Reunião com o Secretário da Educação

11/12/2014 at 16:19 74 comentários

informa 11 12

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Reunião com CGRH discute pontos da atribuição de aulas

74 Comentários Add your own

  • 1. silvana  |  11/12/2014 às 21:46

    Em relação aos projetos PA e PAA vai ser ou não atribuído no incio do ano letivo ou vai ser extintos?

    Responder
    • 2. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:21

      Prezada professora Silvana,
      Reivindicamos que não sejam extintos e que as aulas sejam atribuídas no processo inicial. O Secretário diz que os projetos serão avaliados e que a atribuição poderá ser na inicial ou posteriormente, de acordo com cada caso.
      Bebel

      Responder
  • 3. ROSANA  |  11/12/2014 às 21:51

    BOA-NOITE!
    BEBEL

    HAVERÁ POSSIBILIDADE DA ATRIBUIÇÃO DE AULAS TANTO P/ OS DA CATEGORIAS: “F” E “O”, SER NAS DIRETORIAS DE ENSINO?MUITOS DOCENTES DA CATEGORIA “F” ESTÃO EM (03 OU 4 ESCOLAS),ENQUANTO OUTROS DA CATEGORIA “O” COM MENOS PONTOS ESTÃO EM APENAS 01 UNIDADE ESCOLAR.
    ****OBS: SERIA MAIS TRANSPARENTE E JUSTA A ATRIBUIÇÃO DE AULAS NAS “DIRETORIAS DE ENSINO”, PORQUE QUEM ESTÁ TRABALHANDO LONGE DE SUA CIDADE DE MORADIA SÃO OS DA CATEGORIA “F” E OUTRO DETALHE EM RELAÇÃO AOS “F” QUE FORAM APROVADOS NO ÚLTIMO CONCURSO TBÉM.
    *****QUE FIQUE CLARO QUE TANTO DOCENTES DA CATEGORIA “O” OU “F” SÃO IGUAIS EXERCEM O MESMO TRABALHO, TODAVIA MUITOS DOCENTES “F” COM MUITOS ANOS NO MAGISTÉRIO PAULISTA ESTÃO SENDO PREJUDICADOS DEVIDO À RESOLUÇÃO DO ANO PASSADO, POIS FORAM “OBRIGADOS ” À FICAREM NA “SEDE'” QUE ESTAVAM EM 2013, ISTO É UMA “DITADURA”.
    SOU ASSOCIADA DA APEOESP E SOLICITO QUE AJUDE OS “F”
    QUE NÃO TEM O DIREITO DE LECIONAR NA ESCOLA E/OU CIDADE DE SUA MORADIA, JÁ OS DOCENTES “O”” POSSUI O DIREITO DE ESCOLHA DE TRABALHAR NA UNIDADE ESCOLAR QUE JULGAR MELHOR, OS “F”( NÃO TÊM ESTE DIREITO, POIS A ATRIBUIÇÃO É COMPULSÓRIA).
    SEI TBÉM QUE A CONTRATAÇÃO DO “O” É PRECÁRIA, TEM QUARENTENA O QUE É UM ABSURDO!!!!MAS BEBEL O “F” TBÉM TEM O DIREITO DE NÃO QUERER PERMANECER NA SEDE E MUDAR DE ESCOLA!!!!1 NOS AJUDE TBÉM!!!!
    ****ATRIBUIÇÃO JUSTA E TRANSPARENTE SOMENTE VIA “DIRETORIA DE ENSINO”….
    GRATA!

    Responder
    • 4. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:19

      Prezada professora Rosana,
      Reivindicamos para todos e voltamos a insistir, porém a SEE, até o momento, garantiu a atribuição centralizada para a categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 5. Julio Cezar  |  12/12/2014 às 10:16

    Sou Professor Categoria O, e encerro meu contrato agora, porém não consegui fazer meu cadastro. Gostaria de saber sobre essas ações interpostas pela APEOESP, quais são os resultados dessas e ações e se a duzentena será fato extinta ou suspensa.
    Grato

    Responder
    • 6. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:13

      Prezado professor Julio Cezar,
      A APEOESP ingressou com ação judicial, com pedido de liminar, em conjunto com UBES, UPES E CRECE, para reverter essa situação. Já havíamos ingressado anteriormente com outra ação judicial, que aguarda julgamento de recurso.
      Bebel

      Responder
  • 7. Jacob  |  12/12/2014 às 10:39

    Bebel,não consegui fazer minha inscrição para atribuição ,pois sou categoria O em “duzentena”.Corre um boato que os Professores categoria O em “duzentena” não poderão fazer o cadastro emergencial e ficarão sem trabalhar esse ano e que cada UE terá “cotas” para a contratação dos Professores categoria O que não estão em “duzentena”. O que é verdade nisso? A sra tem alguma informação que nos possa aliviar a preocupação de ficar desempregado?Será que a secretaria tem noção de que as escolas ficarão sem Professor para 2015,mesmo utilizando os remanescentes do concurso?

    Responder
    • 8. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:12

      Prezado professor Jacob,
      Entre os remanescentes do concurso, a maior parte são professores da chamada categoria O. Estes participarão da atribuição inicial (exceto se estiverem em duzentena), juntamente com aqueles com contrato em vigor. Os que devem cumprir a duzentena, participarão do cadastro emergencial. A não ser que consigamos derrubar a duzentena.
      Não. A APEOESP ingressou com ação judicial em conjunto com UBES, UPES E CRECE, para reverter essa situação. Já havíamos ingressado anteriormente com outra ação judicial, que aguarda julgamento de recurso.
      Caso os professores não sejam contratados, haverá falta de docentes, o que é um absurdo criado pelo próprio governo.
      Bebel

      Responder
  • 9. Prof° Oswaldo  |  12/12/2014 às 11:51

    Bom dia, Bebel! Sou leitor assíduo de seu blog e costumo sempre interagir com você mandando comentários, sempre para esclarecer dúvidas, ou cumprimentá-la por alguma conquista, porém hoje quero fazer um crítica: é a segunda vez que se reúne com alguém da secretária da educação e não cobra aumento de salários e nem fala sobre a jornada do piso, sei que dirá que eles sempre respondem a mesma coisa, mas cabe a você, como nossa representante, sempre cobrá-lo ferrenhamente sobre esses assuntos, e exigir deles esclarecimentos, apertá-los de verdade, pois se o assunto não é mencionado ou cobrado, fica esquecido. Por favor tente outra reunião para tratar exclusivamente desses dois assuntos, pois são sem dúvidas os que atingem a todos os professores e portanto merecem especial atenção. Sem mais agradeço!

    Responder
    • 10. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:09

      Prezado professor Oswaldo,
      Sim, colocamos a questão salarial e a jornada do piso. Não reproduzi as respostas porque não trouxeram absolutamente nada de novo. Não há porque cansar os leitores com uma resposta padrão. Obviamente, se houvesse informação digna de registro, não deixaria de reproduzi-la. Não há esquecimento algum sobre a questão salarial. Este tem sido ponto recorrente em nossas mobilizações. No dia 05 de dezembro, em nosso ato público com caminhada, este foi um dos pontos centrais, como você ter visto, porque certamente esteve presente. O Jornal da APEOESP que está chegando para todos os associados em suas residências traz uma matéria específica sobre os salários. A jornada do piso é tão importante para nós que contratamos um escritório especializado em Brasília, que ingressou com nossa ação no STF e a está acompanhando. São informações que venho reproduzindo neste blog, nos boletins, no jornal da APEOESP, no nosso portal na internet. Acho estranho que agora diga que esquecemos este ponto.
      Bebel

      Responder
      • 11. Prof° Oswaldo  |  13/12/2014 às 13:31

        É muito simples, se você não mencionou em seu texto, a gente deduz que não foi falado, você deveria ter escrito que fez as solicitações referentes a esses dois assuntos e que as resposta foram as mesmas, assim teríamos como saber que a conversa aconteceu. Desculpe se de alguma forma te ofendi, pois em momento algum esta foi a minha intenção, eu entendi seu tom irônico ao dizer “No dia 05 de dezembro, em nosso ato público com caminhada, este foi um dos pontos centrais, como você ter visto, porque certamente esteve presente”. Eu não estive presente, pois sou do interior, e na minha cidade não existe movimento algum da Apeoesp, nem parece que ela existe, o máximo que vemos são alguns cartazes que aparecem vez ou outra fixados no mural, para que a greve aconteça é necessário um poder de convencimento maior, uma postura mais presente de vocês nas escolas, seriam necessária reunião frequentes com membros do sindicato, para que todos pudessem entender o que está acontecendo, o que está sendo reivindicado. Eu procuro fazer minha parte, estou sempre atualizado em relação a tudo o que ocorre na educação, e sempre procuro transmitir para meus colegas de trabalho. Contamos sempre com a melhor atuação do sindicato. Sem mais agradeço!

      • 12. apeoesp  |  13/12/2014 às 15:05

        Prezado professor Oswaldo,
        Por ser um sindicato estadual, com bases em 645 municípios, a APEOESP atua de forma descentralizada, por meio das subsedes, cujas coordenações são eleitas. Gostaria de saber sua cidade e sua subsede, para que eu possa entrar em contato, pedindo maior presença. De toda forma, em todo o início de ano as escolas são chamadas a eleger representantes, para que possa haver um elo mais direto entre o sindicato e as bases.
        Bebel

  • 13. sergio  |  12/12/2014 às 18:15

    Nada resolvido.

    Responder
    • 14. apeoesp  |  13/12/2014 às 12:00

      Prezada professor Sérgio,
      Não sei a qual dos pontos se refere, mas realmentealguns pontos muito importantes não foram resolvidos. E não o foram porque há momentos em que conversas não resolvem. Por isso estamos preparando as mobilizações de 2015, mas elas só surtirão efeito se os professores vierem. Você, que certamente participou do ato do dia 05 de dezembro, viu que o comparecimento foi bom e fizemos uma ótima passeata, mas poderia ter sido muitas vezes melhor. Basta que todos os que não estão vendo as coisas serem resolvidas venham também participar das mobilizações, para que tenhamos mais força de pressão sobre o governo estadual.
      Bebel

      Responder
  • 15. Prof Clovis  |  12/12/2014 às 19:44

    Boa tarde, não entendi a colocação sobre a remoção. Esta teria que ser antes da atribuição de janeiro /2015 ou a afirmação não faz sentido. Obrigado

    Responder
    • 16. apeoesp  |  13/12/2014 às 11:54

      Prezado professor Clóvis,
      Reproduzimos exatamente o que foi dito na reunião. Perguntados se haveria remoção, os representantes da SEE afirmaram que ainda poderia ocorrer.
      Bebel

      Responder
  • 17. Matheus  |  13/12/2014 às 02:20

    Olá Bebel, se puder me esclarecer agradeço, sou da extinta categoria L, em seguida me tornei O e assinei um contrato de 2 anos, no término deste contrato eu teria que cumprir 200 dias fora da rede, mas a Apeoesp conseguiu que todos participassem da atribuição e eu assinei este ano um novo contrato, consegui me inscrever normalmente e consto na classificação. Mas alguns colegas me dizem que quem já cumpriu 40 fora da rede uma vez agora deve cumprir 200, no meu entender eu cumpri 40 dias graças a luta da apeoesp (pois eram 200) e consegui assinar um novo contrato, ano que vem será a prorrogação deste contrato e ai sim caso as coisas continuem como estão deverei ficar 200 dias fora da rede em 2016. Estou certo ou há equívocos? Obrigado

    Responder
    • 18. apeoesp  |  13/12/2014 às 11:50

      Prezado professor Matheus,
      Pelas regras atuais da SEE você deverá cumprir a duzentena, ficando sua inscrição para o cadastro emergencial.
      Não. A APEOESP ingressou com ação judicial em conjunto com UBES, UPES E CRECE, para reverter essa situação. Já havíamos ingressado anteriormente com outra ação judicial, que aguarda julgamento de recurso.
      Bebel

      Responder
  • 19. lucas  |  13/12/2014 às 02:39

    Bom Dia Bebel, o sindicato conseguiu junto ao secretário a participação nas atribuições dos categoria O que vencem seu contrato mas foram aprovados no concurso público? Obrigado

    Responder
    • 20. apeoesp  |  13/12/2014 às 11:49

      Prezado professor Lucas,
      Não. A APEOESP ingressou com ação judicial em conjunto com UBES, UPES E CRECE, para reverter essa situação. Já havíamos ingressado anteriormente com outra ação judicial, que aguarda julgamento de recurso.
      Bebel

      Responder
      • 21. Manoel Vasques  |  14/12/2014 às 11:10

        E os professores categoria O que encerram o contrato neste final de ano (estão dizendo dia 23 ou 24 de dezembro): Eles não terão tempo hábil ( 40 dias antes da atribuição) para cumprirem a quarentena, se a liminar da ação judicial coletiva for vitoriosa.
        É verídico este término para os dias 23 ou 24? Como ficará a quarentena para esses professores?

      • 22. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:16

        Prezado professor Manoel,
        Não há problema. Participam da atribuição e assinam contrato no início de fevereiro, assim que termine a quarentena.
        Bebel

  • 23. lucas  |  13/12/2014 às 15:17

    Olá Bebel, no post acima você me disse que eu devo cumprir a duzentena, mesmo com contrato em vigor? Pois eu assinei um novo contrato em 2014, ele não vale por dois anos? Obrigado.

    Responder
    • 24. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:28

      Prezado professor Lucas,
      Creio, então, que algum detalhe de sua mensagem me escapou, pelo que peço desculpas. Se seu contrato iniciou-se em 2014, não cumprirá duzentena, nem quarentena. Ele é válido até final de 2015.
      Bebel

      Responder
  • 25. wilson Ap.F.de Souza  |  13/12/2014 às 15:25

    É triste saber que o professor trabalhe 32 horas com aluno, ou seja,a política de um terço fora da sala de aula, nós perdemos

    Responder
    • 26. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:26

      Prezado professor Wilson,
      Só perde quem desiste. Nós não desistimos.
      Bebel

      Responder
  • 27. wilson Ap.F.de Souza  |  13/12/2014 às 15:27

    Não se fala mais em um terço fora da sala de aula. PSDB venceu de novo.

    Responder
    • 28. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:26

      Prezado professor Wilson,
      Creio que você não lê os materiais da APEOESP. Fala-se sempre, e muito. Esta uma das bandeiras de luta centrais da APEOESP. Tanto que temos ação tramitando no Supremo Tribunal Federal, com um escritório especialmente contratado para isto.
      O governo do estado ainda não venceu e temos confiança de que perderá no STF, pois não cumpre a lei.
      Bebel

      Responder
  • 29. Renan  |  13/12/2014 às 16:33

    Olá professora Bebel, gostaria de saber se a senhora pode me esclarecesse duas dúvidas.
    Como fico sabendo se entrarei na duzentena? Iniciei meu contrato em maio de 2013 como categoria V e no mesmo ano fui para a categoria O no mês de outubro. Ou seja, faz pouco mais de 1 ano que sou categoria O e em maio de 2015 completarei dois anos no Estado.
    Outra dúvida, fui aprovado e convocado para dois cargos do concurso, mas não pude ingressar em nenhum. Como fica a atribuição como categoria O?
    Obrigado.

    Responder
    • 30. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:20

      Prezado professor Renan,
      Pelas suas informações, seu contrato está prorrogado até final de 2015.
      Bebel

      Responder
  • 31. valkiria  |  13/12/2014 às 19:18

    Presidente uma boa tarde
    Lendo que não teremos a 3° chamada e que os remanescentes podem escolher como contratados então o mais justo é os remanescentes escolherem 1° depois os cat O, pois eles fizeram o concurso para a efetivação, assim eles vão pegar aula livre e é mais fácil efetiva-los no decorrer do ano.
    Essa sugestão foi feita e adaptada com 18 professores remanescentes se a senhora achar viável apresentar em votação e levar isso a SEE.

    Responder
    • 32. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:19

      Prezada professora Valkiria,
      O sindicato sempre defendeu lista única de classificação por faixas, pela experiência, tempo de serviço e títulos.
      Bebel

      Responder
  • 33. Vanessa Aparecida Silva dos Reis  |  15/12/2014 às 16:28

    Boa tarde, informei meus dados referente a atribuição do professor cat O, em que o contrato se encerra em 2014. Recebi email da Apeoesp me informando que posso realizar novo contrato, cumprindo apenas a quarentena. Gostaria de saber como posso atualizar meu cadastro junto ao GDAE. Grata, Vanessa

    Responder
    • 34. apeoesp  |  20/12/2014 às 15:08

      Prezada professora Vanessa,
      A SEE comprometeu-se a abrir novamente o cadastro para casos como esse. Se não ocorrer até a segunda semana de janeiro, ligue para 11.33506214 para verificar como proceder.
      Bebel

      Responder
  • 35. regina  |  15/12/2014 às 19:15

    o que me deixa de boca aberta é o sindicato que representa os professores , aceitar tão facilmente a questão da duzentena e ainda pedirem para deixarmos nossos dados para saber se isso ocorrerá.
    estamos morrendo desde 2009 quando surgiu essa lei maldita que só prejudicou o professor e me desculpe o sindicato pouco fez para acabar com isso.

    Responder
    • 36. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:54

      Prezada professora regina,
      Como educadores, creio que devemos ensinar nossos alunos a lerem cuidadosamente o textos e informarem-se muito bem sobre determinado assunto, principalmente se seu objetivo é criticar alguém.
      É muito difícil para mim aceitar sua afirmação de que o sindicato aceita “facilmente” a existência da duzentena. Não admito que diga isso, porque não há quem lute contra a famigerada duzentena do que nós. Tanto assim, professora, que como diz o texto que você não deve ter lido, estamos ingressando com uma segunda ação judicial, juntamente com a UBES, a UPES e o CRECE, para derrubar a duzentena. Sendo que já temos uma outra ação ação judicial tramitando desde novembro.
      Tanto assim, professora, que convocamos um ato público na Praça da República no dia 6 de dezembro e fizemos uma passeata até a Secretaria de Gestão Pública para luta contra a duzentena. Você compareceu, professora? Se compareceu, como pode nos acusar de aceitar a duzentena? Se não compareceu, como pode criticar os que lá estiveram, debaixo de chuva, para lutar por mais dignidade na contratação dos professores temporários.
      Sim, é nossa obrigação lutar pela categoria. Mas um pouco de reconhecimento não seria mal, principalmente se você baseia sua críticas em inverdades.
      Bebel

      Responder
  • 37. Junior  |  16/12/2014 às 12:46

    Bebel, por favor, me esclareça uma dúvida:

    Sou categoria O, PEB I (matemática/qualificado), ingressei na rede em 05/04/2011. Cumpri quarentena entre 20/12/2012 a 31/01/2013 e, na sequência, foi celebrado novo contrato, encerrando-se agora em 19/12/2014.

    Pelas regras atuais, entendi que tenho que cumprir duzentena; porém, a resposta do formulário do professor Cat. O da APEOESP diz que tenho que cumprir quarentena para, então, celebrar novo contrato.

    Eu passei no concurso para efetivo, já fui chamado, porém, não pude assumir o cargo, pois ainda não conclui o curso de licenciatura (na época, em julho/14, o advogado da APEOESP, região de São Carlos, apenas me disse: “sinto muito, não posso fazer nada por você”).

    Então, minha dúvida: não sei se vou cumprir quarentena ou duzentena. Há algum meio de esclarecer minha situação na rede para 2015?

    Desde já, agradeço sua atenção e, mais do que isso, agradecer por este espaço de debates e informações.

    Responder
    • 38. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:42

      Prezado professor Junior,
      Pelo que você expõe, pode ter havido algum engano na resposta sobre a quarentena. Por favor, envie um e-mail com essa dúvida para presiden@apeoesp.org.br para que eu possa verificar.
      Quanto à segunda questão, o advogado não poderia mesmo dar outra resposta. Para assumir um cargo, a condição é ser portador de diploma de licenciatura. Isto está explicito no edital do concurso.
      Bebel

      Responder
  • 39. CARLOS OLIVEIRA  |  16/12/2014 às 19:55

    Prezada Presidenta,

    Enquanto todos estão preocupados com cortes da educação projetos, desemprego categoria “O”, arrendondamento na prova do mérito, veja só o que tramita na ALESP, em caráter de urgência:

    PROJETO DE LEI Nº 1425, DE 2014
    Dispõe sobre o subsídio do Governador, do Vice-Governador e dos Secretários de Estado para o exercício financeiro de 2015.
    A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO decreta:
    Artigo 1º – Por força do artigo 20, V, da Constituição do Estado, os subsídios do Governador e Vice-Governador do Estado e dos Secretários de Estado ficam fixados, para o exercício de 2015, na seguinte conformidade:
    I – Governador do Estado: R$ 21.631,05 (vinte um mil, seiscentos e trinta e um reais e cinco centavos);
    II – Vice-Governador do Estado: R$ 20.549,60 (vinte mil, quinhentos e quarenta e nove reais e sessenta centavos);
    III – Secretários de Estado: R$ 19.467,94 (dezenove mil, quatrocentos e sessenta e sete reais e noventa e quatro centavos).
    Parágrafo único – O subsídio de que trata o inciso III deste artigo absorve os valores correspondentes ao vencimento mensal e às vantagens pecuniárias atribuídas aos Secretários de Estado, nos termos do parágrafo único do artigo 2º e artigo 3º da Lei complementar nº 802, de 7 de dezembro de 1995, e do § 6º do artigo 1º da Lei complementar nº 957, de 13 de setembro de 2004.
    Artigo 2º – As despesas decorrentes da aplicação desta lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias, consignadas no orçamento vigente.
    Artigo 3º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1° de janeiro de 2015.
    JUSTIFICATIVA
    Visa o presente projeto de lei dar cumprimento ao disposto no inciso V do artigo 20 da Constituição do Estado de São Paulo, o qual determina que a

    fixação dos subsídios do Governador, do Vice-Governador e dos Secretários de Estado, seja efetuada para cada exercício financeiro.
    Dessa forma, com base na competência atribuída à Assembleia Legislativa para a iniciativa de projetos de tal espécie, é que apresentamos o presente projeto de lei, submetendo-o à aprovação dos nobres pares.

    Assembleia Legislativa, em 15/12/2014.

    a) SAMUEL MOREIRA – Presidente

    a) ÊNIO TATTO – 1º Secretário

    a) EDMIR CHEDID – 2º secretário

    Responder
    • 40. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:22

      Prezado professor Carlos,
      O assunto foi objeto de minha fala na audiência pública com o Secretário da Educação.
      Bebel

      Responder
  • 41. Ana Ligia  |  17/12/2014 às 11:30

    Bom dia Bebel,em uma de suas noticias “Professores da categoria O: quem precisa cumprir a duzentena? diz:Em recente reunião com a Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos (CGRH), a diretoria da APEOESP foi informada sobre as regras atuais (Lei Complementar 1093/09), a depender do momento em que o professor firmou seu contrato de trabalho e do fato de ter ou não cumprido o período de quarentena, nem todos os professores que encerram seus contratos em 2014 estarão impedidos de participar da atribuição de aulas. De acordo com a CGRH, “cada caso é um caso”, ou seja, o sistema verificará a situação de cada professor da categoria O e assinalará, ao lado de seu nome na lista de classificação, se deve cumprir duzentena ou quarentena. a
    .Enviei meu formulário a vcs e me responderam que: O professor, de acordo com a Lei Complementar 1093/09, alterada pela LC 1.215/13, poderá celebrar novo contrato, cumprindo a quarentena.

    Agradecemos o contato.

    Como poderei participar se não consegui fazer minha inscrição no GDAE???Mudei de cidade(Diretoria de Ensino).Como poderei mudar meu cadastro???Quem da DE poderá me informar???Pois, vou até lá e só informações desencontradas que me passam.Obrigado.

    Responder
    • 42. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:25

      Prezada professora Ana Ligia,
      A SEE está realizando o mesmo levantamento. Aguarde um comunicado na primeira ou segunda semana de janeiro. Caso não ocorra, procure o(a) advogado(a) na subsede ou ligue para 11.33506214 para verificar como proceder.
      Bebel

      Responder
  • 43. Eloisa  |  17/12/2014 às 16:27

    A Apeoesp perguntar a SEE se haveria remoção e os representantes da SEE afirmaram que “ainda poderia ocorrer.” Resposta muito vaga…. em se tratando da SEE a pergunta correta seria: “Haverá concurso de remoção ainda este ano de 2014?” ou até mesmo “Qual a data prevista para o concurso de Remoção?” – A resposta da SEE em si nos deixou na mesma dúvida. Eles afirmam que haverá: mas não se comprometem a dizer quando. Bebel, não podemos deixar brechas nem mesmo nas perguntas mais simples. Toda uma frase mal dita ou mal escrita pode mudar toda uma situação. Então, a questão é….” Haverá concurso de remoção? SIM. Mas quando??? (ainda sem resposta).” – Gostaria de uma resposta mais contundente sobre a data da remoção. Obrigada.

    Responder
    • 44. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:24

      Prezada professora Eloisa,
      Na audiência pública de 17/12, o Secretário da Educação afirmou que a remoção ocorrerá em 2015.
      Bebel

      Responder
  • 45. CARLOS OLIVEIRA  |  17/12/2014 às 19:49

    Prezada Presidente<

    Diante dos cortes nas despesas com a Educação, acredito que a matéria abaixo, bem com o PL de aumenta o salário do Governador, mereça um destaque no bloq da APEOESP, o que a senhora acha.

    Att,

    Carlos Ferrari

    Deputados de SP aprovam novo salário; alta deve ser de 26,3%6
    Nathan Lopes
    Do UOL, em São Paulo 17/12/201411h33
    791,1 mil
    Ouvir texto

    0:00
    Imprimir Comunicar erro
    Fernando Donasci/Folhapress
    Assembleia de SP poderá gastar quase R$ 500 mil a mais por mês com novos salários
    Assembleia de SP poderá gastar quase R$ 500 mil a mais por mês com novos salários
    Em sessão extraordinária realizada pouco antes das 21h desta terça-feira (16), os deputados estaduais de São Paulo –em votação simbólica– já definiram o novo salário para a legislatura que se iniciará em 1º de fevereiro de 2015. No texto, analisado em regime de urgência, eles fixam seus vencimentos em 75% do que recebe um deputado federal.

    Você é a favor do reajuste de salário para os parlamentares?
    A favor
    Contra
    Não sei VotarResultado parcial
    Neste momento, a medida não significa uma mudança efetiva porque os parlamentares paulistas já recebem o teto constitucional, de R$ 20.042,34, que equivale a 75% dos R$ 26.723,13 pagos em Brasília. Esse valor foi definido no final da última legislatura, encerrada em janeiro de 2011.

    Acontece que também ontem os líderes partidários da Câmara propuseram o aumento salarial dos deputados federais, que devem passar a receber R$ 33.769. Assim, os parlamentares de São Paulo poderão receber cerca de R$ 25.326,75 por mês, o equivalente a cerca de 32 salários mínimos.

    O novo valor representaria um aumento de 26,3% para os deputados paulistas. No mesmo período, o IPC-Fipe (Índice de Preços ao Consumidor), que mede a inflação na capital paulista, registrou uma taxa de 21,82% entre dezembro de 2010 e dezembro de 2014. Já o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), índice oficial de inflação no país, foi de 26,84% no mesmo período.

    Arrecadação em queda
    Os deputados aprovaram o texto no momento em que São Paulo está com sua receita tributária em queda. De acordo com a base de dados da Secretaria da Fazenda Paulista, a arrecadação entre janeiro e outubro de 2014 teve uma queda real de 2,5% em relação ao mesmo período de 2013.

    "É absolutamente inoportuno [o aumento]. Se a receita diminui, você não pode aumentar a despesa", afirma Gil Castello Branco, secretário-geral da ONG Contas Abertas.

    O reajuste representaria um gasto de mais R$ 6,5 milhões por ano com os parlamentares, considerando apenas os salários pagos pela Casa, que é a maior Assembleia Legislativa do país, com 94 representantes da população. De todos eles, apenas Olímpio Gomes (PDT) e Carlos Giannazi (PSOL) se mostraram contrários ao aumento.

    Proposta
    De autoria do presidente da Mesa Diretora da Casa –composta pelo presidente, o deputado Samuel Moreira (PSDB), e os secretários Ênio Tatto (PT) e Edmir Cheddid (DEM)–, o texto foi apresentado em 9 de dezembro, quando ainda não havia previsão de quando a Câmara Federal iria votar o aumento dos deputados federais. Nenhum dos parlamentares autores da proposta quis conversar com o UOL.

    Na justificativa do projeto, o trio diz que a Constituição prevê que o salário dos parlamentares estaduais "corresponde" a 75% do subsídio para os federais. Na verdade, o artigo 27 fala que o vencimento pode equivaler a, no máximo, 75% do pago a um deputado em Brasília.

    Comunicada pelo UOL sobre esse ponto, a assessoria de imprensa da presidência da Casa ficou de se pronunciar sobre o tema, mas não se manifestou novamente até a publicação deste texto.

    Reação
    Contrário ao aumento em São Paulo, o deputado Carlos Giannazi diz achar um "absurdo que haja um salário do Legislativo e um da população". Ele também observa que o aumento do ordenado dos deputados não é estendido para o restante do funcionalismo público. "Ele [o reajuste] não é prolongado para os servidores que estão na ponta."

    Giannazi não diz o que fará com os cerca de R$ 5.000 a mais no salário por acreditar que isso criaria margem para "demagogia", dando a entender que estaria fazendo "assistencialismo" caso, por exemplo, dissesse que doaria a quantia.

    "O dinheiro vai cair na minha conta de qualquer jeito", fala Giannazi. Perguntado sobre qual salário acharia justo para um deputado estadual, o parlamentar falou que "não saberia dizer". "A nossa luta é para que não tenha aumento para ninguém."

    Castello Branco lembra que "despesa com salário é irreversível, não tem como retroagir". O secretário-geral do Contas Abertas refere-se à quase nula chance de se abaixar os vencimentos dos parlamentares.

    A professora de direito trabalhista da PUC-SP Fabíola Marques explica que uma mudança no valor do salário dos deputados só poderia ser posta em prática com uma alteração específica na legislação. "Pela lei, não se pode abaixar o salário dos trabalhadores", lembra.

    Giannazi lamenta que a notícia do aumento salarial não tenha repercussão na sociedade, impedindo um debate mais amplo sobre a questão. A visão do deputado é compartilhada pelo secretário-geral da ONG Contas Abertas. "Isso vai mudar somente quando a sociedade tiver consciência de que o Estado somos nós. Como os deputados veem que não há reclamação, eles fazem isso", comenta Castello Branco.

    Responder
    • 46. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:21

      Prezado professor Carlos,
      Esses assuntos foram objeto de minha fala na audiência pública com o Secretário da Educação, conforme consta no boletim da APEOESP publicado neste blog.
      Bebel

      Responder
  • 47. maria  |  17/12/2014 às 20:46

    Bebel, tudo bem! você sabe informar quando iremos receber o retroativo da promoção.Qual o motivo da demora?nunca deixaram para o ano seguinte…
    abraços!!!

    Responder
    • 48. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:20

      Prezada professora Maria,
      O motivo é a desorganização e incompetência de um governo que, infelizmente, foi reeleito no primeiro turno pelo povo paulista.
      Bebel

      Responder
  • 49. Laura  |  18/12/2014 às 02:44

    Bebel entrei no site da apeoesp,e enviei meus dados em relação a situação da categoria O. Em 2012 tive o contrato extinto,no fim do ano,porém como não havia atingido os indices na prova fiquei de DUZENTENA.Bom agora em 2014 meu contrato termina novamente,não consegui realizar a inscrição p/2015…Quando enviei meus dados na pesquisa da apeoesp,a minha resposta foi que deverei cumprir os 200 dias,pois segundo o governo quem teve contrato extinto em 2012,cumpriu 40 dias fora da rede….Porém nem todos cumpriram os 40 dias e sim os 200,como no meu caso,e agora novamente ficarei 200?O correto seria 40…..Isso teria que ser verificado pois muitos professores que não haviam conseguido o indice na prova ficaram de duzentena no inicio de 2013 e não de quarentena….caberia ao menos as diretorias de ensino verificar essa situação na hora de realizarmos o cadastro emergencial,se possóvel o Sindicato poderia atentar para essas situação,em 2013 muitos professores cumpriram duzentena e não a quarentena…..obrigada!

    Responder
    • 50. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:07

      Prezada professora Laura,
      O sindicato verifica automaticamente os casos padrão e devolve a resposta ao professor. No seu caso, e podem existir outros, há uma exceção. Por favor, procure o departamento jurídico na subsede ou ligue para 11.33506214 para orientar-se.
      A APEOESP tem duas ações tramitando no TJSP para derrubar a quarentena. Estamos confiantes.
      Bebel

      Responder
  • 51. Saulo  |  18/12/2014 às 15:17

    Bebel, estou removido ex-officio por conta de ficar adido em minha unidade-sede. Não consta publicação oficial de ato de remoção. Estou esperando aonde fiquei adido, duas aposentadorias que pelo que constam, já estão no período de 90 dias para sair publicação oficial. A grande questão é: como faço pra retornar pra essa escola onde eu fiquei adido?

    Responder
    • 52. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:04

      Prezado professor Saulo,
      Por favor, ligue para 11.33506214 ou procure o departamento jurídico na sua subsede para ser orientado.
      Bebel

      Responder
  • 53. Marcisio  |  19/12/2014 às 02:28

    Bebel pela LDB ele tem que ter 90% dos profs efetivos certo? se for não é o que acontece.
    Agora se da pra por o pessoal de PEB 1 na sala até o incio das aulas dava também para ter uma 3° chamada.
    E ainda acho super injusto remanescente escolher por ultimo na atribuição como O, nos tínhamos é que escolher 1°, isso num pode ser negociado com a SEE?

    Responder
    • 54. apeoesp  |  20/12/2014 às 14:02

      Prezado professor Marcisio,
      Infelizmente, a LDB não determina este percentual. Vamos inseri-lo no Plano Estadual de Educação.
      Também lutamos para que haja uma nova convocação antes da atribuição de aulas, mas a SEE alega que terá que fazer concurso de remoção antes.
      Por fim, sempre defendemos que todos os professores de uma determinada faixa (como categoria O) tenham lista única de classificação pelo tempo de serviço.
      Bebel

      Responder
  • 55. Ferreira  |  20/12/2014 às 17:28

    Boa tarde!
    Até tentei colocar meus dados para saber se estou de quarentena ou duzentena, mas não entendi muito bem.. Para simplificar, trabalhei 4 meses como eventual e 3 anos como categoria O… São contratos diferentes?
    19/08/2011 a 31/12/2012 Contrato de eventual
    o1/03/2012 a 21/12/2012 Contrato O
    06/03/2012 a 18/12/2013 Contrato O
    ……………… a 20/12/2014 Contrato O

    Responder
    • 56. apeoesp  |  28/12/2014 às 12:59

      Prezado professor Ferreira,
      No meu entendimento, você deverá cumprir duzentena (se não a derrubarmos na justiça), porque deve ter cumprido a quarentena no final do contrato de 2012. Isto ocorreu?
      Bebel

      Responder
  • 57. Raphael Lage  |  22/12/2014 às 13:01

    Profª. Bebel,

    Existe alguma discussão sobre a diminuição dos interstícios para evolução pela via não acadêmica?

    Responder
    • 58. apeoesp  |  28/12/2014 às 12:33

      Prezado professor Raphael,
      Este ponto tem sido insistentemente colocado pela APEOESP no âmbito da comissão paritária e será abordada nas discussões sobre um novo plano de carreira.
      Bebel

      Responder
  • 59. Aparecido  |  22/12/2014 às 17:34

    Oi Bebel!
    Olha o absurdo, estão limitando as faltas dos professores das escolas Projeto Ensino Integral ( professores serão prejudicados)
    GABINETE DO SECRETÁRIO
    Resolução SE-68, de 17-12-2014
    Olha o que diz o Art 7
    §4°, 5° e 6°
    § 4º – A avaliação da atuação do profissional, a que se refere o inciso II do artigo 3º desta resolução, que se dará mediante a apuração do cumprimento das ações planejadas em seu Programa de Ação, será consignada como se segue:
    1 – com pontuação de 1,0 a 2,0 pontos: quando menos de 50% das ações planejadas tenham sido realizadas;
    2 – com pontuação de 2,1 a 3,0 pontos: quando se tenha realizado um total de 50 (cinquenta) a 75% das ações planejadas;
    3 – com pontuação de 3,1 a 4,0 pontos: quando mais de 75% das ações planejadas tenham sido realizadas.
    § 5º – Na continuidade da apuração do cumprimento das ações planejadas, de que trata o parágrafo § 4º deste artigo, deverão ser computadas as ausências do profissional, em seu registro de frequência, referente ao ano letivo em curso, aplicando-se o indicador de assiduidade como redutor da pontuação obtida na apuração, na seguinte conformidade:
    1 – com o total de 6 (seis) a 8 (oito) ausências: redução de 1,0 (um) ponto;
    2 – com mais de 8 (oito) ausências: redução de 2,0 (dois) pontos.
    § 6º – Na verificação de frequência do profissional, para aplicação do que dispõe o parágrafo § 5º deste artigo, considera-se ausência todo e qualquer não comparecimento à unidade escolar, consignado como falta de qualquer tipo ou licenças/afastamentos de qualquer natureza, exceto licença à gestante, licença-adoção, licença-paternidade, férias e dias de serviço obrigatório por lei (SOL) e de convocações por órgão desta Pasta.
    Nesse último, professor que ficar doente, faltas TRE, licença prêmio ou até mesmo dispensa de pontos para reuniões de RE (Apeoesp) serão prejudicados.
    Por favor, peço que tome ciência disso e que seja tomadas providências cabíveis.

    Responder
    • 60. apeoesp  |  28/12/2014 às 12:29

      Prezado professor Aparecido,
      Somos totalmente contra este projeto de ensino integral. Ele é autoritário e prejudica professores e alunos. Tão logo retornemos às atividades normais vou acionar o departamento jurídico para que possamos tomar medidas contra mais este absurdo.
      Bebel

      Responder
  • 61. Rogerio Garcia  |  23/12/2014 às 16:40

    Bebel,
    O professor categoria O que encerra contrato este ano e foi aprovado em concurso poderá participar da atribuição inicial ?

    Responder
    • 62. apeoesp  |  28/12/2014 às 12:17

      Prezado professor Rogério,
      Estamos aguardando decisão sobre duas ações que tramitam no TJSP. O judiciário está em recesso em retorna no início de janeiro.
      Bebel

      Responder
  • 63. sampaio pe  |  31/12/2014 às 12:36

    Ola Bebel,
    Sou professor categoria O com contrato iniciado em 29 jan deste ano. Tive 100 aulas atribuídas como substituição de vice direção e verifiquei que no pagamento de janeiro de 2015 , receberei apenas 53 aulas . Isto está correto? não vou receber salário em fevereiro

    Responder
    • 64. apeoesp  |  04/01/2015 às 12:17

      Prezado professor Sampaio,
      Por favor, procure o departamento jurídico na subsede com holerites para que a situação seja analisada e você receba orientações sobre como proceder.
      Bebel

      Responder
  • 65. CARLOS OLIVEIRA  |  04/01/2015 às 20:12

    Prezada Bebel,

    Feliz 2015 para você e sua filha.

    Escrevo pois estou REVOLTADO de ver no Blog somente comentários sobre categoria O, remanescentes, categoria F….. terceira chamada, uns achando que o sindicato e contra, outros que o sindicato e a favor. O que realmente a MAIORIA esta esquecendo, e, eu sei que a Senhora não esqueceu e que nem REMOÇÃO teve no ano de 2014, quantos ficaram na esperança de serem removidos e não foram atendidos, e não vejo “choradeira” dos não removidos no blog. E claro que as categorias não EFETIVAS estão lutando pela sua sobrevivência e super normal e tem de ser assim mesmo, mas passar por cima de direitos de quem esta na rede há anos isso e um absurdo. Nos bem sabemos que tem professores que sequer estudam para o concurso, conheço colegas que estão há anos “estáveis” pois não querem estudar, outra coisa tem muito ingressante que quer escolher aulas perto de casa, eles deveriam estar felizes pelo concurso regionalizado, coisa que não tinha no meu tempo e eu fui iniciar a minha carreira (24 anos) na zona rural onde tinha de cozinhar e dormir com lamparina, (hoje o novos querem dar aulas na porta de casa)

    Sou contra ingresso agora, contra ingresso no meio do ano, contra terceira chamada já, as pessoas (professores) tem de saber que existe uma palavra chamada REMOÇÃO e que infelizmente não aconteceu esse ano, portanto esperem, pode parecer triste mas e a realidade.

    Outra coisa Bebel,

    Tem gente que diz cada “asneira” no blog que eu queria saber como esse (s) professor (es) dão aulas, tem gente achando que o sindicato e contra os professores, por favor professores, reflitam antes de escrever.

    Bebel,

    De hoje em diante vou defender ARDENTEMENTE a remoção, sei da sua luta e estou com você contra os que pensam que você pode chegar na SEE e dizer para o Secretário faça isso, não faça isso, eu quero aquilo (classe do magistério).

    Nada de terceira chamada, REMOÇÃO JÁ.

    Responder
    • 66. apeoesp  |  11/01/2015 às 10:51

      Prezado professor Carlos,
      Não nos esquecemos da remoção e temos cobrado em todas as oportunidades. Na audiência pública realizada na ALESP, o Secretário assegurou que será feita no primeiro semestre de 2015. Somente depois haverá a terceira chamada.
      Agradeço sua compreensão e seu apoio, pois de fato simples conversas nem sempre são suficientes para que possamos conseguir as medidas que desejamos.
      Bebel

      Responder
  • 67. Maria Lúcia  |  04/01/2015 às 20:13

    Boa noite!

    Eu gostaria de saber sobre a categoria “S”.Porque não vejo ninguém comentando sobre a mesma. Há possibilidade de algum dia podermos participar de atribuição de aulas?
    Desde já agradeço.

    Responder
    • 68. apeoesp  |  11/01/2015 às 10:53

      Prezada professora Maria Lucia,
      No momento, não. Lutamos por uma nova forma de contratação de professores temporários, que assegure direitos, bem regulamentados, para que todos tenham dignidade no exercício da profissão. Esperamos avançar neste sentido em 2015.
      Bebel

      Responder
      • 69. Maria Lúcia  |  14/01/2015 às 22:28

        Obrigada Bebel. Gosto muito de você . Sempre pronta em responder nossas queixas.
        Desde já agradeço.

      • 70. apeoesp  |  17/01/2015 às 11:28

        Prezada professora Maria Lúcia,
        Muito obrigada. é muito bom ler uma declaração como esta, sobretudo quando há tanta incompreensão sobre o nosso trabalho, que é muito difícil.
        Venho tentando fazer o melhor que posso.
        Mais uma vez obrigada pelo reconhecimento.
        Bebel

  • 71. Cintia Maria  |  05/01/2015 às 00:33

    Olá Bebel ,
    Gostaria de saber se houve mudanças com relação ao PAA e projetos como sala de leitura e prof. auxiliar.

    Responder
    • 72. apeoesp  |  11/01/2015 às 11:01

      Prezada professora Cintia,
      O projeto de PAA foi mantido com alterações pontuais (resolução SE 71/2014).
      Quanto às demais, nada ainda foi publicado.
      Bebel

      Responder
  • 73. Raquel Rute  |  06/01/2015 às 10:23

    Gostaria de saber se terá nova chamada pebll p efetivar em 2015.

    Responder
    • 74. apeoesp  |  11/01/2015 às 11:45

      Prezada professora Raquel,
      Não. De acordo com a SEE, a chamada ocorrerá no segundo semestre de 2015 para efetivação em 2016.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,804,952 hits

%d blogueiros gostam disto: