Não à violência da “escola sem partido”!

12/12/2017 at 20:48 8 comentários

Inaceitável a truculência da repressão policial contra professores, estudantes e outros segmentos sociais que se manifestavam nesta terça-feira, 12/12, na Câmara Municipal de São Paulo contra o projeto que tem entre seus autores o Vereador Fernando Holiday, ligado ao Movimento Brasil Livre (MBL) para instituir a farsa da “escola sem partido” na rede municipal de ensino da capital.

Numa casa de leis, que chamam a “casa do povo”, é intolerável que a polícia seja chamada pelo seu Presidente, o Vereador Milton Leite (PSDB) para reprimir aqueles que se opõem à subtração da liberdade, ao amordaçamento de professores e estudantes, o sufocamento do livre debate de ideias e de concepções pedagógicas nas escolas, que devem ser, antes de tudo, um espaço de livre troca de ideias e produção de conhecimento.

A APEOESP está solidária com todos e todas que foram covardemente agredidos e reafirma sua disposição de lutar em todos os espaços e lugares para que o autoritarismo farsante da “escola sem partido” não prospere e que seja remetido para o seu lugar: a lata de lixo da história.

Professora Bebel – Presidenta da APEOESP

Anúncios

Entry filed under: Artigos.

Decreto facilita contratação de professores temporários em 2018 As mulheres na linha de frente da resistência ao golpe na educação

8 Comentários Add your own

  • 1. Alan Ueda  |  14/12/2017 às 12:43

    Bom Dia
    Professora Bebel
    Novamente o governo vem convocando para a reavaliação da readaptação dos professores, muitas vezes os professores são convocados pelo Diário Oficial, somente com alguns dias de antecedência, portando impossível conseguir o relatório do médico e os exames pedidos. Quais as providência que a apeoesp pode tomar????
    A maioria dos professores que já passaram na perícia tiveram a sua readaptação cassada. Absurdo como o governo vem tratando os professores readaptados como “lixo” .
    Obrigado
    Alan

    Responder
    • 2. apeoesp  |  17/12/2017 às 14:13

      Prezado professor Alan,
      Já solicitamos mudanças no procedimento, mas não fomos atendidos. Não há uma medida coletiva que possamos tomar. É preciso que o professor peça mais prazo e, caso não seja atendido, que procure o departamento jurídico para ingressar com medida jurídica.
      Bebel

      Responder
  • 3. Jurema  |  14/12/2017 às 20:48

    Bebel,
    Gostaria de externar o repúdio que sinto à grande campanha que esta sendo feita para massacrar o funcionalismo público para se obter a reforma da previdência.
    Se há funcionários públicos privilegiados não somos nós, estes a que eles se referem é uma bem pequena parcela do funcionalismo que se representarem 20% é muito.
    Outra questão é o fato de muitos jornalistas, como a Vera Magalhães da Jovem Pan, acharem que um professor não tem porquê ter uma aposentadoria especial.
    Gostaria que tudo isso fosse esclarecido, porque como diz a história, uma mentira contada 1000 vezes vira uma verdade.
    Por favor, precisamos nos defender esclarecendo a população das mentiras.
    Outra mentira que não consigo mais ouvir é a de que a regra de transição vai demorar 20 anos para atingir os que irão se aposentar, mentira.
    Eu estou há 7 anos de minha aposentadoria, com a regra de transição serão 17 anos e 59 anos de idade. Não tem regra de transição.
    Por favor, eu peço para que se faça anúncios esclarecendo isso e mostrando quem são os reais vilões desta história.

    Responder
    • 4. apeoesp  |  17/12/2017 às 14:07

      Prezada professora Jurema,
      A APEOESP está editando uma cartilha sobre a reforma da previdência juntamente com a Central de Movimentos Populares.
      Bebel

      Responder
  • 5. valdo  |  15/12/2017 às 11:35

    Bom dia Bebel! Por favor, docentes que aprovam seus discentes precisam fazer relatório? isso existe no regimento escolar?
    att valdo

    Responder
    • 6. apeoesp  |  17/12/2017 às 14:04

      Prezado professor Valdo,
      Este é um procedimento da SEE, mas creio que para os que reprovam os estudantes. Por favor, informe-se melhor pelo telefone 11.33506214.
      Bebel

      Responder
  • 7. Daniel  |  18/12/2017 às 00:45

    Bebel
    Existe a possibilidade de novo concurso com ingresso ainda em 2018?

    Li uma postagem aqui e li em um jornal de concursos que estão aguardando autorização do Governador para realizar um concurso PEB 2 com 7 mil vagas

    Responder
    • 8. apeoesp  |  25/12/2017 às 23:11

      Prezado professor Daniel,
      Estamos lutando por isso.
      Bebel

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Mensagem da Presidenta da APEOESP às professoras

Clique no play para ouvir.

Blog Stats

  • 5,115,989 hits

%d blogueiros gostam disto: