Folha de S. Paulo mente. De novo.

13/06/2015 at 12:45 18 comentários

Encaminhei carta com o seguinte teor para o jornal Folha de S. Paulo:
“A manchete de capa da edição da Folha deste sábado, 13 de junho, não reflete o que foi a greve dos professores estaduais. Não saímos derrotados. Decidimos suspender a greve, uma forma de luta, mas não o movimento. Continuamos lutando pela nossa pauta de reivindicações e imediatamente construiremos uma mobilização com outros segmentos sociais pela valorização do magistério, reposição de aulas justa para estudantes e professores e pela melhoria da qualidade do ensino público, interesse de toda a sociedade. A derrota é do Governo Estadual, cuja função é realizar as aspirações da sociedade, mas que vem se mostrando incapaz de fazê-lo, pois está preocupado em tentar derrotar o sindicato e os professores. Certamente pagará um preço alto por essa postura.”
Maria Izabel Azevedo Noronha
Presidenta da APEOESP”

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Assembleia suspende a greve. Construir movimento social em defesa da escola pública. Cartas na Folha de S. Paulo sobre a nossa greve.

18 Comentários Add your own

  • 1. Eduardo  |  13/06/2015 às 16:05

    Boa tarde Bebel, quero dizer que a condução da greve foi feita de forma satisfatória mas propor o fim da greve foi uma ideia péssima não era hora de recuar, tinha que ir até os finalmente, agora a categoria está completamente envergonhada por vários motivos e ainda somos ridicularizados para todo o Brasil, quero dizer também que admirava a sua postura até ontem, infelizmente acho que o sindicato não tem mais força diante da categoria. Bebel a educação perdeu uma batalha mas você perdeu a guerra.

    Responder
    • 2. apeoesp  |  14/06/2015 às 12:53

      Prezado professor Eduardo,
      Você esteve na assembleia do dia 12? Você viu com que diferença de votos a suspensão da greve foi aprovada? Você viu que a assembleia foi muito menor que as anteriores? É preciso acabar com a ideia de que tudo o que acontece no sindicato ocorre por vontade de sua presidenta ou presidente. Há uma diretoria, há um conselho estadual de representantes, há as assembleias regionais que por enorme maioria decidiram pela suspensão da greve. Não há vergonha nenhuma em ter lutado. Vergonha deve ter esse Governo pela sua intransigência e truculência. Por minha vontade eu continuaria essa greve até o Governo ceder, mas como eu posso exigir que professores e professoras que precisam sustentar suas famílias prossigam uma greve sem salários? Resistência não pode colocar em risco a sobrevivência dos professores. Saímos de cabeça erguida. Se você considera que saímos derrotados e desvalorizados, precisa rever seus valores, porque você está se sentindo dessa maneira, enquanto outros estão se sentindo com o dever cumprido, por ter ido até onde foi possível e daqui a um tempo, estarão plenos para voltar à luta.
      A greve foi suspensa, mas o movimento não. E vamos ampliá-lo com outros setores, porque educação pública de qualidade não é assunto só de professores.
      Não perdi a guerra, por a guerra não é minha. A guerra é de todos. Para cada um que desiste de lutar, aparecerão outros que sentirão vergonha de que nosso estado seja governado por um Governo truculento como este e vão querer dar um basta nesta situação.
      Bebel

      Responder
  • 3. Julia  |  13/06/2015 às 22:12

    Olá, Bebel, sou remanescente do concurso Peb II, gostaria de saber se a jornada reduzida de 9 aulas continuará sendo oferecidas e se esses cargos serão disponibilizados na remoção. Obrigado!

    Responder
    • 4. apeoesp  |  14/06/2015 às 12:46

      Prezada professora Julia,
      O Governo não tem mais oferecido a jornada reduzida, com o que não concordamos. Ingressamos com ação coletiva e perdemos. Temos conseguido algumas ações individuais.
      Bebel

      Responder
  • 5. Kaio  |  13/06/2015 às 22:13

    Bebel, com a greve o que conseguimos para categoria O ? Os professore que tem seus contratos vencendo em dez/2015 cumprirão duzentena em 2016? Obrigado

    Responder
    • 6. apeoesp  |  14/06/2015 às 12:45

      Prezado professor kaio,
      O Secretário da Educação afirma que há projeto de lei pronto e que será encaminhado para a ALESP. Não conhecemos ainda seu teor. Faremos emendas por meio de deputados que apoiam a nossa luta para que seja retirada a duzentena ou quarentena. Na impossibilidade, que seja apenas quarentena e não duzentena.
      Bebel

      Responder
  • 7. Fernando "IntensoFOX" Gaebler  |  14/06/2015 às 01:05

    Republicou isso em Fernando Gaebler.

    Responder
  • 8. Professor Oswaldo.  |  14/06/2015 às 11:49

    Fomos derrotados e a maior parcela da culpa são nossa, por acatar um sindicato partidário que se juntará na passeata com o MTST e MST. Tenham um pingo de bom senso. Por isso que ninguém nos levam a sério. Espero que esses professores de esquerda que continuam contra até mesmo contra o sindicato sejam exonerados, não precisamos desse tipo de gente para ensinar os alunos, pois sõ estes que difamam a categoria, e no mais, a chamada do concurso está próxima e é só substituí-los. Greve nunca mais.

    Responder
    • 9. apeoesp  |  14/06/2015 às 12:37

      Prezado professor Oswaldo,
      A APEOESP é suprapartidária. Quem nos acusa de vinculações partidárias é o Governo do Estado, como pretexto para nada negociar. Seu discurso é reacionário, direitista e não contribui em nada para as lutas da nossa categoria. Seu desejo de que professores sejam demitidos é revoltante. Sim, faremos quantas greves forem necessárias, quando a categoria assim decidir.
      Bebel

      Responder
  • 10. Isabela  |  14/06/2015 às 13:45

    Bebel, vi uma pergunta sobre a jornada reduzida e fiquei em duvida, pois tbm sou remanescente do concurso Peb II, as jornadas de 9 aulas não serão mais oferecidas aos ingressantes na 3 chamada? Ou não serão oferecidas apenas na remoção? Obrigada

    Responder
    • 11. apeoesp  |  21/06/2015 às 14:08

      Prezada professora Isabela,
      O governo quer restringir o uso da jornada reduzida de uma forma geral, mas ela é legal e todos os interessados podem lutar por ela na justiça, por meio do departamento jurídico da APEOESP.
      Bebel

      Responder
  • 12. Rose  |  15/06/2015 às 20:46

    Sou efetiva desde 2012 com a jornada reduzida. Comentam que em 2016 teremos que ampliar a jornada. É verdade?

    Responder
    • 13. apeoesp  |  21/06/2015 às 13:56

      Prezada professora Rose,
      O Estado está restringindo o uso da jornada reduzida. Porém, ela existe legalmente. Por isso, terá que lutar na justiça para nela permanecer. Para mais informações, ligue para 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 14. Edna Santana  |  18/06/2015 às 02:18

    Bebel, Olá.

    Há mais alguma notícia sobre a 3ª chamada para esse 2º semestre realmente? Será que pode mudar algo após nossa greve?
    Obrigada!

    Responder
    • 15. apeoesp  |  21/06/2015 às 13:14

      Prezada professora Edna,
      Não. Apenas que ocorrerá após o concurso de remoção para exercício em 2016.
      Bebel

      Responder
  • 16. Prof Clóvis  |  19/06/2015 às 21:14

    Oswaldo, você não sabe escrever e pede a exoneração de outros colegas? Vai estudar companheiro.

    Responder
  • 17. Severino Pereira da Silva  |  24/06/2015 às 09:25

    O governo utiliza-se de suas prerrogativas, de forma maquiavélica, para prejudicar o professor puntualmente, até mesmo num processo de reposição de aulas que deixaram de ser ministradas por ocasião de uma greve( previsto em Lei) pelo período de 90 dias! Dificultar essa tarefa ao professor, está prejudicando o aluno, mas é o que menos importa para o governador e secretário de educação! O alvo é punir o professor, aproveitando a oportunidade para mais esse golpe tão baixo e covarde! A supervisão, como se sabe, exerce papel policialesco na estrutura educacional!…se é para prejudicar professor, sim. Ajudar, não!… É por isso que a educação está como está!… A classe social que se utiliza do ensino fund. e médio das redes públicas, é desorganizada, desarticulada, desmobilizada e desmotivada, quando se trata da educação dos seus filhos!… O governo sabe disso! Tudo faz parte do dossiê da miséria social desse brasil!…

    Responder
    • 18. apeoesp  |  28/06/2015 às 14:01

      Prezado professor Severino,
      Você tem toda a razão. Por isso é tão importante nosso diálogo com os pais e com os estudantes. São eles, afinal, os maiores prejudicados, além de nós, professores, por essa política do governo.
      Temos que ser solidários entre nós, comunidade escolar, e denunciar este governo e suas mazelas para toda a sociedade.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,830,506 hits

%d blogueiros gostam disto: