No dia 13 de março, vamos à greve!

05/03/2015 at 13:13 26 comentários

Compareça! Mobilize sua escola para que realizemos uma grande assembleia!

informa urgente 050315

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Audiência pública sobre PEE e outros assuntos Concurso de remoção – primeiras informações

26 Comentários Add your own

  • 1. Ana Ligia  |  07/03/2015 às 14:19

    Olá Bebel,bom dia.
    Vamos a luta para que tenhamos uma atribuição mais justa.Tenho 10 anos de magistério e por causa deste sistema ridículo que é a duzentena não pude fazer inscrição no fim do ano, agora que foi aberto para fazer inscrição no cadastro emergencial deixam nós para escolher por ultimo ,ou seja, depois de alunos de 1ºano, bacharéis entram em nossa frente.Absurdo.
    Porque não refazem a classificação e a escolha seja conforme sua pontuação???

    Responder
    • 2. apeoesp  |  08/03/2015 às 10:52

      Prezada professora Ana Lígia,
      Sim, esta é a nossa luta. Que prevaleça a habilitação e a experiencia do professor, além do direito de escolha. Mas não é isso que ocorre. Te mos realmente que lutar unidos para mudar isso e extinguir essa terrível contratação dos professores da categoria O.
      Bebel

      Responder
  • 3. Thiago  |  08/03/2015 às 00:09

    Presidenta,

    Não só o reajuste do salário é necessário, mas também o reajuste do auxilio alimentação – já que tivemos uma inflação alta no período… Aliás, é preciso universalizar o auxílio alimentação…

    Responder
    • 4. apeoesp  |  08/03/2015 às 10:48

      Prezado professor Thiago,
      Sim, é verdade. Essa é uma luta de todo o funcionalismo. Estará na pauta unificada para discussão com o governo.
      Bebel

      Responder
  • 5. marcos  |  09/03/2015 às 13:15

    Uma duvida, pq o sindicato não faz greve branca? Esse tipo de greve é mais conveniente e uni mais os professores.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  15/03/2015 às 13:37

      Prezado professor Marcos,
      No dia 13 de março, 15 mil professores deliberam pela greve tradicional, por tempo inderteminado.
      Bebel

      Responder
      • 7. marcos  |  15/03/2015 às 15:28

        é um absurdo esse tipo de greve proposta pelo sindicato, pois a paralisação tem q se dar no local de trabalho onde o professor deve comparecer a este e ficar lá não em casa e ir toda a sexta para são paulo fazer “baderna” essa greve já esta errada, na verdade começou errada

      • 8. apeoesp  |  21/03/2015 às 16:43

        Prezado professor Marcos,
        Creio que é um pouco tarde para isto, não acha? Desde 29 de janeiro convocamos a assembleia de 13 de março que deflagrou a greve e somente agora, após a decisão tomada, você manifesta a sua opinião?!
        Estamos em greve e professor não faz baderna. Agora, há professores que viram as costas para a sua própria categoria, embora vá ser beneficiado pela greve no caso de vitória. Lamento.
        Bebel

      • 9. marcos  |  21/03/2015 às 17:13

        não haverá vitoria nessa greve pois vc verá, pois ela é feita em momento errado, mas fazer o que o professor voltará sem nada ah e saiba dia 29 estava lá sim e o sindicato decidiu sozinho em consultar ninguém… é só chegar um mando judicial que a apeosp coloca o rabo entre as pernas e manda os professores voltar com o rabo entre as pernas

      • 10. apeoesp  |  22/03/2015 às 17:29

        Prezado professor Marcos,
        Muito ajuda quem não atrapalha. É incrível que você possa denominar cinco mil professores que estiveram no ato do dia 29 de janeiro de “ninguém”. Isto mostra bem a consideração que você tem pelos seus colegas. Por favor, se não quer lutar, não lute. Mas não torça contra os professores.
        Bebel

      • 11. marcos  |  22/03/2015 às 20:04

        não sou contra os professores mas estou contra a má direção da apeoesp que não sabe organizar um greve

      • 12. apeoesp  |  28/03/2015 às 10:04

        Prezado professor Marcos,
        Seu comentário, que publico porque este blog é democrático, não tem qualquer utilidade.
        Bebel

  • 13. Damien  |  10/03/2015 às 11:42

    “Coincidentemente” a CUT realizará manifestação pró-Petrobrás dentre outros descalabros justamente na Av. Paulista no mesmo dia da Assembleia dos professores. Q coisa não?! A Apeoesp não está usando os professores como massa de manobra e nem está fazendo os professores de trouxa para que suas cabeças sejam contadas no movimento alheio não é mesmo?! Sei que não! Foi só uma baita coincidência mesmo.

    Responder
    • 14. apeoesp  |  15/03/2015 às 13:18

      Prezado professor Damien,
      A APEOESP é filiada à CUT, mas é autônoma e toma suas próprias decisões. Nossa assembleia foi marcada em 29 de janeiro. Não somos donos da Avenida Paulista. Outras entidades, como as centrais sindicais e, inclusive, o grupo Revoltados On Line, de direita (do qual você deve gostar, pois não cita na sua “denúncia”), podem fazer manifestações ali também. A CUT agendou a caminhada e todos os professores que quiseram participar, participaram. E, acredite, havia tanta gente, que não seria preciso “contabilizar” os professores que, aliás, não são gado para serem contados por cabeça.
      Bebel

      Responder
  • 15. Arruda Souza  |  11/03/2015 às 16:24

    mas me diz ai, PORQUE DIABOS NÃO SE MOBILIZOU ANTES DISSO TUDO CHEGAR A ESSE PONTO???? PORQUE NÃO SE MOBILIZOU CONTRA A DUZENTENA ANO PASSADO, RETRASADO…. ALIAS, PORQUE O SINDICATO ACEITOU ESSA DIVISÃO EM CATEGORIAS????

    PORQUE SE MOBILIZAR AGORA, POIS É PRECISO DESVIAR A ATENÇÃO DA ROUBALHEIRA DA PETROBRAS, VAMOS NOVAMENTE SER SACRIFICADOS EM DEFESA DO PT???

    FALA SÉRIO, VOCÊS POLITICOS, DE PT À PSDB E SINDICALISTAS FEDEM, SÃO RATOS QUE NOS EXPLORAM E NOS SACRIFICAM!!!!

    E AS FALTAS DA GREVE DE 2010? CADÊ QUE FORAM REMOVIDAS??? CADE MINHAS CINCO SEMANAS PARALIZADO, SEM DIREITO A REPOSIÇÃO OU SALÁRIO POIS ERA CATEGORIA O????????????????

    E A ULTIMA GREVE, ONDE O SINDICATO CONTRARIOU A VONTADE DA CATEGORIA EM SEGUIR COM O MOVIMENTO?????

    FALA SÉRIO……

    Responder
    • 16. apeoesp  |  15/03/2015 às 12:54

      Prezado professor Arruda,
      Gostaria muito de saber de onde o senhor tirou essa ideia de que o sindicato aceitou a divisão por categorias? Antes de fazer suas críticas, em caixa alta, como se estivesse gritando em nossos ouvidos, o senhor, como educador, teria obrigação de se informar. Pesquise, leia, informe-se.
      Não vou contar a história toda aqui, porque é muito longa, mas saiba que nós, da APEOESP, passamos noites e madrugadas em 2007 na ALESP para tentar impedir que o Governador Serra criasse a SPPREV da forma que criou, dividindo os temporários. Ali foram criadas as categorias F e L, não com a nossa concordância, mas foi a unica forma de impedir que 80 professores contratados pela lei 500 fossem demitidos. Se o senhor tinha ideia melhor, deveria ter apresentado naquela ocasião, e não somente agora.
      Depois, em 2009, novamente nos mobilizamos contra a lei 1093/09, que criou a categoria O. Foram dias, noites e madrugadas visitando gabinetes e fazendo vigílias em sessões da Assembleia Legislativa. Sabe por que a lei foi aprovada? Porque o que Governo do PSDB tem maioria folgada. Novamente, não me lembro de você ter comparecido para apresentar toda essa indignação e ajudar na nossa luta.
      Se hoje parte dos professores da categoria O não cumpre duzentena, é graças à nossa luta, pois fomos nós que conquistamos, sem a sua ajuda, que houvesse a quarentena, pelo menos para parte dos professores. O senhor não ajudou em nada e agora vem nos xingar? Com que direito? Nós não queremos duzentena, nem quarentena, queremos uma nova forma de contratação que garanta direitos.
      O senhor é muito mal informado ou mal intencionado. Em 2014, saiba, ingressamos com ação judicial e derrubamos a duzentena para a aquela atribuição de aulas. Em 2015 ingressamos com duas ações, DUAS, mas não conseguimos liminares. O senhor, que é muito corajoso, deveria procurar os juízes que negaram as liminares e xingá-los como está nos xingando.
      Os professores participam dos movimentos para conquistarem as reivindicações. Não somos o governo, somos o sindicato que luta pelos interesses da nossa categoria. Não é o que você está fazendo agora.
      Bebel

      Responder
      • 17. Arruda Souza  |  16/03/2015 às 18:18

        aonde eu estava? olhe lá quando disse que EM DOIS MIL E DEZ PERDI CINCO SEMANAS E NEM PUDE REPOR AULA POIS ERA CATEGORIA O!!!

        Olhai, escolheram salvar parte dos professores sacrificando os demais….

        e em janeiro de 2012 quando a liminar que assegurava 27 aulas com alunos, segundo interpretação da Lei do Piso, foi derrubada e solicitamos na SEDE DO SINDICATO NA REPÚBLICA uma assembleia para CONFRONTAR O GOVERNO, o que houvimos? que vocês tinham seu proprio calendario de mobilizações, suas estrategias….

        … estratégias como a que nos jogou contra a Policia no Morumbi em 2010 para no final da noite você, Bebel, gritar no carro de som que o Serra não ia ser presidente, que iamos quebrar a espinha dele!!! Está lembrada???

        e na semana seguinte quando mandou voltarmos as aulas e aguardar para dali trinta dias uma assembléia que NUNCA FOI CONVOCADA e pôs fim á greve, nos TRAINDO…….

        E a ultima paralização onde os PROFESSORES clamaram pela CONTINUIDADE da greve mas você a decretou encerrada gritando hipócritamente “VITORIA DA CATEGORIA”!!!!!!! quer que poste aqui aquele link com o vídeo mostrando vocês sorrindo ao sairem do caminhão de som, novamente TRAINDO a categoria????

        é, parece que quem aqui não quer lutar PRA VALER, BATER DE FRENTE com o PSDB são vocês, mau intencionados aqui somente a diretoria de um sindicato de TRAIÇÃO À CATEGORIA!!!!

        Quando o professorado era uma CATEGORIA UNIDA e DISPOSTA A LUTAR vocês nos TRAIRAM, abandonaram a luta nos deixando com o prejuizo!

        QUANDO SERIA POSSÍVEL FAZER UMA GREVE FORTE EM 2010 VOCÊS ENTERRARAM O MOVIMENTO POR MERA CONIVÊNCIA POLITICO-PARTIDÁRIA!!!!

        Me surpreende que ainda não tenhamos visto a candidatura da Bebel para deputada….. realmente, é uma ótima serviçal dos interesses que nos converteram em mero gado, manobrado segundo interesses politico-partidários!

        já bati muita boca com colegas incitando a participação à greve quando valia a pena e ainda eramos cegos e confiavamos na sua presidência mas, HOJE, sou ferrenho critico a esta paralização que apenas nos trará prejuizos!

      • 18. apeoesp  |  21/03/2015 às 16:03

        Prezado professor Arruda,
        Nossa categoria está em greve, está enfrentando todo tipo de pressão nas escolas, estamos nas ruas buscando negociações com o governo. Estamos em luta, professor. Reservo minhas energias para este confronto com o governo em busca de melhores salários, condições de trabalho, emprego para todos. Cada um tem seus motivos e suas razões. Se não quer lutar, paciência, nós queremos.
        Quanto a suas ofensas, ignoro-as. Minha vida não mudará por causa de seus impropérios.
        Bebel

  • 19. Marcia Cristina Pedro Justimiano  |  12/03/2015 às 01:49

    Sra. Presidente boa noite ,
    Gostaria mais uma vez de perguntar , o que a APEOESP vem fazendo quanto a demora e o descaso com que estão sendo tratados o andamento ou melhor a lentidão dos processos de aposentadorias ?
    Não vejo nenhuma reivindicação quanto a essa pauta .Será que os professores em final de carreira não são mais importantes também para esse sindicato? Depois de trabalhar 30 anos para a S.E.E /S.P ;hoje tenho que ficar esmolando pelos meus direitos e não vejo nenhuma atitude sendo tomada .Inclusive qual é mesmo o nome de quem trabalha de graça ?

    Responder
    • 20. apeoesp  |  15/03/2015 às 12:25

      Prezada professora Marcia,
      Claro que todos os professores são importantes para a APEOESP.
      Creio que você faz essa acusação infundada porque não acompanha as atividades do sindicato, nem lê os materiais publicados aqui no blog e no portal da entidade (www.apeoesp.org.br). Se lesse veria, por exemplo:

      Boletim Informa Urgente nº 16 (13/03/2015):
      – As principais reivindicações da greve:
       Aumento de 75,33% para equiparação salarial com as demais categorias com formação de nível
      superior, rumo ao piso do DIEESE para PEB I com jornada de 20 horas semanais de trabalho
       Conversão do bônus em reajuste salarial
       Pela aplicação da jornada do piso
       Reabertura das classes e períodos fechados;
      imediato desmembramento das salas superlotadas
       Máximo de 25 alunos por sala desde o primeiro
      ciclo do Ensino Fundamental ao Ensino Médio
       Nem duzentena nem quarentena para os professores da categoria O
       Por uma nova forma de contratação de
      professores temporários, com garantia de direitos
       Garantia de atendimento médico pelo IAMSPE para os professores da categoria O
       Convocação e ingresso de todos os concursados
       Garantia de PCPs nas escolas de acordo com a Resolução 75/2013.
      No mínimo um PCP em cada escola, independente do número de salas
       Garantia de condições adequadas de infra-estrutura em todas as escolas
       Pelo fim da lei das faltas médicas; fim da perseguição
      aos professores nas perícias médicas

      >>>>>>>> Pela aceleração dos processos de aposentadoria

       Água em todas as escolas, para todos
       Fim do projeto excludente de escola de tempo integral; por uma educação integrada
       Fim do assédio moral
       Fim do corte de verbas para as escolas
       Pela ampliação dos repasses para as escolas
       Aumento do valor do vale alimentação e do vale transporte
       Continuidade do transporte escolar gratuito para os estudante

      Boletim APEOESP Urgente nº 60 (18/12/2014):
      “Em audiência pública na ALESP, a APEOESP cobra soluções para as demandas da categoria”
      “(…)
      (A presidenta da APEOESP) Voltou a cobrar, ainda, a agilização dos processos de aposentadorias, que continuam demorando ainda
      muito tempo nas diretorias de ensino e na SPPREV, prejudicando os professores.”

      Boletim APEOESP Urgente nº 54 (07/10/2014):
      “APEOESP REÚNE-SE COM SÃO PAULO PREVIDÊNCIA
      A APEOESP reuniu-se com a Presidência da São Paulo Previdência (SPPREV) para tratar de assuntos de interesse da categoria.
      Veja abaixo os pontos debatidos:
      Agilização de processos
      A diretoria da APEOESP insistiu na reivindicação de que sejam agilizados todos os processos de aposentadorias, muitos deles com elevada demora, prejudicando os professores.
      O presidente da SPPREV reconheceu que existem cerca de 4 mil processos parados, seja nas diretorias de ensino, seja na própria SPPREV. Disse que alguns processos atrasam a tramitação por conta da má qualidade da digitalização dos documentos realizada no âmbito da SEE. Informou que estão sendo tomadas providências para correção desses problemas e que, nos processos novos, que não sofrem este problema, aposentadorias têm sido concedidas em até um mês.
      A APEOESP, cumprindo decisão de assembleia, solicitou que os professores tenham acesso online ao acompanhamento de seus processos. O presidente da SPPREV disse que, mediante o CPF esse acesso já existe na página da SPPREV e que será estudado um link com o portal da APEOESP para facilitar as consultas. Outras medidas neste sentido também poderão ser tomadas.

      Boletim APEOESP Urgente nº 41 (02/05/2012)
      “Em reunião realizada no último dia 26 de abril com o presidente da SPPREV (São Paulo Previdência), a APEOESP solicitou esclarecimentos sobre as seguintes questões que tem prejudicado os professores: demora na concessão das aposentadorias, falta de respostas aos protocolos e descontos de licenças médicas e licenças saúde no cômputo do tempo de serviço.
      O presidente da SPPREV informou que a lentidão na concessão das aposentadorias deve-se aos procedimentos adotados pela Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos (antigo DRHU). A própria SPPREV já teria organizado uma força-tarefa para agilizar as publicações das aposentadorias aos servidores da Educação. (…)”

      Você pode, ainda, recorrer ao departamento jurídico da APEOESP, por meio da sua subsede.
      Bebel

      Responder
  • 21. fabio  |  14/03/2015 às 04:25

    Greve com a Cut nem pensar, no mesmo dia do protesto Pro Dilma? não somos bobos. Fracasso a vista.

    Responder
    • 22. apeoesp  |  15/03/2015 às 11:30

      Prezado professor Fábio,
      A greve é dos professores, deliberada em assembleia dos professores e quem dirige o movimento é a APEOESP e não a Cut.
      Lamentavelmente o senhor utiliza pretextos para não participar dessa luta. Mais lamentavelmente ainda, outros conquistarão para o senhor, que nada fará.
      Bebel

      Responder
  • 23. Wagner  |  14/03/2015 às 13:49

    Sou a favor da greve sim, porém mais uma vez a postura do sindicato em marcar essa assembléia para o mesmo dias em que os fanáticos pelo PT fariam movimento pela continuidade da Dilma, isso me deu nojo. Realmente Bebel você perdeu todo respeito pela categoria que deveria defender e garantir dignidade perante toda população. Você perdeu a noção e não mediu as consequencias que isso causou a imagem de nós professores que somos cidadãos críticos, fazemos parte da população consciente de nosso papel social e justamente por esse perfil jamais apoiamos um governo tão corrupto e populista.

    Responder
    • 24. apeoesp  |  15/03/2015 às 11:23

      Prezado professor Wagner,
      Em primeiro lugar, exijo que o senhor me respeite, pois não sou sua amiga, sua parenta, sequer conhecida.
      Se participasse das atividades do sindicato, em vez de ficar sentado confortavelmente criticando quem luta, saberia que nossa assembleia foi marcada no dia 29 de janeiro, muito antes de qualquer outra manifestação.
      Não somos donos da avenida Paulista e não podemos impedir que outras manifestações sejam marcadas para o mesmo local, inclusive de grupos de direita que são contra o governo federal, como os Revoltados On Line, que também se manifestou no local. O curioso é que desse o senhor nada fala, talvez por simpatizar com ele.
      Nossa assembleia ocorreu como previsto, deliberou e estamos em greve. Se o senhor posta esse texto, sua intenção evidente é de dividir e enfraquecer nossa luta. Participou da manifestação das centrais quem quis.
      Bebel

      Responder
  • 25. Paulo Henrique  |  26/03/2015 às 16:28

    Boa tarde. Sou a favor da greve estive protestando junto aos meus colegas em todos os movimentos, mas tenho uma dúvida, porque não fazer a assembleia todos os dias ao invés de apenas quinta e sexta-feira.Acredito que teríamos mais visibilidade e força.

    Responder
    • 26. apeoesp  |  28/03/2015 às 10:52

      Prezado professor Paulo Henrique,
      Porque temos que ter tempo de percorrer as escolas, conversar com eles e convocá-los para as assembleias e para a greve, assim como conversar com pais e estudantes.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,805,762 hits

%d blogueiros gostam disto: