Veja como foi a audiência pública na ALESP em 15/04.

17/04/2015 at 02:37 2 comentários

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Veja minha entrevista ao jornalista Paulo Henrique Amorim – 14/04/2015 Na luta, dentro da ALESP.

2 Comentários Add your own

  • 1. ADÍLIO BELMONTE  |  17/04/2015 às 22:32

    Acho uma insensatez e irresponsabilidade uma professora ou QUEM represente essa nobilíssima categoria estampar num blog o termo PRESIDENTA. Ora, se existe esse termo criado para fomentar diferenças, onde essas não existem, dever-se-ia utilizar os termos ESTUDANTA, DISSIDENTA, CONTENTA. E aí teríamos frases com esta: A PRESIDENTA ESTA CONTENTA COM O SEU PARTIDO.
    Que se erre, dolosa ou culposamente, na condução das coisas do Estado, tudo bem, mas vilipendiar o próprio idioma é violar flagrantemente a Constituição Federal que em seu artigo 13, que solenemente determina: ” A Língua Portuguesa é o idioma oficial a República Federativa do Brasil.”
    O neologismo PRESIDENTA é mais uma imoralidade criada por uma política de baixo nível em sem rumos.
    Se esse blog honrar a LÍNGUA PORTUGESA poderia até tornar-me leitor, mas do jeito que está não é possível.

    Adílio Belmonte
    Advogado, escritor e jornalista

    Responder
    • 2. apeoesp  |  18/04/2015 às 14:23

      Nobílissimo senhor Adílio,
      Admira-me muito que uma pessoa com tantos títulos se mostre tão ignorante quanto à nossa língua e tão preconceituoso.
      Apenas para não perder muito do meu tempo e não cansar os leitores deste blog, cito:
      “Se quisesse seguir a lei com um rigor, digamos, ortodoxo para seus hábitos, o brasileiro teria de oficialmente referir-se a Dilma Rousseff como “presidenta”. Sim, a lei federal 2.749, de 1956, do senador Mozart Lago (1889-1974), determina o uso oficial da forma feminina para designar cargos públicos ocupados por mulheres. Era letra morta. Até o país escolher sua primeira mulher à Presidência da República. (…)
      Linguistas de instituições como USP ponderam. Marcelo Módolo informa que, embora pareça recente, “presidenta” é termo antigo. Ao menos desde o dicionário de Cândido de Figueiredo (1899):
      “Presidenta, f. (neol.) mulher que preside; mulher de um presidente. (Fem. de presidente.)”
      – “Presidenta” já está consignado no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), no Houaiss; por isso, para mim, é indiferente o uso – diz Módolo.
      Sua colega, Elis Cardoso de Almeida, concorda.
      – Tanto faz qualquer uma das formas. O dicionário as aceita, embora se saiba que substantivos formados por -nte são comuns de dois gêneros, invariáveis, portanto: (o,a) estudante, assistente, etc. Por essa lógica, deveríamos ter (o,a) presidente.
      Na prática, é improvável que a questão cause crises, e é esperado que a preferência se resolva nas situações comunicativas.
      – Prefiro “a presidente” com base em outros vocábulos, como “a gerente”, “a atendente”, “a pretendente” etc. Todavia, quem quer falar “a presidenta”, “a gerenta” ou “a atendenta”, que fale. Não gosto, mas quem sou para condenar? – diz John Robert Schmitz, professor da Unicamp.(…)”
      http://revistalingua.com.br/textos/62/presidente-ou-presidenta-248988-1.asp
      “Um estudo elaborado pela equipe do dicionário Aurélio com exclusividade para o iG sobre o uso da palavra “presidenta” responde a qualquer dúvida sobre a existência e a correção do verbete. De acordo com as lexicógrafas Marina Baird Ferreira e Renata de Cássia Menezes da Silva, que realizaram a pesquisa histórica, o substantivo feminino presidenta existe na língua portuguesa desde 1872. Em dicionários, os primeiros registros da palavra ocorrem ao menos desde 1925.
      O parecer das especialistas ressalta que no passado o termo pode ter tido uma imposição de diferenciação machista, mas hoje ocorre o contrário. “Está comprometido nos dias de hoje não mais com a submissão da mulher, mas com a sua elevação, pela diferença, à igualdade de direitos e deveres, que deve existir entre homens e mulheres.”
      http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/presidenta-existe-na-lingua-portuguesa-desde-1872/n1597210547562.html
      Significado de Presidenta
      1 Mulher que preside.
      2 Esposa de um presidente.
      http://www.dicionariodoaurelio.com/presidenta
      presidenta
      pre.si.den.ta
      sf (fem de presidente) 1 Esposa do presidente. 2 Mulher que preside.
      http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=presidenta
      Como advogado, escritor e jornalista, não acha que teria coisas mais importantes de que cuidar?
      Passar bem.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,932,497 hits

%d blogueiros gostam disto: