Aprovação da PEC 241 é crime hediondo contra o Brasil

11/10/2016 at 02:13 Deixe um comentário

Por 366 votos a 111 a Câmara dos Deputados aprovou a Emenda Constitucional (PEC) 241. O governo golpista e ilegítimo de Michel Temer segue à risca o script do golpe de Estado que retirou do governo a legítima Presidenta da República, Dilma Rousseff. Dilma foi derrubada porque se recusou a ser um obstáculo ao combate à corrupção e por representar a continuidade de um projeto de desenvolvimento com distribuição de renda e justiça social.
A PEC 241 representa o oposto deste projeto. Representa o fim das políticas de inclusão social, como o bolsa-família, o fim das difíceis conquistas sociais que vem desde a Constituição de 1988 e que foram extraordinariamente ampliadas entre 2003 e 2014, nos governos Lula e Dilma. Representa também a ruptura com a busca da universalização da educação pública de qualidade e do aperfeiçoamento e ampliação do Sistema Único de Saúde, o SUS. Estima-se que a educação vá perder pelo menos R$ 454 bilhões com o congelamento dos gastos públicos por 20 anos e que a saúde perderá pelo menos R$ 654 bilhões no mesmo período.
Isto não preocupa os golpistas, que se reuniram em alegre banquete pago com dinheiro público na noite do domingo, 9/10, para acertarem os detalhes de mais esta traição ao povo brasileiro. Sorridentes e felizes, dão mais um passo para que o Brasil volte a figurar no mapa da pobreza da ONU, para que os banqueiros internacionais e nacionais recebam em dia os vultuosos recursos desviados da mesa dos pobres em nome honrar dividas injustas e impagáveis, que não beneficiaram a população.
Não nos calaremos. Não deixaremos de lutar. Se não foi possível barrar a PEC na Câmara dos Deputados, lutaremos no Senado Federal. Se não conseguirmos novamente, lutaremos contra seus efeitos. Dialogaremos com todos os professores e professoras, com os demais trabalhadores, com a população. Diremos que não há governo invencível e falaremos da necessidade de que as centrais sindicais, os sindicatos, os movimentos sociais, unam-se para realizar uma greve geral que paralise este país, em nome da defesa de nossos direitos, das conquistas sociais, do desenvolvimento com distribuição de renda e de um futuro melhor para todos e todas.
Não há noite que dure para sempre. A luta de todos nós vai iluminar o caminho até o próximo amanhecer.
Maria Izabel Azevedo Noronha
Presidenta da APEOESP.
Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Governo Temer quer intervir nos sindicatos? Parabéns, professora. Parabéns, professor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,908,821 hits

%d blogueiros gostam disto: