A resposta à Intransigência do Secretário da Educação é a continuidade da nossa greve

24/04/2015 at 03:03 14 comentários

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Todos à assembleia estadual – 24/04/15 – 14 horas – Vão Livre do MASP Assembleia dia 30/04, 14 horas, na Avenida Paulista

14 Comentários Add your own

  • 1. Berenice  |  24/04/2015 às 03:49

    Vocês estão brincando né??? A sociedade NÃO está apoiando nossa greve e muito menos a mídia!
    Só vejo gente nos criticando! Parem de sonhar!!! Nunca seremos apoiados por essa sociedade. Muito menos depois daquela sessão de vandalismo na porta da SEE… Eu estou de greve, mas acho que quando acontece uma coisa daquelas, a gente perde a razão!!! Vou voltar para sala na segunda-feira, pois já deu!
    Aliás, a Apeoesp perdeu essa guerra quando, na primeira assembleia, se uniu a CUT e Cia ltda…
    E essa lista de reivindicações nada a ver…!!!
    O que nos interessa é somente a implantação da Jornada do Piso e a melhora nas condições de trabalho, o que inclui respeito à categoria ).
    Aquela lista infinita publicada pelo sindicato, é ridícula! Perde-se o foco assim!
    Quer saber? Perdemos essa guerra!!! Já era!

    Responder
    • 2. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:35

      Prezada professora Berenice,
      O sindicato não deliberou pela realização daquela ação. Mas o que se pode esperar depois que o Secretário da Educação ignora completamente nossa greve que já dura mais de 40 dias, não propõe nada e nos diz que a greve é problema nosso? Professores estão cansados, estressados, nervosos com tanto descaso. Parece, entretanto, que a senhora está mais preocupada em não incomodar o Governo.
      Creio que o meio que a senhora frequenta é diferente da maioria dos demais professores. Nossa greve conta, sim, com amplo apoio social. Estudantes e pais nos apoiam. Há manifestos de artistas, personalidades, entidades e cidadãos comuns nos apoiando.
      Se a senhora pretende voltar ao trabalho baseada nessa argumentação que apresenta no seu comentário, então realmente não participou de nossa greve. As coisas que diz nada tem a ver com a luta que estamos travando. A APEOESP não se uniu à CUT. A APEOESP é filiada à CUT e sempre participamos das lutas da nossa central sindical, mas nunca perdemos nossa independência. As deliberações da APEOESP são tomadas pelos professores em assembleias de professores.
      Passar bem. Lamento que se coloque contra sua própria categoria.
      Bebel

      Responder
      • 3. Berenice  |  26/04/2015 às 23:00

        Artistas, personalidades, entidades e cidadãos comuns nos apoiando????
        Onde que não vejo? Só vejo gente repetindo a máxima do governador: “mas vocês receberam 45% de aumento e 1 milhão de bônus”… Aquele monte de bandeira vermelha em nossas assembleias estão colocando todos contra nós! Parem de fingir que não veem! Porque querendo ou não, o PT está sujo como pau de galinheiro no momento… não que o PSDB seja melhor… na verdade, é muito pior, mas… quem se associar à imagem do PT, neste momento perde a guerra…
        E nós, JÁ PERDEMOS!!!

      • 4. apeoesp  |  02/05/2015 às 14:55

        Prezada professora Berenice,
        Entre em nosso portal e verá (www.apeoesp.org.br). Leia as matérias neste blog e verá. Agora, se não quiser ver, nada posso fazer. Também gostaria que você mostrasse onde estão as bandeiras do PT em nossas assembleias.
        Com sua linguagem derrotista, você faz o jogo do governo do PSDB.
        Infelizmente, quando nossa greve conquistar reivindicações, você também será beneficiada, tendo sido contra o movimento.
        Bebel

    • 5. Terezinha  |  26/04/2015 às 00:09

      Berenice! Acorda mulher! Voltar para a sala? Então, depois vc, por favor, abra mão do aumento que constar em sua folha de pagamento. Certo? Ou achas justo só alguns lutarem pelos direitos de todos?

      Responder
  • 6. Lampião  |  24/04/2015 às 11:51

    Vândalos!

    Responder
    • 7. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:27

      Prezado Lampião,
      Tem razão. Alckmin e Herman são realmente vândalos e irresponsáveis por deixar milhares de professores em greve há mais de 40 dias e milhões de estudantes sem aulas, recusando-se a negociar e apresentar propostas e empurrando a situação com barriga.
      Bebel

      Responder
  • 8. Thiago  |  24/04/2015 às 13:42

    Olá Bebel… Saí do ato de ontem muito desanimado. O governo nos faz de idiotas!

    Minha sugestão é criarmos uma rede de solidariedade ao professor para constranger publicamente o Alckmin no sentido de vir debater a greve.

    Minha ideia seria a Apeoesp entrar em contato com a assessoria de diversos artistas, atletas, personalidades (independentemente da ideologia – pois educação transcende à qualquer ideologia) e pedirmos a gravação de uma fala em vídeo breve questionando o governador sobre o porquê ele não quer se sentar com a Apeoesp, maior sindicato de professores e maior representante da nossa classe. Apenas uma fala: “Governador, por que você não quer negociar? Negocia governador e demonstre se é um democrata ou não.”

    Bom, fica a ideia!

    Continuemos fortes!

    Responder
    • 9. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:25

      Prezado professor Thiago,
      Boa ideia. Vamos trabalhar nisso. Vários deles assinaram manifesto em nosso apoio. Vamos procurá-los.
      Bebel

      Responder
  • […] por isso. Essa categoria [dos professores] não perdoa o que está sendo feito com ela”. Cliquem aqui e confiram o vídeo da TV […]

    Responder
  • 11. Viviane  |  25/04/2015 às 11:51

    Bebel, sempre que posso participo com vocês nas manifestações, a nossa causa tem cada vez mais adeptos e isso apenas nos fortalece, além das muitas reivindicações, posso ser até um pouco “egoísta” no pedido, mas eu gostaria muito que o estado iniciasse logo o processo de remoção. Essa demora é angustiante. Exige-os essa agilidade, muitos dos grevistas com quem conversei aguardam esse concurso. Obrigada por nos representar.

    Responder
    • 12. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:23

      Prezada professora Viviane,
      Temos cobrado, sim, mas a incompetência é gritante. Não há respostas conclusivas para nada. vamos insistir.
      Bebel

      Responder
  • 13. Samuel Machado Filho  |  25/04/2015 às 12:32

    Bebel, gostaria de saber sua opinião a respeito do editorial “A baderna da Apeoesp”, publicado no “Estado de S. Paulo” de hoje, 25/4/2015.

    Responder
    • 14. apeoesp  |  25/04/2015 às 13:15

      Prezado professor Samuel,
      O jornal O Estado de S. Paulo, como boa parte dos meios de comunicação, esmera-se em condenar todo e qualquer movimento reivindicatório dos professores da rede estadual de ensino. Não é a primeira vez e, infelizmente, não será a última.
      O editorial deste jornal, que se notabiliza por defender teses conservadoras de direita, repete automaticamente o que diz a Secretaria Estadual da Educação (como se dela fosse porta-voz), ignorando as informações que já lhe foram enviadas pelo sindicato, assim como foram enviadas para toda a mídia.
      Classifica nossa reivindicação de 75,33% como irrealista, deixando de dizer que estamos reivindicando um plano de composição salarial para atingir este índice, que é necessário para que se alcance a equiparação com as demais categorias com formação de nível superior no Estado de São Paulo, como está determinado pela meta 17 do Plano Nacional de Educação. O PNE é uma lei aprovada pelo Congresso Nacional. Está em vigor. O Governo Estadual terá que cumpri-la.
      O editorial também repete que o governo deu reajustes de 45% em 4 anos. Também já desmontamos esta farsa. Foram 29,9% em quatro anos, pois o restante diz respeito à incorporação de gratificações que já recebíamos; não é dinheiro novo. Aliás, a incorporação da GAM já havia sido negociada e transformada em lei no governo anterior.
      Nós não queremos bônus; queremos salário. Em todo o caso, o Governo Estadual também falta com a verdade ao dizer que pagou R$ 1 bilhão em bônus aos professores (e nem todos recebem). Gastou R$ 606 milhões em abril e gastará R$ 305 milhões em setembro. São dados da própria Secretaria da Educação.
      O Governo do Estado despreza os professores em greve e milhões de estudantes sem aulas, porque está havendo nas escolas um teatro destinado a demonstrar que está tudo “normal”, com alunos empilhados em salas superlotadas, turmas agrupada, professores eventuais que não seguem os planos de aula, mas apenas ficam com os estudantes esperando o tempo passar. O Estadão defende esse tipo de coisa?
      O jornal não fala das pelo menos 3.390 classes fechadas pela SEE; da falta de condições de trabalho; da falta de materiais básicos como papel sulfite e papel higiênico nas unidades escolares; do assédio moral sobre os professores; da violência nas escolas; da falta de manutenção; da falta de equipamentos, bibliotecas e laboratórios; nada fala daquilo que vem tornado cada vez mais as escolas estaduais em “depósitos” de crianças e jovens e não em espaços educativos.
      O jornal não fica indignado que o Governador e o Secretário da Educação empurrem a situação com a barriga, de forma inteiramente irresponsável, mas corre para condenar um grupo de professores que tentou ocupar a sede da Secretaria da Educação. Essa ação não foi deliberada pelo nosso sindicato, mas compreendemos, sim, que professores estejam nervosos, estressados e cansados de tantos desmandos e tanto desprezo por parte do Governo do Estado de São Paulo.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,862,420 hits

Comentários

apeoesp em
apeoesp em Temer, inimigo da educação, ve…

%d blogueiros gostam disto: