NOTA PÚBLICA EM APOIO À GREVE DOS/AS PROFESSORES/AS DO ESTADO DE SÃO PAULO E À PRESIDENTA DA APEOESP, MARIA IZABEL AZEVEDO NORONHA

23/04/2015 at 02:07 5 comentários

A notícia de que certo “jornalista” do jornal Diário de São Paulo está preparando matéria contra a greve dos professores comandada pela Apeoesp, sob o pretexto de que a mesma atende a interesses do Partido dos Trabalhadores – uma vez que a presidenta do Sindicato, a professora Maria Izabel Azevedo Noronha, é filiada ao PT –, além de mal informar os leitores desse jornal, segue a linha editorial difamatória da grande imprensa, que tenta tornar suspeito tudo e a todos que não rezam na sua cartilha ideológica. Para essa mídia, o “único partido corrupto no país é o PT”. Mas perguntamos ao jornal: como anda o escândalo do metrô em SP, os desvios em Furnas/MG, a lista do HSBC e a Operação Zelote, que sonegou bilhões da Receita Federal, deixando no chinelo as denúncias de desvios na Petrobrás?

 

Ao agir dessa maneira, tentando desqualificar a mobilização de uma categoria profissional de vanguarda no Estado de SP e com ataques pessoais à principal liderança do movimento – passando ao largo do compromisso de informar com isenção os motivos da greve dos professores –, o Diário de SP mostra-se, ele próprio, uma instituição partidarizada dada a sanha em defender abertamente o governo estadual – prática, infelizmente, não exclusiva desse jornal.

 

A greve da Apeoesp ganhou dimensão nacional, e o país, em especial os trabalhadores em educação de outros estados, acompanha com atenção pelos blogs e sites independentes na Internet – além do próprio site da Apeoesp –, os desdobramentos da greve.

 

A indisposição do governador Alckmin em dialogar com a Apeoesp e de atender a pauta de reivindicação da categoria, demonstra a pouca preocupação do Governo em oferecer à população escola pública de qualidade. Como pode o Estado mais rico da federação pagar seus professores abaixo de Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Maranhão, Ceará, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Piauí? O jornal não tem nada a dizer sobre isso? E sobre as horas de trabalho extraclasse dos professores, que na rede estadual de SP é uma das menores do país (17%), muito abaixo do que determina a Lei Federal do Piso do Magistério? Também nada a declarar sobre essa ilegalidade do governo paulista?

 

Lamentamos esse tipo de situação, que expõe a fragilidade do Estado Democrático em ter que conviver com organismos de mídia deliberadamente aparelhados pelas classes dominantes – econômica e política.

 

Temos a convicção de que a Apeoesp dará sequência a sua greve, direito assegurado pela Constituição Federal, e esperamos que o Governo Alckmin atente-se para os prejuízos que têm causado à população ao não dialogar uma pauta que visa elevar a qualidade da educação por meio de melhores condições de vida e trabalho aos educadores.

 

Brasília, 22 de abril de 2015

Roberto Franklin de Leão

Presidente

 

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Ao atacar lideranças da greve dos professores, Diário de S. Paulo blinda Governo do PSDB Todos à assembleia estadual – 24/04/15 – 14 horas – Vão Livre do MASP

5 Comentários Add your own

  • 1. Magali de Cássia Merenda  |  23/04/2015 às 15:47

    Este é o jeito PSDB de governar. Não se dão por vencidos. E não no sentido positivo, de incentivo à população, com melhorias nos serviços oferecidos, mas sim, em querer “ganhar”, de qualquer jeito. E quando não ganham nas urnas, apóiam indiretamente os que estão ou são contrários ao governo eleito democraticamente pelo povo. Como pudemos perceber claramente nas manifestações contra a presidente Dilma. Eles não aceitam perder. Deveriam ir a luta e se prepararem melhorar para o próximo pleito, com propostas sérias, que necessariamente o Brasil necessita. O que passou, passou. Agora seria pensar rumo à próxima eleição. A luta é diária e continua sempre.
    No nosso caso, sempre há desculpas, motivos diversos para não negociar com a categoria, porém o mais certo é que não haja vontade política. Pois se houvesse, já teríamos uma abertura de negociação.
    Contudo, Bebel, não desista! A maioria da categoria está mobilizada e com o Sindicato.
    Não será fácil, mas a luta é diária.
    Um abraço.
    Profª Magali

    Responder
    • 2. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:44

      Prezada professora Magali,
      Obrigada. A luta é dura, renhida, mas somos resistentes. Vamos continuar lutando.
      Bebel

      Responder
  • 3. Magali de Cássia Merenda  |  23/04/2015 às 15:56

    Oi Bebel
    No Portal da Greve dos professores de 2015, não vi entre as Moções, o da minha cidade(Mogi das Cruzes), da Câmara de Vereadores. Foi feita uma Moção no início do mês de abril.
    Obrigada. Profª Magali

    Responder
    • 4. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:43

      Prezada professora Magali,
      Por favor, solicite que a moção seja encaminhada para presiden@apeoesp.org.br. Vou pedir que incluam na lista.
      Obrigada.
      Bebel

      Responder
  • 5. Herbert  |  24/04/2015 às 15:33

    Apenas gostaria de saber dos nossos amigos professores, quantos votaram no nosso atual governador?
    Todas eleições é a mesma conversa e no fim, infelizmente a maioria continua votando nele.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,862,087 hits

Comentários

apeoesp em
apeoesp em Temer, inimigo da educação, ve…

%d blogueiros gostam disto: