Investigação na Secretaria Estadual da Educação

14/07/2016 at 17:15 4 comentários

Finalmente o Ministério Público está enxergando um conjunto de questões que há vimos denunciando. As falhas e problemas que se verificam na SEE não dizem respeito exclusivamente a esta gestão,mas são decorrentes de uma política que vem sendo implementada no Estado de São Paulo desde 1995, quando o PSDB chegou ao governo estadual. medidas fragmentárias que configuram uma concepção política e educacional, na qual a maioria da população não é prioridade.

A Procuradora bem assinala a existência de 245.467 jovens fora da sala de aula, pois o Estado não providencia os meios para atendimento desta demanda do ensino médio, como é sua obrigação, deixando-os sem perspectivas de futuro, a não ser recorrer, mais tarde, à educação de jovens e adultos. Note-se, porém, que EJA também vem sofrendo fechamento de classes no noturno.

Sim, é verdade, o Plano Estadual de Educação dá respostas a muitas destas questões, mas o problema é saber quem o implementará de fato, quando e como o implementará. Neste sentido, é fundamental a atuação do Fórum Estadual de Educação, das entidades sindicais (a APEOESP já vem assumindo sua posição na linha de frente deste processo), entidades educacionais, movimentos sociais e entidades da sociedade civil organizada.

Jornal O Estado de S. Paulo – 14/7/2016.

MP DE CONTAS

 

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Reunião com o Secretário da Educação Para reflexão

4 Comentários Add your own

  • 1. Prof. Clóvis  |  15/07/2016 às 19:17

    Passamos 92 dias em greve denunciando as arbitrariedades deste governo fora da lei. Será que mesmo tardiamente nosso grito foi ouvido? Espero que a blindagem que o nosso governador possui não prevaleça de novo.

    Responder
    • 2. apeoesp  |  16/07/2016 às 14:06

      Prezado professor Clóvis,
      O MP pode ajudar a nossa luta, mas ela precisa se ampliar cada vez mais entre os professores, estudantes, funcionários e sociedade civil organizada. Há muitos crimes sendo cometidos. Precisamos continuar denunciando e exigindo punição para os responsáveis. Precisamos de novas políticas para a educação pública no estado de São Paulo.
      Bebel

      Responder
  • 3. Wagner  |  28/07/2016 às 15:32

    Peço atenção especial desse Sindicato com relação a folha de pagamento do mês de agosto/2016, onde o governo está descontando dos professores 1/3 de férias que nos havia sido pago em janeiro deste mesmo ano. Não tivemos férias e além disso o governo também não está nos pagando o adicional a que temos direito legal; isto está acontecendo em escolas onde houve ocupação. O sindicato tem que encontrar os meios legais de fazer cumprir nossos direitos trabalhistas: conceder 15 dias de férias e o adicional correspondente.

    Responder
    • 4. apeoesp  |  30/07/2016 às 12:47

      Prezado professor Wagner,
      Tratamos deste assunto com o Secretário em 11/7 e ele e sua equipe duvidaram de que isto ocorra. Por favor, mande seus dados para presiden@apeoesp.org.br para que possamos voltar a tratar do assunto com a SEE.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,931,922 hits

%d blogueiros gostam disto: