Reajuste do PSPN e a realidade dos professores

13/01/2017 at 17:00 8 comentários

Quando declara que os salários na rede estadual estão 5% acima do piso nacional, o governo estadual omite que o salário do PEB I está quase 10% abaixo do PSPN e que do PEB II, que está 5% acima, era 59,5% superior em 2008. Este é o resultado da política de reajuste zero desde 2014. Por isso, entramos em 2017 em luta, vamos realizar reunião do CER no dia 20/1 e podemos ir à greve no início do ano letivo.

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

O reajuste do PSPN e a política de reajuste zero no estado de São Paulo Leia resolução comentada de atribuição de aulas no portal da APEOESP

8 Comentários Add your own

  • 1. Prof° Oswaldo  |  14/01/2017 às 11:38

    Bom dia, Bebel! Assisti a reportagem do JH, e no fim eles disseram que o governo de SP se defendeu dizendo que o nosso piso é 5% maior que o nacional, porém pra PEB I isso é mentira e também ele não disse que essa diferença vem caindo ano ano e que se não tiver aumento esse ano novamente, o ano que vem o piso nacional passará o nosso de vez, então você poderia pedir direito de resposta pra Rede Globo e desmascarar esse canalha!

    Responder
    • 2. apeoesp  |  14/01/2017 às 12:13

      Prezado professor Oswaldo,
      Não há cessão de direito de resposta neste caso. A afirmação é do Secretário, não da rede Globo. Divulguei nota desmentindo o Secretário, já havia soltado um texto mais longo a respeito do PSPN e nossos salários (antes mesmo da matéria) e vamos continuar esclarecendo a categoria e a sociedade.
      Bebel

      Responder
      • 3. Prof° Oswaldo  |  16/01/2017 às 12:02

        Tudo bem, mas aí o grande público continua iludido e enganado, a resposta teria que ser no mesmo veículo com a mesma repercussão, senão como direito de resposta como uma tentativa do sindicato de defender sua categoria, essa é minha opinião, poi se deixar quieto esse governo sempre sai por cima diante da gente, obrigado!!

      • 4. apeoesp  |  16/01/2017 às 13:06

        Prezado professor Oswaldo,
        Temos uma longuíssima experiência no movimento sindical, na APEOESP, na vida. A rede Globo de Televisão não cede espaço ao sindicato para polemizar com aqueles a quem é aliada, caso indubitável do Governo do Estado de São Paulo. Teríamos que ter o mesmo espaço, no mesmo programa. Publicar matéria paga, neste caso, seria gastar dinheiro à toa, pois apenas 30 segundos, uma única vez, custa uma fortuna. Serve apenas para questões objetivas, como uma convocação ou algo assim. Temos que nos contrapor pelos meios de que dispomos, nas redes sociais e em veículos alternativos. É o que estamos fazendo.
        Bebel

  • 5. Felipe  |  14/01/2017 às 11:47

    Gostaria de saber como que estão as negociações a respeito da meta 18.20 Regulamentar, na forma da lei, a contratação de professores temporários de forma a equiparar seus direitos aos dos profissionais efetivos do Plano Estadual de Educação. Com isso regulamentado seria uma possível forma de lutarmos pelo fim do período de afastamento de 180 dias (duzentena)?
    Desde de já
    Muito Obrigado.

    Responder
    • 6. apeoesp  |  14/01/2017 às 12:10

      Prezado professor Felipe,
      Como tudo neste governo, empacadas, sobretudo depois que tiraram definitivamente a Presidenta Dilma do Governo e fortaleceu-se a política de corte de gastos. Há seis meses prometem instalar um Grupo de Trabalho para iniciar a implementação das metas do PEE, a começar pela Meta 17 (equiparação salarial com as demais categorias com formação equivalente), mas nada ocorreu. Estamos pressionando, mas se toda a categoria não vier para a luta, para as ruas, continuarão não encaminhando.
      Bebel

      Responder
  • 7. Franklin  |  14/01/2017 às 14:47

    Olá Bebel…que tenha ótimos dias! Não sei se tira dúvidas por aqui…mas vamos lá. Devido à política de não reajuste do governo tuacano, temos que lutar com as armas que temos para aumentar o salário. Diz que o estágio probatório na prática, conclui-se em 30 meses…então nesse caso, eu que entrei em Marco de 2014, já o terminei, assim ficando apto para pedir minha evolução através de cursos, graduações…etc..e aumentar 5% do salário. Gostaria de saber se posso fazer o pedido agora ou tem algo que impeça? Uma atendente da sul2 me disse, 2015, que só podia depois do estágio probatório, mesmo havendo uma resolução que me garantia para fins evolutivos o tempo como categoria O. Quero fazer o pedido agora em janeiro. Tem algo que me impeça legalmente? Grato pelo retorno! Força! Abc

    Responder
    • 8. apeoesp  |  15/01/2017 às 13:42

      Prezado professor Franklin,
      São detalhes jurídicos e normativos que não me sinto em condições de esclarecer daqui de onde me encontro. Para que possa receber a melhor informação, pelo, por favor, que ligue para 11.33506214, que é o serviço de atendimento do departamento jurídico. Lá ouvirão suas dúvidas e os esclarecimentos serão prestados. Pode também dirigir-se à subsede da região e obter os esclarecimentos com o/a advogado/a.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 4,931,923 hits

%d blogueiros gostam disto: