolvendo itinerário formativo, permanência na mesma unidade com formação continuada, projetos curriculares, participação em colegiados e outras). Tudo agora em fase de regulamentação e criação de plataformas digitais, caso do memorial do professor, por exemplo, para se tornarem operacionais.
      Isto ainda não é o plano de carreira que queremos. Por isso, foi firmado acordo para que logo após esta fase se discuta um novo plano de carreira, tomando como base a lei complementar 444/85 (Estatuto do Magistério), para que se possa recuperar direitos que a LC 836/97 nos tirou.
      Bebel

      Responder
  • 45. Sonia Marques  |  17/05/2014 às 01:48

    boa noite Bebel, parabéns pela vitória, ontem vi a passeata dos professores da prefeitura na TV, e achei muito válida, não poderíamos nos unir a eles para sermos mais representativos nas reivindicações.
    pense nisso….

    Responder
    • 46. apeoesp  |  17/05/2014 às 11:58

      Prezada professora Sonia,
      Somos solidários a todos os professores em luta, porque defendemos a educação pública. Entretanto, temos reivindicações próprias, dinâmica e calendário específicos. Devemos decidir os passos da nossa campanha considerando essas condições.
      Bebel

      Responder
  • 47. Fernando  |  17/05/2014 às 13:07

    Só não entendo porque no mês de junho tentar organizar uma greve, sendo que é mês de férias. Ter esperado esse papinho que governo está negociando é só para imaturos. Onde se viu convocar uma greve faltando uma semana para as férias escolares….. com certeza o governo ri mais uma vez pelas nossas costas. Até o governo nesse momento de luta está a favor da greve. Parabéns a todos que pensam e organizam a nossa categoria.

    Responder
    • 48. apeoesp  |  17/05/2014 às 14:01

      Prezado professor Fernando,
      Considero as críticas válidas se vem no sentido de contribuir para a nossa luta. Considero também que todos que querem verdadeiramente que possamos conquistar melhorias para a nossa categoria devem apresentar, além de críticas, também propostas e sugestões.
      Por outro lado, para criticar, é preciso ler corretamente. Não há decretação de greve faltando uma semana para o fim das aulas. Há um indicativo de greve e uma assembleia em 30/05. Quem decide quando e como fazer a greve é a categoria. Se a assembleia for bastante representativa e os professores decidirem que deve fazer a greve mesmo faltando 12 dias para o fim das aulas, a greve poderá ser muito forte e provocar uma atitude do governo no sentido de negociar. Nossa atividade não é diretamente econômica; a greve, portanto, deve ter impacto social e despertar solidariedade na comunidade escolar e na sociedade, repercussão na mídia e outros efeitos, para provocar uma atitude positiva do governo.
      Não esperamos aplausos da nossa categoria, pois nossa função e obrigação é organizar a luta e representá-los. Tampouco achamos que ironias e apenas críticas podem ajudar a nossa luta. Precisamos também de propostas e participação.
      Bebel

      Responder
      • 49. Fernando  |  17/05/2014 às 19:38

        Bebel, acho que li corretamente o que foi falado por vocês no fax urgente….”O calendário aprovado prevê:

        - de 19 a 22 de maio – visitas às escolas para convocação da assembleia e preparação da greve;”…no meu ponto de vista isso é chamar para uma greve e outra não usei a palavra “decretação” e sim a expressão “tentar organizar” e “convocar”.
        Em relação a darmos propostas ou sugestões não adianta falarmos o que pensamos se o número de cartões levantados pela sua chapa decide por todos. Sugestões são inúmeras que chegam até seu conhecimento, mas somente as que você quer são votadas. Já participei de muitos eventos onde são colocadas propostas muito coerentes e que no final quem vence é a maioria, ou seja, os cartões levantados pela sua chapa. Em relação a ironia acho que esta bem pertinente, pois poderíamos ter pensando numa greve bem antes. Muitos pontos eram pra ter sido negociados no 2º semestre do ano passado e que até hoje estão sem resposta. Então, no meu ponto de vista esse indicativo de greve deveria já ter acontecido. Tenho certeza que essa assembleia como coerente que será não irá nesse momento propor uma greve, até porque não será representativa para votar nessa questão. Mesmo você pensando que sou um desses que só criticam e não faz nada pela categoria, eu fiz todas as greves e participei de todas as assembleias.

      • 50. apeoesp  |  18/05/2014 às 17:14

        Prezado professor Fernando,
        Creio que voltamos ao mesmo ponto. A assembleia votou pelo indicativo de greve e a estamos preparando. A data ainda será definida e ela está condicionada à negociação com o governo e atendimento das reivindicações.
        Quanto a propostas e sugestões, são necessárias e sempre bem vindas. Podem ser feitas em diversos espaços, inclusive neste. Eu realmente gostaria de saber sua opinião sobre uma boa forma de conseguirmos reajuste salarial, quando temos pressionado o governo desde o segundo semestre do ano passado e o Secretário da Educação afirma que há uma proposta em discussão, mas tal proposta nunca nos é apresentada. Professor, não podemos esperar pelas suas propostas (que, aliás, não são formuladas), nem podemos fazer o ponteiro do relógio para trás para realizar uma greve no segundo semestre de 2013. Temos que lutar agora, já, se queremos conquistar algo.
        Ainda continuamos aguardando suas propostas neste espaço, pois não podemos simplesmente desqualificar os professores que se dispuseram a ir à Praça da República para decidir os rumos da nossa campanha salarial.
        Bebel

  • 51. Oliveira  |  21/05/2014 às 00:59

    Não entendo por que vocês não denunciam os abusos do governo,nem doente nós podemos ficar mais porque os médicos estão negando as licenças e vocês se omitem, o governo implantou a secretaria digital sem dar a menor infraestrutura e capacitação e vocês se calaram!!!Será que não é o caso de medidas judiciais?! POR FAVOR FAÇAM ALGUMA COISA!!!!!!!!!

    Responder
    • 52. apeoesp  |  25/05/2014 às 15:00

      Prezado professor Oliveira,
      É importante que antes de acusar o sindicato, veja no site da APEOESP (www.apeoesp.org.br) as publicações do sindicato e nossas posições sobre a Secretaria Escolar Digital. Elas podem ser encontradas também neste blog.
      Bebel

      Responder
  • 53. Oliveira  |  21/05/2014 às 02:32

    Li seu comentário para a professora Ângela e não entendi.As faltas vamos ter que digitar duas vezes?Que horas vamos digitar o conteúdo?O governo vai pagar por esse serviço extra?Acho que já temos muito serviço extraclasse sem remuneração e o governo deveria nos dar infraestrutura antes de implantar isso.Será que não cabe uma medida judicial e divulgação na mídia?

    Responder
    • 54. apeoesp  |  25/05/2014 às 15:06

      Prezado professor Oliveira,
      Nossa orientação é a que o professor se recuse a digitar. Ele deve realizar o trabalho apenas uma vez. A digitação deve ficar por conta da escola. Por outro lado, se digitar, deve imprimir e colar no diário de classe, não escrever à mão novamente. Todo professor que fizer trabalho duplicado deve procurar o departamento jurídico da APEOESP para reivindicar trabalho extraordinário. O mesmo vale para quem levar este trabalho extra para casa, comprovando-o. Quanto à divulgação na mídia, a temos feito, bem como em nossos materiais.
      Bebel

      Responder
  • 55. Oliveira  |  21/05/2014 às 02:50

    Digitar o conteúdo fora da sala de aula vai demandar mais tempo de serviço,um tempo que muitos professores já não têm,com certeza é trabalho escravo,,já que não será remunerado.Gostaria de saber que medidas judiciais vocês vão tomar?

    ,

    Responder
    • 56. apeoesp  |  25/05/2014 às 15:08

      Prezado professor Oliveira,
      Nossa posição está expressa em nossos materiais. Os professores devem recusar-se a fazer trabalho duplicado. Devem apenas anotar à mão. A digitação deve ficar por conta da escola. A medida judicial é individual. Professores prejudicados devem procurar o departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 57. Aline  |  21/05/2014 às 15:54

    Bebel, primeiramente quero parabenizar- lá pela sua vitória e a partir disso fazer um apelo. Sou professora cat O, e eu acho que já passou da hora de nós sermos valorizados, trabalhamos, ensinamos, lutamos e sofremos TODOS DIAS, para que os jovens aprendam e a maioria deles hoje não ligam para os estudos, vão porque tem que ir, porque é obrigado, isso acontece infelizmente. Então peço que a senhora se coloque por um instante no nosso lugar…trabalhar um ano todo para chegar no final do ano seu contrato ser quebrado e você ficar sem emprego, sem direito nenhum, sem poder fazer nada!

    Então eu te peço nos ajude a ter VALORIZAÇÃO, é de verdade um pedido de SOCORRO!
    Por que até quando vamos continuar a ser humilhados????

    Responder
    • 58. apeoesp  |  25/05/2014 às 15:52

      Prezada professora Aline,
      Obrigada.
      Sim. Temos lutado por isso. Um dos pontos de nossa pauta (no dia 30/05 vamos decidir de entramos em greve) é por uma nova forma de contratação dos professores temporários, que os valorize e lhes dê dignidade profissional.
      Bebel

      Responder
  • 59. Oliveira  |  24/05/2014 às 20:30

    Por quê o governo do estado não nos paga o vale cultura?

    Responder
    • 60. apeoesp  |  01/06/2014 às 16:51

      Prezado professor Oliveira,
      O programa de vale cultura abrange primeiramente os trabalhadores regidos pela CLT. Depois será estendido a servidores públicos, autônomos etc.
      Bebel

      Responder
  • 61. MALU  |  27/05/2014 às 00:26

    Parabéns BEBEL,UMA BOA NOITE VENHO POR MEIO DESTE FAZER UM DESABAFO, CADA HORA ONDE TRABALHO DESCUBRO UMA NOVIDADE PARA QUEM NÃO PASSOU NO CONCURSO (MEU CASO CATEGORIA F)E AQUI ESTÃO AS NOVIDADES:
    É VERDADE QUE NO ANO QUE VEM NÃO HAVERÁ CATEGORIA F ( ISSO REALMENTE É VERDADE?).
    SE NA MINHA ESCOLA TODAS AS VAGAS DE MINHA DISCIPLINA FOREM PREENCHIDAS POR EFETIVOS FICAREI COM HORAS DE PERMANÊNCIA OU SEGUIRÁ A ESCALA , UMA VEZ QUE NA MINHA ESCOLA EXISTEM PROFESSORES CATEGORIA O COM AULA DE AUXILIAR E APOIO, OU TEREI QUE IR PARA A DIRETORIA DE ENSINO.
    AGRADEÇO DESDE JÁ, E PEÇO QUE ME ESCLAREÇA ESSAS MINHAS DÚVIDAS.
    GRATA, MALU

    Responder
    • 62. apeoesp  |  01/06/2014 às 13:50

      Prezada professora Malu,
      Não há nenhum fundamento na extinção da categoria F. São apenas boatos.
      Se não houver aulas disponíveis, você deverá ficar com horas de permanência na escola. Os professores da categoria F escolhem aulas antes dos professores da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 63. marcos  |  01/06/2014 às 15:09

    Bebel,

    Parabéns pela vitória, mesmo discordando o pleito deve ser respeitado, vejo tantas dúvidas levantadas aqui pelos colegas que me assusta em muito, penso que o sindicato deveria buscar estratégias para que o professorado possa ser mais esclarecido – também sei que os professores deveriam no mínimo saber de coisas básicas – precisamos informatizar o sindcato, dar mais transparência, adotar a eleição por webiste também seria interessante, bem como ampliar a base de associados por meio de uma consultoria em administração, publicidade etc, precisamos mostrar ao não aossociado a importância do mesmo, que o fortalemciento deste é o caminho único que temos para pressionar o governo, sei também que qqr mudança neste momento passar pela mudança deste governo. Não dá mais.

    Responder
    • 64. apeoesp  |  08/06/2014 às 15:00

      Prezado professor Marcos,
      Muito obrigada.
      Vamos trabalhar, neste próximo mandato, para que a informação chegue com mais rapidez aos associados e aos professores em geral. Há muitos recursos tecnológicos para isto e fazer buscar sua utilização. Também vamos investir para que os associados possam ter mais ciência de seus direitos e dos limites impostos pela legislação e pelo Estado.
      Obviamente, concordo com você que precisamos mudar o governo do Estado.
      Bebel

      Responder
  • 65. Gabaldo  |  08/06/2014 às 18:29

    Boa tarde Bebel,

    Estou conversando com colegas de outras escolas e notamos que as vagas para ingressantes são maiores que o numero de aulas,sem contar com os categorias F,estamos prevendo muito tumultuo no próximo semestre e também 2015.
    Abraço,

    Responder
    • 66. apeoesp  |  14/06/2014 às 13:06

      Prezado professor Gabaldo,
      Sim, é possível prever isto. Há uma incompetência generalizada deste governo. O concurso foi uma grande conquista, mas há graves problemas de organização e execução.
      Bebel

      Responder
  • 67. Oliveira  |  08/06/2014 às 20:52

    Nós pagamos sindicato para que nos defenda dos abusos do governo,mas você sempre fala que as ações são individuais,então para quê sindicato?!!!Os coordenadores,os diretores nos pressionam para digitar o conteúdo e a maioria dos professores tem medo e fazem tudo o que eles mandam.Poucos professores vão pedir para receber hora-extra,mesmo por que a maioria NÃO SABE QUE TEM DIREITO PORQUE VOCÊS NÃO DIVULGAM.É POR ISSO QUE O GOVERNO APLICA A LEI DO PISO,O PROFESSOR TRABALHA DE GRAÇA COM A CONIVÊNCIA DO SINDICATO!!!

    Responder
    • 68. apeoesp  |  14/06/2014 às 13:11

      Prezado professor Oliveira,
      Gostaria muito de entender porque insiste em dizer que há conivência do sindicato. Como presidenta do Sindicato, sinto-me ofendida e desrespeitada, assim como acredito que todos aqueles que tem comparecido às assembleias e mobilizações convocadas pela APEOESP também deverão se sentir.
      Não é possível que não tenha entendido que não cabe ação coletiva neste caso, apenas se o governo estender para toda a rede indiscriminadamente, atingindo todos os professores. Esta regra não é feita pela APEOESP, mas pelas leis que regulam o sistema judiciário. Quanto à divulgação, creio que você não tem lido nosso site, este blog, os boletins da APEOESP. Realizamos neste semestre várias assembleias. A Secretaria escolar digital está na pauta de nossa campanha salarial. Há indicativo de greve. Você foi às assembleias? Mobilizou seus colegas? Quem está sendo conivente?
      Bebel

      Responder
  • 69. rosicler baldassi  |  08/06/2014 às 21:44

    Bebel,
    Boa noite!!
    Gostaria que você me informasse quais são as diretorias de São Paulo que apresentam mais vagas para o concurso de PebI .
    Obrigada!!

    Responder
    • 70. apeoesp  |  14/06/2014 às 13:12

      Prezada professora Rosicler,
      Ainda não temos nenhuma informação neste sentido.
      Bebel

      Responder
  • 71. Michele  |  10/06/2014 às 01:33

    As escolas estão obrigando os professores a digitarem o conteúdo desde abril e não vejo o sindicato nem sequer tentar coibir este abuso!Nós estamos abandonados por vocês!!!!

    Responder
    • 72. apeoesp  |  14/06/2014 às 13:20

      Prezada professora Michele,
      Creio que você está mal informada. Basta olhar os cartazes da campanha salarial (como o da ultima assembleia), ler este blog ou consultar o site da APEOESP (www.apeoesp.org.br),para verificar que é ponto de pauta do sindicato e que o assunto já foi tratado com o Secretário várias vezes. Há orientações jurídicas (ligar para 11.33506214) e há uma orientação para que os professores se recusem a digitar, pois este trabalho não é nossa obrigação, ainda mais na situação atual, na qual não há condições estruturais nas escolas e não temos jornada do piso.
      Cabe ao governo providenciar nas escolas quem digite. O professor deve ministrar suas aulas e registrar as ocorrências no diário de classe.
      Bebel

      Responder
  • 73. Michele  |  10/06/2014 às 01:38

    O sindicato toma posição ,mas não toma atitude!!!Vocês deixam o governo nos fazer de escravos e ficam com os braços cruzados!

    Responder
    • 74. apeoesp  |  14/06/2014 às 13:22

      Prezada professora Michele,
      Esta sua avaliação não corresponde à realidade. Entretanto, só conseguiremos derrubar os abusos do Estado se a categoria se mobilizar. Certamente você está comparecendo às assembleias, que tem este ponto na pauta, e ajudando a mobilizar também seus colegas, não? Por isso tem toda a autoridade para nos criticar.
      Bebel

      Responder
  • 75. Aline  |  16/06/2014 às 15:25

    Eu acompanho todos os dias as notícias do site da APEOESP e no blog e a cada dia que passa eu fico com medo do que pode acontecer com nós professores cat O, esse ano e o ano que vem. As notícias de valorização, de estender os direitos da cat F para os cat O, enfim são essas as propostas, mais e a realidade Bebel? Qual é de verdade? Isso pode mesmo acontecer esse ano? Agora nesse 2° semestre vem a ingressão dos efetivo, mais e nós professores Cat O simplesmente fica sem aula??? Isso ia acontecer, nós sabemos, mais será que o governo esquece que professores cat O também tem família?? É desesperador o que vivemos, gostaria que vocês do sindicato tivesse um pouco, só um pouco na nossa pele, para ver o que passamos é triste!
    E peço que você nos deixe a par da verdade qual é a porcentagem de que a valorização da cat vai acontecer esse ano.

    Responder
    • 76. apeoesp  |  21/06/2014 às 15:08

      Prezada professora Aline,
      A realidade é esta que estamos vivendo e que queremos mudar. Nada está garantido. Cada avanço é uma luta nossa, dos professores. Por isso convocamos os professores para as assembleias, por isso é tão necessário que nos mobilizemos. Estamos cobrando do governo um novo regime de contratação. Estamos exigindo dele que estenda os direitos da categoria F para categoria O, mas nada está conquistado. Sequer há compromisso do governo de que isto será feito. Assim, converse na sua escola com seus colegas. Procurem a subsede da APEOESP. Compareçam em peso à assembleia do dia 15 de agosto. Somente assim faremos valer nossos direitos.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,831,336 hits

%d blogueiros gostam disto: