Não deixe que o governo desrespeite os seus direitos!

18/03/2015 at 22:04 19 comentários

Informa urgente 1803151

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Nossa greve está crescendo!!! Assista: convocação para a Assembleia Estadual de 20 de março – sexta-feira – Vão Livre do MASP

19 Comentários Add your own

  • 1. Sebastião Miguel  |  18/03/2015 às 22:15

    Bebel, boa noite. É importante que seja feita visitas às escolas, uma vez que greve é greve e só acontece se todos aderirem. Eu parei desde a última sexta feira e comigo cerca de 9 professores da unidade escolar onde trabalho. EE Alexandrina Bassith – Embu das Artes. É fundamental encostar o governo e sua cúpula do terror na parede. Nossos alunos também deve ser informado sobre as nossas reivindicações.

    Abraço

    Responder
    • 2. apeoesp  |  21/03/2015 às 15:22

      Prezado professor Sebastião,
      Você tem toda a razão. Por favor, entre em contato com a subsede da APEOESP na região, incorporem-se ao comando de greve, para ampliar o movimento.
      Bebel

      Responder
  • 3. Keli Paixão  |  18/03/2015 às 22:23

    Esse requerimento foi distribuido na Escola em que trabalho só que nossa Diretora colocou eventuais no lugar dos grevistas, achei um absurdo e um desrespeito com a classe, afinal, ela antes de ser diretora também é professora. Sou A.O.E nesta escola e apoio a greve, mas todos os professores deviam aderir, pois são atitudes como dessa diretora que enfraquecem e humilham a classe.

    Responder
    • 4. apeoesp  |  21/03/2015 às 15:21

      Prezada professora Keli,
      Sugiro que os professores da sua escola devem registrar um BO, pois está havendo desrespeito ao direito constitucional de greve. Estamos preparando um mandado de segurança coletivo quanto a esses desmandos e organizamos uma “junta jurídica” no sindicato para enfrentar essas situações. O importante é ficar firmes no movimento e não aceitar este tipo de pressão.
      Bebel

      Responder
  • 5. Andreia Oliveira  |  19/03/2015 às 00:08

    Um absurdo , professores votam em peso no PT , elegem essa porcaria de presidente, e agora fazem greve ” QUE VERGONHA”, fui professora da rede estadual de SP por 18 anos e não aguentei larguei tudo , não aguentava mais tanta gente defendendo esse partido de vagabundos. Hoje o Brasil está na merda , sem (saúde, educação, segurança) impostos super caros e salários que não acompanham a inflação, e ainda vai ficar pior, espero que fique principalmente para aqueles que à elegeram. Eu vou embora desse país , talvez um dia quando melhorar eu volte, graças a Deus tenho essa possibilidade, mas e os que não votaram nela e não tem a mesma sorte. Infelizmente, tudo isso está acontecendo, quem sabe dessa forma as pessoas que tem um pouco de conhecimento como é o caso dos professores, aprendam a votar.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  21/03/2015 às 15:16

      Prezada professora Andreia,
      Fico realmente surpresa que a senhora desconheça que o Governador do Estado de São Paulo seja o senhor Geraldo Alckmin, do PSDB, que vem submetendo nós, professores, e os estudantes, a péssimas condições de trabalho e de ensino-aprendizagem. Estamos em greve, sim, por melhores salários, por emprego, por condições de trabalho.
      Pelo seu linguajar e sua forma de se referir à Presidenta da República e à nossa categoria, creio que a rede estadual de ensino de São Paulo ganhou muito com a sua saída.
      Caso decida deixar o país, quero desejar-lhe uma ótima viagem.
      Bebel

      Responder
    • 7. Prof° Oswaldo  |  21/03/2015 às 17:43

      Por favor, vá! Ah, e não precisa voltar não!

      Responder
  • 8. Jones Freitas  |  19/03/2015 às 11:12

    Bebel gostaria de saber se saiu alguma resolução em relação a isso!!!
    Desde o começo desse ano tenho ido em atribuições de aulas e a classificação era de acordo ao que constava no GDAE sobre a classificação. Ontem fui em uma escola atribuir aulas e mesmo tendo mais pontos e sendo também um remanescente do concurso, atribuiram as aulas só usando somente a classificação do concurso público e os pontos que já possuo no tempo que já estou no estado não conta mais? Até entendendo sobre passar os remanescentes, até mesmo porque sou um, mais não usar a nota da provinha de 2013 para a classificação isso é ridiculo!!!!Isso é Legal?

    Responder
    • 9. apeoesp  |  21/03/2015 às 15:10

      Prezado professor Jones,
      Não houve prova em 2014. A nota utilizada para a atribuição de 2015 foi a do concurso. A nota de 2013 serviu apenas para a atribuição de 2014.
      Bebel

      Responder
  • 10. Luis Silva  |  19/03/2015 às 16:46

    Iniciativa muito boa de divulgar chamadas para a greve… Agora só não pode pisar na bola e ceder as chantagens do governo e muito menos aceitar menos do que foi reivindicado, pois conheço vários colegas de profissão que ainda ficam com um pé atrás ao aderir a grave com receio do sindicato se vendar e aceitar menos do que foi pedido…. Se tiver que focar mais dr um mês em greve os professores ficarão pois os mesmos já estão cansados dessa gestão que humilha e desvaloriza a profissão… Entao peço humildemente que o sindicato não pise na bola para com os professores.

    Responder
    • 11. apeoesp  |  21/03/2015 às 15:03

      Prezado professor Luis,
      Ninguém pode garantir de antemão o tamanho do sucesso de uma greve. Quem a faz acontecer e chegar à vitória não é uma pessoa ou a estrutura sindical. Uma greve verdadeiramente forte continuaria, apesar de um(a) dirigente pisar na bola, porque sua força está nos professores e professoras, nas escolas. Iniciar, manter e levar uma greve à vitória é uma responsabilidade de todos e todas. Seu encerramento também.
      Queremos o atendimento de toda a nossa pauta. Lutamos por isso. Quando mais ampla e forte for a greve, mais pontos da pauta conquistaremos.
      Hoje estamos realizando uma forte greve e ela está crescendo. Estamos construindo juntos essa história. Agora, uma greve existe enquanto existem muitos professores no movimento. Obviamente, é preciso avaliar a cada momento a sua força, pois se a adesão cai a níveis muito baixos, a continuidade da greve passa a prejudicar aqueles que permanecem parados, pois se torna difícil até mesmo negociar dias parados ou preservar o emprego deles, no caso dos temporários. Uma greve também pode acabar pela via da negociação, e pode acabar pela combinação dos dois fatores: enfraquecimento da adesão e negociação.
      Confio em que, pela disposição de luta demonstrada, os professores realmente permanecerão em greve até a vitória. As decisões sobre o movimento são tomadas de forma aberta e democrática em nossas assembleias, realizadas em praça pública. Agora, para mais transparência, estamos fazendo a transmissão ao vivo.
      Neste momento, não está em pauta discutir o fim da greve, que mal começou. Ela está forte e cresce. Creio que se equivocam aqueles que olham para o passado na tentativa de justificar a não adesão. O reajuste zero está ocorrendo agora. A falta de condições de trabalho, também. Assédio moral e toda sorte de desmandos, idem. Continuar trabalhando e virar as costas para quem está em luta, não me parece muito justo, seja lá que argumento for utilizado.
      Pense bem: se na sua escola houver 20 professores e 10 participarem da greve, você acredita que a capacidade da APEOESP em negociar e conquistar os itens da pauta de reivindicações será a mesma do que se 15 ou 18 aderirem? Acha que a força é a mesma se tivermos 50 mil ou 150 mil professores parados? Pois é, é assim que funciona.
      Bebel

      Responder
      • 12. Luis Silva  |  22/03/2015 às 04:11

        Concordo plenamente no que tange que quanto mais adesão maior será a força do movimento… Eu tenho feito campanha para que os outros façam adesão… Mas muitos ficam com receio pois na escola foi passado um comunicado que eventuais serão colocados no lugar dos grevistas… No meu caso eu avisei para as minhas turmas que não aceitem a entrada de professores eventuais nas minhas aulas ou de qualquer outro professor grevista pois é ilegal e as aulas serão repostas… O ideal seria nenhum aluno ir pra aula… Mas como tem aqueles que vão… Dei o aviso para eles…

      • 13. apeoesp  |  22/03/2015 às 17:22

        Prezado professor Luis Silva,
        Parabenizo-o pelo seu engajamento e suas atitudes. É assim que chegaremos à vitória. O momento é de unidade em torno de nossa pauta de reivindicações. O sindicato está tomando medidas jurídicas para salvaguardar os direitos de todos. Toda pressão agora pela abertura das negociações.
        Bebel

  • 14. Katia  |  20/03/2015 às 17:52

    O que fazer quando a DE descumpre a lei colocando o substituto para os professores em greve.? A diretora está fazendo isso na minha cidade por ordem da DE.

    Responder
    • 15. apeoesp  |  21/03/2015 às 14:23

      Prezada professora Katia,
      Faça um BO e procure o departamento jurídico na Subsede. Esta prática é ilegal. Estão sendo tomadas providências jurídicas para salvaguardar os direitos de todos. Organizamos uma “junta jurídica” composta por advogados do departamento jurídico e um consultor para redigir um mandado de segurança. O importante é ficar firme na greve e não aceitar esse tipo de pressão.
      Bebel

      Responder
      • 16. Luis Silva  |  22/03/2015 às 04:15

        O sindicato atende apenas a associados ou atende aqueles que não são associados….???

        Porque lá na escola tem professores que não são associados e quando eles ligam para obter informação perguntam o RG e quando eles dizem que não são associados o(s) atendente(s) não atende dizendo que o atendimento é apenas para associados…. Está certo isso…???

      • 17. apeoesp  |  22/03/2015 às 17:20

        Prezado professor Luis,
        Sim, está certo. É o que determina o estatuto da entidade. Assembleias e outras mobilizações são abertas a todos os professores, mas o atendimento da entidade é ao associado, pois são eles que sustentam o sindicato com sua contribuição voluntária mensal.
        Bebel

  • 18. Dilza Mari de Mira  |  04/04/2015 às 17:34

    Estou em greve desde o dia 30 de março e continuarei nela até o fim. Estou participando das assembléias e das caminhadas de protestos. Só sinto que nas duas escolas onde trabalho a adesão ao movimento é muito fraco. Até fui informada por uma colega que, em uma das escolas, minhas ausências estão sendo preenchidas por professor eventual. Sinto por esses professores que se aproveitam desse importante momento de luta para ganhar uns trocados. É lamentável a situação em que chegamos!

    Responder
    • 19. apeoesp  |  05/04/2015 às 13:15

      Prezada professora Dilza,
      Concordo com você. Vamos continuar firmes e negociar a reposição das aulas ao final da greve.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,859,400 hits

Comentários

apeoesp em
apeoesp em Temer, inimigo da educação, ve…

%d blogueiros gostam disto: